Jequié registra 61 casos do vírus em 24h, chegando a 1.394 ativos; ocupação de UTI volta a 100%

/ Jequié

Casos da Covid não param de crescer. Foto: Blog Marcos Frahm

O boletim do coronavírus em Jequié, atualizado na noite desta sexta-feira (12) informa que houve o registro, nas últimas 24 horas, de mais 61 novos casos da doença, perfazendo um total de 10.085 pessoas confirmadas com a doença, até agora. 8.479 pacientes encontram-se recuperados e não apresentam mais os sintomas da doença.

Conforme os dados repassados pelo HGPV e pelo Hospital São Vicente, a taxa de ocupação geral dos leitos de UTI/adulto voltou a atingir 100%. Destes, 18 leitos estão ocupados por residentes de Jequié e 11 leitos ocupados por; pessoas de outros municípios.; Até o presente momento 5.490 pessoas foram imunizadas em Jequié.

Prefeito de Jequié visita bairro Pompílio Sampaio e planeja melhorias estruturais para os moradores

/ Jequié

Cocá percorre pontos do Pompílio Sampaio. Foto: Divulgação/PMJ

Na manhã desta sexta-feira (12), o prefeito de Jequié, Zé Cocá, participou, juntamente com o secretário de Governo, Hassan Iossef e o secretário de Infraestrutura, Lucindo Menezes, de uma visita ao Pompílio Sampaio, bairro que sofre, há anos, com ausência de melhorias estruturais, gerando diversos problemas aos moradores. Estiveram presentes os vereadores Daubti Rocha, o Colorido; Josiel Cavalcante, o Ziel; e Márcio de Oliveira Melo, o Marcinho, autores de requerimentos para obras e serviços na localidade.

Tendo percorrido dezenas de ruas, durante a visita o prefeito conversou com moradores que indicaram a necessidade urgente de intervenção no canal que atravessa o bairro, pois as manilhas de escoamento das águas das chuvas já não comportam a quantidade de águas pluviais e, quando chove mais intensamente, transborda e invade as residências. Uma outra solicitação é o grande número de vias sem qualquer tipo de pavimentação, o que ocasiona mais transtorno aos moradores, pois quando chove, tudo vira lama e, no período do calor, a poeira prejudica as pessoas.

”Temos que trabalhar forte aqui, no Pompílio Sampaio, região que ficou esquecida pelo poder público e essas pessoas não podem mais viver desse jeito, entregues à própria sorte. Hoje viemos visitar, mas em breve, com fé em Deus, vamos voltar aqui para trazer melhorias para o nosso povo. O canal de águas pluviais não pode mais ficar como está e essas ruas de terra e lama, tenham a certeza, vão ficar no passado. Vamos colocar em execução um grande projeto de infraestrutura, que vai contemplar os moradores, melhorando, substancialmente, a vida deles.”, destacou o prefeito de Jequié, Zé Cocá.

Prefeitura de Jequié discute protocolos de saúde com setor artístico, bares, restaurantes e similares

/ Jequié

Evento contou com a presença e secretários. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Cultura e Turismo, promoveu, nesta sexta-feira, na sede da Secretaria de Saúde, uma reunião para discutir os protocolos de saúde de enfrentamento à pandemia da Covid-19.

Estiveram na ocasião, a secretária de Saúde, Polliana Leandro; o secretário de Cultura e Turismo, Domingos Aílton; a diretora da Vigilância Epidemiológica, Francielle Cardoso Ribeiro; a representante do Núcleo de Ações Estratégicas para Controle do Coronavírus (NAESC), Thalita Lima da Silva; o vereador, Josiel Cavalcante, o Ziel; o presidente da Associação Cultural de Jequié, Enzo Emerson; equipe técnica da Secretaria de Cultura e Turismo; além de empresários do setor de bares, restaurantes e, ainda, diversos músicos locais.

Durante o encontro foi apresentado pela secretária de Saúde, Polliana Leandro e demais membros da equipe técnica, o índice crescente de Coronavírus em Jequié, alertando sobre os desafios para a diminuição do número de casos de contaminação e óbitos no município. Intermediados pela Secretaria de Cultura e Turismo, empresários do setor de bares e os representantes dos músicos, da cidade, relataram as dificuldades econômicas enfrentadas desde o início da pandemia e apresentaram algumas propostas com vistas à autorização para apresentações de música ao vivo, com voz e violão, de artistas individuais, nos estabelecimentos.

Participantes apelaram à autorização para som ao vivo nos bares

”Um dos nossos papéis é trazer as demandas dos segmentos da sociedade que são representados pela Secretaria de Cultura e Turismo, então, viemos acompanhar os músicos e empresários que vivem da música, na noite jequieense, que estão atravessando este momento delicado e tentar dialogar para a possibilidade de uma adaptação das apresentações de voz e violão nos bares, aproveitando a presença dos músicos, que são influenciadores sociais, para conscientizar à população sobre a Covid-19 e eles voltarem a trabalhar, propiciando renda.”, disse o secretário de Cultura e Turismo, Domingos Ailton.

”Entendemos perfeitamente que todos, principalmente o setor artístico, foram atingidos pela pandemia. O que temos feito, a partir dos protocolos de saúde que vêm sendo executados, é seguir orientações técnicas do Ministério da Saúde e as portarias da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia que indicam que busquemos evitar aglomeração, mantermos o distanciamento e o uso da máscara e álcool em gel para higienização das mãos. Num ambiente ao ar livre, público, os cuidados devem ser redobrados, mas a reivindicação do setor é válida e representa uma imensa categoria de profissionais. Deveremos ter algumas reuniões com o Núcleo de Ações Estratégicas para Controle do Coronavírus (NAESC) para analisar o que pode ser feito, sem se descuidar da prevenção contra a pandemia.”, afirmou a secretária de Saúde, Polliana Leandro.

TCU dá 15 dias para que o Ministério da Saúde explique produção e distribuição de cloroquina

/ Saúde

O ministro Benjamin Zymler do Tribunal de Contas da União (TCU) deu 15 dias para que o Ministério da Saúde e o exército esclareçam porque produziram e distribuíram a cloroquina para o combate a Covid-19. A informação foi divulgada pela CNN Brasil.

O ministro quer informações sobre os critérios de distribuição de comprimidos de cloroquina para os estados, DF e municípios e sobre a guarda, fracionamento e distribuição dos 3 milhões de unidades desse medicamento recebidos em doação do governo dos EUA.

O TCU também investiga a pasta em outras questões envolvendo o combate a Covid-19 como a prescrição de medicamentos para o tratamento do coronavírus que não tem eficácia comprovada, como, inclusive, a cloroquina e a ivermectina.

Polícia encontra corpo de jovem que estava desaparecido em Itagi; cadáver foi enterrado

Bruno Oliveira Gama

A Polícia Civil do município de Itagi, no Médio Rio de Contas, informou ter encontrado, nesta sexta-feira (12), após denúncia, o corpo de um jovem que estava desaparecido na cidade desde o último dia (8/2).

Segundo informações que constam no relatório divulgado pela delegada Wilma Caldas, a equipe esteve no local indicado via denúncia anônima, um posto em uma fazenda de propriedade de um senhor, na área rural, tendo encontrado o cadáver em cova rasa.

Peritos do Departamento de Polícia Técnica de Jequié foram acionados e fizeram o encaminhamento do corpo do IML, para realização dos procedimentos legais. Ainda segundo a delegada, a autoria é desconhecida e foi instaurado um inquérito para apurar o caso. Os familiares do jovem foram comunicados sobre a descoberta e fizeram o reconhecimento, sendo a vítima identificada como Bruno Oliveira Gama. Conforme relatados da família, Bruno saiu de casa dizendo que iria se encontrar com uma garota e não mais voltou.

Bahia registra 67 óbitos por coronavírus em 24 horas, maior índice desde agosto de 2020

/ Bahia

A Bahia registrou 67 óbitos por coronavírus nas últimas 24 horas, segundo dados divulgados hoje (12) pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). O número é alto, com aumento de 67,5% em relação à média de 40 casos por dia que vinha sendo registrada desde janeiro deste ano. Ontem (11), foram contabilizados 47 mortes.

De acordo com a Sesab, o índice de hoje demonstra uma tendência de aumento do número de mortes em virtude do crescimento de casos graves, o que tem ampliado a taxa de ocupação nas UTIs. Por conta disso, o Governo da Bahia abriu hoje (12) 20 novos leitos de UTI para Covid-19, para tentar reduzir a pressão na rede assistencial da Região Metropolitana.

Desde o início da pandemia, o número total de óbitos por coronavírus no estado é de 10.610. Já o total de casos é de 623.678. Destes, 598.416 já são considerados recuperados e 14.652 encontram-se ativos. Entre os diagnosticados com a doença no estado, 41.104 são profissionais da saúde.

Dos 2.125 leitos disponíveis para tratamento do coronavírus, 1.386 possuem pacientes internados. A taxa de ocupação de leitos de UTI Covid para adultos no estado é de 72%.

Governador sanciona programa de monitoria estudantil que dá bolsa de R$ 100 a alunos

/ Educação

Projeto foi aprovado pela AL-BA. Foto: Elói Corrêa / Secom

O governador Rui Costa sancionou nesta sexta-feira (12) o programa de monitoria estudantil que concede bolsa de R$ 100,00 para estudantes da rede estadual de ensino participantes da iniciativa. O texto, aprovado por unanimidade pela Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), deverá ser publicado no Diário Oficial deste sábado (13).

”Com muita alegria sancionei hoje a lei que vai garantir monitores estudantis em todas as salas de aula da rede estadual de ensino. É um ato histórico para a educação da Bahia. Quero agradecer aos deputados e deputadas que ontem aprovaram nosso projeto na Assembleia Legislativa. Juntos, somos capazes de transformar a vida de milhares de estudantes e de suas famílias por meio da educação”, destacou o governador.

O programa Mais Estudo tem como objetivo estimular a participação dos estudantes em ações de auxílio e reforço de aprendizagem, principalmente em Língua Portuguesa e Matemática. Estão previstos dois monitores por turma, selecionados a partir das notas obtidas no ano anterior ou no trimestre anterior ao da etapa da seleção. O programa é válido para estudantes de Ensino Médio, Educação Profissional e do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental.

As atividades da monitoria ocorrerão no turno que o estudante não estiver em atividade escolar. A bolsa no valor de R$ 100,00 será paga pelo período correspondente aos meses do ano letivo em cada edição do programa. Uma edição piloto foi realizada em 2019, ofertando 10 mil vagas para estudantes.

Justiça bloqueia bens de prefeito de município baiano acusado de furar fila da vacinação

/ Justiça

Prefeito de Candiba, Reginaldo Martins Prado. Foto: Reprodução

O prefeito de Candiba, Reginaldo Martins Prado, teve os seus bens bloqueados no valor total de R$ 72,5 mil por já ter recebido a primeira dose da vacina sem integrar algum grupo prioritário. A medida foi determinada pelo Tribunal Regional Federal da 1ª região (TRF1), em ação conjunta do Ministério Público Federal na Bahia e do Ministério Público do Estado. O Instagram do município divulgou, no dia 19 de janeiro, a vacinação de Prado. O argumento era de que se tratava de um estímulo à adesão às vacinas.

O TRF-1 considerou que ”ao ser o primeiro munícipe a receber dose de vacina contra a covid-19, (o prefeito) possuía pleno conhecimento de que não integrava os grupos prioritários de imunização contra a covid-19 definidos pelo Ministério da Saúde. Há, portanto, indícios fortes de ter o requerido (o prefeito), intencionalmente, ignorado o fato de a municipalidade ter recebido poucas doses de imunização”.

Os MP Federal e do Estado reuqer ainda, em ação civil pública de 20 de janeiro requer ainda: o impedimento de receber a segunda dose da CoronaVac até que chegue o momento grupo em que o prefeito se enquadra; impedimento de fornecer a vacina a qualquer outra pessoa que não se enquadre nos critérios da fase 1; imediata desvinculação de sua imagem de todos os atos da campanha de vacinação ; obrigação de o prefeito realizar retratação pública, reconhecendo a ilegalidade de seu ato e destacando a importância de a população respeitar a ordem oficialmente estabelecida; apresentação, ao final de cada etapa da vacinação, do nome, qualificação e critério de cada pessoa vacinada e pagamento de R$50mil, a título de indenização pelos danos morais causados à coletividade.

Arthur Lira, Pacheco e Paulo Guedes se comprometem a acelerar a volta do auxílio emergencial

/ Brasília

Presidentes da Câmara e do Senado se reúnem. Foto: Ag. Câmara

Em reunião com os ministros Paulo Guedes (Economia) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria Geral da Presidência), o presidente do Senado e do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) admitiu nesta sexta-feira (12) a inclusão de uma cláusula de calamidade pública na PEC do Pacto Federativo, que tramita no Senado. Este dispositivo é uma reivindicação de Paulo Guedes para viabilizar a volta do auxílio emergencial.

”Nossa expectativa é que haja um auxílio que seja suficiente para alcançar o maior número de pessoas, mas com a responsabilidade fiscal. Nossa expectativa é que possamos até o mês de junho ter um auxílio. Para isso, é fundamental que o Congresso faça sua parte”, defendeu Pacheco. O acordo costurado pode permitir um pagamento de quatro parcelas, ao invés de três. O valor também pode subir de R$ 200 para R$ 250. Estas questões, porém, ainda estão em fase de análise.

O encontro foi promovido pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), que afirmou apoiar as reformas da pauta econômica (tribtária e Administrativa, que iniciam tramitação na Câmara). ”á há perspectiva de um retorno de alguns dispositivos o mais rapidamente possível, para termos tranquilidade para enfrentar a vacinação e dar continuidade à pauta econômica e à pauta social”, disse. ”Todas elas serão tratadas com rapidez e transparência e com o maior esforço para dar garantias aos mais vulneráveis”.

Paulo Guedes reiterou a posição de que as reformas da pauta econômica visam não comprometer as futuras gerações. ”Nosso compromisso é com a saúde, a vacinação em massa e o auxílio emergencial, com o compromisso com a responsabilidade fiscal”, resumiu, aparentemente satisfeito com a reunião.

Educação: Quem perdeu o Enem digital tem até nesta sexta-feira para pedir reaplicação

/ Educação

Termina hoje (12) o prazo para candidatos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) digital 2020 pedirem para participar da reaplicação das provas. O pedido deve ser feito na Página do Participante. Podem pedir a reaplicação os estudantes que não puderam participar do Enem por estarem com sintomas de covid-19 ou de outra doença infectocontagiosa e aqueles que não conseguiram fazer as provas por problemas logísticos.

As provas da reaplicação serão nos dias 23 e 24 de fevereiro, apenas na versão impressa. Além da covid-19, podem solicitar a reaplicação participantes com coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, varicela.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), para a análise da possibilidade de reaplicação a pessoa deverá inserir obrigatoriamente, no momento da solicitação, documento legível que comprove a doença. Na documentação, deve constar o nome completo do participante, o diagnóstico com a descrição da condição, o código correspondente à Classificação Internacional de Doença (CID 10), além da assinatura e da identificação do profissional competente, com o respectivo registro no Conselho Regional de Medicina (CRM), do Ministério da Saúde (RMS) ou de órgão competente, assim como a data do atendimento. O documento deve ser anexado em formato PDF, PNG ou JPG, no tamanho máximo de 2 MB.

As provas do Enem digital foram aplicadas nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Nas semanas que antecederam cada uma das aplicações, os candidatos puderam enviar exames e laudos médicos ao Inep. Aqueles que ainda não o fizeram podem acessar o sistema online. De acordo com balanço divulgado pelo Inep, 320 participantes do Enem digital já fizeram os pedidos. Foram aprovadas 194 solicitações. Da Agência Brasil

Circuito das lives: confira os shows que agitam o fim de semana de Carnaval na rede social

/ Entretenimento

Foto: Rafa Mattei/ Eder Mota/ Netto Oliveira/ Fabiano Matias

O ponto de encontro da folia em 2021 é na internet. Devido a pandemia do coronavírus, o Carnaval neste ano será vivenciado por artistas e foliões de uma forma diferenciada.

Para não deixar a data, uma das mais importantes do calendário baiano, passar em branco, os blocos e cantores aderiram ao advento das lives, e realizam neste final de semana shows que prometem levantar poeira mesmo dentro de casa.

Entre as atrações que desfilam na avenida digital estão Claudia Leitte e Ivete Sangalo, Daniela Mercury, Leo Santana, Harmonia do Samba e Parangolé, Olodum, ATTOOXXA, Davi Moraes em uma homenagem para Moraes Moreira, Margareth Menezes e Bell Marques. Confira a programação:

SEXTA-FEIRA
18h – e-Carnaval SulAmérica com Preta Gil, Péricles, Bell Marques e Jota Quest
19h – Moraes Carnaval Moreira com Davi Moraes, Gilsons, Luedji Luna, Gerônimo e Paulinho Boca
19h – Live Vamos Abrir a Roda com Sarajane e Buk Jones
19h – Live Bloco Alvorada com Grupo Bambeia e Jorge Washington
19h30 – Live de Carnaval da Kattê
20h – Live Mistura Perfeita com Lincoln & Duas Medidas, La Fúria, O Poeta e A Dama
20h30 – Carnaval Virtual da Rainha com Daniela Mercury
20h30 – Live Cheiro no Brasil com Cheiro de Amor

SÁBADO
16h – Live do Voa Voa com Chiclete com Banana
17h30 – Live O Trio com Ivete Sangalo e Claudia Leitte
19h – Live Vamos Abrir a Roda com Sarajane e Mirela Bastos
20h30 – Live Camarote em Casa com Zeca Pagodinho com a dupla Zé Neto & Cristiano
21h – Live Encontro com Harmonia, Léo Santana e Parangolé
21h30 – Live de Tierry
22h – Live Maria Bethânia

DOMINGO
14h – Live Camarote em Casa com Os Barões da Pisadinha e Matheus & Kauan
15h – Live Baile Esperando o Momo com Banda Recordar
16h – Live Camaleão com Bell Marques
16h – Live Bloco da Preta com Preta Gil
17h – Live de Carnaval do ÀTTØØXXÁ

SEGUNDA-FEIRA
17h – Muquilive com Psirico

TERÇA-FEIRA
19h – Live do Olodum
20h30 – CarnaTinder com Léo Santana

Mesmo em pandemia, taxa de ocupação hoteleira em Ilhéus chega a 90% para período do carnaval

/ Bahia

Um dos municípios baianos mais atingidos pela pandemia foi a cidade de Ilhéus, que até o momento já teve 11287 casos confirmados do vírus e 299 óbitos. Porém, mesmo com a situação ainda em emergência no município, muitas pessoas escolheram a cidade praieira para passar o período do carnaval.

Segundo informações da Associação de Turismo, a taxa de ocupação da rede de hotéis está em 90% em Ilhéus, devendo chegar a 100% de ocupação no final de semana.

Além dos baianos que devem ir à cidade, é esperado a visita de turistas de outros estados, como Espírito Santo, Goiás e Minas Gerais. Vale lembrar que, a Prefeitura de Ilhéus cancelou os festejos carnavalescos e proíbe aglomerações.

Xanddy do Harmonia desabafa em prol do setor de eventos e questiona silêncio de grandes artistas

/ Entretenimento

Xanddy desabafa sobre o silêncio de outros artistas. Foto: Reprodução

Paralisados desde o início da pandemia da Covid-19, em março de 2020, e sem nenhum plano efetivo de retomada ainda implantado, representantes do setor de entretenimento fizeram uma manifestação nesta quinta-feira (11), às 10h, em frente ao Shopping da Bahia, Salvador. Ao ver a repercussão, o cantor Xanddy, líder do Harmonia do Samba, desabafou.

O músico iniciou relembrando que nesta data os profissionais da área estariam iniciando os trabalhos para o Carnaval em tempos normais. ”É estranho e desconfortável falar de uma manifestação onde colaboradores da música/eventos estão pedindo socorro e não ver nomes importantes, expressivos e influentes dando amplitude a isso”, pensou, fazendo alusão aos outros colegas do meio que não se manifestaram.

Para ele, o silêncio foi potencializado pelo medo de represália do público. ”Deduzo que o motivo é o mesmo que me segurava, até aqui. O nosso trabalho quase sempre é mal compreendido, tratado como farra, brincadeira e qualquer posicionamento nosso em defesa da atual situação tem interpretações distorcidas, gera julgamentos e ataques do tipo: ‘De que somos ricos e a obrigação é nossa de manter a todos’ (sendo que ninguém sabe tudo que já foi feito e qual a real condição de cada um pra isso). ‘De que queremos que volte os shows para ganharmos dinheiro’ (o importante para mim é que todos esses colaboradores sejam amparados, independente de shows ou não). ‘De que estamos no nosso conforto e querendo expor os outros para arriscar suas vidas’ (não! Queremos solução ainda que não tenha o evento, e caso possa ter, que seja com toda segurança possível)”, escreveu.

”Existem alguns colegas (um número pequeno) de cantores, cantoras que têm brigado pela causa e exposto sua indignação para o descaso dado ao nosso setor, mas precisamos amplificar essas vozes. Pois nada ainda foi feito e é de extrema necessidade uma solução urgente. Músicos, técnicos/guerreiros que estão por trás do palco, isso se estendendo a todos os colaboradores de um evento até o ambulante que alimenta sua família com esse recurso, já ultrapassaram todos os limites possíveis de suas situações”, lamentou. O baiano recebeu apoio de artistas como Ludmilla e Xand Avião. *por Júnior Moreira / Bahia Notícias

Sob ameaça de CPI, ministro Eduardo Pazuello diz que vacinará toda a população em 2021

/ Saúde

Ministro Eduardo Pazuello. Foto: Pedro França/Agência Senado

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse nesta quinta-feira (11), que toda a população brasileira será imunizada ainda neste ano contra a Covid-19. ”Vamos vacinar o País em 2021. 50% até junho, 50% até dezembro da população ‘vacinável” (menores de 18 anos, por exemplo, não estão sendo vacinados). Esse é nosso desafio. É o que estamos buscando, vamos fazer”, disse Pazuello.

Pazuello participa de audiência com senadores nesta quinta-feira, 11. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirma que esta reunião pode ser decisiva para uma abertura de CPI sobre a atuação do governo federal na pandemia da Covid-19.

A versão mais recente do plano nacional de imunização, de 29 de janeiro, não aponta um prazo para a vacinação da população. A primeira edição, lançada em 16 de dezembro, afirmava que grupos prioritários seriam imunizados até metade do ano. O resto da população seria vacinada nos 12 meses seguintes, ou seja, até o meio de 2022.

No ritmo em que a vacinação contra a Covid-19 é conduzida no Brasil, o País levaria mais de quatro anos para ter toda a sua população imunizada. O cálculo é do microbiologista da Universidade de São Paulo (USP) Luiz Gustavo de Almeida. Ele lembrou que, durante a campanha de vacinação contra a gripe em março do ano passado, já em plena pandemia do novo coronavírus, os brasileiros vacinavam até um milhão de pessoas por dia. Atualmente, a média de imunizações diárias é de um quinto disso, 200 mil pessoas.

O encontro com os senadores também ocorre no momento em que Pazuello é investigado no Supremo Tribunal Federal (STF) por suposta omissão para evitar o colapso de saúde em Manaus (AM). Com estoques de cilindros zerados em algumas unidades de saúde, pessoas morreram por asfixia e outras precisaram ser transferidas para receber atendimento médico em outros Estados. No último dia (4), o general prestou depoimento à Polícia Federal neste inquérito. Com informações do Estadão