Primeiras doses da vacina contra a Covid chegam em Salvador para imunizar 188 mil baianos

/ Bahia

Fábio Vilas-Boas recebe vacinas no aeroporto. Foto: Alerto Maraux

A tão esperada vacina contra a Covid-19 já está em solo baiano. As 376.600 doses da Coronovac – imunizante desenvolvido pelo Instituto Butantan, em parceria com a empresa chinesa Sinovac Biotech – chegaram em voo comercial ao Aeroporto de Salvador, às 22h20 desta segunda-feira (18).

Em seguida, a carga foi encaminhada para a sede do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer). No local está montada uma estrutura para recebimento e armazenamento temporário do imunizante, sob os cuidados de técnicos da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).

Após o processo de conferência e separação, o envio das vacinas para o interior do estado ocorrerá por meio de sete aeronaves, que vão aterrissar em cidades-polo de diferentes regiões. Nesses locais, 243 caminhões, vans e outros veículos farão o transporte do imunizante para os demais municípios.

”Iremos distribuir as vacinas para todos os núcleos de saúde durante a madrugada. Os aviões sairão do Graer e pousarão em cidades-polo. A partir de lá, elas serão distribuídas para os 417 municípios baianos. Às 5h sairão helicópteros para as cidades mais próximas de Salvador, de modo que possamos começar a vacinação em todo o estado nesta terça-feira [19]”, explicou o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas.

O superintendente estadual do Ministério da Saúde na Bahia, Glauber Almeida, destacou que ”a chegada desta primeira carga de vacinas é um momento histórico. A parceria do Ministério da Saúde com a Secretaria da Saúde do Estado e os municípios será constante. Vamos fazer a vacina chegar a toda a população baiana”.

Vacinação

Os imunizantes, que são suficientes para vacinar inicialmente cerca de 188 mil baianos, serão aplicadas na população enquadrada na primeira das quatro fases do plano de vacinação. São profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 e em unidades de saúde de urgência e emergência, idosos que vivem em instituições de longa permanência, indígenas e comunidades tradicionais.

A professora Dora Tourinho fez questão de ir ao Aeroporto de Salvador para acompanhar o aterrissagem do avião que trouxe a vacina. ”O sentimento é de gratidão a Deus. Depois de um ano tão difícil, ver a chegada dessa vacina é uma esperança para a gente”, contou.

A primeira pessoa a ser vacinada na Bahia receberá a primeira dose da Coronavac na manhã desta terça-feira (19), no Hospital Santo Antônio, que fica no Largo de Roma, na capital baiana. O governador Rui Costa irá acompanhar o início da vacinação no estado.

A bula da Coronavac aponta um intervalo de 14 a 28 dias entre a primeira e a segunda dose e, por isso, é imprescindível que o cidadão a ser vacinado leve o cartão de vacinação.

Vacinas diferentes, desenvolvidas por laboratórios diferentes e com diferentes posologias, serão aplicadas no Brasil e é o cartão de vacinação que vai garantir que a segunda dose aplicada seja a mesma que a primeira e no prazo indicado. Caso não possua um, o cidadão irá receber um novo cartão com a indicação de qual vacina contra a Covid-19 recebeu.

Jequié: Ao lado de Leur e vereadores, Zé Cocá visita localidades que receberão as primeiras obras

/ Jequié

Zé Cocá, deputado Leur Jr. e vereadores. Foto: Divulgação

Nesta segunda-feira (18), o prefeito de Jequié, Zé Cocá (PP), participou juntamente com o deputado federal, Leur Lomanto Junior (DEM), de uma visita técnica às localidades do município que deverão passar por intervenções estruturais e locais que deverão receber obras e equipamentos públicos. Estiveram presentes o secretário de Governo, Hassan Iossef; o secretário de Infraestrutura, Lucindo Menezes; os vereadores Emanoel Campos Silva, o Tinho de Waldeck, presidente da Câmara Municipal; Marcos Lameque Vasconcelos, o Marcos do Ovo; Ramon Fernandes; Ladislau Bulhões, o Bui; Gilvan Santana, Soldado Gilvan; Daubti Rocha, o Colorido; Josiel Cavalcante, o Ziel; Junior Braga; Maria Aparecida Souza, a Professora Cida; e Eduardo Oliveira Simões, o Duda Simões.

A visita teve início pela Praça do Agarrajão, no Conjunto Habitacional Urbis III, no bairro Espírito Santo, onde será construída uma praça pública, com recursos destinados através de emenda parlamentar do deputado federal Leur Lomanto e cujo projeto prevê a instalação de quiosques; quadra poliesportiva; pista de caminhada; ciclofaixa, entre outros itens para uso dos frequentadores do espaço.

O prefeito Zé Cocá, juntamente com o deputado federal Leur Lomanto, dando seguimento às visitas foram até o Residenciais Mandacaru I e II, no bairro Mandacaru onde, em breve, serão executados os serviços de asfaltamento, concretizando um sonho antigo dos moradores. A comitiva esteve, ainda, no Estádio Waldomiro Borges, um dos maiores equipamentos públicos do município e que também receberá recursos advindos das emendas parlamentares do deputado Leur Lomanto, para intervenções estruturais.

”Nós estamos visitando diversos bairros, diversas localidades do nosso município, primeiro para analisar e ver projetos de emendas que eu já tinha apresentado no passado, para ver o andamento dessas emendas, como estamos fazendo agora aqui na Praça do Agarrajão. E também conversar com a equipe do prefeito Zé Cocá para estar colocando futuras emendas em diversas outras áreas da nossa cidade, como a Saúde, Infraestrutura, Esporte, enfim, mantendo o compromisso que eu tenho com a cidade de Jequié ”, disse o deputado Leur Lomanto.

”Estamos visitando os locais que deverão passar por intervenções estruturais, contando com o apoio do deputado federal Leur Lomanto, que vem destinando verbas das suas emendas parlamentares para ajudar a reconstruir Jequié. A Praça do Agarrajão, se é que a gente pode chamar este lugar de praça, vai ganhar uma grande obra pública. Assim como outros bairros e localidades que serão transformadas com outras obras e, ainda, com a pavimentação asfáltica.”, destacou Zé Cocá, prefeito de Jequié.

Profissionais de transportes entram no grupo prioritário da vacinação, diz Ministério

/ Saúde

Os profissionais do setor de transportes foram incluídos no grupo prioritário para receber a vacina contra a covid-19. Segundo nota do Ministério da Infraestrutura, entram nesta categoria trabalhadores em transportes terrestres, aéreo, ferroviário e aquaviário.

Também estão no grupo caminhoneiros, trabalhadores em portos, empregados de companhias aéreas, funcionários de empresas de trens e ferrovias e motoristas e cobradores de ônibus tanto metropolitanos quanto intermunicipais e interestaduais.

Para ter direito à vacinação, os profissionais deverão comprovar, por meio de documentação, que são funcionários de empresas de alguns destes segmentos.

A nota do Ministério da Infraestrutura não detalha em que fase da vacinação esses trabalhadores serão incluídos. A data para o início da imunização dos profissionais do setor de transportes ainda deverá ser divulgada pelo Ministério da Saúde. Da Agência Brasil

Com 192 óbitos, Prefeitura de Jequié dará início à vacinação contra Covid-19 na quarta-feira

/ Jequié

Jequié vai priorizar profissionais de saúde. Foto: Blog Marcos Frahm

O Governo Federal liberou, nesta segunda (18), a vacina contra a Covid-19 para todos os estados brasileiros. Das 6 milhões de doses disponíveis, neste primeiro momento, a Bahia receberá 376 mil para imunizar 180 mil pessoas, mas a quantidade que cada município receberá ainda não foi divulgada.

Com base no plano preliminar de imunização divulgado recentemente pelo Ministério da Saúde e em acordo com o Plano Estadual de Vacinação, da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, após o imunizante ser aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), a Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Saúde, dará início ao Plano Municipal de Vacinação na quarta-feira (20), que deverá acontecer de forma escalonada, em quatro fases, priorizando nesta primeira os profissionais de saúde que estão na assistência direta, em setores de urgência/emergência a pacientes suspeitos ou confirmados de Covid; idosos com mais de 75 anos; idosos com mais de 60 anos, que vivem em Instituições de Longa Permanência, como os que residem em abrigos, asilos, casa de acolhimento; população indígena aldeada; e comunidades tradicionais e ribeirinhas.

A Prefeitura informou, através de sua assessoria, que disponibilizará de um Centro de Vacinação de Covid, no antigo prédio onde funcionava o Pronto Atendimento (P.A) do Campo do América, e que estará prestando os serviços de imunização contra a doença. De acordo com o escalonamento proposto e que deverá ser seguido pela Secretaria Municipal de Saúde: (inserir o card)

À medida que novas doses forem entregues, a imunização será ampliada, por isso, até lá, a Secretaria Municipal de Saúde reitera que os cuidados preventivos, como uso de máscara, distanciamento social e higienização das mãos devem continuar intensos, apesar do início da vacinação.

Jequié registra mais 1 óbito por Covid, de homem com doença pulmonar e taxa de ocupação de UTI é de 90%

/ Jequié

Jequié já registrou 192 óbitos por Covid. Foto: Blog Marcos Fahm

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Saúde, emitiu o boletim do coronavírus desta segunda-feira (18), informando que houve o registro de mais um óbito, sendo um homem de 73 anos, residente no Joaquim Romão, com histórico de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, que estava internado no HGPV, elevando para 192 o número de mortes.

Nas últimas 24 horas foram registrados 30 novos casos, perfazendo um total de 8.809 pessoas confirmadas com a doença, até agora. 7.578 pacientes encontram-se recuperados e não apresentam mais os sintomas da doença.

Conforme os dados repassados pelo HGPV e pelo Hospital São Vicente, a taxa de ocupação geral dos leitos de UTI/adulto atingiu 90%. Destes, 16 leitos estão ocupados por residentes de Jequié e 10 leitos ocupados por pessoas de outros municípios.

Acidente entre veículo da Embasa e Ford Focus deixa casal morto e um ferido na BR-330, em Jequié,

/ Jequié

Acidente ocorreu no trecho Jequié / Jitaúna. Foto: Leitor / BMFrahm

Um acidente entre dois automóveis deixou duas pessoas mortas e uma ferida no fim da tarde desta segunda-feira (18), na Rodovia BR-330, no trecho entre os municípios de Jequié e Jitaúna, no Médio Rio de Contas.

As informações preliminares são de que o acidente envolveu um carro Ford Focus e um veículo Nissan Versa pertencente a uma empresa contratada pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento/Embasa, e com o impacto da colisão, que ocorreu no trecho conhecido como Himalaia, um casal que viajava no Focus não resistiu e foi a óbito no local.

A identidade das vítimas não foi revelada e os corpos foram encaminhados ao IML por peritos do Departamento de Polícia Técnica de Jequié. No Nissan Versa, estava um servidor da Embasa/Jequié, Reinaldo Nascimento Santos, que fraturou um dos braços e foi socorrido ao Hospital Geral Prado Valadares HGPV, para ser submetido a procedimento cirúrgico.

Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal esteve no local para o registro da ocorrência. Segundo populares, o Facus teria rodado na estrada antes de bater com o Versa, mas as causas serão apuradas.

Detento do Presídio de Jequié morre no HGPV após ser socorrido com perfurações de agulha no coração

/ Jequié

Homem foi socorrido, mas não resistiu. Foto: Blog Marcos Frahm

Um detendo do Conjunto Penal de Jequié foi socorrido ao Hospital Geral Prado Valadares após sentir-se mal no interior da unidade prisional na noite de domingo (17).

De acordo com informações policiais, o interno, identificado como José Viana dos Santos, de 57 anos, teria apresentado perfurações provocadas por agulhas no peito e teve o coração atingido.

Ele não resistiu aos ferimentos e foi a óbito no HGPV. José era natural do Município de Nova e cumpria pena por crime de homicídio há quatro anos. A Polícia Civil de Jequié informou que o caso está sendo investigado.

Litro da gasolina vendida nas refinarias da Petrobras sobe R$ 0,15, a partir desta terça-feira

/ Economia

A Petrobras reajustou o preço médio do litro da gasolina vendida nas refinarias em R$ 0,15. O novo valor será de R$ 1,98 para as revendedoras e entrará em vigência a partir desta terça-feira (19). O preço final aos motoristas dependerá de cada posto de combustíveis, que tem suas próprias margens de lucro, além do pagamento de impostos e custos com mão de obra.

“Os preços praticados pela Petrobras têm como referência os preços de paridade de importação e, desta maneira, acompanham as variações do valor do produto no mercado internacional e da taxa de câmbio, para cima e para baixo. No ano de 2020, o preço médio da gasolina comercializada pela Petrobras atingiu mínimo de R$ 0,91 por litro”, esclareceu a companhia.

Segundo a Petrobras, dados do Global Petrol Prices, referentes ao último dia 11, indicavam que o preço médio ao consumidor de gasolina no Brasil era o 52º mais barato dentre 165 pesquisados, estando 21,6% abaixo da média de US$ 1,05 por litro.

De acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), feito na semana entre os dias 10 e 16 de janeiro, o litro médio da gasolina comum no país custava R$ 4,572; o do diesel, R$ 3,685; o do etanol, R$ 3,202, e o botijão de 13 kg, R$ 76,50.

Bahia registra 29 óbitos e 2.548 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h, diz boletim

/ Bahia

A Bahia registrou, nas últimas 24 horas, 2.548 novos casos de Covid-19 e mais 29 óbitos pela doença, segundo dados divulgados hoje (18) pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab).

O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 9.667. Dos 540.320 casos confirmados desde o início da pandemia, 519.660 já são considerados recuperados e 10.993 encontram-se ativos.

Entre os diagnosticados com a doença na Bahia, 38.642 profissionais da saúde foram confirmados com a Covid-19.

Dos 2.031 leitos disponíveis para tratamento do coronavírus, 1.272 possuem pacientes internados. A taxa de ocupação de leitos de UTI Covid para adultos no estado é de 76%.

STF intima o ministro Pazuello e governo federal a mostrarem cronograma de vacinação contra Covid

/ Justiça

Ministro da Saúde, ao meio, Eduardo Pazuello. Foto: Paulo Lopes

O Supremo Tribunal Federal (STF), através do ministro Ricardo Lewandowski, intimou o governo federal e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a apresentarem uma atualização do plano nacional de imunização com o cronograma de vacinação dos grupos de risco da Covid-19, agora que os imunizantes estão autorizados para uso emergencial no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com o portal UOL, Lewandowski ordenou que Pazuello e o advogado-geral da União mostrem o “cronograma correspondente às distintas fases da imunização” em uma atualização da proposta. A revisão mensal do “plano nacional de operacionalização da vacina contra a covid-19” já estava prevista, destacou ele, em despacho desta segunda-feira (18).

O governo federal havia enviado ao STF um plano de imunização em 15 de dezembro, mas não apresentou as datas para a vacinação. Com a aprovação das vacinas pela Anvisa, o ministro quer saber quando cada grupo de risco — profissionais de saúde, índios em aldeias e idosos — será vacinado.

O ministro Pazuello também é alvo de uma apuração preliminar por parte da Procuradoria-Geral da República (PGR), sobre sua conduta na crise na saúde do Amazonas.

Com esquema de segurança, cerca de 180 mil baianos serão imunizados contra o vírus nesta 1ª fase

/ Bahia

Secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas. Foto: SESAB

As primeiras doses da vacina Coronavac devem chegar em solo baiano por volta das 18h desta segunda-feira (18). Foram encaminhadas ao estado 376.600 doses do imunizante, que será utilizado para vacinar cerca de 180 mil pessoas. Nesta fase serão vacinados profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 e em unidades de saúde de urgência e emergência, idosos que vivem em instituições de longa permanência e indígenas.

Assim que chegarem à Bahia, as doses da vacina serão levadas para a sede do Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia. O local foi escolhido como ponto de guarda do imunizante e onde foi montada, pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), uma sala de refrigeração para abrigar as doses. A depender do horário da chegada, a estimativa é de que as vacinas permaneçam nesta sala por aproximadamente três horas.

Após a chegada na sede do Graer será iniciado o processo de separação e distribuição para os 417 municípios baianos. Segundo a Sesab, cerca de 45 mil doses serão disponibilizadas para a capital baiana e, por motivo de segurança, a quantidade das doses que serão destinadas aos demais municípios não será divulgada.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, é possível que o primeiro cidadão baiano seja vacinado ainda hoje, e deve ser um homem ou mulher que vive em uma instituição de longa permanência. “Após as primeiras vacinas chegarem a Bahia, nossa expectativa é que num período de 12 horas todas as doses estejam distribuídas para os municípios do estado, e no prazo de 24 horas após possamos iniciar a vacinação”, explicou o secretário.Ainda segundo o secretário, caso as vacinas cheguem no horário previsto, à noite, a distribuição será iniciada com o uso de aeronaves para aqueles municípios que possuem pista de pouso com balizamento noturno. Outra parte será enviada em caminhões e caminhonetes com escolta da Polícia Militar.

As cidades previstas para receber aeronaves com doses da vacina ainda na noite desta segunda-feira são: Barreiras, Guanambi, Ilhéus, Irecê, Vitória da Conquista, com imunizantes que também atenderão ao município de Paulo Afonso, Petrolina (pouso) – com vacinas direcionadas a Juazeiro, Lençóis (pouso) – com vacinas direcionadas a Seabra, Porto Seguro e Teixeira de Freitas. Metade das vacinas que correspondem à segunda dose, prevista para ocorrer no prazo de um mês, serão armazenadas no Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos – CEADI. Ficarão no local mais de 188 mil doses da Coronavac.

Esquema especial de transporte

O esquema especial de logística e transporte da vacina que foi montado sob coordenação da Secretaria de Segurança Pública (SSP), por meio da Polícia Militar da Bahia, em parceria com a Sesab, prevê a utilização de sete aeronaves e mais de 240 veículos entre caminhões, furgões e caminhonetes.

Segundo o coronel Manoel Xavier, coordenador da logística de transporte das vacinas, toda a corporação está mobilizada e prevê que mil policiais irão atuar diretamente neste trabalho. ”Assim que a vacina estiver em Salvador, para os municípios mais próximos a distribuição será feita por via terrestre e os municípios até 300 quilômetros, por helicóptero. Para as demais cidades, a logística estabelece o uso de aviões. Todo o transporte será feito com acompanhamento de viaturas ou batedores. O Governo do Estado empreendeu todos os recursos da Segurança Pública para que as doses da Coronavac cheguem aos municípios o mais rápido possível”.

A previsão é de que os locais de vacinação também contem com reforço policial para garantir a segurança do processo. Toda a operação montada pelas secretarias de Segurança Pública e da Saúde conta com o apoio das Polícias Federal e Rodoviária Federal.

Juiz determina escolta policial para desembargadora e empresários comparecerem à audiência

/ Justiça

Maria do Socorro Barreto foi presa em operação. Foto: Reprodução

O juiz Evandro Neiva de Amorim, da 2ª Vara de Precatórias do Distrito Federal, determinou que Geciane e Adailton Maturino, além da desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, todos réus na Operação Faroeste, devem deixar o local onde estão presos sob escolta policial em 9 de fevereiro, quando acontece a continuidade da audiência de instrução determinada pelo ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Em despacho proferido na última semana, o magistrado ainda afirmou que, caso os depoimentos não se esgotem na data, será disponibilizado 10 de fevereiro como dia para a continuidade do procedimento. Para tanto, ele expediu ofícios à Penitenciária da Papuda e ao 19º Batalhão da Polícia Militar, onde estão custodiados os réus.

”Ressalte-se a necessidade de prévio agendamento das duas datas, ainda que a apresentação em Juízo no dia 10/02/2021, dependa do desenvolvimento da instrução a ser realizada no dia 09/02/2021, conforme os critérios do magistrado que conduzirá o ato”, escreveu.

As audiências acontecem por meio de videoconferência e foram designadas pelo STJ, no âmbito da ação penal nº 940, que apura a prática do crime de venda de sentenças na Corte baiana.

Manutenção das prisões

O ministro Humberto Martins, decidiu, neste sábado (9), manter as prisões preventivas de juízes e desembargadores do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), além de empresários, todos investigados no âmbito da Operação Faroeste.

A decisão foi proferida em tutela de urgência na qual o Ministério Público Federal (MPF) requereu a reavaliação da necessidade da manutenção da custódia cautelar dos magistrados, uma vez que o marco final estipulado por lei venceu em 6 de janeiro de 2021. Paralelamente, ante o escoamento do prazo legal, a desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago pediu a conversão da prisão preventiva em domiciliar, mas teve o pedido negado.

”Assim, em razão da ausência de alteração sensível do quadro fático-jurídico, julgo prudente, no presente momento, manter as prisões preventivas, por apresentarem-se como a única medida necessária e adequada para garantir a ordem pública, a conveniência da instrução criminal e a aplicação da lei penal”, escreveu.

Condições sanitárias

Quanto ao pedido da desembargadora Maria do Socorro, Humberto Martins entendeu por mantê-la custodiada no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, e, segundo ele, a condição sanitária dos estabelecimentos prisionais tem sido continuamente monitorada nos autos pelo ministro relator, por meio de ofícios encaminhados pelas Varas de Execução Penal do Distrito Federal e de Lauro de Freitas, na Bahia.

No entanto, a decisão do presidente do STJ pela manutenção da prisão preventiva dos magistrados e empresários acontece sem prejuízo de posterior reavaliação de sua necessidade pelo ministro Og Fernandes, relator do caso.

”Ante o exposto, adotando a mesma linha de entendimento do Ministro relator Og Fernandes, procedo à revisão determinada pelo art. 316, parágrafo único, do CPP, entendendo, no presente momento, pela manutenção da prisão preventiva de Adailton Maturino dos SAntos, Antônio Roque do Nascimento Neves, Geciane Souza Maturino dos Santos, Márcio Duarte Miranda, Maria do Socorro Barreto Santiago e Sérgio Humberto Quadros Sampaio sem prejuízo de posterior reavaliação da sua necessidade pelo ministro relator”, concluiu.

Butantan pede à Anvisa registro de mais 4,8 milhões de doses da vacina contra Covid-19

/ Saúde

A informação partiu do governador de SP, Doria. Foto: Divulgação

O Governador de SP, João Doria confirmou nesta segunda-feira (18), durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, que o Instituto Butantan pediu à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) o registro emergencial para um segundo lote 4,8 milhões de novas doses da vacina contra o coronavírus desenvolvida pela instituição em parceria com a biofarmacêutica Sinovac.

”A autorização para o uso emergencial que a Anvisa concedeu ontem (17) era exclusivamente válida para as 6 milhões de doses da vacina, todos elas já distribuídas ao Ministério da Saúde. Estamos seguros que essa nova análise será feita com o mesmo critério, o mesmo cuidado e a mesma agilidade com que ontem liberaram a vacina do Butantan, a vacina do Brasil”, disse o governador João Doria.

Segundo o Diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, o pedido de autorização do uso emergencial do segundo lote abrangerá um número ainda maior de doses. ”A primeira partida é de 4 milhões e 800 mil já em disponibilidade na medida em que for feita essa segunda autorização. Uma vez aprovado, daí a produção do Butantan será feita de acordo com essa autorização, isto é, não haverá a necessidade de todo o lote ser requisitado (o pedido emergencial), podendo chegar a uma produção adicional de 35 milhões de doses”, explicou.

Maia diz que coragem de Bolsonaro não é tão grande para negar Coronavac e que Pazuello fez papelão

/ Política

Deputado Rodrigo Maia. Foto: Najara Araújo/Câmara dos Deputados

Com a derrota do governo federal na disputa pelo início da vacinação, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta segunda-feira (18) que a coragem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não se mostra tão grande “na hora da verdade”.

Em entrevista, o deputado federal lembrou que, no passado, Bolsonaro dizia que o Ministério da Saúde não iria adquirir doses da Coronavac, vacina produzida pelo laboratório Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

No final de semana, porém, após o fracasso da negociação com a Índia para o transporte de doses da vacina AstraZeneca​, produzida pela Fiocruz com a universidade de Oxford, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, requereu doses da vacina chinesa.

”O presidente disse várias vezes que não compraria vacina chinesa, porque quem mandava era ele. Mas na hora da verdade, a coragem não é tão grande. É corajoso até uma parte da história”, criticou Maia.

O presidente da Câmara também parabenizou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que saiu na frente de Bolsonaro na vacinação da população e disse que Pazuello fez um “papelão”, querendo, segundo ele, se beneficiar da conquista do tucano.

”Apesar do papelão do ministro Pazuello, agora querendo capturar também o tema das vacinas, pelo menos eles compraram as vacinas e, para a nossa felicidade, pelo menos 6 milhões de brasileiros estarão imunizados nas próximas semanas”, disse.

Maia afirmou que o Ministério da Saúde não tem planejamento para a vacinação da população e que Pazuello se mostrou um “fracasso” no que era considerado o seu ponto forte ao assumir a pasta: experiência na área de logística.

”O que me estranha é que, quando o ministro Pazuello foi escolhido, e acho que ele é um bom militar, o que o levou ao ministério era ser um homem bom de logística. Mas ele provou um fracasso, pelo menos até o momento”, ressaltou.

O deputado federal também observou que Bolsonaro tem afirmado de maneira equivocada que foi impedido pelo STF (Supremo Tribunal Federal) de atuar no combate ao coronavírus. A decisão do Supremo, que garante autonomia nas decisões de estados e municípios, também inclui a atuação da União.

”Não tem planejamento no governo federal. O presidente, inclusive, coloca dessa forma. Ele coloca uma narrativa de que o Supremo tirou o poder do governo federal. E não foi nada disso. O Supremo deixou claro que a coordenação do SUS (Sistema Único de Saúde) é do governo federal” disse.

Maia também afirmou que é inevitável que, na próxima legislatura, seja aberta uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a atuação do Ministério da Saúde nas políticas de combate ao coronavírus.

”Se ele [Pazuello] fosse bom de logística, ele teria organizado o planejamento, acompanhando os indicadores de crescimento do problema em Manaus, de forma a não faltar insumos para o trabalho dos profissionais de saúde. Mas isso tudo vai acabar virando uma grande investigação”, afirmou.