Após exame positivo, comerciante em Jaguaquara testa negativo para covid e dispara contra comitê

/ Jaguaquara

Teste sorológico em laboratório deu negativo para coronavírus

Uma comerciante de Jaguaquara procurou o Blog Marcos Frahm para informar, nesta quinta-feira (10), que teve teste positivo para o novo coronavírus, mas não está com a Covid-19.

É que a comerciante Neyla Andrade, que atua no comércio local com um estabelecimento na área central da cidade teria sido submetida a teste rápido depois de acionar o comitê de combate à Covid-19, montado pela Prefeitura para acompanhar pacientes com sintomas da doença, após ela apresentar sintomas gripais por ter contato com o filho de 06 anos, que apresentava inflamação na garganta.

A mulher diz que acionou a equipe do comitê, que testou inicialmente positivo, tendo sido denunciada ter ido a sua loja e que sofreu ameaça de fechamento do estabelecimento. ”Terça-feira eu acionei o comitê, pois meu filho inflamou a garganta, só moram eu e ele na casa e eu disse que queria fazer o teste, temendo que estivéssemos com o coronavírus. Aí, depois de muito apelar, fizemos o teste com o comitê e deu positivo, para nós dois. Hoje, quinta-feira, eu fui em um laboratório em Jequié e pagamos exames sorológicos, com resultados negativos para covid. Não estou infectada, meu filho também não contraiu e eu sofri ameaça de fechamento do meu comércio, porque eles diziam que eu estava infectada. Isso é um absurdo, inadmissível todo esse constrangimento”, desabafou Neyla.

Ela relatou ainda o preconceito que têm sofrido por ventilar a informação de que estaria contaminada: ”Isso nos prejudica, porque as pessoas podem querer se afastar do meu comércio achando que estou infectada e eu não estou. É revoltante”, disparou a mulher, que também utilizou a sua página pessoal no Facebook para desabafar e publicar o resultado de exames em laboratório.

O Comitê do Coronavírus em Jaguaquara, até agora, não se manifestou sobre o assunto. Em todo o município, já são mais de 2 mil casos confirmados, com 1.386 recuperados e o registro de 15 óbitos provocados pelo vírus, conforme informações divulgadas pela Secretaria de Saúde.

Jequié confirma mais 1 óbito por Covid, de homem de 65 anos, taxa de ocupação de UTI é de 56,41%

/ Jequié

Jequié tem um total de 5.380 casos do vírus. Foto: Blog Marcos Frahm

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Saúde, informou, nesta quinta-feira (10), que houve o registro de mais um óbito por coronavírus, sendo um homem, de 65 anos, com doença cardiovascular crônica, residente no bairro Caixa D’água, que estava internado no HGPV, elevando para 131 o número de mortes por Covid-19, desde o início da pandemia.

Houve o registro de mais 15 novos casos, perfazendo um total de 5.380 pessoas confirmadas com a doença, até agora. Mais 120 pessoas tiveram alta, sendo liberadas para suas atividades, contabilizando 4.693 pacientes que encontram-se recuperados e não apresentam mais o sintomas da doença.

Os que estão em quarentena somam 5.536 pessoas. Conforme os dados repassados pelo HGPV e pelo Hospital São Vicente, a taxa de ocupação geral dos leitos de UTI/adulto é de 56,41%. Destes, 11 leitos estão ocupados por residentes de Jequié e 11 leitos ocupados por pessoas de outros municípios.

Bahia registra 2.239 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, diz boletim da Sesab

/ Bahia

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 2.239 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,8%) e 2.330 curados (+0,9%). Dos 277.327 casos confirmados desde o início da pandemia, 263.814 já são considerados curados e 7.695 encontram-se ativos. A base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus está disponível em https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/.

Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático.

Os casos confirmados ocorreram em 416 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (29,29%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Ibirataia (6.093,26), Almadina (5.911,42), Itabuna (5.305,71), Dário Meira (4.976,66), Salinas da Margarida (4.793,52).

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 523.864 casos descartados e 85.558 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quinta-feira (10).

Na Bahia, 24.204 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Óbitos

O boletim epidemiológico de hoje contabiliza 44 óbitos que ocorreram em diversas datas, conforme tabela abaixo. A existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19. Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada pelo coronavírus.

O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 5.818, representando uma letalidade de 2,10%. Dentre os óbitos, 55,81% ocorreram no sexo masculino e 44,19% no sexo feminino. Em relação ao quesito raça e cor, 52,53% corresponderam a parda, seguidos por branca com 16,55%, preta com 15,49%, amarela com 0,83%, indígena com 0,10% e não há informação em 14,51% dos óbitos. O percentual de casos com comorbidade foi de 75,13%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (76,28%).

Ubaíra: De volta à cena política, Lúcio Monteiro une forças para disputar as eleições municipais

Lúcio volta à cena política em Ubaíra. Foto: Blog Marcos Frahm

Populares já vivem clima de ebulição política no município de Ubaíra, no Vale do Jiquiriçá. O líder do PSD local, Lúcio Monteiro, que governou Ubaíra por três vezes, (1997-2000, 2005-2008, 2009-2012) e no último pleito de 2016 foi vencido por Fred Andrade (PP), por uma diferença de 643 votos é pré-candidato.

Na ocasião, o atual gestor, Fred, que inclusive já desistiu da disputa de 2020, foi o nome indicado pelo prefeito da época, Fábio Cristiano (PT), e contava com o apoio da ex-prefeita Rosani Fagundes, que é médica e uma tradicional liderança política no município. Foi Rosani a fiel da balança nos pleitos de 2012 e 2016, nos quais ela indicou o vice-prefeito da chapa vencedora.

Contudo, no pleito deste ano, a médica Rosani, que rompeu com o prefeito, irá marchar com Lúcio, que parece já ter colocado o bloco na rua e, nos quatro cantos, a novidade do atual cenário político é a união de forças contra o grupo governista que, apesar da desistência do prefeito, tem dois nomes postos: Neném (PP), e Cláudio (Podemos), que foi o coordenador da campanha eleitoral de 2016.

Para compor chapa com Lúcio, a ex-prefeita Rosani indicou a pré-candidatura do jovem empresário Eric Barreto (PDT), outro que também teve importante participação na campanha do prefeito Fred. Em 2018 ele foi um dos responsáveis pela votação expressiva deputado estadual Dal (PP) no município.

Além da ex-prefeita, o grupo de oposição liderado por Lúcio vem angariando apoio de outras figuras, que na sucessão municipal anterior defendiam a candidatura de Fred. A coligação oposicionista deve ser composta pelo PSD, PDT, MDB e AVANTE façam uma composição para a disputa majoritária. As convenções partidárias que deverão homologar as três candidaturas estão marcadas para o próximo dia (16).

Suplente de Zé Cocá na Assembleia Legislativa também será candidato a prefeito, em Irecê

/ Política

Luizinho é candidato do Podemos em Irecê. Foto: Divulgação

O ex-prefeito de Irecê, no Centro Norte, e novamente candidato ao cargo Luizinho Sobral (Podemos) anunciou nesta quarta-feira (9) o empresário Ló Saraiva como vice de chapa. Saraiva tem 79 anos e mora em Irecê desde 1968 quando chegou à cidade como caminhoneiro. Depois, migrou para o ramo de carnes para açougues e atualmente atua nos segmentos de combustíveis, construção civil e venda de automóveis. Segundo a assessoria de Sobral, o anúncio do pré-candidato a vice foi feita em live pelo Facebook com pico de 1,5 mil visualizações simultâneas com mais de 4 mil interações.

”Agradeço a Deus pela oportunidade e pela confiança do povo. Vivo em Irecê há mais de 50 anos, quero fazer ainda mais por essa cidade”, afirmou Ló Saraiva. Após dar as boas-vindas ao companheiro de chapa, Luizinho Sobral fez a defesa do que chamou de legado como ex-gestor e propôs união, responsabilidade e respeito às famílias ”para mudar essa triste realidade”. ”Não temos tempo a perder: é hora de corrigir os erros e trabalhar pelo bem do nosso povo, sobretudo os mais necessitados que foram abandonados pela prefeitura”, disse o ex-prefeito.

Suplente de Zé Cocá

Luzinho, que já exerceu o mandato de deputado estadual, tentou retornar a Assembleia Legislativa da Bahia disputando às eleições de 2018, quando obteve 46.162 votos, não suficientes que garantissem uma cadeira na AL-BA, ficando como 1º suplente do deputado estadual e agora pré-candidato a prefeito de Jequié, Zé Cocá (PP).

Caso Cocá e Luizinho sejam eleitos prefeitos dos respectivos municípios, pela sucessão da coligação, quem assume a vaga de primeiro suplente é o ex-deputado e principal articulador do PSB de Feira de Santana, Angelo Almeida.

Fux assume o STF, defende democracia, combate à corrupção e critica judicialização de temas políticos

/ Justiça

Dias Toffoli e Luiz Fux após sessão do STF. Foto: Nelosn Jr.

Ao assumir a presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira, 10, o ministro Luiz Fux reforçou o papel da Corte como defensora da Constituição e criticou a ”judicialização vulgar e epidêmica” de questões que deveriam ser resolvidas pelos demais poderes. Em seu discurso, Fux disse que a Corte não ”detém o monopólio das respostas – nem é o legítimo oráculo – para todos os dilemas morais, políticos e econômicos de uma nação”. O novo presidente pediu harmonia entre os poderes, e dentro do próprio STF, defendeu uma atuação “minimalista” em temas sensíveis e ainda cobrou que Legislativo e Executivo resolvam seus próprios conflitos e arquem com as consequências políticas das próprias decisões.

”É cediço que, muitas vezes, o poder de decidir tangencia o poder de destruir. Por isso mesmo, a intervenção judicial em temas sensíveis deve ser minimalista, respeitando os limites de capacidade institucional dos juízes, e sempre à luz de uma perspectiva contextualista, consequencialista, pragmática, porquanto em determinadas matérias sensíveis, o menos é mais”, discursou o ministro.

O ministro carioca, de 67 anos, assumiu o comando do tribunal em uma cerimônia com cerca de 50 convidados na sala de sessão plenária por conta das restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus. Entre as autoridades que prestigiaram a solenidade estão os presidentes da República, Jair Bolsonaro, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), além de integrantes do STF.

“Imbuído dessa premissa, conclamo os agentes políticos e os atores do sistema de justiça aqui presentes para darmos um basta na judicialização vulgar e epidêmica de temas e conflitos em que a decisão política deva reinar”, discursou Fux diante do presidente Bolsonaro, Maia e Alcolumbre.

O novo presidente do STF reforçou a defesa do combate à corrupção e disse que a ”sociedade brasileira não aceita mais o retrocesso à escuridão”. ”Nessa perspectiva, não admitiremos qualquer recuo no enfrentamento da criminalidade organizada, da lavagem de dinheiro e da corrupção. Aqueles que apostam na desonestidade como meio de vida não encontrarão em mim qualquer condescendência, tolerância ou mesmo uma criativa exegese do Direito”.

Foi a única fez que em um discurso de 36 páginas, Fux citou explicitamente a Operação Lava Jato.”Não permitiremos que se obstruam os avanços que a sociedade brasileira conquistou nos últimos anos, em razão das exitosas operações de combate à corrupção autorizadas pelo Poder Judiciário brasileiro, como ocorreu no Mensalão e tem ocorrido com a Lava Jato”, disse.

Críticas

Fux ressaltou que o Poder Judiciário, em especial o STF, foi exposto a um ”protagonismo deletério”, que corre a credibilidade dos tribunais quando decidem sobre temas que deveriam ser resolvidos pelo Parlamento.

”Não se podem desconsiderar as críticas, em vozes mais ou menos nítidas e intensas, de que o Poder Judiciário estaria se ocupando de atribuições próprias dos canais de legítima expressão da vontade popular, reservada apenas aos Poderes integrados por mandatários eleitos. Em referência a tal juízo de censura, é comum o emprego das expressões ‘judicialização da política e ativismo judicial”, disse.

O novo presidente afirmou que terá como norte ”a necessária deferência aos demais Poderes no âmbito de suas competências, combinada com a altivez e vigilância na tutela das liberdades públicas e dos direitos fundamentais”. E destacou que ”o mandamento da harmonia entre os Poderes não se confunde com contemplação e subserviência”.

”Alguns grupos de poder que não desejam arcar com as consequências de suas próprias decisões acabam por permitir a transferência voluntária e prematura de conflitos de natureza política para o Poder Judiciário, instando os juízes a plasmarem provimentos judiciais sobre temas que demandam debate em outras arenas”, afirmou.

Conforme informou o Estadão em novembro do ano passado, partidos de diferentes campos ideológicos têm acionado cada vez mais o Supremo com ações que servem para contestar a legalidade de leis e atos normativos, além de apontar a omissão do próprio poder público. Algumas das principais derrotas que o plenário do STF impôs ao governo Bolsonaro foi justamente na análise de ações movidas por siglas.

Fux também destacou o papel do STF durante a pandemia e disse a Constituição sairá mais fortalecida da crise. ”Forçoso reconhecer que, mesmo no auge da ansiedade coletiva causada pela pandemia, ninguém – ninguém – ousou questionar a legitimidade e a autoridade das respostas da Suprema Corte, com fundamento na Constituição, para as nossas incertezas momentâneas”.

”Democracia não é silêncio, mas voz ativa; não é concordância forjada seguida de aplausos imerecidos, mas debate construtivo e com honestidade de propósitos”, pontuou.

Eixos

Fux também aproveitou o discurso de posse para frisar que um dos principais eixos de sua gestão o combate à corrupção, ao crime organizado e à lavagem de dinheiro. A garantia dos direitos humanos e a proteção do meio ambiente também devem ser destacados como pontos prioritários para o Supremo durante o mandato do ministro.

No comando do tribunal, Fux terá o poder de controlar a pauta das sessões plenárias e definir o que será julgado pelos 11 integrantes da Corte. No período da presidência de seu antecessor, Dias Toffoli, o STF impôs uma série de reveses à força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, como derrubar a condução coercitiva de investigados e a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância.

Fux, por outro lado, é considerado um aliado da Lava Jato. Um dos principais temas pendentes de análise é a delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista, que será examinada pelo plenário. O STF também precisa resolver as ”pontas soltas” do foro privilegiado, com impacto direto no futuro de investigações.

Outras questões relevantes para Fux no comando do STF serão a garantia da segurança jurídica conducente à otimização do ambiente de negócios no Brasil; o incentivo ao acesso à justiça digital; e o fortalecimento da vocação constitucional do Supremo Tribunal Federal. Com informações do Estadão Conteúdo

Amargosa: Prefeito é multado em R$ 8 mil e denunciado por improbidade administrativa

Júlio Pinheiro foi multado em R$ 8 mil pelo TCM. Foto: Reprodução

O prefeito de Amargosa, Júlio Pinheiro, foi multado em R$ 8 mil pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), que, em julgamento realizado nesta quinta-feira (10), também determinou que o Ministério Público Estadual investigue o político sobre a prática improbidade administrativa, nos exercícios de 2017 e 2019.

A decisão foi do conselheiro Fernando Vita, relator do parecer. Segundo a denúncia, os gastos com publicidade aumentaram de forma substancial, quando comparados com os efetuados pela gestão passada, nos exercícios de 2013 a 2016.

Foram questionados os gastos realizados com a campanha publicitária ”Mais cuidado pelas pessoas”, no valor total de R$139.025,59, com banners em site, criação e produção de spot, disparo via whatsapp e SMS, mídia digital, pesquisa de opinião pública, produção de fotos, veiculação de 12 placas de outdoor e mensagens em rádio. Desse montante, R$55.080,00 foi gasto com pesquisa de opinião pública, o que seria considerado excessivo, devido à crise financeira vivenciada pela prefeitura.

De acordo com a relatoria, Pinheiro focou sua defesa para demonstrar a legalidade e legitimidade do contrato celebrado com a empresa ”CCA Comunicação e Propaganda Ltda.”, no valor de R$950.000,00, para prestação de serviços especializados de publicidade, sob o regime de empreitada por preço unitário, de caráter educativo, informativo e de orientação social, para os órgãos da Prefeitura Municipal de Amargosa.

Ao analisar o caso, contudo, a área técnica do TCM observou que o valor desse contrato, isoladamente, é muito superior ao montante total das despesas com publicidades efetuadas pelo município nos exercícios de 2017 (R$140.006,52), 2018 (R$191.324,56) e até junho de 2019 (R$345.344,83).

Foi destacado ainda o fato que os gastos com publicidade de Amargosa são maiores quando comparados aos praticados por municípios do mesmo porte. O Ministério Público de Contas, em seu pronunciamento, se manifestou também pela procedência da denúncia, sugerindo a aplicação de multa. Recomendou também a representação ao Ministério Público Estadual para apurar a possível prática de atos de improbidade administrativa.

O prefeito ainda pode recorrer sobre a decisão.

O 19º Batalhão da Polícia Militar, com sede em Jequié, iniciou uma campanha de doação de sangue

/ Jequié

O 19º Batalhão da Polícia Militar, com sede em Jequié, iniciou uma campanha de doação de sangue nesta terça-feira (08). Denominada de ”Doe uma Gota de Carinho”, a campanha foi idealizada pelo comandante Geral da PMBA, Cel PM Anselmo Brandão.

Em Jequié, as coletas de sangue foram realizadas na sede do 19º BPM, em parceria com a HEMOBA. Somente no primeiro dia foram 30 doações por parte de policiais militares em seu momento de folga. A campanha continuará até a próxima sexta-feira. As doações acontecem na HEMOBA que apresenta baixa em seu estoque de sangue.

Familiares de jovem morto em acidente com moto no Itaigara cobra explicações da Prefeitura de Jequié

/ Jequié

Jovem de moto e caiu em redutor de velocidade. Foto: Jequié Repórter

O jovem baiano Djalma Alves Santos, 32 anos, residia e trabalhava em São Paulo e aproveitou alguns dias para vir rever a sua mãe e familiares em Jequié e renovar a sua carteira de habilitação. Na noite de domingo (23 de agosto) pilotava uma motocicleta na via principal do bairro Itaigara, quando não percebeu e se deparou com um redutor de velocidade, sem pintura e sinalização, perdeu o controle do veículo e no impacto a ondulação transversal na via e projetou-se no solo.

Djalma usava capacete mas não foi suficiente para impedir que ele sofresse traumatismo craniano, evoluindo a óbito. A mãe e demais familiares do rapaz mostram-se indignados com o fato de que o quebra molas, até o momento em que ocorreu o acidente, não estava pintado como determina a legislação e, também no local não existia placa de sinalização orientando para a existência do redutor no meio da pista. ”No dia seguinte ao acidente o redutor foi pintado e um,a placa de sinalização foi instalada, o que confirma a negligência do poder público municipal, em relação ao assunto”, afirmam os familiares da vítima, cobrando explicações acerca do ocorrido. Com informações do site Jequié Repórter

Em Jaguaquara, PCdoB fecha aliança com o PSD em apoio a Raimundo na disputa pela prefeitura

/ Jaguaquara

Raimundo e Sara com o líder do PCdoB, Curinga. Foto: Divulgação

O PCdoB de Jaguaquara fechou, em convenção partidária, a coligação na majoritária com o PSD, que representa na cidade a pré-candidatura do presidente da Câmara, Raimundo Louzado, na disputa pela prefeitura nas eleições 2020, também com o Democratas e Republicanos.

 O ex-vereador Walter Curinga, líder do PCdoB local anunciou o apoio do grupo comunista a Raimundo, que terá como companheira de chapa, na condição de vice, a vereadora Sara Helem (Republicanos).

As executivas dos partidos se reuniram em convenção no plenário da Câmara Municipal, onde discutiram a aliança formada. ”Construímos uma união que busca ampliar a democracia em Jaguaquara e reduzir as desigualdades. O PCdoB é um partido que tem história e por isso quer contribuir com o desenvolvimento do município, acreditando no projeto de Raimundo, um pessoas simples, de boa relação com o trabalhador”, ressaltou o presidente Curinga.

Na oportunidade, foram apresentados os 20 candidatos que irão disputar vagas no Legislativo, sendo 13 homens e 07 candidaturas representadas por mulheres.

Amargosa: Após articular pré-candidatura da esposa, deputado Dal recua e apoia ex-prefeita Karina Silva

Dal lidera grupo de oposição em Amargosa. Foto: Divulgação

O grupo da oposição ao prefeito de Amargosa, Júlio Pinheiro (PT), liderado pelo deputado estadual Dal (PP), confirmou o apoio à pré-candidatura da chapa majoritária formada pela ex-prefeita Karina Silva (PCdoB) e pelo Coronel Beto (PSL) como vice.

A decisão foi anunciada durante uma reunião realizada na terça-feira (8), com a participação do ex-prefeito Rosalvinho Sales (PRB) e dos vereadores Marquinhos (presidente da Câmara de Vereadores), Xuxa, Charuto, Val, Viviane e Miguel Silva e Odaque Maia.

Em agosto do ano passado, Dal chegou a cogitar a possibilidade da candidatura da mulher dele, Maíra Barreto, mas a ideia não vingou.

”A escolha será oficializada durante a convenção partidária que será realizada na próxima quarta-feira (16)”, disse o deputado, ressaltando que este foi o mesmo grupo que, em 2012, venceu as eleições do atual prefeito.

Segundo o site BNews,  em nota à redação, a Executiva Estadual do PSL afirmou que o Estatuto do partido não permite coligação com PCdoB, PT ou PSOL para a formação de chapas majoritárias. ”Logo essa coligação que liga um nome do PSL em chapa encabeçada por candidata do PCdoB é inviável e, por conta disso, não procede”, diz a nota.

Notificada, Flordelis, acusada de mandar matar, terá cinco dias úteis para apresentar defesa

/ Justiça

Deputada é acusada ter mandado matar o marido. Foto: Estadão

Notificada nesta quarta-feira (9), após três tentativas frustradas, a deputada Flordelis terá cinco dias úteis para apresentar a defesa. A parlamentar é acusada, pelo Ministério Público carioca, de ter mandado matar o marido, Anderson do Carmo.

A assinatura da notificação pela Corregedoria da Câmara dos Deputados abre oficialmente o processo de investigação. Na terça-feira (8), o procurador geral de Justiça do Rio, Eduardo Gassem, informou ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), admitindo repassar as provas levantadas pelo MP para a instrução de um eventual processo de cassação.

Por haver suspeita de ”rachadinha” no gabinete de Flordelis, a documentação também foi enviada para o procuradoria-geral da República (PGR), Augusto Aras. Neste caso, cabe à PGR abrir investigação sobre o tema. Com informações da CNN.

Governo zera imposto de importação do arroz até o final do ano; isenção vai até dezembro

/ Economia

A Câmara de Comércio Exterior (Camex), vinculada ao Ministério da Economia, decidiu nesta quarta-feira (9) zerar a alíquota do imposto de importação para o arroz em casca e beneficiado. A isenção tarifária valerá até 31 de dezembro deste ano. 

De acordo com a pasta, a redução temporária está restrita à cota de 400 mil toneladas, incidente arroz com casca não parboilizado e arroz semibranqueado ou branqueado, não parboilizado, de acordo com a Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM). Até então, a Tarifa Externa Comum (TEC) incidente sobre o produto era de 12%, para o arroz beneficiado, e 10% para o arroz em casca.

A decisão foi tomada durante reunião do Comitê-Executivo de Gestão da Camex, a partir de um pedido formulado pelo Ministério da Agricultura. O colegiado é integrado pela Presidência da República e pelos ministérios da Economia, das Relações Exteriores e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Alta nos preços

O objetivo da isenção tarifária temporária é conter o aumento expressivo no preço do arroz ao longo dos últimos meses. De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo (Cepea/USP), o preço do arroz variou mais de 107% nos últimos 12 meses, com o valor da saca de 50 kg próximo de R$ 100. Os motivos para a alta são uma combinação da valorização do dólar frente ao real, o aumento da exportação e a queda na safra. Em alguns supermercados, o produto, que custava cerca de R$ 15, no pacote de 5 kg, está sendo vendido por até R$ 40. Da Agência Brasil

Convenção do PSL define chapa encabeçada por Pedrinho o prefeito de Jaguaquara e pastor vice

/ Jaguaquara

PSL formou aliança com o Patriota em Jaguaquara: Foto: Edson Marques

Aliado da deputada federal Dayane Pimentel, que preside o PSL na Bahia, o ex-vereador Pedro Bernardino foi confirmado candidato a prefeito do partido em Jaguaquara, durante convenção partidária realizada nesta quarta-feira (09), no plenário da Câmara Municipal.

A chapa ”puro sangue”, com apoio do Patriota, é encabeçada por Pedrinho e terá como candidato a vice o pastor evangélico Nadson Aragão.

A aliança entre PSL e Patriota garante 37 candidaturas ao Legislativo Municipal. ”O desafio para nós foi chegar até aqui. Estamos aqui hoje como resposta as críticas, as palavras negativas, mas temos o espírito de Deus, que nos dar a força para vencer. Vamos crescer, trazer mais pessoas e entrar nesse embate político. A motivação agora é ter cada um de vocês como o instrumento que Deus colou para levar a mensagem da renovação”, disse Pedro ao discursar para os postulantes ao cargo de vereador em Jaguaquara.

Pedrinho foi um dos coordenadores da campanha presidencial de Jair Bolsonaro em 2018 no município, e apoiador da então candidata a deputada Pimentel.