Prefeito de Nova Itarana contesta dados da SEI sobre isolamento social; ”A realidade aqui é outra”

Antonio Danilo, prefeito de Nova Itarana. Foto: Blog Marcos Frahm

O prefeito de Nova Itarana, município às margens da BR-116, no Vale do Jiquiriçá, rechaçou as informações veiculadas na mídia nesta quarta-feira (17), relacionadas a um levantamento sobre isolamento social que aponta onze cidades baianas com índices abaixo de 30%, incluindo Itarana, que numa matéria jornalística publicada inicialmente pelo site Bahia Notícias e reproduzida pelo BMFrahm aparece como o terceiro município com pior percentual, 27%, enquanto o mínimo recomendado é de 50%.

Ainda conforme a nota, São Domingos, na região sisaleira, foi o município com menor percentual de isolamento, com apenas 25,6%. Depois de São Domingos, o município com menor índice foi Candiba, no sudoeste, com 26,5%. Nova Itarana ocupa a terceira posição. Os dados foram divulgados pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais (SEI) e se referem a  última segunda-feira (15), sendo obtidos através da geolocalização de dispositivos móveis [celulares, tablets] pela plataforma InLoco.

Contudo, o prefeito Antonio Danilo contesta a informação. Em contato com o Blog Marcos Frahm, nesta noite, o gestor disse discordar plenamente do levantamento feito pela SEI, tendo informado que, desde o início da pandemia, Itarana registrou apenas um caso importado de Covid-19, sendo de uma paciente que teria contraído a doença em Salvador, onde faz tratamento de saúde contra outra enfermidade e que já está curada do vírus, na capital. ”Não temos sequer um caso confirmado aqui dentro do município, que apesar de ter uma grande extensão territorial tem muitas localidades da zona rural que não pegam sinal de celular e a nota diz que os dados foram obtidos por dispositivos móveis. Na sede, estamos, juntamente com as secretarias, principalmente a de saúde, fazendo um esforço grande, realizando barreiras, conscientizando a população e uma notícia dessa nos surpreende, pois a realidade aqui é outra”, contestou.

Jequié: Prefeito tem pedido de liminar negado em caso de afastamento aprovado por vereadores

/ Jequié

Justiça nega a Sérgio pedido de liminar. Foto: Divulgação

O prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira, teve recurso negado pela Justiça, em relação ao pedido de liminar apresentado por ele contra o presidente da Câmara de Vereadores, Emanuel Campos – Tinho – na tentativa de suspender o projeto de Decreto Legislativo 01/2020 que o afastou de suas funções de prefeito municipal, bem como a suspensão do processo de cassação junto à Câmara Municipal. Gameleira alegava que houve violação de direito líquido e certo decorrente de ato ilegal praticado pelo presidente da Câmara. A decisão, assinada pelo juiz auxiliar, Armando Duarte Mesquita Junior. A informação é do site Jequié e Região, do jornalista Souza Andrade.

”Diante dos documentos acostados aos autos, parece-me prematura e açodada, portanto, o deferimento da liminar, com reintegração imediata ao cargo, ignorando aparente decisão do Poder Legislativo ancorada na Constituição, notadamente naquilo que pertine a uma das funções típicas ou atípicas daquele Poder”, assinala o magistrado.

Na sequência, o juiz coloca: ”Sem ingressar no mérito administrativo, enfatizo, por oportuno, que, aparentemente, a decisão alvejada encontra parâmetros legais e constitucionais na prerrogativa legítima de atribuição fiscalizatória/censora dada ao Poder Legislativo, que, nesse caso, a priori, observou as formalidades legais”.

E continua: ”A circunstância que é de todos conhecida, ligada à pandemia provocada pela difusão dq Covid-19, embora constitua situação que exige ainda mais cautela deste Juízo, certamente não poderá ser obstáculo ao respeito, sempre destacado, às prerrogativas da Câmara Municipal”.

E conclui o juiz: ”Por tais razões, amparado na aparente legalidade do procedimento vergastado, o qual culminou com o recebimento da denúncia e afastamento do chefe do executivo municipal, indefiro o pedido liminar”.

Ipiaú: Boletim da Secretaria Municipal de Saúde confirma mais 01 caso, chegando a 496

O boletim epidemiológico do município de Ipiaú, divulgado nesta quarta-feira (17), confirma mais 1 caso de covid-19, elevando o total de infectados para 496. A quantidade informada é inferior ao do boletim da Sesab que aponta 509 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. A diferença pode ter alguma relação com o novo sistema de dados da Secretaria Estadual de Saúde.

Conforme a secretaria municipal de saúde, dos 496 infectados, 363 estão recuperados. O número de ativos é de 125, desses, 122 estão em isolamento social e 03 seguem internados. 92 pessoas aguardam por realização de testes e resultados de exame laboratorial. Dos 1.409 casos notificados, 821 foram descartados. O município contabiliza 08 óbitos por covid-19. Com informações do Giro em Ipiaú

Jaguaquara com crescimento exponencial do coronavírus, com mais 16 casos nesta quarta

/ Jaguaquara

Chuva está reforçando isolamento social. Foto: Blog Marcos Frahm

O município de Jaguaquara começa a enfrentar um crescimento exponencial de casos do novo coronavírus. A situação na cidade mais populosa do Vale do Jiquiriçá teve início de forma gradual, mas se acentua rapidamente. Em apenas dois dias, a Secretaria Municipal de Saúde informa o registro de 25 casos, 16 só nesta quarta-feira (17), perfazendo um total de 86 caos confirmados da doença.

A informação foi confirmada nesta noite, pela Prefeitura, com a utilização de arte gráfica – card publicado na rede social. Ainda conforme o card divulgado pela gestão municipal, 37 pacientes são considerados recuperados, desde o início da pandemia.

Em entrevista as emissoras de rádio local, Povo e Jaguar, o prefeito Giuliano Martinelli (PP) afirmou, na última segunda-feira (15), que era preciso conviver com a crise sanitária, ao anunciar a reabertura do comércio local, no período vespertino, com exceção dos essenciais, que já funcionavam antes do novo decreto.  *Nota original do Blog Marcos Frahm

Jequié não registra óbito por Covid-19 há 2 dias, mas número de casos chega a 630

/ Jequié

Praça Ruy Barbosa deserta na pandemia. Foto: Blog Marcos Frahm

A Prefeitura de Jequié, apresentou, na noite desta quarta-feira (17),  o novo boletim epidemiológico do coronavírus, atualizado às 19h, informando que o município registrou mais 12 pessoas confirmadas com a doença, perfazendo um total de 630 casos positivos. Destes, 280 foram diagnosticados por meio do método laboratorial RT-PCR.

Ainda conforme a Secretaria, 361 pacientes encontram-se recuperados e não apresentam mais os sintomas da doença. Os que estão em quarentena somam 1292 pessoas.

O boletim local conta, agora, com os dados encaminhados pelo Hospital Geral Prado Valadares (HGPV) relativos a ocupação de adultos nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Até às 12h a taxa de ocupação era de 73,7%.

Acidente entre caminhão-guincho e carreta-tanque deixa motorista morador de Jequié morto na BR-116

/ Jequié

Caminhão-guincho bateu de frente com carreta. Foto: Leitor/BMF

Um acidente ocorrido na tarde desta quarta-feira (17), na altura do KM 729 da BR-116, trecho do município de Manoel Vitorino, no Sudoeste baiano, deixou morto o condutor de um caminhão-guincho, Flávio, da empresa RB Guincho, oriunda de Jequié, que colidiu frontalmente com uma carreta-tanque, também de Jequié.

Conforme informações apuradas pelo Blog Marcos Frahm, o acidente aconteceu por volta das 15h na localidade de 58, que fica entre Manoel Vitorino e o Entroncamento de Boa Nova.

O motorista do guincho ficou preso às ferragens e faleceu no local do desastre. Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), ViaBahia e Polícia Técnica de Jequié estiveram no local, providenciando a desobstrução da via e o encaminhamento do corpo da vítima fatal ao Instituto Médico Legal.  As causas do acidente estão sendo apuradas. Chovia no momento da colisão.

Consórcio do Vale informa suspensão de serviços de tapa-buracos em virtude da falta de emulsão asfáltica

Operação tapa-buracos está suspensa no Vale. Foto: Divulgação

O Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Vale do Jiquiriçá – Convale, em comunicado endereçado ao Blog Marcos Frahm, informou sobre a suspensão temporária da operação tapa-buracos que estava sendo realizada com equipamentos e equipes da entidade.

Segundo o Convale, os serviços foram interrompidos há três meses, devido à falta de material [emulsão asfáltica] utilizado para execução das obras, cedido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura, que enfrenta problemas com o seu fornecedor. O Convale informou ainda que a previsão de retomada dos trabalhos é de 20 dias.

Veja abaixo os trechos atendidos pelo Consórcio

BA 026 – Amargosa – BA 539 (18,3km)

BA 026 – Brejões – BR 116 (22,4km)

BA 046 – Amargosa – BR 116 (Milagres) (32,3km)

BA 120 – Santa Terezinha – Castro Alves (12,2km)

BA 120 – Santa Terezinha – Elísio Medrado – BA 026 (31,3km)

BA 439 – BR 116 – Itatim – Santa Terezinha (23km)

BA 539 – BA 026 – São Miguel das Matas (8,6km)

BA 540 – Amargosa – Mutuípe (27,7km)

BA 120 – BR 420 – Santa Inês – Cravolândia (9,2km)

BA 888 – BR 116 – Irajuba (8,5km)

BA 026 – Maracás – Contendas do Sincorá (83,6km)

BA 026 – Planaltino – Maracás (30,60km)

BA 026 – Nova Itarana – Planaltino (47,4km)

BA 026 – BR 116 – Nova Itarana (12,2km)

BA 250 – BR 116 – Itiruçú (11km)

BA 250 – Itiruçú – Maracás (35,6km)

BR 330 – BA 026 – BR 116 (67,3km)

BA 545 – Jaguaquara – Baixão de Ipiúna (17km)

PRF orienta motoristas sobre cuidados ao dirigir durante período chuvoso na Serra do Mutum

/ Trânsito

Serra do Mutum exige atenção redobrada. Foto: Blog Marcos Frahm

A fim de evitar acidentes de trânsito neste período chuvoso, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) alerta aos condutores que redobrem a atenção e dirijam o veículo com cuidado sobre pista molhada. Os acidentes que ocorrem sob chuva, geralmente são provocados pela diminuição da visibilidade, falta de atenção e velocidade incompatível.

Principalmente durante as primeiras chuvas, a água e o acúmulo de sujeira e óleo no asfalto tornam as pistas escorregadias, causando deslizamentos em casos de mudança de faixa e freadas bruscas. As poças d’água que se formam em alguns trechos das rodovias podem provocar a perda da direção do veículo e causar sérios acidentes. A visibilidade também fica comprometida, principalmente durante as chuvas fortes, quando todas as janelas do veículo são fechadas e os vidros embaçam.

Para os dias chuvosos, a PRF orienta os motoristas a transitar com velocidade moderada, sempre a direita da via, acender os faróis (baixo), manter distância segura do outro veículo que segue a sua frente, evitar manobras e freadas bruscas.

Serra do Mutum

O trecho da Serra do Mutum, entre os municípios de Jaguaquara e Jequié, no Sudoeste baiano é considerado um dos mais perigosos para trafegabilidade em períodos chuvosos. Com curvas sinuosas, a serra exige atenção redobrada dos motoristas e a PRF pede que os mesmos evitem ultrapassagem indevida.

Nova Itarana tem 3º pior percentual de isolamento social, com 27%; mínimo recomendado é de 50%

Último levantamento sobre isolamento social na Bahia apontou 11 cidades com índices abaixo de 30%. São Domingos, na região sisaleira, foi o município com menor percentual de isolamento, com apenas 25,6%. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (16) pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais (SEI) e se referem a  segunda-feira (15), conforme publicação do site Bahia Notícias.

Depois de São Domingos, o município com menor índice foi Candiba, no sudoeste, com 26,5%. O terceiro com pior percentual foi Nova Itarana, no Vale do Jiquiriçá, com 27%. A ordem decrescente ainda tem Macajuba, no Piemonte do Paraguaçu, com 27,5%; Várzea do Poço, na Bacia do Jacuípe, 28,4%; ibiquera, também no Piemonte do Paraguaçu, com 29%; Andorinha, no Piemonte Norte do Itapicuru, com 29,2%; Nordestina, na região sisaleira, com 29,%; Nova Fátima, também na Bacia do Jacuípe, e Pilão Arcado, no Sertão do São Francisco, com 29,7% e Piripá, no sudoeste, com 29,8%.

Os dados divulgados pela SEI são obtidos através da geolocalização de dispositivos móveis [celulares, tablets] pela plataforma InLoco. Autoridades sanitárias apontam o mínimo de 50% de isolamento social como forma de controlar a disseminação do novo coronavírus.

Jequié: Sérgio diz que não sai do cargo, chama decreto de ilegal e espera que assunto vá pra Justiça

/ Jequié

Prefeito diz que não cumpre decisão da Câmara. Foto: Reprodução

Sérgio da Gameleira, prefeito de Jequié, seria afastado do cargo pelo prazo de 90 dias, após decisão da Câmara Municipal, que aprovou o afastamento na noite desta terça-feira (16). Foram 10 votos favoráveis e seis contrários. Gamaeleira (PSB) seria substituído pelo vice-prefeito, Hassan Iossef (PTB).

O prefeito foi denunciado depois de não repassar ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) os valores que foram descontados nos contracheques dos servidores municipais, além de suposta fraude em dispensa de licitação e atraso no pagamento de funcionários públicos.

De acordo com o Ministério Público Estadual, que moveu ação contra o prefeito, ele teria causado prejuízo de aproximadamente R$ 5 milhões aos cofres públicos. Na ação, o MP aponta que o prefeito está desde 2017 sem realizar os repasses o Instituto dos Servidores Municipais de Jequié e além dos altos gastos com publicidade.

Defesa

O advogado André Requiao, conforme publicação do jornal a A Tarde, afirmou que seu cliente recebeu com tranquilidade a notícia do afastamento e que, por entender que o ato normativo da Presidência da Câmara de Jequié é ilegal e inconstitucional, a ele não dará cumprimento, pelo menos até que o Poder Judiciário seja provocado a dirimir a questão. Disse, também, que o prefeito segue despachando normalmente na sede do Poder Executivo, cuidando, inclusive, do maior problema que aflige a todos, que é a crise da Covid-19.

”Já estamos elaborando uma nota escrita para ser encaminhada ao Presidente da Câmara, mostrando a ele que a Súmula Vinculante 46 do STF impede que haja afastamento em processos administrativos dessa natureza”, ressaltou Requião. Com relação à denúncia recebida, o advogado informou que irá demonstrar oportunamente a sua absoluta inconsistência jurídica.

Nota Pública

Tomei conhecimento, na noite desta quarta-feira, que a Câmara Municipal de Jequié teria me afastado do cargo de prefeito, mediante deliberação ilegal e inconstitucional, constituindo tal ato um verdadeiro crime de abuso de autoridade previsto em lei federal recentemente aprovada pelo Congresso Nacional. O vereador, Emanuel Campos Silva, então presidente desta colenda Casa de Leis, tinha claro conhecimento que não poderia exercer seu direito de voto nesse processo, salvo em caso de empate. Ele também tinha o dever de obedecer o Regimento Interno da Câmara Municipal, o Decreto 201/1967, além de jamais negar execução à Sumula Vinculante Nº 46, do Supremo Tribunal Federal que, com efeito obrigatório, impende o afastamento de prefeitos em processos político-administrativos e somente permite deliberação pela cassação ou não, apenas no final do procedimento.Com todo o devido respeito que tenho pela Edilidade, me recuso a cumprir essa arbitrariedade perpetrada pelo presidente e alguns de seus colegas, ressaltando que irei tomar as medidas necessárias na esfera civil e criminal para coibir tamanha irresponsabilidade num momento delicado que atravessamos, diante da pandemia da Covid-19. Não deixarei a cidade entregue aos oportunistas de plantão até que o Poder Judiciário decida o destino dessa controvérsia.

Sérgio da Gameleira

Prefeito de Jequié

Educação disponibiliza 840 roteiros de estudos on-line para auxiliar aprendizagem dos estudantes

/ Educação

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) disponibiliza mais 70 novos  roteiros de estudos, no Portal da Educação. O objetivo é contribuir com a aprendizagem dos estudantes, neste período de isolamento social por causa do novo Coronavírus. Nesta décima segunda semana,  a área trabalhada é Ciências Humanas. Desenvolvidos desde o início da suspensão das aulas, os roteiros são direcionados a estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3ª ano do Ensino Médio e já totalizam  840 atividades, nas diferentes áreas do conhecimento.

Os roteiros de estudos apresentam uma proposta de cronograma para a realização de atividades autoexplicativas, descritivas e objetivas. A proposta é  contribuir para manter o engajamento dos estudantes e estimular a adoção de rotinas de estudo, durante o período de isolamento social. O cronograma propõe, ainda, exercícios que buscam contemplar tanto estudantes que têm acesso à internet, quanto os que não têm. O material está sendo elaborado voluntariamente por professores da rede estadual.

Os estudantes podem seguir o calendário semanal, dentro do cronograma sugerido (das 9h às 12h) ou seguir o seu próprio ritmo e interesses pessoais. As atividades são opcionais, mas a Secretaria da Educação recomenda que os estudantes e os professores acessem os roteiros, que podem ser utilizados como fichas de estudo com os resumos dos assuntos selecionados.

Por 9 votos a 1, Supremo Tribunal mantém Weintraub no inquérito das fake news

/ Justiça

Abraham Weintraub está na mira do TSF. Foto: Diego Dubard

O plenário do STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu manter o ministro Abraham Weintraub (Educação) do inquérito das fake news. Por meio de votação virtual, os ministros rejeitaram o pedido de habeas corpus ajuizado pelo ministro André Mendonça (Justiça) em favor de Weintraub. Desde segunda (15), a corte havia chegado à maioria -de seis votos- pela rejeição do HC.

Votaram pela manutenção de Weintraub no inquérito os ministros Edson Fachin (relator), Luis Roberto Barroso, Cármen Lúcia, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Rosa Weber, Luiz Fux, Celso de Mello e Ricardo Lewandoski. Apenas o ministro Marco Aurélio Mello votou de forma contrária. Já Alexandre de Moraes não votou por ter se declarado impedido, já que é o relator do inquérito das fake news.

Mendonça apresentou o HC no dia 28 de maio. Ele pediu que Weintraub fosse excluído do inquérito das fake news e não tivesse de depor à Polícia Federal. Segundo Fachin, relator do pedido de Mendonça, é que não cabe HC contra a decisão de um ministro –no caso Moraes. Ele é o relator do inquérito que investiga ataques ao STF.

”Esta corte já firmou jurisprudência no sentido de não caber habeas corpus contra ato de ministro-relator, de turma ou do próprio tribunal pleno”, escreveu Fachin, ao citar uma decisão em HC de relatoria de Lewandowski.

”Não se desconsidera que a parte impetrante alega flagrante ilegalidade. Contudo, o HC não é via recursal.”

A formação da maioria, cujo julgamento virtual se encerra na sexta-feira (19), é mais um capítulo da briga entre Weintraub e o STF. Moraes cobrou explicações, no âmbito do inquérito das fake news, sobre a declaração de Weintraub em reunião ministerial do dia 22 de abril.

Nela, o ministro da Educação disse que, por ele, ”colocava esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF”. Nessa reunião, o ex-ministro Sergio Moro (Justiça) acusa o presidente Jair Bolsonaro de tentar interferir politicamente na PF.

No domingo (14), Weintraub se encontrou com manifestantes que no sábado (13) fizeram um ato contra o STF. Na ocasião, o grupo lançou fogos de artifícios, simulando um bombardeio, em direção à corte.

Após a ação do governo do Distrito Federal para desmobilizar acampamentos de grupos bolsonaristas na Esplanada dos Ministérios, Weintraub esteve no local para prestar solidariedade àqueles que ainda permaneciam em protesto.

Na conversa divulgada nas redes sociais, Weintraub abordou diversos temas. ”Já falei a minha opinião, o que faria com esses vagabundos”, afirmou ao comentar o inconformismo de um dos interlocutores ao dizer que paga impostos para os ”corruptos” roubarem.

No HC, Mendonça pediu ao STF para tirar o colega do inquérito e evitar depoimento à PF. A oitiva já foi realizada, mas Weintraub permaneceu em silêncio. No pedido, visto com um ato político do governo por ter sido assinado pelo ministro da Justiça, Mendonça escreve que o HC ”é resultado de uma sequência de fatos que, do ponto de vista constitucional, representam a quebra da independência, harmonia e respeito entre os Poderes desejada por todos”.

Entre os exemplos ele cita a convocação de Weintraub para depor e a operação do dia 27 de maio envolvendo, segundo ele, ”cidadãos que não representam riscos à sociedade, cujos direitos à liberdade de expressão estão sendo objeto de flagrante intimidação ou tentativa de cerceamento”.

Naquele dia, Moraes havia autorizado a PF a cumprir mandados de busca e apreensão no inquérito das fake news. Os alvos eram aliados bolsonaristas. ”Qualquer confusão que se trace entre a disseminação de notícias falsas, ou ‘fake news’, com o pleno exercício do direito de opinião e liberdade de expressão pode resvalar em censura inconstitucional, aliás, como alguns sugerem já ter ocorrido nestes autos relativamente a uma muito conhecida revista semanal eletrônica”, escreveu.

Foi no âmbito deste inquérito que Moraes mandou tirar do ar reportagem dos sites da revista Crusoé e O Antagonista que ligavam Toffoli à empreiteira Odebrecht. Dias depois, o ministro voltou atrás e derrubou a censura. O inquérito das fake news apura a disseminação de notícias falsas, ofensas, ataques e ameaças contra integrantes do STF.

Bolsonarista, Capitão Alden invade Hospital Riverside armado e provoca confusão na unidade

/ Bahia

Deputado invade hospital de campanha. Foto: Reprodução

O deputado estadual Capitão Alden (PSL) invadiu o Hospital Riverside na manhã desta quarta-feira (17) e provocou confusão nas imediações da unidade, inclusive com a presença de unidades policiais. Segundo o relato da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), o parlamentar acompanhado por seguranças armados encontra-se no pátio que dá acesso a todos os quartos sem, no entanto, ter tido contato com pacientes internados na unidade de saúde, voltada para atendimentos para vítimas da Covid-19.

A assessoria de Alden nega que tenha havido a invasão. Em contato com o site Bahia Notícias, um dos assessores do deputado aponta que ele foi até o Hospital Riverside buscar informações sobre o contrato de gestão da unidade, após ”supostas irregularidades”. ”Ele está cumprindo o papel dele como deputado estadual, de fiscalizar os atos do governo”, informa o parlamentar.

De acordo com a Sesab, o pátio em que o deputado aguarda a resolução do imbróglio fica dentro da unidade de saúde, uma espécie de antessala para o acesso aos quartos – o hospital foi transformado recentemente para receber pacientes, após funcionar como um hotel e ser integrado ao patrimônio do estado.

Após a invasão do espaço, representantes da unidade hospital, da Sesab e, por determinação do comandante-geral da Polícia Militar, Anselmo Brandão, equipes da PM encontram-se no Hospital Riversidade para tentar evitar o acesso a outras dependências da unidade.

O parlamentar é aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que sugeriu que apoiadores ”fiscalizassem” hospitais de campanha ou voltados para o suporte ao coronavírus para verificar a ocupação dos leitos. Na Bahia, não havia registro de ações similares de simpatizantes do presidente.

Serasa vai permitir quitar dívidas de consumidores de até R$ 1.000 por apenas R$ 100

/ Economia

A Serasa iniciou uma ação de regularização de débitos de consumidores. O programa permite que endividados até R$ 1 mil quitem suas dívidas por apenas R$ 100. O plano foi lançado pela Serasa Limpa Nome em parceria com a Ativos, em atenção especial a quem adquiriu dívidas desde o início da pandemia do novo coronavírus.

A estimativa da empresa é de que a ação pode beneficiar mais de 1,5 milhão de consumidores, incluindo parcela da população que perdeu o emprego ou está em dificuldade para receber o Auxílio Emergencial, por exemplo.

Para isso, no entanto, é preciso que a dívida esteja com a empresa Ativos, uma parceira da plataforma Serasa Limpa Nome.

Para saber se a dívida poderá ser negociada nessas condições, o consumidor precisa acessar o site do Serasa Limpa Nome: www.serasa.com.br. As informações também podem ser acessadas via aplicativo da Serasa disponível para Android e iOS.