Jequié: Vereador nega ter voltado para base do prefeito, mas não concorda com afastamento

/ Jequié

Dorival fez desabafo em grupos de WhatsApp. Foto: Emanuel Jr.

O vereador de Jequié, Dorival Junior, utilizou o espaço dos grupos de WhatsApp da cidade para desmentir a informação divulgada pelo jornalista Ari Moura, no programa que o mesmo apresenta na Jequié FM, na tarde desta sexta-feira (5). De acordo com o vereador, o apresentador disse no ar que o parlamentar estaria voltando à base de apoio do prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira e, por isso, teria faltado à última sessão que votaria pelo afastamento do gestor. A sessão não chegou a acontecer porque o gestor conseguiu um mandado de segurança impedindo sua realização.

Em áudio que tem circulado nos grupos da cidade, Dorival Junior disse que, ao contrário do que afirmou o jornalista, Ari Moura, não esteve presente à sessão pois está sob atestado médico, uma vez que sofre de problemas de saúde, por conta do sobrepeso e de problemas respiratórios. Mesmo sendo contrário à gestão do atual prefeito, com quem está rompido há mais de dois anos, o vereador declarou, também, que não concorda, nesse momento de pandemia da Covid-19, com a substituição do chefe do executivo, em se tratando de que, com o afastamento do prefeito, todas as mudanças nas demais secretarias municipais prejudicaria a prestação de serviço à população, principalmente, com relação ao setor da Saúde.

Ainda, no áudio publicado nos grupos de Whatsapp, o vereador afirma que a informação de que teria mudado de lado, deve ter vindo do próprio grupo de vereadores da oposição, chamado de G11, por conta de serem 11 o número de edis contrários ao prefeito:

”Se eles entenderam que, por conta desse posicionamento diferente, eu não faço mais parte do G11, respeitarei tranquilamente. Só quero dizer que eu não sou do grupo do prefeito e não quer dizer que eu me vendi para o prefeito, não. Isso é fala de gente mal caráter, oportunista e isso é tudo, única e exclusivamente, pela sede do poder. Não tão ligando para Jequié… É tudo mentira!”, bradou o vereador sem dizer para quem estava direcionando sua fala.

Brasil pode ter prioridade no uso da vacina de Oxford contra covid-19, diz reitora de universidade

/ Entrevista

Soraya Smaili é reitora da Unifesp. Foto: Vanessa Fajardo / G1

O Brasil poderá ter prioridade no uso da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford contra a covid-19. A informação é da reitora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Soraya Smaili. A instituição irá participar, a partir das próximas semanas, da terceira fase de pesquisas da vacina inglesa, realizando testes em cerca de mil pessoas que vivem em São Paulo e atuam em atividades com exposição ao vírus.

O laboratório da universidade do Reino Unido é o que está mais adiantado na construção de uma vacina contra o novo coronavírus, que deverá estar pronta em até 12 meses. De acordo com Smaili, a participação do Brasil – o primeiro país fora do Reino Unido a fazer parte das pesquisas da vacina – coloca o país como “grande candidato” a usá-la, com prioridade, assim que a sua eficácia for comprovada.

”Existem algumas conversas nesse sentido [para o país poder ter prioridade no uso da vacina]. Nós estamos trabalhando para que sim. O fato de estarmos integrando e sermos o primeiro país fora do Reino Unido e também o primeiro laboratório no Brasil a realizar esses estudos – semelhantes a esses não há nenhum outro no Brasil – torna o país um grande candidato”, disse, em entrevista a Agência Brasil.

De acordo com a reitora da Unifesp, com acesso à ”receita” da vacina, o Brasil terá capacidade de reproduzi-la em grande escala, a partir de laboratórios nacionais. ”Tendo acesso à vacina, nós temos capacidade de produção em larga escala, por meio dos nossos laboratórios nacionais de fato, como o Instituto Butantan, e os laboratórios da Fiocruz, entre outros”.

Leia a seguir a entrevista com a reitora da Unifesp:

Agência Brasil: Qual será o papel da Unifesp no processo de desenvolvimento da vacina de Oxford?
Soraya Smaili: A vacina foi iniciada e desenvolvida até esse estágio em que ela está, lá na Universidade de Oxford. O papel da Unifesp é integrar agora a fase 3 de testes, que é um estágio em que você aplica a vacina em voluntários humanos. É uma fase já avançada do desenvolvimento, porque já passou por laboratório, pelas células, já passou pelos animais, já passou pelas outras fases clínicas. Agora está na fase pegar indivíduos voluntários que vão receber a vacina e que serão acompanhados por alguns meses para poder verificar se a vacina é eficaz, se ela consegue proteger contra o coronavírus.

Agência Brasil: Por que o país e a Unifesp foram escolhidos para participar dessa fase de testes?
Soraya Smaili: Inicialmente é por conta da liderança da doutora Lily Yin Weckx, que é a coordenadora do estudo no Brasil e é coordenadora do laboratório do Centro de Referência em Imunização da Unifesp. Esse centro tem conexões com diversos outros pesquisadores do Reino Unido e da Europa. E também por conta da doutora Sue Ann Costa Clemens, chefe do Instituto de Saúde Global da Universidade de Siena, e também pesquisadora do Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais da Unifesp. Por causa da experiência que elas têm na área e dos estudos que já realizaram anteriormente, com reputação muito boa internacional, o nosso laboratório aqui da Unifesp foi indicado para executar essa fase do teste da vacina.

Agência Brasil: Como a participação brasileira pode agregar conhecimento ao desenvolvimento científico local?
Soraya Smaili: Nós vamos aprender muito com esse processo. Mas, além de tudo, vamos poder participar de um importante trabalho que vai, provavelmente, se tudo continuar correndo bem, em alguns meses ter uma vacina que poderá ser aplicada em toda a população contra a covid-19.

Agência Brasil: Ter participado dessa fase dará ao país alguma prioridade para que a população seja vacinada?
Soraya Smaili: Sim, existem algumas conversas nesse sentido. Nós estamos trabalhando para que [seja isso] sim. O fato de estarmos integrando e sermos o primeiro país fora do Reino Unido e também o primeiro laboratório no Brasil a realizar esses estudos, estudos semelhantes a esse não têm nenhum outro no Brasil, torna o país um grande candidato. Essa vacina foi aprovada pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária], que é uma agência que é ligada ao Ministério da Saúde, tudo isso, dependendo dos resultados, e com o andamento da pesquisa, dessa fase da pesquisa e dos testes, nós temos grande chance de termos, sim, acesso à vacina. Tendo acesso, nós temos capacidade de produção em larga escala, por meio dos nossos laboratórios nacionais de fato, como o Instituto Butantan, os laboratórios da Fiocruz, entre outros.

Agência Brasil: Quais os prazos para o início e final da pesquisa no Brasil?
Soraya Smaili: Os testes ainda não iniciaram. Isso deve acontecer por volta da terceira semana de junho. Essa fase será a fase de recrutamento. Em seguida, os testes desses voluntários selecionados. Depois, a aplicação da vacina, e o seguimento por alguns meses, até doze meses, para que os resultados possam ser conclusivos. Eu disse até 12 meses, porque a perspectiva é que este período pode ser de doze meses ou talvez um pouco menos.

Agência Brasil: O que a senhora destacaria desse processo que agora envolve o Brasil?
Soraya Smaili: A importância de a gente ter a ciência brasileira, a universidade federal trabalhando para o desenvolvimento de uma vacina, que está entre as primeiras vacinas, entre as mais promissoras das que estão sendo estudadas no mundo todo. Estamos – a nossa universidade está se somando a um esforço global, é uma universidade pública federal ligada ao Ministério da Educação – nos juntando a um esforço mundial para a obtenção de uma vacina que vai beneficiar milhões e milhões de pessoas. Estamos muito orgulhosos, contentes, de termos em nosso país uma universidade que são tão bem equipadas com profissionais tão capacitados, que é um patrimônio do povo brasileiro. Isso certamente temos de salientar. A ciência brasileira é uma ciência de alta qualidade e, por isso, foi escolhida a Unifesp, porque tem essa qualidade, dos nossos pesquisadores. Estamos em um esforço coletivo para superamos esse momento. A ciência brasileira também vai dar a sua contribuição e as suas respostas.

Primeira parcela do auxílio emergencial foi sacada por 37 mil militares, diz jornalista

/ Economia

A primeira parcela do auxílio emergencial foi sacada por 37.298 militares, segundo a jornalista Daniela Lima, da CNN. Pouco mais de 14 mil militares também receberam a segunda parcela de R$ 600. Os números foram obtidos com cruzamento de dados das bases dos ministérios da Defesa, ao qual as forças armadas são subordinadas, e da Cidadania, que cordena o benefício.

O auxílio foi criado para socorrer informais e trabalhadores que perderam seus empregos ou renda por conta da pandemia do novo coronavírus. Cruzmento feito pelo governo impediu o pagamento indevido a 171 mil pessoas.

Ainda segundo a CNN, uma segunda fase da investigação vai apurar se houve uma fraude — ou seja, se os militares tiveram o CPF usado indevidamente por terceiro- ou se os beneficários agiram intencionalmente.

O Tribunal de Contas da União (TCU) pediu em maio um pente fino nos pagamentos e determinou a devolução dos recursos recebidos por mais de 73 mil militares identificados como beneficiários do auxílio emergencial.

Coronavírus não dá trégua e Jequié se aproxima dos 500 casos; número de positivos chega a 486

/ Jequié

Jequié registrou 26 novos casos do vírus. Foto: Blog Marcos Frahm

O município de Jequié se aproxima de 500 casos do coronavírus, enquanto o número de mortes por residência é de 17. A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Saúde, emitiu, na noite desta sexta-feira (5), o novo boletim epidemiológico do coronavírus, atualizado às 19h e repassado à imprensa, trazendo o registro de mais 26 pessoas que foram confirmadas com a doença, perfazendo um total de 486 casos positivos.

Destes, 222 foram diagnosticados por meio do método laboratorial RT-PCR. 181 pacientes encontram-se recuperados e não apresentam mais os sintomas da doença. Os que estão em quarentena somam 1599 pessoas.

Desde o início da pandemia que a população jequieense enfrenta restrições impostas pelas autoridades para tentar achatar a curva do vírus, inclusive com o toque de recolher, das 17h às 05. Apesar das medidas, o número de infectados cresce a cada dia na Cidade Sol.

O comércio funciona parcialmente. Representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas e da Associação Comercial e Industrial tentam convencer o prefeito Sérgio da Gameleira para que adote a flexibilização nos estabelecimentos, sob a justificativa de crise diante das restrições.

Número de casos do coronavírus em Jaguaquara aumenta para 35, diz boletim da prefeitura

/ Jaguaquara

Prefeitura se comunica através de arte gráfica. Foto: Blog Marcos Frahm

O número de casos de coronavírus em Jaguaquara, cidade mais populosa do Vale do Jiquiriçá, aumentou para 35, nesta sexta-feira (5), conforme publicação da Prefeitura em rede social.

A gestão municipal, através de um card [arte gráfica], informou a ocorrência de mais uma pessoa infectada, confirmando o registro de 03 novos casos nos dois dias. Contudo, o boletim da Prefeitura não trouxe detalhes sobre o 35º caso. Destes, 19 já estão recuperados.

O boletim em card trouxe os casos distribuídos por bairros, perfazendo agora um total de 34 confirmados: bairro Popular (07), Cruzeiro (06), Muitiba (05), Palmeira (04), São Jorge (02), Centro (02), Malvina I (01), Casca (01) e o distrito Stela Dubois, localidade margeada pela BR-116, com (07) casos do doença.

Estados nordestinos acionam STF contra corte do Governo Federal no Bolsa Família

/ Nordeste

Os estados da região nordeste recorreram ao Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender o corte de R$ 83,9 milhões no Bolsa Família. Portaria do Ministério da Economia transferiu o montante do programa social para expandir o orçamento em publicidade institucional.

O pedido é assinado por procuradores-gerais de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte. De acordo com informações da coluna Painel, da Folha de S.Paulo, os estados querem que o governo federal justifique a concentração de cortes na região. A ação pede ainda a devolução do valor retirado.

Os recursos poderiam diminuir a fila de espera no programa, que superou 430 mil pedidos entre abril e maio. O pedido de corte no Bolsa Família foi pedido pela Presidência da República e aprovado pela Junta Orçamentária, formada pelos ministros Paulo Guedes (Economia) e Braga Netto (Casa Civil).

Jequié: Comitê de Análise apresenta relatório dos investimentos da Prefeitura com o coronavírus

/ Jequié

Reunião aconteceu nesta sexta, na Sec. de Saúde. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Jequié, em nota pública distribuída à imprensa, informou a realização de uma reunião, nesta sexta-feira (5), na sala de reuniões da Secretaria de Saúde, envolvendo membros do Comitê Extraordinário de Análise, responsável pela análise dos investimentos em ações de enfrentamento ao coronavírus, no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde. Segundo a nota, o objetivo da reunião foi de propiciar transparência com os gastos públicos no período de pandemia.

Na ocasião, estiveram presentes, os membros do Comitê, o assessor jurídico da Secretaria, Matheus Silva dos Anjos; a representante do Conselho Municipal de Saúde, Rita Rodrigues; a diretora do departamento de Compras, da Secretaria, Priscila Moura Souza; a diretora do departamento de Planejamento, da Secretaria, Danuza Britto, e a representante do Núcleo de Enfrentamento da Covid-19, Thalita Lima Silva. O Observatório Social de Jequié (OSJ) foi convidado à reunião, mas não indicou o nome que faria parte do Comitê.

Durante o encontro, foram prestados os devidos esclarecimentos sobre as dispensas de licitações que ocorreram e as licitações que ainda ocorrerão, no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde, no período da pandemia. Além de apresentar aos membros todos os gastos realizados até o presente momento, a reunião teve o objetivo de apresentar as situações vivenciadas pelos profissionais de saúde que estão na linha de frente para o enfrentamento da Covid-19.

Foi explanado que a Secretaria de Saúde recebeu o montante de R$1.626.742,96 (Um milhão, seiscentos e vinte e seis mil, setecentos e quarenta e dois reais e noventa e seis centavos) no dia 13 de abril, provenientes de emendas parlamentares, bem como o montante de R$244.078,98 (duzentos e quarenta e quatro mil, setenta e oito reais e noventa e oito centavos), liberados pela Justiça Federal para a aquisição de materiais de consumo e equipamentos de EPI’s.

Durante a reunião, os representantes da Secretaria de Saúde, também, relataram sobre as dificuldades encontradas no que se refere à realização das licitações na modalidade de dispensa, bem como no que se refere aos preços onerosos praticados pelos fornecedores, neste momento da pandemia.

Após recomendação do MP, prefeitura de Valença suspende comércio não essencial por 7 dias

/ Bahia

Prefeito Ricardo Moura se reúne e muda decreto. Foto: Prefeitura

Após a recomendação do Ministério Público da Bahia (MP-BA) pelo fechamento do comércio em Valença, a prefeitura do município publicou um novo decreto, nesta sexta-feira (5), restabelecendo a suspensão, durante sete dias, do funcionamento de estabelecimentos comerciais caracterizados como não essenciais.

Segundo o site Bahia Notícias, entre os próximos dias 8 e 14 de junho, apenas farmácias, drogarias, funerária e postos de combustíveis poderão abrir todos os dias, limitadas ao período entre 8h e 22h. Outros estabelecimentos, como supermercados, açougues, padarias, distribuidoras de água e de gás, estarão liberados para funcionar apenas segunda, terça, quarta e sexta, entre 8h e 18h, além de sábado, entre 8h e 14h.

O comércio de ambulantes também estará proibido até 14 de junho, independentemente da mercadoria. Por outro lado, o decreto municipal estabelece que o serviço de entrega a domicílio, mais conhecido como ”delivery”, será incentivado no período, desde que sejam utilizados equipamentos de proteção e máscara. Agências bancárias, casas lotéricas e Correios poderão funcionar normalmente.

Ademais, a prefeitura estabelece que, nos estabelecimentos que poderão abrir, será obrigatória a disponibilização de álcool gel 70%, além distanciamento mínimo de um metro entre as pessoas.

OUTRAS MEDIDAS

O decreto ainda determina outras medidas, como a suspensão do transporte rodoviário e hidroviário, a manutenção do toque de recolher entre 20h e 5h, a prorrogação da paralisação das aulas em escolas e faculdades e a proibição de quaisquer eventos que reúnam três ou mais pessoas.

NOVO BOLETIM

Valença possui 129 casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus, sendo que 30 foram registrados apenas nesta sexta-feira (5). Entre os contaminados, 104 encontram-se em isolamento domiciliar, três estão hospitalizados, 19 já se recuperaram e outros três não resistiram aos sintomas e faleceram. Outros 49 moradores do município são considerados casos suspeitos e aguardam resultados de exames.

Boletim epidemiológico: Estado da Bahia registra 26.419 casos confirmados de Covid-19

/ Bahia

A Bahia registra 26.419 casos confirmados de coronavírus (Covid-19). Os 2.956 novos casos contabilizados no boletim epidemiológico desta sexta-feira (5) não representam pessoas infectadas nas últimas 24 horas. Eles refletem tão somente o correto preenchimento dos sistemas ministeriais por parte das Secretarias Municipais Saúde, ao finalizar casos que estavam em investigação desde o início da pandemia de Covid-19, evidenciando assim, a adequada articulação com a autoridade sanitária estadual.

Os 29 óbitos contabilizados no boletim epidemiológico referem-se a um período de 14 dias, conforme observado nos perfis detalhados. Ou seja, também não ocorreram em 24 horas. Estas notificações tardias estão sendo apuradas pela Auditoria do Sistema Único de Saúde (SUS) e pela Corregedoria.

Considerando o número de 26.419 casos confirmados, 11.464 recuperados e 819 óbitos, 13.866 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos. Na Bahia, 3.850 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Os casos confirmados ocorreram em 334 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (58,54%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes foram Ipiaú (7.171,97), Itajuípe (6.637,06), Uruçuca (6.433,06), Urandi (5.342,78) e Salvador (5.282,44).

O boletim epidemiológico registra 43.706 casos descartados e 140.239 notificações em toda a Bahia. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta sexta-feira (5).

Taxa de ocupação

Na Bahia, dos 1.929 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.109 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 57%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 798 leitos exclusivos para o coronavírus, 565 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 71%.

Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Exames

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) realizou 61.889 exames do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro para identificar o genoma viral do coronavírus, no período de 1° de março a 5 de junho de 2020. Estão em análise 2.573 exames.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 819 mortes pelo novo coronavírus.

791º óbito – homem, 76 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença cardiovascular. Internado dia 24/05, veio a óbito dia 30/05, em hospital da rede pública, em Salvador

792º óbito – mulher, 81 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial. Internada dia 09/05, veio a óbito dia 23/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

793º óbito – mulher, 79 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes mellitus, doença cardiovascular e demências, incluindo Alzheimer. Internada dia 23/05, veio a óbito dia 27/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

794º óbito – homem, 55 anos, residente em Salvador, portador de doença cardiovascular. Internado dia 04/05, veio a óbito dia 30/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

795º óbito – mulher, 77 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular. Internada dia 17/05, veio a óbito dia 31/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

796º óbito – mulher, 60 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, doença cardiovascular e doença renal crônica. Internada dia 20/05, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

797º óbito – mulher, 67 anos, residente em Itapetinga, portadora de hipotireoidismo. Internada dia 29/05, veio a óbito dia 03/06, em hospital da rede particular, em Vitória da Conquista;

798º óbito – mulher, 93 anos, residente Salvador, portadora de doença cardiovascular. Internada dia 30/05, veio a óbito no mesmo dia (30/05), em hospital da rede pública, em Salvador;

799º óbito – mulher, 58 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e diabetes mellitus. Internada dia 22/05, veio a óbito dia 30/05, em hospital da rede particular, em Salvador;

800º óbito – homem, 62 anos, residente em Salvador, portador de diabetes mellitus e hipertensão arterial. Internado dia 26/05, veio a óbito dia 27/05, em hospital da rede particular, em Salvador;

801º – homem, 67 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial. Internado dia 12/05, veio a óbito dia 29/05, em hospital da rede particular, em Salvador;

802º óbito – mulher, 40 anos, residente em Salvador, portadora de doença respiratória crônica. Internada dia 27/05, veio a óbito dia 01/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

803º óbito – mulher, 80 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial. Internada dia 28/05, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

804º óbito – mulher, 64 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internada dia 18/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

805º óbito – mulher, 89 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internada dia 24/05, veio a óbito dia 01/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

806º óbito – homem, 84 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial. Internado dia 27/05, veio a óbito dia 01/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

807º óbito – homem, 61 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internado dia 15/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

808º óbito – mulher, 79 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes e doença cardiovascular. Internada dia 31/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

809º óbito – homem, 63 anos, residente em Camacan, sem comorbidades.  Sem informações acerca de internação, veio a óbito dia 22/05, em seu município, sem informações;

810º óbito – homem, 90 anos, residente em Jequié, portador de doença cardiovascular. Internado dia 29/05, veio a óbito no mesmo dia (29/05), em hospital da rede pública, em Jequié;

811º óbito – homem, 60 anos, residente em Salvador, portador de obesidade e hipertensão arterial. Internado dia 25/05, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

812º óbito – homem, 63 anos, residente em Salvador, portador de diabetes mellitus e doença renal crônica. Internado dia 18/05, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

813º óbito – homem, 97 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internado dia 11/05, veio a óbito dia03/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

814º óbito – homem, 76 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internado dia 28/05, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

815º óbito – homem, 52 anos, residente em Salvador, portador de doença cardiovascular e doença renal crônica. Internado dia 11/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

816º óbito – mulher, 67 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes mellitus e hipertensão arterial. Sem informação acerca da data de internação, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede particular;

817º óbito – mulher, 80 anos, residente em Aratuípe, portadora de hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença cardiovascular. Internada dia 25/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

818º óbito – mulher, 83 anos, residente em Santo Antônio de Jesus, portadora de diabetes mellitus, doença cardiovascular e doença respiratória crônica. Internada dia 30/05, veio a óbito dia 03/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

819º óbito – mulher, 76 anos, residente em Santo Antônio de Jesus, portadora de doença autoimune. Internada dia 30/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede particular, em Santo Antônio de Jesus;

Faixa etária

Quanto ao sexo dos casos confirmados, 52,93% foram do sexo feminino, 45,37% foram do sexo masculino e 1,7% sem informação. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 27,51% do total. O coeficiente de incidência por 1.000.000 de habitantes foi maior na faixa etária de 80 anos e mais (3.585,74/1.000.000 habitantes), indicando que o risco de adoecer foi maior nesta faixa etária, seguida da faixa de 30 a 39 anos (3.167,66/1.000.000 habitantes).

Jaguaquara: Câmara devolverá mais R$ 100 mil à prefeitura e sugere investimento em respiradores

/ Jaguaquara

Raimundo cobra funcionamento da UPA. Foto: Blog Marcos Frahm

O presidente da Câmara Municipal de Jaguaquara, Raimundo Louzado (PR), anunciou que o Legislativo pretende destinar mais R$ 100 mil à Prefeitura para ajudar nas ações de combate ao novo coronavírus, com 35 casos confirmados no município, conforme informações do próprio Executivo, por meio da Secretaria de Saúde, que tem revelado notificações através de boletim epidemiológico e com apelo para que as pessoas cumpram as medidas restritivas impostas pelo prefeito Giuliano Martinelli (PP).

Em vídeo publicado na rede social, Louzado disse ter promovido reunião, na quinta-feira (4), com os demais vereadores, inclusive da base governista para anunciar que fará a devolução dos recursos. ”Olá amigos e amigas, me dirijo a vocês para informar que nós fizemos uma reunião, onde participou a maioria dos colegas vereadores e eu sugerir que a Câmara fizesse uma devolução ao município no valor de R$ 100 mil. Também sugerindo ao senhor prefeito que, com esse dinheiro, ela possa investir em respiradores, comprando, alugando”, disse o presidente, tendo alfinetado o não funcionamento de uma UPA construída no distrito Stela Dubois – Entroncamento de Jaguaquara, e que seria colocada em funcionamento como centro de atendimento à Covid-19, após conversa do prefeito com o governador Rui Costa (PP), que chegou a anunciar a abertura da unidade de saúde, mas a proposta até hoje não foi concretizada. ”Estamos sabendo que no Hospital Prado Valadares [em Jequié] não existem mais vagas para atender os nossos munícipes. Então, senhor prefeito, o que nós precisamos é sair desse disse-me-disse e voltar para ações concretas. Nós estamos esperando o que em Jaguaquara? Será que é preciso acontecer uma morte para colocar a UPA em funcionamento?”, questionou.

Em (1º) de abril, a Câmara teria feito a devolução de R$ 50 mil e sugeriu que o valor devolvido aos cofres públicos do Executivo fosse aplicado na compra de cestas básicas para distribuição a famílias carentes durante a pandemia.

 Raimundo e Martinelli, que já foram fortes aliados, inclusive prefeito e vice, até dezembro de 2016, quando Giuliano exercia o primeiro mandato, estão com relações cortadas desde 2018, quando Louzado após retornar ao Legislativo se posicionou como candidato a presidente, contrariando à época do gestor, que defendia a candidatura de uma prima vereadora, vencida no voto por Raimundo. De lá pra cá, ambos não se bicam.

Jequié: Mulher de 31 anos é executada com mais de 10 tiros na Avenida Beira Rio, no bairro Mandacaru

/ Jequié

Uma mulher foi executada às 20h, de quinta-feira (04), com mais de 10 tiros na Av. Beira Rio, bairro Mandacaru em Jequié. Sueli Souza Lima, 31 anos foi encontrada morta com várias perfurações, no pescoço, nuca, costas, rosto e braço direito, provocadas por projéteis de arma de fogo, pistola calibre .380.

Os autores, segundo informações preliminares, chegaram em uma motocicleta preta, executaram a vítima  e fugiram em direção aos conjuntos residenciais Mandacaru I e II.

No corpo da vítima, preso no soutien, foi encontrada uma pequena porção de maconha. A Polícia Civil investiga o crime que pode estar associado ao tráfico de drogas. Informações da Polícia Civil

Homem é preso após receber encomenda de papel moeda em Jequié, para fabricar dinheiro falso

/ Polícia

Homem comprou o material através da internet. Foto: Polícia Civil

Um homem foi preso após ser flagrado por policiais recebendo uma encomenda de papel moeda, em Jequié, cidade do sudoeste da Bahia, na quinta-feira (4). A informação foi confirmada pela Polícia Civil.

Segundo a polícia, o homem confessou, durante o flagrante, que comprou o material através da internet. O papel seria usado para a produção de dinheiro falso.

O homem foi preso e levado para a delegacia da cidade, onde está à disposição da Justiça. O caso será investigado pela Polícia Federal.

Bahia tem mais nove municípios com transporte suspenso; liberado em Apuarema e Laje

/ Trânsito

Bonito, Formosa do Rio Preto, Guaratinga, Ibicuí, Ibipitanga, Jussara, Pé de Serra, Poções e Presidente Tancredo Neves terão o transporte intermunicipal suspenso a partir de sábado (6).
A medida de suspensão de transporte, que foi prorrogada até o dia 21 de junho, tem o objetivo de conter o avanço do coronavírus na população baiana. Ficam proibidas nesses municípios a circulação, saída e chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans.

A decisão foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira (5). O decreto ainda autoriza a retomada do transporte em Apuarema, Caém, Capela do Alto Alegre, Itororó e Laje, cidades com 14 dias ou mais sem novos casos de Covid-19

Secretário de Saúde de Ibirataia deixa cargo por não concordar com retorno de comércio

O agora ex-secretário de Saúde, Alex Calheira. Foto: Reprodução

O secretário de Saúde de Ibirataia, no Médio Rio de Contas, Alex Calheira, pediu exoneração do cargo por não concordar com as manifestações de pedido de reabertura do comércio local feitas por políticos, comerciantes e líderes religiosos. O ex-gestor municipal lamentou que a cobrança ocorre no momento em que os casos de novo Coronavírus crescem no município e que, portanto, seria arriscado adotar medidas de relaxamento no combate à Covid-19.

”Sempre nos posicionamos em defesa do cumprimento das normas sanitárias que visam a desaceleração da nossa curva de contaminação do novo Coronavírus. Porém, levando em consideração os acontecimentos da semana, quando lideranças políticas e alguns comerciantes formais, informais e alguns religiosos promoveram uma manifestação (na segunda, 1º), pedindo a reabertura do comércio. Posso até entender, porém, na condição de secretário municipal de Saúde e maior autoridade sanitária me vejo na condição de me afastar da função, por não concordar com atitudes como essas”, diz o trecho da nota oficial emitida por Alex Calheira.

O comércio de Ibirataia reabriu na quarta-feira (3), na modalidade de revezamento. O boletim da Vigilância Epidemiológica local aponta 24 registros confirmados. Com informações do A Tarde