Caminhão transportando carregamento de ferro de Ipiaú para Maracás tomba na BA-250

Caminhão trucado Bob Esponja tombou. Foto: Blog Marcos Frahm

Um caminhão trucado Bob Esponja, que transportava um carregamento de ferros de Ipiaú para Maracás tombou no fim da tarde desta quarta-feira (27), na Rodovia BA-250.

O tombamento ocorreu nas proximidades da localidade de Lava-pés, perímetro do município de Maracás, quando a carga pesada pendeu e o condutor acabou perdendo o controle da direção do veículo.

Conforme apurou o BMFrahm no local, só houve danos matérias e o motorista saiu ileso do acidente. A carga foi transferida para outro caminhão, que prosseguiu com o produto até Maracás. A estrada não ficou congestionada.

Prefeitura de Jaguaquara, enfim, divulga casos confirmados da Covid distribuídos por bairros

/ Jaguaquara

Jaguaquara não registrou casos nesta quarta. Foto: Blog Marcos Frahm

Jaguaquara não registrou novos casos de Covid-19, nas últimas 24 horas, permanecendo com 23 casos confirmados da doença, conforme boletim epidemiológico emitido pela Secretaria de Saúde desde a última terça-feira (26). Nesta quarta, a Prefeitura, que desde o início da pandemia tem atuado com informações limitadas sobre os casos no município, com a utilização de criação artística gráfica, decidiu divulgar os casos até agora registrados, divididos por bairros: Cruzeiro (6), Popular (4), Palmeira (4), Malvina I (1), São Jorge (1), Muritiba (1), Casca (1) e distrito Stela Dubois (4).

Pela primeira vez, a gestão decidiu pela informação mais detalhada sobre a pandemia em Jaguaquara. Contudo, o departamento de Comunicação da gestão municipal tem priorizado o formato gráfico, chamado de card, para repassar as informações, ao invés de nota pública. A população tem cobrado da gestão mais transparência sobre os casos.

Entendemos a postura adota, de não expor os pacientes infectados, uma vez que a exposição gera transtornos as pessoas que contraíram os vírus. Mas a administração há de se procurar, também, em atender as outras demandas informativas que um boletim epidemiológico deve trazer, como o faz outras administrações públicas, a exemplo da de Jequié, que publica, junto com os números diários de atendimento, outros dados que auxiliam na compreensão e acompanhamento do avanço da pandemia, a nível local.

O boletim com mais transparecia, fornecendo subsídios para que a população tenha acesso às ações de controle do coronavírus, assim como possa, também, acompanhar a evolução dos casos e suas respectivas recuperações, quando houver, poderá evitar críticas a Prefeitura e manter a comunidade bem mais informada, sem a sensação de apavoramento, num momento já considerado crítico.

Explosão de casos da Covid-19 em Jequié acende sinal de alerta, com 313 confirmados e 11 óbitos

/ Jequié

Jequié tem curva ascendente de casos. Foto: Blog Marcos Frahm

O município de Jequié tornou-se um dos principais focos de disseminação do novo coronavírus no interior baiano, atingindo, nesta quarta-feira (27), a marca de 313 casos positivos da doença.

O novo boletim epidemiológico divulgado às 19h pela Secretaria Municipal de Saúde, traz o registro de mais 3 óbitos por Covid-19, sendo duas mulheres, de 47 e 58 anos, dos bairros Brasil Novo e Curral Novo, e um homem, de 82 anos, do bairro Jequiezinho, somando 11 óbitos até aqui.

Mais 17 pessoas contraíram o vírus, conforme dados entre os boletins de terça-feira (26), e o desta quarta. Dos 313 casos, 176 foram diagnosticados por meio do método laboratorial RT-PCR. 116 pacientes encontram-se recuperados e não apresentam mais os sintomas da doença. Os que estão em quarentena somam 1560 pessoas.

O rápido aumento de casos em Jequié vem preocupando com relação à estrutura limitada no sistema de saúde, apesar dos novos 10 leitos de UTI instalados no Hospital Geral Prado Valadares – HGPV, pelo Governo do Estado.

O município de Jequié segue com o decreto de toque de recolher, com restrições no comércio local e, para esta quinta (28) e sexta-feira (29), o governador Rui Costa anunciou ponto facultativo nas repartições públicas estaduais na Cidade Sol.

Na área privada, poderão funcionar mercados, farmácias, unidades de saúde, serviços de segurança, serviços funerários, postos de combustíveis, indústrias, bancos e lotéricas poderão funcionar. O decreto com a determinação ainda será publicado do Diário Oficial do Estado.

Boletim epidemiológico: Bahia registra 15.070 casos confirmados de coronavírus

/ Saúde

A Bahia registra 15.070 casos confirmados de coronavírus (Covid-19), o que representa 15,18% do total de notificações no estado. Os 36 óbitos contabilizados no boletim epidemiológico desta quarta-feira (27) referem-se a um período de 17 dias, conforme observado nos perfis detalhados. Ou seja, não ocorreram em 24 horas. Estas notificações tardias estão sendo apuradas pela Auditoria do Sistema Único de Saúde (SUS) e pela Corregedoria.

Considerando o número de 15.070 casos confirmados, 5.149 recuperados e 531 óbitos, 9.390 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos. Na Bahia, 2.234 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Os casos confirmados ocorreram em 263 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (63,16%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes foram Uruçuca (4.581,12), Ipiaú (4.250,87), Itabuna (3.695,66), Salvador (3.268,76) e Ilhéus (3.086,36).

O boletim epidemiológico registra 38.628 casos descartados e 99.304 notificações em toda a Bahia. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17h30 desta quarta-feira (27).

Taxa de ocupação

Na Bahia, dos 1.679 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 931 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 55%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 719 leitos exclusivos para o coronavírus, 489 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 68%. Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Exames
O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) realizou 48.314 exames do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro para identificar o genoma viral do coronavírus, no período de 1° de março a 27 de maio de 2020. Estão em análise 3.403 exames.

Óbitos
A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 531 mortes pelo novo coronavírus.

496º óbito – mulher, 65 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular, foi internada no dia 11/05 e veio a óbito dia 23/05, em hospital filantrópico, em Salvador;

497º óbito – homem, 57 anos, residente em Salvador, sem comorbidade, foi internado dia 13/05 e veio a óbito dia 18/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

498º óbito – homem, 55 anos, residente em Salvador, com histórico de hipertensão arterial, foi internado dia 17/05 e veio a óbito no mesmo dia, em hospital da rede pública, em Salvador;

499º óbito – mulher, 63 anos, residente em Salvador, com histórico de hipertensão arterial, foi internado dia 14/05 e veio a óbito dia 24/05, em hospital privado, em Salvador;

500º – mulher, 81 anos, residente em Salvador, histórico de hipertensão arterial, diabetes e doença do sistema nervoso, foi internada no dia 15/05 e veio a óbito 19/05, em hospital privado, em Salvador;

501º – mulher, 84 anos, residente em Ilhéus, histórico de hipertensão arterial, foi internada dia 02/05 e veio a óbito dia 20/05, em hospital da rede pública, em Ilhéus;

502º – mulher, 95 anos, residente em Salvador, sem comorbidade, foi internada dia 14/05 e veio a óbito dia 24/05, em hospital provado, em Salvador;

503º – mulher, 46 anos, residente em Salvador, obesa e portadora de doença autoimune, foi internada 15/05 e veio a óbito dia 20/05, em hospital privado, em Salvador;

504º – homem, 35 anos, residente em Nova Rosalândia (TO), sem comorbidade, não foi informada a data de admissão na unidade, onde veio a óbito dia 24/05, em hospital público, em Buritirama;

505º – homem, 38 anos, residente em Lauro de Freitas, com doença hematológica, não foi informada a data de admissão na unidade, onde veio a óbito dia 18/05, em unidade pública, em Lauro de Freitas;

506º – mulher, 67 anos, residente em Salvador, com histórico de hipertensão arterial, diabete, doença cardiovascular, doença respiratória crônica e obesidade, foi internada dia 12/05 e veio a óbito ia 26/05, em hospital provado, em Salvador;

507º óbito – homem, 50 anos, residente em Salvador, com histórico de hipertensão arterial e obesidade, foi internado 21/05 e veio a óbito25/05, em hospital público, em Salvador;

508º óbito – homem, 53 anos, residente em Salvador, com histórico de doença cardiovascular, foi internado dia 04/05 e veio a óbito25/05, em hospital privado, em Salvador;

509º óbito – homem, 42 anos, residente em Salvador, com histórico de diabete, foi internado dia 12/05 e veio a óbito 24/05, em hospital privado, em Salvador;
510º – homem, 48 anos, residente em Salvador, com histórico de doença cardiovascular, foi internado 15/05 e veio a óbito dia 23/05, em hospital privado, em Salvador;

511º – mulher, 66 anos, residente em Salvador, com histórico de hipertensão arterial e diabete, foi internada 13/05 e veio a óbito dia 25/05, em hospital filantrópico, em Salvador;

512º – mulher, 73 anos, residente em Salvador; com histórico de doença cardiovascular, foi internada 10/05 e veio a óbito dia 22/05, em hospital filantrópico, em Salvador;

513º – homem, 47 anos, residente em Jequié, sem informação de comorbidade, foi internado dia 20/05 e veio a óbito 21/05, em hospital da rede pública, em Jequié;

514º – homem, 52 anos, residente em Salvador, histórico de hipertensão arterial, sem informação da data de internação, foi a óbito dia 22/05, em hospital público, em Salvador;

515º – homem, 41 anos, residente em Jequié, com histórico de hipertensão arterial; foi internado 05/05 e foi a óbito dia 20/05, em hospital da rede pública, em Jequié;

516º – homem, 55 anos, residente em Salvador, sem informação de comorbidade, foi internado 14/05 e veio a óbito dia 23/05, em hospital privado, em Salvador;

517º óbito – mulher, 85 anos, residente em Salvador, com histórico de doença do sistema nervoso, foi internada 11/05 e veio a óbito dia 23/05, em hospital filantrópico, em Salvador;

518º óbito – homem, 93 anos, residente em Salvador, com histórico de hipertensão arterial e diabete, foi internado 12/05 e veio a óbito dia 26/05, em hospital privado, em Salvador;

519º óbito – homem, 58 anos, residente em Salvador, sem comorbidade, foi internado 21/05 e veio a óbito dia 24/05, em hospital privado, em Salvador;

520º óbito – homem, 80 anos, residente em Salvador, com histórico de hipertensão arterial, sem informação da data de internação, veio a óbito dia 22/05, em hospital da rede pública, em Salvador

521º óbito – homem, 72 anos, residente em Salvador, com histórico de doença do sistema nervoso, sem informação da data de internação, veio a óbito dia 10/05, em Salvador

522º óbito – mulher, 47 anos, residente em Wenceslau Guimarães, sem informação de comorbidade e da data de internação, veio a óbito dia 19/05, em hospital privado, em Salvador;

523º – homem, 68 anos, residente em Salvador, sem informação de comorbidade e da data de internação, veio a óbito dia 22/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

524º óbito – mulher, 83 anos, residente em Salvador, com histórico de hipertensão arterial e diabete, sem informação dada de internação, veio a óbito em 22/05, em Salvador;

525º óbito – mulher, 69 anos, residente em Salvador, com histórico de hipertensão arterial sistêmica, sem informação da data de internação, veio a óbito dia 22/05, em Salvador;

526º óbito – homem, 61 anos, residente em Salvador, portador de diabete, foi a óbito em 22/05, em uma UPA, em Salvador;

527º óbito – mulher, 75 anos, residente em Salvador, histórico de diabete e hipertensão arterial, sem informação da data de internação, veio a óbito dia 21/05;

528º óbito – homem, 30 anos, residente em Salvador, sem informações de comorbidade e data de internação, veio a óbito dia 18/05, em Salvador;

529º óbito – homem, 88 anos, residente em Salvador, histórico de hipertensão arterial sistêmica, sem informação da data de internação, veio a óbito dia 13/05, em Salvador;

530º óbito – mulher, 55 anos, residente em Salvador, histórico de diabete, sem informação da data de internação, veio a óbito dia 22/05, em Salvador;

531º – homem, 69 anos, residente em Salvador, com histórico de hipertensão arterial sistêmica, sem informações da data de internação, veio a óbito dia 14/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

Faixa etária
Quanto ao sexo dos casos confirmados, 45,22% foram do sexo feminino, 37,01% foram do sexo masculino e 17% sem informação. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 20,45% do total. O coeficiente de incidência por 1.000.000 de habitantes foi maior na faixa etária de 80 anos ou mais (1.444,64 /1.000.000 habitantes), indicando que o risco de adoecer foi maior nesta faixa etária, seguida da faixa de 30 a 39 anos (1.343,43 /1.000.000 habitantes).

Governo determina ponto facultativo na quinta e na sexta-feira, em Salvador e Jequié

/ Bahia

As repartições públicas estaduais em Camaçari, Candeias, Feira de Santana, Ilhéus, Ipiaú, Itabuna, Jequié, Lauro de Freitas e Salvador terão ponto facultativo nesta quinta (28) e também na sexta-feira (29). A medida, anunciada no início da noite desta quarta-feira (27) pelo governador Rui Costa, durante uma transmissão ao vivo pelas redes sociais, visa ampliar a queda na taxa de transmissão registrada com a antecipação das datas comemorativas de São João e 2 de Julho.

O decreto com a determinação sairá na edição desta quinta-feira (28) do Diário Oficial do Estado. Na área privada, poderão funcionar mercados, farmácias, unidades de saúde, serviços de segurança, serviços funerários, postos de combustíveis, indústrias, bancos e lotéricas poderão funcionar nesta quinta (28) e sexta (29).

“”Nos últimos quatro dias, a velocidade de aparecimento de novos casos caiu, fazendo com que a Bahia estabilizasse a curva de crescimento e mantivesse o mesmo nível no número de casos ativos. Isso é reflexo direto do aumento do isolamento social, provocado pela antecipação dos feriados determinado pelo Estado”, afirmou Rui Costa durante a live.

”Isso que está acontecendo é histórico, me orgulhando de ser baiana”, Emanuelle sobre união entre Rui e ACM

/ Entretenimento

Atriz, cantora e compositora Emanuelle

A atriz, cantora e compositora Emanuelle Araújo afirmou durante uma live, nesta quarta-feira (27), que Salvador vive um momento histórico atualmente, devido à aliança entre o prefeito ACM Neto (DEM) e o governador do Estado, Rui Costa (PT), dois adversários políticos, em prol do combate à pandemia do novo coronavírus na capital baiana. Segundo ela, a atitude dos gestores está lhe dando orgulho de ser baiana.

”Eu estou achando histórica essa união do prefeito com o governador em relação a um momento de catástrofe. Sabemos que são opostos e eles simplesmente estão percebendo que existe algo além. Precisa pensar na vida, nas pessoas, na sociedade, precisamos pensar coletivamente. Isso que está acontecendo em Salvador é histórico, está me orgulhando de ser baiana. Isso não está acontecendo em nenhum lugar”, afirmou a artista.

Durante a live, Emanuelle falou sobre a trajetória artística e pontuou que a arte e a política andam juntas, já que, conforme ela, viver é um ato político. Para a atriz, a arte é livre e pode ultrapassar ideologias.

Mencionando a influência da política na arte, Emanuelle Araújo declarou que em breve a arte se tornará uma consequência e resposta ao estado político. Nesse momento de ”negação da arte e ciência”, a cantora defende que os artistas precisam estar andando juntos, mesmo que seja no sentido de inspirar, comungar… Para ela, é preciso circular de acordo com o ”respirar da sociedade”.

”A política se afasta de mim quando é individual. Política é para as pessoas, para coordenar democraticamente, eu acredito na democracia. Estamos em uma fase que precisamos esperar a ciência apresentar dados reais e dizer qual é o caminho. A ignorância hoje está completamente ligada a arrogância”, disse.

Na visão da artista, o momento, apesar de crítico, é uma oportunidade de evolução, um chamado para que a sociedade evolua. Ela defendeu também a importância da arte e cultura nesse momento de pandemia, já que a música, o cinema e outras categorias artísticas estão sendo fundamentais para minimizar os efeitos da pandemia na vida de algumas pessoas.

”A arte está sendo um poço de alívio das nossas agonias, isso é fato. Acho que nesse momento que a gente foi pego de susto, foi tudo muito rápido. Eu percebo que a arte está cumprindo a sua função na sua essência”, afirmou ela.

No bate-papo, Emanuelle comentou sobre como se divide entre a vida de cantora e atriz, além de revelar o desejo de escrever um livro. Ela aproveitou para comentar o processo de transição na carreira de cantora, quando saiu da banda Eva, em 2004, e criou uma banda de samba-rock, explorando outras nuances da música.

Para a artista, a perspectiva de um mundo pós-pandemia é positiva. ”Eu sou otimista por natureza”, refletiu. Com informações do A Tarde

ACM Neto reafirma que a capital baiana pode adotar toque de recolher para conter o coronavírus

/ Bahia

Prefeito ACM Neto. Foto: Max Haack/Prefeitura de Salvador

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), reafirmou nesta quarta-feira (27), que pode adotar o toque de recolher na cidade devido ao aumento de casos de coronavírus e o descumprimento do isolamento social por parte da população.

No último fim de semana, parte da população foi às praias  gerando aglomeração e praticou atividades físicas na orla de Salvador sem o uso de máscaras, por exemplo, conforme publicação do site bahia.ba.

”Se uma parte da população insistir em descumprir as determinações, fazendo festa, provocando aglomerações, não teremos outra alternativa a não ser decretar o toque de recolher em Salvador. Não é o que queremos, mas não podemos aceitar atitudes de desrespeito à vida”, escreveu Neto em seu perfil no Twitter. Na sexta-feira (22), Neto já havia cogitado a possibilidade de adotar o toque de recolher.

Santa Inês: Secretária confirma 2º caso de Covid e diz que pacientes contraíram em Jaguaquara e Jequié

Secretária de Saúde, Mariana de Paula. Foto: Reprodução/Facebook

A Secretaria de Saúde de Santa Inês, no Vale do Jiquiriçá, informou ter sido notificada por dois casos de infecção do novo coronavírus.

Em um vídeo publicado na rede social, a secretária de Saúde, Mariana de Paula, se manifestou sobre as notificações, na noite desta terça-feira (26), tendo atualizado o boletim epidemiológico da pasta com a confirmação do 2º caso considerado pelo município como importado.

De acordo com a secretária, os pacientes infectados, que foram submetidos a internação hospitalar em outras cidades teriam contraído o vírus em Jaguaquara e Jequié. ”Nosso segundo caso de Covid-19 confirmado, segundo caso importado. Aproveito para dizer que o paciente encontra-se hospitalizado, a família em monitoramento, em outro município. Os contatos próximos estão em isolamento, sendo monitorados. Aproveito o momento para explicar o que é caso importado. A nomenclatura caso importado existe sim. É uma nomenclatura por diversas vezes utilizadas, pelo Ministério de Saúde, pela Secretaria de Saúde da Bahia e significa casos que se contaminaram em outro município que não é o de residência do paciente. Dos nossos dois pacientes, um se contaminou em Jequié, o outro se contaminou em Jaguaquara, mas são residentes em Santa Inês”, explicou a titular da pasta municipal.

Rui aponta que disputa política entre Câmara de Jequié com prefeito prejudica saúde da população

/ Jequié

Rui comenta votação contra feriados. Foto: Fernando Vivas

Em entrevista ao radialista Mário Kertész, na manhã desta quarta-feira (27), o governador da Bahia, Rui Costa tratou, entre outros assuntos, das estratégias de combate à pandemia da Covid-19, no estado, além de ter feito diversas pontuações das ações do governo federal, como a investigação aos governadores do nordeste e a falta de operacionalidade de enfrentamento da doença, por parte do executivo federal.

Durante a entrevista a Mário Kertész, o governador Rui Costa fez um desabafo sobre a votação da Câmara de Vereadores de Jequié, que rejeitou o projeto de Lei apresentado pela administração municipal que propunha a transferência de dois feriados municipais para esta quarta e quinta-feira, dias 27 e 28 de maio, com o objetivo de diminuir o fluxo de pessoas na cidade, auxiliando, assim, para o achatamento da curva de novos casos do Coronavírus no município. De acordo com a proposta, seriam antecipados para esses dias, o 13 de junho, Dia de Santo Antônio, e o 20 de agosto, Dia do Evangélico.

Sobre o assunto, o governador Rui Costa disse a Mário Kertész: ”Infelizmente a cidade de Jequié não aprovou, a Câmara de Vereadores. Fico triste porque as pessoas não conseguem enxergar a diferença entre disputa política municipal e a saúde da população. Por conta da disputa política do município, as pessoas prejudicam a saúde da população. Fico muito triste. Ontem eu conversei com minha esposa, que é de Jequié, como é que pode com tantos exemplos aqui, inclusive, na Bahia, de governador, perfeito, todo mundo conversando de partido diferente, a Câmara de Vereadores de Jequié não aprovou o feriado de hoje, então hoje não será feriado em Jequié por conta de disputas políticas locais, de marcação de posição política com o prefeito e vereadores. Então, gente, acho que, em primeiro lugar, tem que colocar a vida do ser humano, a saúde da população, depois se pensa em eleição se pensa em política. Não precisa prejudicar a saúde da pessoas por causa disso”, disse Rui.

Caixa Econômica Federal paga auxílio a informais, MEI, autônomos e desempregados

/ Economia

A Caixa Econômica Federal continua hoje (27) pagando o auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras) destinado a trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados.

No caso do Bolsa Família, o calendário está dividido conforme as datas habituais de pagamento para quem integra o programa. Para as demais pessoas, o pagamento é feito de acordo com o mês de nascimento.

Hoje (27), será feito o pagamento para os beneficiários do Programa Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) final 8. O crédito segue sendo feito para um NIS por dia até o número zero, a ser pago na próxima sexta-feira (29). Os beneficiários podem sacar o benefício pelo cartão do Bolsa Família.

Segunda parcela nas contas digitais

O calendário de crédito na poupança social digital da Caixa terminou ontem (26), com os nascidos em novembro e dezembro. Os depósitos começaram a ser feitos no último dia 20, para os beneficiários que receberam a primeira parcela até o dia 30 de abril e não são do Bolsa Família.

Saques da segunda parcela

O calendário para saques da segunda parcela é diferente do calendário do crédito nas contas digitais e tem início no próximo sábado (30), para os nascidos em janeiro.

No dia 1º de junho, os saques serão permitidos para quem nasceu em fevereiro, seguindo nessa ordem até 13 de junho para os nascidos em dezembro. No dia 7 de junho (domingo) não haverá saques.

No dia 21, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que a segunda parcela do auxílio emergencial só será depositada em contas fora da Caixa Econômica Federal a partir do dia 30. Segundo ele, os beneficiários receberão o dinheiro automaticamente na conta corrente de outros bancos, no período de 30 de maio a 13 de junho, conforme o cronograma de saque em espécie do segundo lote.

Saque da primeira parcela

Hoje (27), poderão sacar em dinheiro os beneficiários nascidos em outubro; na quinta (28), os de novembro, e na sexta-feira (29), os de dezembro. Quem não conseguir ir ao banco no dia correspondente ao mês de aniversário pode ir em data posterior.

Iramaia, na Chapada Diamantina, é a cidade que mais segue o isolamento social, diz levantamento da SESAB

/ Saúde

Prefeitura de Iramaia criou centro de Atendimento. Foto: Weder Mello

Com 61,8% de índice de isolamento social, nesta terça-feira (26), Iramaia, na Chapada Diamantina, foi a cidade baiana que mais obedeceu as medidas da Organização Mundial da Saúde na Bahia e as recomendações do Governo do Estado. Cidades vizinhas à Iramaia nesta terça, ficaram entres os piores índices: Barra da Estiva com 35,7%; Ibicoara 40,5%; Itaetê 50%; Marcionílio Souza 48,4%; Maracás 44,1%; Manoel Vitorino 41,6%.

isolamento social é o ato de separar um indivíduo ou um grupo do convívio com as outras pessoas. O isolamento pode ser voluntário ou forçado – que é o tipo que estamos sujeitos hoje.

Então, no atual momento da Covid-19, ele tem funcionado como uma medida de distanciamento social que, na prática, consiste no total isolamento de pessoas que tiveram contato com um infectado, para quem está aguardando resultados dos testes para a doença ou até mesmo por quem apresentou sintomas.

Hoje, os órgãos de saúde estão trabalhando com duas frentes de isolamento: isolamento vertical, para os grupos de risco e isolamento horizontal, que se estende para toda a população e é recomendada para todos aqueles que não trabalham com atividade essenciais e podem ficar em casa.

Prefeito destaca esforço da gestão para evitar contágio

O chefe do Executivo de Iramaia, Tunga Bastos, em contato com o Blog Marcos Frahm comemorou o fato de o município ser reconhecido pelo órgão estadual no quesito isolamento social e disse que isso é o reflexo de um trabalho contínuo da gestão pública municipal. ”A crise do coronavírus existe, chegou a todos os municípios e aqui nós adotamos medidas restritivas desde o início dessa pandemia, com barreiras sanitárias 24 horas por dia, criamos um centro de referência para receber pessoas com sintomas da doença, criamos um comitê da Covid-19, visando, sobretudo, combater a proliferação do novo coronavírus. Não temos motivos para nos alegrar, diante dessa crise que assola o mundo, mas estamos satisfeitos com o resultado do nosso trabalho, com a compreensão da nossa população em atender o pedido de isolamento e, até hoje, graças a Deus e ao empenho da equipe, não temos um caso sequer confirmado”, destacou o prefeito.

Universidades aprovam indicativo para criação de programa para revalidação de diplomas médicos

/ Educação

Três universidades estaduais da Bahia (Uneb, Uesc e Uesb), considerando a competência e autonomia das universidades públicas, prevista na Constituição Federal, aprovaram, por meio de seus Conselhos Superiores, o indicativo para a criação de um programa próprio para a revalidação de diplomas médicos emitidos por instituições estrangeiras. A iniciativa foi amplamente debatida com as secretarias estaduais da Educação e da Saúde (Sesab), além do Conselho Estadual de Educação (CEE/BA), e segue dentro das propostas de ações do governo estadual na prevenção e no combate ao novo coronavírus (Covid-19).

O reitor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) e presidente do Fórum de Reitores das Universidades Estaduais, Luiz Otávio, contou sobre a proposta de desenvolver um programa de revalidação do diploma. ”Estas decisões quase simultâneas das universidades refletem uma articulação do Fórum dos Reitores no sentido de construir um sistema interinstitucional de revalidação de diplomas médicos. Do ponto de vista social, isso permitirá, em um contexto dramático de emergência de saúde pública, em todo o território nacional e baiano, ampliar as equipes de saúde do Estado com a incorporação de médicos formados no exterior e que pleiteiam a revalidação de seus diplomas em território nacional”, destacou.

Para mobilizar a participação de todas a universidades públicas da Bahia na criação de programas semelhantes, o governo estadual irá instituir por decreto um programa de apoio às universidades públicas para revalidação de diplomas de graduação em Medicina expedidos por instituições estrangeiras de educação superior. Com a adesão, as instituições terão suporte para realizar as revalidações e fomentar à ampliação da prestação de serviços médicos no território baiano, que se encontra em ritmo acelerado sob a ameaça da Covid-19.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, ressaltou a importância do programa de auxílio vindo do governo estadual. ”É uma discussão que já vem sendo feita com o Consórcio Nordeste. A criação de uma Brigada Emergencial de Saúde com uma estrutura que dê condições para que os médicos possam atuar em regiões com maior necessidade de profissionais. É fundamental as universidades estarem se posicionando e mostrando que podem contribuir ainda mais neste momento de pandemia”, disse.

O Consórcio Nordeste, por meio do Comitê Científico de Combate ao Coronavírus, também sinaliza a importância das universidades, em conjunto com os gestores de saúde, desenvolverem programas de formação voltados ao cuidado da população no contexto da pandemia, com foco na promoção e prevenção da saúde nos territórios.

Ainda nesta semana, a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uesf) deve submeter a proposta do programa de revalidação ao Conselho Superior para aprovação.

Em Jequié, Ramon Fernandes propõe ampliar público da vacinação contra gripe influenza

/ Jequié

”A situação requer uma série de cuidados”, disse. Foto: Emanuel Jr.

Em Jequié, o vereador Ramon Fernandes (PDT) propôs ao prefeito Sérgio da Gameleira (PSB) e ao secretário municipal de Saúde de Jequié, Vitor Lavinsky, uma indicação para a inclusão de motoboys, mototaxistas, motoristas de aplicativos, taxistas e rodoviários no público-alvo da Campanha de Vacinação Contra Gripe Influenza, independente da faixa etária.

Conforme o vereador, a medida tem por objetivo resguardar esses profissionais da doença que pode impactar no sistema imunológico, visto que, frequentemente, estão em contato com boa parte da população.

Para Ramon Fernandes, ”a situação de urgência em que se encontra o Brasil e o nosso Município, enfrentando essa difícil batalha em prol da sobrevivência do nosso povo, combatendo a pandemia de Covid-19, requer uma série de cuidados, principalmente entre aqueles que diariamente estão em contato com o povo”, justifica Ramon Fernandes.

”A revitalização do Distrito Industrial de Jequié é questão de honra”, diz João Leão

/ Jequié

João Leão participou de live com Zé Cocá. Foto: Divulgação

”A revitalização do Distrito Industrial de Jequié é para nós uma questão de honra”. A afirmação, do vice-governador e secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, João Leão, foi feita na segunda-feira (25), durante a live promovida pelo deputado estadual Zé Cocá (PP), ao lado do vice-prefeito de Jequié, Hassan Iossef, e do presidente da Câmara de Vereadores, Tinho. Leão informou que o projeto do Distrito está pronto, já contando com recursos destinados pelos deputados Leur Lomanto e Cacá Leão e pelos empresários locais. De acordo com o secretário, as obras não foram iniciadas ainda por causa dos transtornos decorrentes da pandemia do coronavírus.

O deputado Zé Cocá agradeceu o empenho de João Leão e lembrou a importância econômica e social do DIJ, que possui cerca de 50 empresas operando e gera aproximadamente sete mil empregos, diretos e indiretos. ”Esse importante equipamento tem potencial para se tornar um dos três principais distritos industriais do Estado” disse Zé Cocá, que encaminhou indicação ao governador Rui Costa, reivindicando a revitalização do DIJ.

Ainda no ano passado, com apoio e sugestão de Cocá, os empresários do Distrito Industrial de Jequié fizeram grande mobilização com deputados estaduais e federais e conseguiram mais de R$ 6 milhões em emendas parlamentares, destinadas à revitalização do distrito.