Boletim epidemiológico: Bahia registra 6.547 casos confirmados de Covid-19 e 236 óbitos

/ Bahia

A Bahia registra 6.547 casos confirmados de Covid-19, o que representa 31,05% do total de casos notificados no estado. Considerando o número de 1.790 pacientes recuperados e 236 óbitos, 4.521 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos.

Os casos confirmados ocorreram em 183 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (69,71%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes são Ipiaú (2.310,73), Uruçuca (2.114,35), Ilhéus (2.045,25), Itabuna (1.725,89) e Salvador (1.514,09).

Na Bahia, 643 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

O boletim epidemiológico registra 10.864 casos descartados e 21.086 notificações em toda a Bahia. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

Taxa de ocupação

Na Bahia, dos 1.194 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para Covid-19, 530 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 44%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 496 leitos exclusivos para o coronavírus, 280 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 56,5%. Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Exames

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) realizou 29.768 exames do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro para identificar o genoma viral do coronavírus, no período de 1° de março a 13 de maio de 2020. Atualmente, 2.029 amostras estão em análise laboratorial e os exames são liberados em até 48 horas.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 236 mortes pelo novo coronavírus em 40 municípios. Estes números contabilizam todos os registros de janeiro até as 17 horas desta quarta-feira (13).

226º óbito: mulher, 77 anos, residente em Salvador, com histórico de hipertensão e doença pulmonar crônica. Veio a óbito no dia 09/05, em domicílio.

227º óbito: mulher, 92 anos, residente em Ilhéus, sem comorbidades. Veio a óbito no dia 09/05, em hospital público em Ilhéus.

228º óbito: homem, 60 anos, residente em Maragogipe, com histórico diabetes, hipertensão e doença renal crônica. Veio a óbito dia 07/05, em hospital público em Salvador.

229º óbito: mulher, 88 anos, residente em Simões Filho, com histórico diabetes e hipertensão, veio a óbito dia 07/05, em hospital público em Simões Filho.

230º óbito: mulher, 66 anos, residente em Salvador, portadora de Diabetes. Veio a óbito dia 10/05, em hospital público em Salvador.

231º óbito: mulher, 49 anos, residente em Salvador, tendo comorbidades: diabetes, hipertensão arterial, hipotireoidismo, e imunossupressão. Veio a óbito no dia 11/05, em hospital público em Salvador.

232º óbito: homem, 65 anos, residente em Ilhéus, portador de diabetes e doença cardiovascular. Veio a óbito no dia 07/05, em hospital público em Ilhéus.

233º óbito: mulher, 69 anos, residente em Salvador, portadora de insuficiência cardíaca e diabetes. Veio a óbito no dia 12/05, em hospital privado em Salvador.

234º óbito: homem, 43 anos, sem comorbidades, residente em Jequié. Foi transferido para hospital público em Salvador e veio a óbito durante a transferência, em 10/05.

235º óbito: mulher, 47 anos, residente em Ilhéus, portadora de doença cardiovascular crônica e doença hematológica também crônica. Veio a óbito em hospital público em Itabuna, no dia 08/05.

236º óbito: homem, 61 anos, residente em Simões Filho, comorbidade diabetes. Veio a óbito no dia 07/05, em hospital da rede pública em Salvador.

Faixa etária

Quanto ao sexo dos casos confirmados, 51,04% foram do sexo feminino. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 26% do total. O coeficiente de incidência por 1.000.000 de habitantes foi maior na faixa etária de 80 e mais (823,81/1.000.000 habitantes), indicando que o risco de adoecer foi maior nesta faixa etária, seguida da faixa de 30 a 39 anos (741,90/1.000.000 habitantes).