Com mais 5 positivos nesta quarta-feira, número de casos da Covid-19 em Jequié sobe para 54

/ Jequié

O número de casos confirmados de novo coronavírus chegou a 54 em Jequié, com a ocorrência, nesta quarta-feira (29), de mais 5 casos da doença. A prefeitura, através de boletim epidemiológico divulgado às 19h de hoje pela Secretaria Municipal de Saúde novos casos de Covid-19.

”Mesmo após os decretos municipais, com medidas de isolamento social para o enfrentamento da doença, o número de infectados vem subindo continuadamente”, informou a pasta municipal da Saúde. Três pacientes encontram-se hospitalizados, sendo um, em uma unidade de tratamento intensivo (UTI). Nove pacientes estão recuperados não apresentando mais os sintomas da doença, totalizando 12 pessoas.

Covid-19: Brasil tem 78.162 casos; 44% dos pacientes estão curados, diz Ministério da Saúde

/ Saúde

O Ministério da Saúde divulgou, nesta quarta-feira (29), que o Brasil registra 78.162 pessoas com covid-19. O número de óbitos subiu para 5.466. A taxa de letalidade é de 7%.

Até o momento, 34.132 pacientes foram curados da doença.

São Paulo concentra o maior número de falecimentos (2.247). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (794), Ceará (441), Pernambuco (538), e Amazonas (380).

Além disso, foram registradas mortes no Maranhão (166), Bahia (96) Pará (137), Espírito Santo (76),  Santa Catarina (44), Minas Gerais (80), Rio Grande do Sul (50), Paraná (82), Distrito Federal (28), Rio Grande do Norte (53), Amapá (31), Alagoas (41), Goiás (27), Paraíba (58), Roraima (seis), Piauí (24), Rondônia (15), Acre (17), Sergipe (12), Mato Grosso (11), Mato Grosso do Sul (nove), e Tocantins (três). Com informações da Agência Brasil

Boletim epidemiológico: Bahia chega a 100 óbitos por Covid-19 e 2.676 casos confirmados

/ Bahia

Casos ocorreram em 134 municípios baianos. Foto: Paula Fróes

A Bahia registra 2.676 casos confirmados de Covid-19, o que representa 18,71% do total de casos notificados no estado. Considerando o número de 564 pacientes recuperados e 100 óbitos, 2.012 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos.

Os casos confirmados ocorreram em 134 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (61,25%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes são Ilhéus (1.188,96), Uruçuca (1.023,44), Itabuna (769,15), Coaraci (765,02) e Salvador (570,61).

O boletim epidemiológico registra 7.929 casos descartados e 14.306 notificações em toda a Bahia. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

Taxa de ocupação

Na Bahia, dos 785 leitos disponíveis do Sistema único de Saúde (SUS) exclusivos para Covid-19, 276 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 35%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 318 leitos exclusivos para o coronavírus, 137 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 43%. Cabe ressaltar que novos leitos serão abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 100 mortes pelo coronavírus nos seguintes municípios: Adustina (1); Água Fria (1); Araci (1); Belmonte (1); Camaçari (1); Capim Grosso (1); Catu (1), sendo que a paciente foi contaminada na capital baiana; Feira de Santana (1); Gongogi (2); Ilhéus (4); Ipiaú (2); Itabuna (3); Itagibá (1); Itapé (1); Itapetinga (2); Juazeiro (1); Lauro de Freitas (5), um dos óbitos era residente no Rio de Janeiro; Nilo Peçanha (1); Salvador (62); Uruçuca (4); Utinga (1); Vitória da Conquista (3). Estes números contabilizam todos os registros de janeiro até às 17h horas desta quarta-feira (29).

98º óbito: Homem de 67 anos, com histórico de hipertensão e AVC. Admitido em hospital filantrópico de Salvador em 10 de abril, vindo a óbito no último dia 27.

99º óbito: Homem de 43 anos, com histórico de hipertensão e diabetes. Admitido em Unidade de saúde de Salvador em 23 de abril, vindo a óbito no último dia 25.

100º óbito: Mulher de 55 anos, com histórico de hipertensão e Câncer do Colo do Útero. O óbito foi registrado no último dia 23.

Faixa etária

No momento, 58,44% dos casos confirmados são do sexo feminino. A faixa etária mais acometida pela Covid-19 foi a de 30 a 39 anos, representando 27,91% do total. O coeficiente de incidência por 1.000.000 habitantes foi maior na faixa etária de 80 anos ou mais (441,75/1.000.000 habitantes), indicando que o risco de adoecer foi maior nesta faixa, seguida de 30 a 39 anos (325,62/1.000.000 habitantes).

ACM Neto não acredita no Carnaval de 2021; antes da pandemia, Neto disse que Salvador era seguro

/ Bahia

Foto: Valter Pontes/Secom PMS

Em entrevista nas redes sociais na noite desta quarta-feira (29), o prefeito da capital baiana, ACM Neto (DEM), não confirmou a realização do Carnaval de 2021 devido à pandemia da Covi-19. Segundo o gestor do município de Salvador, no quadro de hoje, a festa de Momo só aconteceria se houvesse uma vacina contra o coronavírus.

”Quem tem o conhecimento público como tenho sabe que as aglomerações, festas, eventos populares com multidão, provavelmente serão as últimas coisas a voltar. Não temos uma previsão. Se a gente tiver uma vacina, claro que vamos ter o Carnaval, se não tivermos vacina, é muito difícil fazer esse prognóstico. Se fosse no quadro de hoje, não”, disse.

Além do Carnaval, prefeito também não garantiu a realização do Festiva da Virada. Um mês antes da pandemia, quando realizava o Carnaval 2020, ACM foi indagado sobre o coronavírus e responde: ”Se querem lugar seguro, esse lugar é Salvador”.

Bolsonaro desautoriza AGU e diz que vai recorrer por nomeação de Ramagem: ”quem manda sou eu”

/ Brasília

Presidente quer reverter decisão da AGU. Foto: Alan Santos

Duas horas após a Advocacia-Geral da União (AGU) informar que não iria recorrer da liminar que suspendeu a nomeação de Alexandre Ramagem na Polícia Federal, o presidente Jair Bolsonaro desautorizou o órgão e disse que o governo vai tentar reverter a decisão. ”Quem manda sou eu”, afirmou o presidente a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.

”Eu quero o Ramagem lá. É uma ingerência, né? Mas vamos fazer tudo para o Ramagem. Se não for, vai chegar a hora dele e eu vou botar outra pessoa”, disse o presidente.

Mais cedo, a AGU havia dito, em nota, que não iria apresentar recurso contra a decisão de Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, pelo fato de o governo ter anulado o decreto em que Ramagem havia sido nomeado. A publicação, do início da tarde, cancelava também a sua exoneração como diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), cargo para o qual ele voltou.

Questionado sobre a declaração do presidente, o recém-empossado advogado-geral da União, José Levi, reforçou que o órgão não prevê a apresentação de recurso junto ao Supremo para reverter a decisão que suspendeu a nomeação. ”Já foi dito que não vai recorrer”, disse Levi ao ser questionado por jornalistas.

Ao suspender a nomeação de Ramagem, Moraes aceitou os argumentos do PDT, que apontou ”abuso de poder por desvio de finalidade”. O partido alega que a indicação de um amigo da família Bolsonaro para o posto teve como objetivo interferir politicamente no órgão de investigação.

Na decisão, o ministro do Supremo cita declarações do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro, que acusou Bolsonaro de tentar interferir nos rumos de investigações e de cobrar relatórios de inteligência da PF.

No discurso em que deu posse ao novo ministro da Justiça, André Mendonça, e ao novo advogado-geral da União, Bolsonaro já havia sinalizado que iria insistir na nomeação. ”O senhor Ramagem, que tomaria posse, foi impedido por uma decisão monocrática. Gostaria de honrá-lo hoje dando posse como diretor-geral da PF. Tenho certeza que esse sonho brevemente se concretizará para o bem da nossa PF e do nosso Brasil”, afirmou o presidente.

Justiça determina o afastamento do prefeito de Madre de Deus e exige a posse do vice-prefeito

/ Justiça

Jeferson Andrade é acusado de improbidade. Foto: Reprodução

A 6ª Vara da Fazenda Pública de Salvador, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), determinou nesta quarta-feira (29) o afastamento por 180 dias do prefeito de Madre de Deus, na Região Metropolitana de Salvador, Jeferson Andrade (PP).

A decisão, assinada pelo juiz Rui Eduardo Almeida Britto, também exige a posse do vice-prefeito Jailton Polícia (PTB), no primeiro dia útil após a prolação da decisão.

Na primeira decisão pelo afastamento do prefeito, a determinação da 1ª Instância foi revertida pelo então presidente do TJ-BA, Gesivaldo Brito. Segundo informações de bastidores, as articulações para a decisão favorável ao gestor de Madre de Deus teria passado pelo secretário Judiciário, Antonio Roques Nunes. Gesivaldo foi afastado do cargo e da função por suposta participação em um esquema de venda de sentenças em casos de grilagem de terra no oeste baiano. Já Antonio Roque foi preso durante a Operação Faroeste, que afastou o ex-presidente do TJ-BA.

A Justiça também determinou que o Banco do Brasil bloqueie de forma imediata as credenciais e/ou senhas bancárias de Andrade para as contas da prefeitura.

Os réus podem recorrer da decisão. Além do prefeito, são acusados na ação de improbidade administrativa de autoria do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) os então secretário de infraestrutura, João Gustavo de Cerqueira Lima Márcio Garrido Gonçalves Braga; o então assessor técnico de coordenação de obras, José Carlos Barreto da Silva; e o então presidente da comissão de licitação, Celestino Souza Filho.

O MP-BA apurou duas irregularidade no contrato firmado entre o município e a empresa Ferreira Lima Construções LTDA-ME em 2014, para a execução de via de acesso, com pavimentação asfáltica, drenagem pluvial e terraplanagem para a implantação do parque industrial, pelo prazo de dez dias, pelo valor de R$ 3.795.119,95, com posterior aditivo.

De acordo com a denúncia, no entanto, Andrade procedeu distrato no contrato, sem, no entanto, ter havido fiscalização na devida construção, que estavam inacabadas, em 2015. A investigação ainda constatou que foram desembolsados pela gestão municipal R$ 2.424.574,70 para a obra. Contudo, ”não foi encontrado qualquer pavimentação asfáltica ou dispositivos de drenagem”. Foi verificado, ainda, que foi pago um valor, sem justificativa, 26% acima do observado no Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices de Construção Civil (Sinapi).

Na planilha, ainda havia um serviço de escavação de fogo, cujo calor isolado era de R$ 926.876,61, sem comprovações técnicas da real necessidade. A decisão judicial que afasta o prefeito ainda exige que o município apresente em até 15 dias as cópias integrais dos contratos com a Ferreira Lima Construções, ”desde a licitação ao distrado, do processo administrativo vinculado ao contrato administrativo n.º 093/2014. *Por Matheus Caldas /Bahia Notícias

Prefeita de Lajedo acompanha trabalho da barreira sanitária; cidade tem um caso de Covid-19

Prefeita Marine, de branco, acompanha barreira. Foto: Prefeitura

O município de Lajedo do Tabocal teve o seu primeiro caso de coronavírus confirmado. Segundo informou a Prefeitura, a pessoa infectada está em quarentena e não foi necessária a sua internação hospitalar. Porém, o registro de um caso de Covid-19 no município fez a prefeita Mariane Fagundes endurecer as regras de combate ao vírus, com medidas restritivas impostas por meio de decreto municipal.

A realização de barreiras sanitárias, monitorando a entrada de pessoas na cidade está entre as ações da gestão local, desde o início da pandemia. E na terça-feira (28), quem esteve acompanhando in loco o trabalho da equipe da Saúde e da Vigilância Sanitária na barreira montada às margens da Rodovia Álvaro Fagundes foi a prefeita Mariane.

A partir de hoje, quarta-feira, está proibida em Lajedo a circulação de qualquer transporte coletivo intermunicipal público e privado, rodoviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans, conforme decreto do Governo do Estado.

Após prorrogar suspensão de aulas, prefeito de Jaguaquara fala em flexibilizar igrejas

/ Jaguaquara

Giuliano recebe pastores evangélicos em sua casa. Foto: Ascom

O prefeito de Jaguaquara, Giuliano Martinelli (PP), que baixou novo decreto na última segunda-feira (27) prorrogando a suspensão de aulas no município e as medidas de restrição na cidade, com os estabelecimentos comerciais funcionando em dias alternados e com horário reduzido agora fala em flexibilizar o funcionamento de igrejas.

A informação foi publicada na rede social da Prefeitura, informando que o gestor participou de reunião com representantes da Ordem dos Pastores de Jaguaquara – OPEJA, para discussão sobre a flexibilização do funcionamento dos templos na cidade.  ”Conforme combinado na última reunião realizada com a presença dos poderes público e judiciário, ficando definido que diante dos resultados negativos e do tempo exposto em relação a notificação do último caso, poderia se discutir a flexibilização com normas a serem consideradas a fim de contemplar a comunidade sem trazer riscos para a população”, diz um trecho da nota.

Desde o início da pandemia, Jaguaquara registrou cinco casos de Covid-19 [com 02 já curados] chamando a atenção do Governo do Estado, que prometeu ajudar a gestão pública local a colocar em funcionamento uma UPA fechada no município. Mas a Prefeitura diz não registrar novos casos, o que para o gestor respalda a chamada flexibilização. ”Mediante os resultados divulgados pela Secretaria de Saúde, o município hoje não tem nenhum caso novo confirmado, o que respalda as orientações embasadas pelo estado para a flexibilização e potencializa o   compromisso das congregações em manter de forma organizada os encontros”, informou a gestão, que deve editar o decreto. Contudo, Martinelli mantém fechados bares, restaurantes, academias e outros seguimentos.

 

Ajuda a estados e municípios será de R$ 130 bilhões, diz Paulo Guedes; socorro ainda não foi concluído

/ Brasília

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu hoje (28) que o acordo com o Senado para enviar R$ 130 bilhões para o socorro aos estados e municípios está próximo de ser concluído. Ele disse que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, compreendeu a necessidade de estabelecer uma contrapartida de estados e municípios para receber os recursos da União, no projeto de lei.

A contrapartida é que não haverá aumento de salários de servidores por 18 meses. ”Se nós mandamos R$ 120 bilhões, R$ 130 bilhões, extraordinariamente, em alta velocidade, para estados e municípios, esse dinheiro não pode virar aumento de salário. Se não estaríamos nos disfarçando sob o manto de uma crise para fazer um excesso eleitoral, para gastarmos, para fazermos aumento no funcionalismo no meio de uma crise extraordinária, em que milhões de brasileiros estão perdendo emprego” disse o ministro, em uma transmissão pela internet, organizada pelo setor varejista.

Guedes disse que ”estão excetuados” dessa vedação de aumento de salários, ”médicos, enfermeiros, policiais militares, todo mundo que está na rua ajudando a população a lutar contra o vírus”.

Reservas internacionais e privatizações

O ministro defendeu ainda redução no tamanho das reservas internacionais para diminuir a dívida bruta. ”Podemos reduzir um pouco as reservas que temos. Isso dá uma redução de dívida bruta”, afirmou.

Guedes disse ainda que ontem esteve em reunião com o presidente Jair Bolsonaro e foi discutido o plano de privatizações do governo. Segundo o ministro, o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Salim Mattar, mostrou que o Brasil tem ativos imobiliários (propriedades) que superam o valor de R$ 1 trilhão, além de R$ 900 bilhões em empresas estatais. ”Temos uma dívida de R$ 4 trilhões e quase R$ 2 trilhões em ativos. Se acelerarmos as privatizações e a venda de imóveis, também podemos reduzir a dívida”, disse.

Mais competição

Na transmissão, o ministro afirmou que é preciso ter mais competição no ”andar de cima” da economia, citando bancos e empreiteiras. ”Há milhões de pequenos empreendedores competindo e criando prosperidade, criando emprego e trazendo a saúde financeira para a população brasileira. Queremos que, no andar de cima, também aconteça essa competição”, afirmou.

Para o ministro, com mais competição e consequentemente mais produtividade, os salários dos trabalhadores vão subir e será possível ‘criar um mercado de consumo de massa”. ”Já foi ensaiado [criar um mercado consumidor de massa] duas ou três vezes, mas não teve sustentação, porque não foi ensaiado em cima da produtividade, da acumulação de capital, dos impostos mais baixos, da maior geração de emprego. Ele foi sempre ensaiado só jogando um chuveirinho de dinheiro para o mais pobre”, argumentou.

”Não queremos dar chuveirinho de dinheiro. Já demos FGTS [Fundo de Garantia do Tempo de Serviço] duas vezes, agora demos o auxílio emergencial”, acrescentou. Segundo ele, essas medidas ajudam, mas somente o aumento de produtividade será eficiente. ”Essa é a verdadeira proteção para com o trabalhador brasileiro”, disse.

Testes da covid-19

Guedes defendeu ainda que, quando a economia voltar a funcionar, os empresários testem sistematicamente os funcionários. ”Precisamos de vocês agora, empresário, fazendo testes. Funcionário chegou, faz o teste. Se está infectado, vai para casa”, disse.

Crédito para as empresas

Na transmissão, Guedes disse que a liberação de compulsórios – recursos que os bancos são obrigados a deixar depositados no Banco Central – foi usada pelos bancos para negociar com as maiores empresas.”Soltamos primeiro o crédito, liberando compulsórios e esperando a maré de liquidez subir. Mas os bancos, em um momento de crise, pensam primeiro no depositante do que nos tomadores de crédito. Conservadoramente, eles retiveram essa liquidez e renegociaram o crédito de seus melhores clientes, que são as maiores empresas”, afirmou.

Para as pequenas e médias empresas, Guedes disse que foi lançada a linha de financiamento da folha de pagamentos. E para as microempresas, ele citou o projeto de lei que vai permitir aos bancos darem empréstimos de valor correspondente a até 30% de sua receita bruta. De acordo com ele, esse crédito deve chegar a R$ 16 bilhões, beneficiando 3,5 milhões de micro e pequenas empresas.

Mal-entendido

Guedes afirmou ainda que houve um mal-entendido na avaliação de que o programa Pró-Brasil lançado pela Casa Civil tenha gerado conflito com a equipe econômica. O programa de investimento do governo federal foi lançado sem a presença de Guedes.

”O general Braga Netto é o chefe da Casa civil. Ele é o homem que tem que compatibilizar todos os programas setoriais. Naturalmente, todos os ministérios têm os seus projetos. A economia tem que dizer quanto tem de recursos”, afirmou.

Ele defendeu que a retomada da economia não será por investimentos públicos, mas pelos privados. ”A retomada do crescimento virá pelo investimento privado”, afirmou. E argumentou ainda que o ”PAC [Programa de Aceleração de Crescimento, lançado em 2007] já foi seguido e já deu errado”. Da Agência Brasil

Santa Inês: PM evitou que moradores dormissem em fila para sacar auxílio emergencial em Casa Lotérica

Pessoas se aglomeravam no Centro da cidade. Foto: Leitor/BMFrahm

Em Santa Inês, no Vale do Jiquiriçá, uma extensa fila de pessoas se formou durante a noite desta terça-feira ((28), em frente a uma Casa Lotérica da cidade, apesar das orientações de segurança para evitar o contágio do novo coronavírus. Moradores se aglomeraram para dormir na fila e tentar ser atendido na manhã desta quarta-feira.

Conforme apurou o Blog Marcos Frahm, foi necessária a presença da Polícia Militar, que foi acionada por funcionários da Lotérica para ajudar a equipe que realizou a distribuição de senhas as pessoas que deixaram o local, retornando na manhã de hoje para o saque do auxílio emergencial oferecido pelo Governo Federal.

Covid-19: Prefeitura de Lafaiete Coutinho instala lavatórios na feira livre do município

Lavatórios foram instalados na feira livre. Foto: Divulgação/Prefeitura

A Prefeitura de Lafaiete Coutinho realizou a instalação de lavatórios nos perímetros da feira livre do município, como forma de prevenção ao novo coronavírus.

Os lavatórios contém pia, detergentes e toalhas de papel, viabilizando que as pessoas  que necessitem ir ao local higienizem as mãos, diminuindo o perigo de contágio ao Coronavírus.

”Inicialmente os lavatórios foram instalados no perímetro da feira livre, posteriormente estaremos estendendo a outros pontos da cidade. Lembrando que a secretaria de saúde sugere que as pessoas permaneçam em suas casas e só saiam em extrema necessidade, e se saírem, usem máscaras, evitem aglomerações e respeitem as medidas de combate ao coronavírus”, disse o prefeito do município, João Freitas. Lafaiete não tem caso confirmado de Covid-19.

Acusados de entregar drogas por ”delivery” em Jequié são presos em ação conjunta

/ Jequié

Polícia apreendeu drogas, celulares e dinheiro. Foto: Divulgação

Quatro acusados de integrar uma quadrilha de tráfico de drogas foram presos nesta terça-feira (28), em Jequié. Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), os suspeitos, que segundo a polícia tinha ligação com o traficante Matheus Santos Andrade, o Shurek, que foi morto recentemente, usavam a modalidade ”delivery” para o fornecimento de drogas no município.

Drogas, dinheiro e celulares também foram apreendidos com os acusados. A ação, feita para cumprir mandados judiciais, foi realizada em conjunto pela 9ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), daquela cidade e a Superintendência de Inteligência (SI), da SSP-BA.

Prefeitura de Maracás confirma o 2º caso de Covid; profissional de saúde testou positivo

A Prefeitura de Maracás, através de Boletim Epidemiológico confirmou, na manhã desta quarta-feira (29) a ocorrência de mais um caso do novo coronavírus no município, elevando para 02 o número de infectados pela doença.

O resultado do diagnóstico veio após material coletado pela Secretaria Municipal de Saúde ser encaminhado ao Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia, informando que a pessoa testou positivo.

Conforme apurou o BMFram, trata-se de uma profissional de saúde do município, que apresentou os sintomas da doença, não sendo necessária a sua internação hospitalar.

A Secretaria local informou ainda que a mulher encontra-se em isolamento domiciliar e que está adotando medidas de monitoramento as pessoas que tiveram contato com a vítima. Em relação ao primeiro caso, o município assegura que o paciente já foi curado em está em quarentena.

O prefeito de Maracás, Soya Novaes (PDT), teria flexibilizado o comércio na semana anterior, atendendo ao clamor de comerciantes.

Ipiaú tem mais uma morte por Covid-19 e número de infectados no município chega a 30

A Prefeitura Municipal de Ipiaú, através do Setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, informou, na noite dessa terça-feira (28), que foram registrados mais dois casos do novo coronavírus e confirmado o 2º óbito por covid-19 no município.

Segundo a secretaria, a vítima foi uma idosa de 82 anos de idade, que se encontrava hospitalizada desde 21 de abril no Hospital Geral de Ipiaú – HGI, sendo transferida no dia 24  para o Hospital Calixto Midlej ,em Itabuna, onde ocorreu o óbito.

Dessa forma, até a presente data, o município tem um total de 163 casos registrados como suspeitos para COVID-19, sendo 30 casos confirmados. Onze pessoas que testaram positivos para COVID já estão curadas, 86 casos descartados,18 casos em fase de investigação, 205 pessoas em quarentena e 02 óbitos. A primeira vítima fatal da doença em Ipiaú foi o jovem Álvaro Jardim, de 26 anos. Com informações do site Giro em Ipiaú