Após 1º caso de Covid em Jaguaquara, prefeito faz apelo: ”fiquem em casa, pelo amor de Deus”

/ Jaguaquara

Prefeito Giuliano Martinelli faz apelo à população. Foto: Reprodução

Após a Secretaria de Saúde da Bahia – Sesab informar, em seu novo boletim epidemiológico, divulgado nesta sexta-feira (10), que Jaguaquara, no Vale do Jiquiriçá, figura na lista de municípios baianos com casos confirmados do novo coronavírus o prefeito da cidade, Giuliano Martinelli (PP) apareceu em um vídeo na rede social para atualizar as informações da Covid-19 e fez apelo aos moradores. ”Venho comunicar que existe sim um paciente com coronavírus em nosso município. Esta cidadã é do Entroncamento de Jaguaquara e nós já estamos tomando todas as medidas cabíveis para tentar identificar se outros membros da família foram infectados. Fiquem em suas casas, pelo amor de Deus”, apelou Martinelli, ao revelar que a mulher diagnosticada com a doença é oriunda do distrito Stela Dubois, localidade margeada pela BR-116.

O prefeito criticou a circulação injustiçada de pessoas pelas ruas da cidade e reagiu às críticas ao seu decreto que restringe o funcionamento de estabelecimentos comerciais. ”As pessoas brincam. Acompanhei críticas e mais críticas ao governo municipal por não flexibilizar decretos que foram publicados, com o intuito de voltar à normalidade. Que normalidade é essa?”, questiona, e continua: ”as medidas foram tomadas, precisamos fortalecer ainda mais as já existentes”. Logo depois da publicação da Sesab, a Prefeitura também soltou um boletim, confirmado o 1º caso, tendo informado ainda que outros 53 possíveis casos estão sendo monitorados.

Contudo, em Jaguaquara, a gestão pública municipal sofre críticas também pela não realização de barreiras sanitárias para o monitoramento da entrada de pessoas na cidade, que sedia um dos principais centros de comercialização de produtos hortifrutigranjeiros, a Ceasa, que recebe diariamente caminhoneiros e comerciantes de várias regiões do Nordeste.

Na última reunião entre prefeitos do Vale do Jiquiriçá, Martinelli chegou a alegar dificuldades para restringir o acesso de pessoas no município, tendo apresentado como justificativa que Jaguaquara é margeada por três rodovias: BR-116, BR-420, BA-545 e que seria inviável a barreira.

Brasil ultrapassa mil mortes por covid-19; 19,6 mil estão infectados, diz Ministério da Saúde

/ Saúde

O Ministério da Saúde divulgou hoje (10) os números atualizados do novo coronavírus. De acordo com a pasta, o número de infectados, no momento, é de 19.638. o que representa aumento de 1.781 casos em relação ao balanço divulgado ontem (9). Além disso, o número de mortes superou hoje os mil casos. Até o momento, foram registradas 1.056 mortes pela doença. A taxa de letalidade do vírus no Brasil é de 5,4%.

O estado de São Paulo ainda concentra o maior número de casos (8.216) e de mortes (540). O Rio de Janeiro vem em segundo lugar, com 2.464 casos e 147 mortes. Na Região Norte, o Amazonas concentra o maior número de casos, com 981, além de 50 mortes.

No Nordeste, o Ceará se destaca, com 1.478 casos e 58 mortes. No Centro-Oeste, o Distrito Federal tem o maior número de casos, muito à frente dos demais, com 555 casos e 17 mortes. Os estados do Sul do país apresentam números de casos mais próximos. Santa Catarina é o estado da região com mais casos, 693, e o Rio Grande do Sul com menos casos, 636. Da Agência Brasil

Bahia registra 616 casos de coronavírus; Jaguaquara tem 1º caso confirmado, diz Sesab

/ Bahia

Sesab incluiu Jaguaquara em seu novo boletim epidemiológico

Entre o início e o final da tarde de hoje (10), a Bahia registrou 12 novos casos confirmados do novo coronavírus e o total subiu para 616. Na comparação com o boletim do fim da tarde de ontem (9), são 48 novos registros. Segundo o balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), o número de mortos se mantém estável, com 19 óbitos.

Ao todo, 146 pessoas estão recuperadas e 25 encontram-se internadas, sendo 11 em UTI. Os casos confirmados estão distribuídos em 67 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (55,36%). Quatro cidades registraram os primeiros casos. São elas: Camacan, Cansanção, Jaguaquara e Rio do Pires.

A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 28,9% do total. No entanto, a Sesab ressalta que o coeficiente de incidência por 100 mil habitantes foi maior na faixa de 50 a 59 anos (8,05/100.000 hab), indicando o maior risco de adoecer nessa faixa etária.

Dengue teve registro de 150 casos no primeiro trimestre deste ano em Jequié

/ Jequié

A Secretaria de Saúde de Jequié, confirmou, na quarta-feira (8), o registro de 150 casos de dengue no município, nos primeiros três meses deste ano. Os bairros com maior quantidade de casos da doença são Jequiezinho, Joaquim Romão e Espírito Santo (Urbis).

De acordo com a pasta,  desde o início do ano que 309 casos de dengue foram notificados, com teste positivo para 150. Há casos confirmados de outras duas doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. São duas ocorrências de chikungunya e três do zika vírus.

O primeiro Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa) apontou  5,3% de infestação do mosquito transmissor das três doenças.  O índice de criadouros aceitável pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de menos de 1%. Por isso, Jequié está classificado como alto risco de enfrentar um surto.

Prefeito de Maracás endurece regras para conter o coronavírus e prorroga decreto até o dia 24

Decreto é assinado pelo prefeito Soya. Foto: Blog Marcos Frahm

Com a finalidade de evitar possíveis aglomerações de pessoas, fato que contribui para a rápida disseminação do vírus Covid-19, a Prefeitura de Maracás, no Vale do Jiquiriçá, baixou novo decreto (nº478/2020), publicado no último dia (8), assinado pelo prefeito Soya Novaes (PDT), determinando o fechamento do comércio em geral no âmbito do Município de hoje (sexta-feira, 10) até o próximo dia 24, com possibilidade de prorrogação, por ventura haja mudança do cenário epidemiológico que justifique tal medida.

O Decreto define os setores que devem manter suas portas abertas e os horários de funcionamento de cada, assim como os cuidados que cada estabelecimento deve adotar em relação a higienização dos espaços e proteção dos colaboradores e consumidores, incluindo evitar aglomerações. Somente permanecerão abertos os setores considerados essenciais.

Também alerta para limitação do número máximo de clientes, compatível com o tamanho do estabelecimento, os estabelecimentos devem providenciar o fornecimento de máscaras de proteção e luvas descartáveis para todos os funcionários que estão operando, além de incentivar o pagamento por meios eletrônicos, evitando a circulação de dinheiro em espécie. Estabelece ainda que as empresas devem criar condições mínimas para estabelecer distância mínima de 1,5m (um metro e meio) entre os clientes, filas e caixas.

Feira livre

A feira livre municipal funcionará em horário reduzido, das 05h as 13h apenas com feirantes deste município, e determinada a suspensão de comercializações na feira livre de produtos outros que não pertençam a categoria da agricultura familiar local previamente cadastrados, especialmente comercialização de vestimentas, calçados, acessórios, utensílios domésticos e todos os produtos que não sejam próprios ao natural consumo humano, até o dia 24/04/2020.

Fica suspenso o funcionamento de todas as entidades de ensino, sejam públicas ou privadas, no âmbito do Município de Maracás, até o dia 26/04 e até o dia 24, estão suspensas as atividades dos programas que geram aglomeração de pessoas como: CRAS; Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo, CREAS; Conselho Tutelar; Cadastro Único/Programa Bolsa Família, e outros.

Maracás ainda não tem caso confirmado do novo coronavírus, mas segundo publicação da Secretaria de Saúde, alguns possíveis casos foram descartados, outros três aguardam resultado de exame e mais de 100 pacientes que estariam com possíveis sintomas da doença estão sendo monitorados.

Advogado acusa prefeitura de Santa Inês de tirar professores da folha de pessoal e prefeito rebate

Prefeito Emerson Eloi é acusado por um advogado da cidade

A suspensão do pagamento de funcionários da Prefeitura de Santa Inês contratados para prestação de serviços na área da educação, em virtude da interrupção temporária do ano letivo no Município acalorou um importante debate: pagar ou não pagar os proventos daqueles que não estão trabalhando em consequência da pandemia do novo coronavírus?

Em vídeo publicado em rede social pelo advogado Júnior Castro, o prefeito da cidade, professor Emerson, é acusado de praticar uma irregularidade ao tirar trabalhadores da folha de pessoal, portanto, não efetuando o pagamento de seus salários. A acusação teve repercussão, até porque, em tese, os funcionários não têm culpa pela descontinuidade das aulas.

Nesta quinta-feira (09), o prefeito deu sua versão, também utilizando a rede social. O Professor Emerson (PT), como é denominado no Facebook, rebate as criticas, para quem as mesmas são motivadas em razão das eleições municipais 2020. Argumenta que ”faz o que é correto”, justificando que a legislação em vigor diz que são 200 dias letivos e que os contratados prestam serviços ao município. ”As aulas pararam. Se tem o trabalho prestado, recebe-se o valor por aquele trabalho prestado”, diz. E enfatiza: ”Não está tendo aula, não está tendo prestação de serviço, os funcionários não recebem pelo serviço que não foi prestado”. O pagamento seria uma ilegalidade, na opinião do prefeito.

Professor Emerson afirma que em virtude da pandemia do novo coronavírus as aulas serão esticadas e que todos os afastados, temporariamente, vão voltar e receberão pelos dias trabalhados. Ainda sobre isso, ele coloca que não se trata de redução de salários. ”Não reduzimos o salário de ninguém. Nós criamos uma ajuda financeira” no valor de R$350,00 para aquelas pessoas que não receberão o benefício oriundo do governo federal de R$600,00. ”O que aconteceu foi exatamente isso! Estamos fazendo o máximo que nós podemos”, diz, acrescentando que sua gestão sempre trabalhou com correção.

Nesta sexta-feira (10), o advogado voltou a utilizar as redes sociais, publicando um novo vídeo com críticas a Emerson, afirmando que o ato não era ilegal, e sim imoral. ”Eu trato de moralidade, eu não trato de legalidade. Porque que o senhor foi atacar os professores? Como é que o senhor chega na Semana Santa e dar uma notícia dessas? Trocar o salário de professores por R$ 350,00 e ainda dizer que está ajudando? O senhor está trocando o salário por R$ 350,00. Ajuda é para os desempregados. O senhor deveria proteger a educação, a bandeira que levantou em campanha”, bradou. Vale ressaltar que Júnior Castro é filho de um líder político de Santa Inês, Castro Mendonça, militante do PCdoB, que nas eleições de 2016 defendeu o projeto político do gestor criticado.

Atestado médico já pode ser enviado ao INSS pela internet, sem necessidade de perícia

/ Economia

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já começou a receber atestado médico pela internet, sem necessidade de perícia. O atestado pode ser enviado pelo site ou aplicativo Meu INSS.

A Portaria Conjunta 9.381, que permite o início do procedimento, foi publicada na última terça-feira (7) no Diário Oficial da União. Entre outras medidas, a portaria permite também a antecipação no valor de R$ 1.045 para segurados que solicitarem o auxílio-doença. A concessão se dará sem a realização de perícia médica, enquanto perdurar o regime de plantão reduzido de atendimento nas agências da Previdência Social.

Para quem já usa o aplicativo é preciso baixar a atualização. Caso não tenha o aplicativo, basta baixar. O aplicativo está disponível para Android e iOS.

O INSS criou um passo a passo para entender como enviar o atestado.

A antecipação de R$ 1.045 será devida a partir da data de início do benefício e terá duração máxima de três meses.

Para requerer o auxílio-doença, o atestado deverá estar legível e sem rasuras; conter a assinatura do profissional emitente e carimbo de identificação, com registro do conselho de classe; conter as informações sobre a doença ou Classificação Internacional de Doenças (CID); e conter o prazo estimado de repouso necessário.

O beneficiário poderá requerer a prorrogação da antecipação do auxílio-doença, com base no prazo de afastamento da atividade informado no atestado médico anterior ou mediante apresentação de novo atestado médico.

Juazeiro: Prefeito Paulo Bomfim prorroga decreto e mantém quarentena até 22 de abril

/ Bahia

Paulo Bomfim assinou um novo decreto. Foto: Divulgação

O prefeito de Juazeiro, Paulo Bomfim (PT), assinou, nesta quinta-feira (9), um novo decreto prorrogando até 22 de abril a validade das medidas de enfrentamento ao novo coronavírus.

Entre as decisões, está a ampliação do prazo de fechamento do comércio e a manutenção da suspensão da cobrança da Zona Azul. As agências bancárias também seguem sem atendimento presencial.

”Nossa luta é para impedir que essa pandemia chegue forte na cidade, o que levará ao colapso da nossa rede de saúde. Sabemos as dificuldades enfrentadas pelos lojistas cujos comércios não se enquadram em serviços essenciais. Porém, neste momento, a nossa maior preocupação deve ser em salvar vidas”, disse Bomfim.

”O comerciante também pode manter o funcionamento interno da sua loja, desde que seja de portas fechadas, para viabilizar as vendas por meios eletrônicos e as entregas em domicílio”, acrescentou.

Segundo informações da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), até o momento, Juazeiro registrou três casos da doença, sem nenhum óbito.

Coronavírus: Rui manda avião para buscar carga de testes em Guarulhos, diz secretário

/ Bahia

Rui envia avião para buscar testes de Covid. Foto: Elói Corrêa

O governador Rui Costa (PT) enviou um avião para buscar uma carga de testes do novo coronavírus que ficou retida em Guarulhos, em São Paulo, para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).

A informação foi divulgada na manhã desta sexta-feira (10) pelo secretário de Saúde (Sesab), Fábio Vilas-Boas, em seu perfil no Twitter.

”Carga de testes RTPCR já saindo de Guarulhos para o Lacen Bahia graças a autorização do governador que mandou buscar em nosso avião. Crise aérea no país travando tudo”, escreveu Vilas-Boas.

”Depois de dois dias seguidos de cancelamento dos voos, a próxima remessa seria apenas na segunda-feira. Rui Costa não exitou e mandou buscar. A Bahia levada a sério”, acrescentou.

Secretária de Damares que esteve em ato contra isolamento em SP é internada com Covid-19

/ Saúde

Ângela Gandra é internada com coronavírus. Foto: William Meira

Ângela Gandra, secretária Nacional da Família, gabinete da pasta comandada pela ministra Damares Alves, foi diagnosticada com Covid-19.

O anúncio foi feito pela própria secretária, por meio de uma publicação no Twitter na última quarta-feira (8), três dias após participar de um ato contra as medidas de isolamento social na Avenida Paulista, em São Paulo.

O protesto no domingo (5) reuniu cerca de 200 pessoas, o que contraria as normas de distanciamento e recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), com a presença de muitos idosos, que fazem parte do grupo de risco.

No dia, Angela compartilhou uma foto em que segura a bandeira do Brasil, defende Bolsonaro e diz que o governo ”não quer ter razão”, mas sim ”acertar”.

Influencer Sthe Matos é processada por mulher apontada como amante do seu ex-companheiro Abner

/ Entretenimento

História de Sthe e Abner segue rendendo polêmica. Foto: Reprodução

O que era um dos casais mais bombados na web da Bahia, se tornou, de fato, um caldeirão de polêmicas. Sthe Matos e Abner Pinheiro, que juntos acumulam milhões de seguidores, entraram uma verdadeira guerra nas redes sociais desde que resolveram dar um fim ao relacionamento, na época, de forma amigável.

No entanto, de lá pra cá, o que não falta são escândalos entre os dois. O último, envolveu até o filho da influencer, que após teste de DNA, ficou comprovado não ser fruto da relação com Abner. Mas, quem imaginava que as primeiras já tinham sido solucionadas, se enganou.

Sthe Matos confirma que filho não é de Abner Pinheiro: ”Eles já sabiam”
Bafão! Abner Pinheiro diz que não é pai do filho com Sthefane Mattos; assista

Isso porque a modelo Ju Brasil acaba de abrir um processo contra Sthe. A autora é a mulher que a blogueira flagrou com seu ex, dentro da casa deles, no dia 1º de janeiro e que apontou como sendo amante do rapaz, mesmo já tendo anunciado a separação. As informações são do BNews

USP testa ventilador pulmonar que poderá suprir falta de respiradores para UTIs, diz jornal

/ Educação

O projeto da Poli (Escola Politécnica da USP) que cria um ventilador pulmonar de baixo custo para pacientes de Covid-19 em UTIs entrou na reta final. Na próxima semana, ele deve ser testado em animais —e também em seres humanos.

A informação é da colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo. ”Não é que deveremos fazer neste prazo. Teremos que fazer”, diz à publicação Dario Gramorelli, da Associação dos Engenheiros Politécnicos, que participa do projeto.

Segundo a coluna, inicialmente o equipamento será usado em porcos. Depois, em voluntários saudáveis que se disponham a passar pelo teste.

Se tudo der certo, o protótipo será disponibilizado em uma plataforma pública. Empresas já habilitadas pela Anvisa poderão usar o modelo para fabricar os equipamentos.

De acordo com a publicção, a iniciativa da Poli é uma luz no fim do túnel: a falta de respiradores para UTI é um dos maiores problemas enfrentados hoje por governos e prefeituras no combate à Covid-19.

A maioria das administrações têm tentado importá-los da China, sem sucesso. Muitas empresas chinesas exigem pagamento antecipado sem garantia formal de entrega no prazo de máxima urgência pedido pelos governos.

Policiais militares distribuem sopa para população vulnerável em bairro de Jequié

/ Jequié

Sopa foi distribuída a moradores da Cachoeirinha. Foto: Divulgação

Duzentas e cinquenta porções de sopa e pães foram entregues, na noite de quarta-feira (8), para moradores do Conjunto Habitacional Cachoeirinha, na cidade de Jequié, por equipes da 2ª Companhia do 19º Batalhão de Polícia Militar. A ação social contou com o apoio da população.

Legumes, temperos e outros alimentos foram adquiridos com doações dos policiais militares da unidade e de integrantes da comunidade. De acordo com o comandante do 19º BPM, tenente-coronel Itamar Gondim Bandeira, a distribuição acolheu famílias em situação de vulnerabilidade social do bairro.

Segundo Gondim, o projeto visa a criar uma rede de solidariedade, dar auxílio ao próximo e atender às necessidades básicas dos mais carentes. ”Desejamos fazer essa partilha ao menos uma vez por semana. Aqueles que desejarem contribuir podem fazer doações na sede da 2ª Companhia ou do 19º BPM”, convidou.

Covid-19: Governo Federal reforça ”recomendações” para feiras livres e sacolões

/ Agricultura

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento enfatizou a importância de produtores e agricultores familiares cujas mercadorias são vendidas em feiras livres, sacolões e lojas varejistas redobrarem os cuidados de higiene a fim de evitar a contaminação pelo novo coronavírus (covid-19).

Em parceria com o Ministério da Saúde e com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a pasta elencou 19 recomendações para a manipulação dos alimentos. São medidas que contemplam desde os cuidados com a higiene pessoal por parte dos trabalhadores à limpeza dos ambientes, superfícies e veículos de transporte, passando pela estrutura das feiras e orientações que os vendedores podem repassar aos seus clientes.

Previstas em leis e normas, as recomendações contribuem para a segurança e a manutenção dos serviços de abastecimento a população.

Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, os produtores e agricultores familiares devem:

– limpar e higienizar regularmente todos os veículos de transportes, bem como as superfícies dos locais de acondicionamento de produtos, equipamentos e utensílios;

– manter pelo menos um metro de distância entre as bancas; entre os funcionários e entre os empregados e clientes. Para isso, poderão ser usadas faixas ou fitas para demarcar os limites e ampliar a divisão dos turnos de trabalho a fim de evitar aglomeração de pessoas;

– disponibilizar pias com água corrente e sabonete, além de álcool 70% para uso de feirantes e consumidores;

– as bancas e barracas devem ser instaladas em locais amplos, preferencialmente ao ar livre. O lixo deve ser frequentemente coletado e estocado em local isolado da área de preparação e armazenamento dos alimentos;

– caso opte por usar máscaras, o comerciante deve substituí-las e higienizá-las sempre que elas estiverem úmidas ou sujas. No caso das luvas, estas devem ser utilizadas apenas para a manipulação do alimento;

– separar o local de pagamento de maneira a manter o distanciamento entre quem estiver cobrando e quem estiver pagando dos demais clientes e feirantes e encarregar uma ou mais pessoas de receber o dinheiro dos consumidores;

– proibir qualquer tipo de degustação ou consumo de produtos no local;

– manter as unhas curtas, bem aparadas, sem esmaltes, e não usar adornos que possam acumular sujeiras e micro-organismos, como anéis, aliança e relógio;

– não conversar, espirrar, tossir, cantar ou assoviar em cima dos alimentos, superfícies ou utensílios. A recomendação vale tanto para o momento do preparo dos alimentos/mercadorias quanto para o de servir;

– quem prepara os alimentos deve lavar as mãos com frequência e, principalmente, depois de: tossir, espirrar, coçar ou assoar o nariz; coçar os olhos ou tocar na boca; preparar alimentos crus, como carne, vegetais e frutas; manusear celular, dinheiro, lixo, chaves, maçanetas, entre outros objetos; ir ao sanitário; retornar dos intervalos;

– pessoas com mais de 60 anos ou que possuam doenças crônicas como diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares, insuficiência renal crônica ou doença respiratória crônica devem se afastar das atividades, bem como os comerciantes que, mesmo não fazendo parte do grupo de risco, têm contato direto com pessoas do chamado grupo do risco;

– trabalhadores com sintomas como tosse, febre, coriza, dor de garganta e falta de ar, independentemente de pertencerem a algum grupo de risco, devem se afastar da atividade e permanecer em casa, isolados, por 14 dias, e procurar o serviço de saúde caso o quadro se agrave.

Além dessas medidas, o ministério também recomenda aos feirantes que procurem organizar o fluxo de pessoas, evitando aglomerações. E lembra que não há, segundo as principais autoridades de saúde, até o momento, evidências de que o novo coronavírus possa ser transmitido por meio de alimentos, embora pesquisas apontem que o vírus pode persistir por horas ou até dias em algumas superfícies, dependendo da temperatura e da umidade do ambiente.