Jequié: Tinho alerta para arrecadação e questiona atraso de salários e falta ação social para famílias

/ Jequié

Vereador Emanuel Campos – Tinho. Foto: Emanuel Júnior

Nada justifica a Prefeitura de Jequié continuar atrasando o pagamento dos salários dos servidores públicos municipais, dos contratados pelo regime Reda e terceirizados, como vem ocorrendo. A crítica é do vereador Emanuel Campos, Tinho (PV), presidente da Câmara Municipal, que também lamenta a falta de ação social da atual gestão local para socorrer a população de baixa renda do Município que vem sofrendo duramente as consequências da pandemia do novo coronavírus. Segundo Tinho, o argumento de que a arrecadação vem sofrendo queda não convence para justificar atrasos nos pagamentos dos trabalhadores nem para a compra de cestas básicas.

Cita que, somente no último mês de janeiro, o Município teve uma arrecadação acima de R$ 27 milhões, ou seja, R$1,7 milhões a mais em comparação a janeiro de 2019. Em fevereiro de 2020, o Município arrecadou mais de R$29 milhões, o que significa um aumento de R$2,3 milhões se comparado a mesmo mês do ano passado e já no último mês de março a arrecadação foi de quase R$27 milhões, representando um acréscimo de R$1,2 milhões acima de março de 2019. Em linhas gerais, somente nos três primeiros meses deste ano, a Prefeitura arrecadou nada menos do que R$83.228.611,94 (oitenta e três milhões, duzentos e vinte e oito mil, seiscentos e onze reais e noventa e quatro centavos), enquanto que no primeiro trimestre do ano anterior a arrecadação foi de R$76.627.699,13, uma diferença de R$6.600.912,81.

Com relação a ausência de políticas sociais para socorrer a população de baixa renda, Tinho lembra que muitas cidades, inclusive de menor porte, têm atuado no sentido de atender famílias em situação de vulnerabilidade social com a distribuição de cestas básicas, com alimentos, produtos de limpeza e higiene pessoal. ”Temos visitando as comunidades e as pessoas têm questionado a ausência de políticas públicas voltadas para a periferia nesse momento tão crucial, onde nada pode faltar para evitar o agravamento da situação que é muito delicada. A grita é geral e as cobranças são justas porque temos muita gente precisando de atenção e uma Prefeitura que, ao meu ver, reúne condições econômicas para atender essa demanda”, enfatizou.

O vereador também diz estranhar as recentes publicações no diário oficial do município, licitação de reforma de uma escola por 4 milhões, além do termo de homologação do pregão presencial 043/2019, cujo objetivo é a contratação de empresa para prestação de serviços técnicos especializados e fiscalização de obras do Município no valor global de R$2.050.383,00. ”Gostaríamos de entender como a Prefeitura anuncia um contrato milionário como este, bem como não conseguimos compreender a gestão fazer, neste mês de abril, aviso de licitação – pregão eletrônico nº 010/2020 com a finalidade de contratar empresa para aquisição de kits de livros para atender professores e alunos do ensino fundamental, kits de cadernos e material pedagógico para atender a rede municipal de ensino e o programa AJA, material que já é oferecido gratuitamente pelo MEC, infelizmente o Precatório FUNDEB não está deixando nenhum legado ao município, além da má utilização. Acreditamos que o gestor deve uma satisfação à sociedade”, observa.

Ipiaú já registra 12 casos do coronavírus, segundo Sesab, mas secretária atribui 01 a Itagibá

Com a curva ascendente de casos do novo coronavírus, o município de Ipiaú, no Médio Rio de Contas, já registra 12 casos da doença, conforme boletim epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (9) pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia – Sesab. Contudo, a Secretaria Municipal de Saúde de Ipiáu, resolveu publicar um boletim e atribuiu um dos casos a Itagibá, pelo fato de a moradora daquele município, uma idosa de 72 anos, que inclusive faleceu na quarta-feira (8) em Salvador, ser oriunda de Itagibá.

”Os casos em questão estão já afastados desde data de notificação e sendo monitorados pela equipe do DISQUE COVID, temos dentre este 01(um) paciente em internamento hospitalar, de maior complexidade clínica. Dessa forma, até data de hoje (09.04.2020) temos total 41 casos registrados como suspeitos para COVID-19, sendo 11 casos confirmados, 12 casos descartados ,18 casos em investigação e 48 encontram-se em quarentena, sendo monitorados diariamente”, esclareceu em nota  Vigilância Sanitária de Ipiaú.

Já a secretária municipal de saúde, Laryssa Dias, revelou que todos os infectados na cidade são servidores do Hospital Geral de Ipiaú- HGI, unidade hospitalar da rede estadual. ”Tivemos um aumento significativo de casos. Hoje temos onze casos positivos e se tratam de profissionais de saúde que trabalham no hospital do estado. Todas as medidas estão sendo tomadas para conter a doença”.

A direção do HGI, apontado como epicentro da disseminação do coronavírus na região, apontou 15 casos confirmados em profissionais que residem em Ipiaú e cidades da região.

”Já temos o 1º paciente curado do coronavírus”, diz prefeito de Barra do Rocha, com 03 casos

Prefeito Léo fala sobre casos em Barra do Rocha. Foto: Reprodução

O prefeito de Barra do Rocha anunciou nesta quinta-feira (09) que um dos pacientes diagnosticado com o novo coronavírus está curado. O anúncio foi feito nas redes sociais. ”Já temos o 1º paciente curado do Coronavírus (COVID-19) em Barra do Rocha! Os outros dois casos positivos seguem em isolamento e em acompanhamento constante pela Secretaria de Saúde, esperamos, em breve, estar anunciando também a cura deles! Continuamos com os cuidados e mantendo o isolamento social como a melhor medida contra expansão deste vírus. Faça sua parte! Fique em casa!”, escreveu o prefeito Professor Léo, conforme o site Giro em Ipiaú.

O município registrou três casos confirmados da covid-19 e aguarda resultados de outros testados. Como forma de prevenção e controle contra a expansão do novo Coronavírus, a prefeitura interditou algumas entradas da cidade, deixando somente duas vias de acesso, onde estão instaladas barreiras sanitárias com aferição de temperatura de todos os que entram na cidade.

Covid-19: Brasil registra 941 mortes desde início de pandemia, diz Ministério da Saúde

/ Saúde

O número de mortes decorrentes do novo coronavírus (covid-19) totalizou 941, segundo atualização divulgada pelo Ministério da Saúde hoje (9). O resultado marca um aumento de 17% em relação a ontem, quando foram registrados 800 óbitos.

São Paulo concentra o maior número, com mais da metade do número de mortes (495). O estado é seguido por Rio de Janeiro (122), Pernambuco (56), Ceará (55) e Amazonas (40).

Além disso, foram registradas mortes no Paraná (22), Bahia (19), Santa Catarina (17), Minas Gerais (15), Distrito Federal (13), Maranhão (12), Rio Grande do Sul (12), Rio Grande do Norte (11), Goiás (7), Pará (sete), Paraíba (sete), Espírito Santo (seis), Piauí (seis), Sergipe (quatro), Alagoas (três), Mato Grosso do Sul (dois), Amapá (dois), Acre (dois), Mato Grosso (dois), Rondônia (dois) e Roraima (um).

Já o total de casos confirmados subiu para 17.857. O número representa um crescimento de 12% em relação a ontem, quando o balanço do Ministério da Saúde marcou 15.927.

O número de casos novos em um dia foi de 2.210, novo recorde. O maior resultado até então havia sido o total acrescido ontem, de 1.661 casos. O Brasil levou 17 dias para sair de um a 100 casos e 14 dias para ter mais 10 mil confirmados.

Perfil

No total foram 141 novas mortes entre ontem e hoje, um novo recorde. Ontem foram 133 novos óbitos, na terça haviam sido 114 e na segunda-feira, 67. No tocante ao perfil, 41% das vítimas fatais eram mulheres e 59% eram homens.

Quanto à idade, 77% tinham menos de 60 anos. Na semana passada, eram 90%. Já em relação às complicações associadas à morte, 336 dos pacientes tinham alguma cardiopatia, 240 diabetes, 82 apresentavam alguma pneumopatia e 55 apresentavam alguma condição neurológica.

Até o dia 8 de abril, foram registrados 34.905 hospitalizações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no país. Desse total, 3.416 foram de casos confirmados para covid-19.

Regiões

O MS passou a disponibilizar a incidência (número de casos proporcional a 100.000 habitantes) não somente em estados, mas em regiões. As com índice maior são Fortaleza (43,9), São Paulo (40,4), Manaus e Alto Rio Negro (28,1), Distrito Federal (16,9), Área Central, no Amapá (16,8) e Laguna (SC).

Na comparação por estados, os com maior incidência por 100.000 habitantes foram Amazonas (19,1), Distrito Federal (16,7), São Paulo (14,5), Ceará (14,1), Amapá (12,4) e Rio de Janeiro (11,2). Todas essas unidades da Federação pelo menos 50% acima da média nacional, que ficou em 7,5 pessoas infectadas por 100.000 habitantes. Da Agência Brasil

Secretário de Saúde alerta para o aumento de casos de Covid-19 em Jequié, Ipiaú e região

/ Saúde

Vilas-Boas alerta para surto de casos na região. Foto: Camila Souza

Em vídeo, na rede social o secretário de Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, fez alerta, na tarde desta quinta-feira (9), para a probabilidade do aumento do número de casos de Covid-19 na região do Médio Rio de Contas, chamando a atenção de moradores de Jequié, Ipiaú, Ubatã e municípios vizinhos.

A Bahia já registra 568 casos confirmados do novo coronavírus, o que representa 5,54% do total de casos notificados no país. Em Jequié, desde o início da pandemia foi registrado apenas 1 caso, quanto a vizinha cidade de Ipiaú chegou a 12, nesta quinta, com 1 óbito ocorrido na quarta-feira.

Segundo o secretário, os moradores do Médio Rio de Contas e do Sul do Estado, inclusive de Ilhéus, precisam redobrar a atenção no feriado prolongado da Semana Santa, defendo o isolamento social como principal alternativa para combater o vírus. ”Estou me dirigindo a você que mora na região Sul, desde o Baixo-sul, de Valença até Canavieiras, passando por Ipiaú, Jequié, Ubatã, uma região que está enfrentando um surto, um forte crescimento do número de casos e nós precisamos tomar medidas para restringir esse crescimento. Fique em casa”, pediu, Vilas-Boas.

Boletim epidemiológico: Bahia tem 568 casos de Covid-19 e 146 pessoas curadas

/ Bahia

A Bahia registra 568 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19), o que representa 5,54% do total de casos notificados no país. Até o momento, 3.404 casos foram descartados e houve 19 óbitos, sendo 11 no município de Salvador e oito nos municípios de Lauro de Freitas (1), Itapetinga (1), Utinga (1), Adustina (1), Araci (1), Itagibá (1), Uruçuca (1) e Ilhéus (1).

Esse número contabiliza todos os registros de janeiro até as 17h desta quinta-feira (9). Ao todo, 146 pessoas estão recuperadas e 51 encontram-se internadas, sendo 26 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Esses dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

Os casos confirmados estão distribuídos em 63 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (54,93%). A mediana de idade é 39 anos, variando de 4 dias a 96 anos. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 27,99% do total. Porém, o coeficiente de incidência por 100 mil habitantes foi maior na faixa de 50 a 59 anos (7,34/100.000 hab), indicando o maior risco de adoecer entre essa faixa etária.

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) essalta que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. O boletim completo, com a lista de municípios com casos confirmados, está disponível no site da Sesab.

Justiça derruba convocação de professores de Jacobina para atuar em barreiras sanitárias

/ Justiça

Após pedido do Ministério Público da Bahia (MP-BA), a Justiça, através da Vara da Fazenda Pública, considerou inconstitucional a convocação de professores e outros servidores da Educação de Jacobina para atuar nas barreiras sanitárias do município.

De acordo com o G1, o decreto, publicado pela prefeitura da cidade do norte do estado na segunda-feira (6), foi derrubado na quarta-feira (8). As reivindicações partiram do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB).

A prefeitura de Jacobina justificou a medida porque não há na cidade um número suficiente de servidores capacitados para atuarem nas barreiras sanitárias. A Justiça, no entanto, suspendeu o decreto por constatar acúmulo de funções e entender que os professores não possuem preparo para atuar na área de saúde. Com informações do site Bahia Notícias

Governador anuncia recurso para garantir alimentação de alunos da rede pública estadual

/ Bahia

Governador da Bahia, Rui Costa. Foto: Camila Souza

O Governo do Estado vai encaminhar à Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), nesta quinta-feira (9), um projeto de lei para acrescentar um valor extra aos beneficiários do programa Bolsa Família. O dinheiro servirá para garantir o acesso à alimentação dos estudantes da rede pública cujas famílias já estão cadastradas no Bolsa Família e, ao mesmo tempo, evitar as aglomerações para entrega de itens como cestas básicas.

A medida foi anunciada pelo governador Rui Costa durante entrevista coletiva, nesta quinta (9), realizada por meio das redes sociais, acompanhado dos secretários estaduais da Saúde, Fábio Vilas-Boas, e de Ciência, Tecnologia e Inovação, Adélia Pinheiro.

Rui explicou que já havia encaminhado ao Ministério da Educação, responsável pela verba da merenda escolar, uma solicitação para utilizar os recursos. ”Queríamos saber se poderíamos utilizar de imediato, mas eles disseram que ainda precisa da regulamentação da medida que autoriza o uso dos recursos. Independentemente disso, resolvemos mandar um projeto de lei para a Assembleia porque não queremos entregar cestas básicas fisicamente”.

A proposta é que os recursos sejam pagos com o mesmo cartão do Bolsa Família. O mecanismo de pagamento já está sendo viabilizado pelo Estado, junto ao Governo Federal e Caixa Econômica.

”Eu só trabalho, deixa eles”, diz Mandetta após Onyx e Osmar Terra especularem sua saída

/ Saúde

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Foto: Anderson Riedel

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse à coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, que não comentaria o diálogo divulgado pela CNN nesta quinta-feira (9) entre o ministro Onyx Lorenxoni (Cidadania) e o deputado Osmar Terra (MDB-RS). ”Eu só trabalho, trabalho, trabalho”, afirmou, dizendo não ter visto a notícia sobre a conversa e perguntando do que se tratava.

Em seguida, ao ser informado de que o diálogo era de críticas a ele, apenas disse ”deixa eles”.

O ministro afirmou que estava cuidando dos mapas do avanço do coronavírus no Brasil e preparando o boletim para a entrevista que estava marcada para as 17h. Sua participação na coletiva, no entanto, foi cancelada, como a dos demais ministros.

Na conversa divulgada pela CNN, Onyx e Terra discutem sobre a substituição do ministro da Saúde. Cotado para o lugar de Mandetta, o deputado se tornou uma referência entre bolsonaristas por defender o fim do isolamento social, que, segundo ele, só aumenta o número de casos de coronavírus.

Prefeito de São Paulo anuncia adoção de cloroquina em hospitais do município

/ Brasil

Bruno Covas autoria uso de cloroquina. Foto: Governo de SP

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou nesta quinta-feira (9) a adoção da cloroquina no protocolo de tratamento ao coronavírus em hospitais do município. O medicamento, ainda em fase de testes, está no centro de uma polêmica, uma vez que virou a principal bandeira do presidente Jair Bolsonaro.

”Nossos hospitais municipais vão passar a administrar também a cloroquina. Temos hoje 6 mil cápsulas. Como cada paciente toma seis, já temos medicamento para tratar mil pessoas”, anunciou Bruno Covas. Ele frisou que o medicamento será usado desde que o médico prescreva e que o paciente aceite.

Curada do coronavírus, Preta Gil vai à Rocinha participar de doação de álcool em gel

/ Entretenimento

”Estou muito feliz em poder ajudar”, escreveu. Foto: Instagram

A cantora Preta Gil compartilhou nos stories de seu Instagram nesta quarta-feira, 8, momentos em que participou de uma doação de kits com álcool em gel e produtos de higiene na Rocinha, na área de São Conrado, zona sul do Rio de Janeiro, por conta da pandemia do novo coronavírus.

”Estou muito feliz em poder ajudar a comunidade do meu bairro e saber de perto quais são as necessidades mais urgentes da comunidade e voltar aqui e engajar junto com vocês para ajudar”, afirmou. Segundo a cantora, seriam distribuídos mil kits para mil moradores, doados por uma marca de cosméticos, totalizando cerca de 8 mil produtos.

”A gente tem que ajudar também com o gás. Tem muitas famílias que estão sem emprego, sem remuneração, com seus negócios fechados e precisam de gás para cozinhar essas cestas básicas. Quero fazer uma campanha para arrecadar dinheiro para comprarem (gás)”, disse Preta, sobre seus planos futuros.

Em 14 de março, Preta Gil revelou ter testado positivo para a covid-19. Em 29 do mesmo mês, ela anunciou estar curada.

Itagi: Secretária de Saúde esclarece sobre caso de covid diz que paciente infectada é enfermeira

Secretária Ângela esclarece caso de Covid-19. Foto: Divulgação

A Secretaria de Saúde de Itagi, no Médio Rio de Contas, se pronunciou sobre o primeiro caso de coronavírus no município, tendo informado que trata-se de uma mulher, de 39 anos, diagnosticada com a doença e que a mesma atua como profissional de saúde no Hospital Geral de Ipiaú – HGI, unidade da rede estadual.

Em live no Facebook, a secretária Ângela Andrade disse que a paciente é uma enfermeira e que se encontra em isolamento social, descartando outros casos em Itagi.”A pessoa mora em nosso município, mas foi um caso importado. Não divulgamos o nome, mas a pessoa no autorização que todos tivessem conhecimento do caso confirmado. Estamos fazendo barreiras que estão surtindo efeito positivo. O nosso sistema de saúde é precário para enfrentar um inimigo como esse, o coronavírus. Nós não temos respiradores e esse trabalho de prevenção é importante”, disse a secretária.

Ângela ainda sugeriu que fosse realizada uma desinfecção no Hospital Geral de Ipiaú, ”que seja feita uma testagem em todos os profissionais, porque o momento requer”. Contudo, o diretor do HGI, Alex Miranda, tem afirmado em entrevistas na região de Ipiaú que vem realizando todos os procedimentos de prevenção ao contágio do novo coronavírus.

Primeira parcela do auxílio emergencial foi pago hoje para 2,5 milhões de pessoas

/ Economia

Cerca de 2,5 milhões de pessoas receberam hoje (9) a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600. Na terça-feira (14), será feito o pagamento da primeira parcela para mais 3,5 milhões de pessoas, informou o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, em transmissão ao vivo para anunciar novas medidas relacionadas ao crédito imobiliário.  

Dos 2,5 milhões com o crédito na conta hoje, 2 milhões receberam os recursos na Caixa e cerca de 500 mil no Banco do Brasil.

A Caixa iniciou o pagamento para quem já está inscrito no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) e tem conta em um dos dois bancos públicos. Os demais trabalhadores têm que se cadastrar no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou no site Auxílio Caixa e começarão a ser pagos até o dia 14.

Segundo Guimarães, já foram feitos 28 milhões de cadastros na última terça-feira e ontem (8).

O auxílio emergencial será pago a trabalhadores informais de baixa renda, microempreendedores individuais, contribuintes individuais ou facultativos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e a beneficiários do Bolsa Família. A renda básica emergencial será de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil para mães solteiras. Quem está no Bolsa Família não precisa se cadastrar e receberá o auxílio emergencial no mesmo dia do pagamento do programa social, que ocorre entre nos últimos dez dias úteis de cada mês. Da Agência Brasil

Cantor Léo Santana faz doação de 500 cestas básicas em live de Marília Mendonça

/ Entretenimento

Marília bateu o recorde de Jorge & Mateus com live. Foto: Divulgação

A cada apresentação um novo recorde. A cantora Marília Mendonça ultrapassou a marca de Jorge & Mateus no número de visualizações no Youtube e bateu 3,2 milhões de pessoas assistindo simultaneamente o show ao vivo que transmitiu na última quarta-feira (8) no Youtube.

A sertaneja optou pelo conforto e fez uma live da sala de sua casa, sentada em uma grande poltrona, digna do título Rainha da Sofrência.

Durante a apresentação que durou mais de três horas, Marília arrecadou mais de 225 toneladas de alimentos, duas toneladas de produtos de limpeza, 250 quilos de pão de queijo, 3.600 litros de refrigerante, 100 litros de tinta para construção, 10 toneladas de batata frita e duas toneladas de argamassa.

A surpresa ficou pela participação de Léo Santana, que fez questão de colaborar com a amiga e doou 500 cestas básicas durante a transmissão.

Marília ainda fez questão de deixar claro que não haviam muitas pessoas envolvidas no projeto para evitar aglomeração e polêmicas, como aconteceu com Jorge & Mateus no último sábado.

”O pouco de funcionário que a gente tem está seguindo as recomendações, todo mundo. Nós, artistas, estamos fazendo isso aqui para vocês”.