Reunião entre prefeito e comerciantes de Jaguaquara termina sem definição; maioria quer reabertura

/ Jaguaquara

Reunião ocorreu na casa do prefeito. Foto: Reprodução/Ascom

Uma reunião entre o prefeito de Jaguaquara, Giuliano Martinelli, e representantes do setor comercial da cidade, que pleiteiam o retorno das atividades no município terminou sem nenhuma definição. O encontro ocorreu na sexta-feira (27), na casa do gestor, no bairro Muritiba.

Segundo informações obtidas pelo Blog Marcos Frahm, o prefeito transferiu a responsabilidade aos comerciantes, e membros da Câmara de Dirigentes Lojistas local, sobre a reabertura do comércio.

Por meio de decreto, Martinelli teria determinado o fechamento do comércio pelo período de 15 dias como prevenção ao coronavírus. Na cidade, ainda não há casos registrados e a Prefeitura informou que os casos que eram considerados suspeitos testaram negativo para o Covid-1 9.

Neste sábado, membros da CDL voltaram a ser reunir, discutindo a possibilidade da retomada das atividades nos estabelecimentos suspensos pelo decreto, mas não houve definição e um novo encontro com o chefe do Executivo deve ocorrer neste domingo.

Comerciantes alegam prejuízo. Conforme fonte do BMFrahm, a CDL teria realizado pesquisa entre seus associados e cerca de 80% teria se posicionado favorável a reabertura, com 19% discordando. A entidade não emitiu nenhum comunicado sobre as discussões.

Anteriormente, o gestor teria participado de audiência com representantes do Poder Judiciário e do MP, que fizeram recomendações ao município com o objetivo de evitar a proliferação do Covid no município, que já enfrenta epidemia de dengue.

Aos seus aliados, Martinelli tem afirmado que se revogar o Decreto Municipal 047, não permitirá o funcionamento de bares e restaurantes.

Covid: Prefeito de Valença revogará decreto que permitia abertura de parte do comércio

/ Bahia

Ricardo Moura vai revogar decreto, diz site. Foto: Divulgação

O prefeito de Valença/Ba, Ricardo Moura (PSD), revogará o decreto que permitia a abertura de parte do comércio do município, no Baixo Sul do estado.

Segundo informações do site Livre Notícias, a decisão do alcaide seria devido a aumento considerável do número de casos suspeitos na cidade.

Caso a decisão seja publicada, a organização que estava sendo feita pelos estabelecimentos que trabalham com petshop, casas de materiais de construção em geral, casas de peças e oficinas, metalúrgicas, assistências técnicas e refrigeração que foram privilegiados pelo decreto não poderão mais abrir.

Uma outra programação também que havia sido anunciada foi a liberação da abertura de todo comércio na próxima terça (31) – em formato de teste para analisar comportamento dos munícipes – estes comerciantes que se programaram deverão não contar mais com o funcionamento nesta data, já que certamente a quarentena voltará com força maior.

Outro motivo que deve ter forçado o staff da secretaria de Saúde, comandada pela enfermeira Margaret Carvalho, a acatar ou pensar na revogação junto ao gabinete do prefeito seria a confirmação de casos em cidades próximas a Valença, como Ilhéus e Ipiaú.

Brasil tem 3.904 casos e 114 mortes por covid-19, informa o Ministério da Saúde

/ Saúde

A covid-19 já foi diagnosticada em 3.904 pessoas no Brasil, tendo resultado na morte de 114 vítimas. Com isso, a taxa de letalidade da doença no país está em 2,8%, segundo balanço do Ministério da Saúde, divulgado neste sábado (28).

No balançode ontem (27), o número de diagnosticados estava em 3.417, e o de mortes em 92 (taxa de letalidade de 2,7%). O número de casos registrados nas últimas 24 horas, portanto, soma 487.

São Paulo é o estado com maior número de infecções comprovadas, com 1.406 casos e 84 óbitos, com taxa de letalidade em 6%. Apesar de ter os maiores números absolutos, São Paulo tem taxa de letalidade menor que o Piauí, que soma 11 casos e uma morte, com índice de letalidade em 9,1%; e que Pernambuco (68 casos, cinco mortes e letalidade em 7,3%).

O segundo estado com mais casos absolutos confirmados é o Rio de Janeiro, com 558 pessoas infectadas e 13 óbitos (letalidade em 2,3%). Minas Gerais vem em terceiro lugar, na contabilidade dos casos, com 558 comprovações, mas sem mortes registradas até o momento.

Polícia Militar de Jaguaquara e a Vigilância Sanitária Municipal atuam para fazer cumprir decreto do Covid

/ Jaguaquara

Vigilância Sanitária faz fiscalização em estabelecimentos do Centro

A Polícia Militar de Jaguaquara e a Prefeitura, através da Vigilância Sanitária agiram na sexta-feira (27) para fazer cumprir o Decreto Municipal 047, que estabelece o fechamento de estabelecimentos comerciais, como medida preventiva frente à pandemia da Covid-19.

Os agentes da Vigilância, com apoio de policiais militares estiveram em instituições financeiras, bancos e loterias orientando os responsáveis sobre a importância de evitarem aglomerações nos estabelecimentos que estão em funcionamento neste período de medidas restritivas adotadas contra o coronavírus.

O comércio de Jaguaquara, exceto farmácias, supermercados e instituições financeiras não funciona desde o dia e que o prefeito da cidade baixou decreto com as regras.

Segundo o comandante da 3ª Cia da PM, o Capitão Hianderson Cleiton de Brito, a atenção no final de semana se volta fundamentalmente para as regras impostas no decreto quanto ao funcionamento de bares e restaurantes, que devem acatar as medidas do não funcionamento, até que novas decisões sejam tomadas. O Capitão informa ainda que não há registro de graves ocorrências em Jaguaquara e região.

Em meio à pandemia do coronavírus, Prefeitura de Jaguaquara e Polícia Militar aprendem carne

/ Jaguaquara

Carne era transportada de forma irregular em carroceria de picape

Em meio às informações sobre pandemia de coronavírus e medidas restritivas adotadas nos municípios para impedir a proliferação do vírus, em Jaguaquara, no Vale do Jiquiriçá, onde o final de semana tem sido de silêncio com estabelecimentos fechados e ruas desertas, a Prefeitura, por meio da Vigilância Sanitária e com apoio da Polícia Militar apreendeu carne bovina que era transportada irregularmente em uma picape.

Bahia registra 127 casos confirmados de Covid, o que representa 3,1% do total de casos notificados

/ Bahia

A Bahia registra 127 casos confirmados de coronavírus (Covid-19), o que representa 3,1% do total de casos notificados. Até o momento, 1380 casos foram descartados e não há óbitos. Este número contabiliza todos os registros de janeiro até as 17 horas deste sábado (28). Ao todo, 17 pessoas estão curadas e 14 encontram-se hospitalizadas.

Estes números representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA) em conjunto com os Cievs municipais.

Dentre os casos confirmados, 58,3% são do sexo feminino e 41,7% do sexo masculino. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 25,98% do total. Porém, o coeficiente de incidência por 100.000 habitantes foi maior na faixa de 70 a 79 anos (2,37) seguida da faixa de 80 e mais (1,59), indicando o maior risco de adoecer entre os idosos.

Ressaltamos que os números são dinâmicos e na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em www.saude.ba.gov.br/coronavirus.

Em novo boletim, Prefeitura de Jequié diz que já existem 44 casos notificados do Covid

/ Jequié

Prefeitura faz limpeza em vias públicas. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Saúde, juntamente com os demais órgãos de saúde, informou, neste sábado (28), que existem 44 casos notificados no município, desses 20 já foram descartados e 23 casos suspeitos seguem em investigação. Um caso foi confirmado positivo para coronavírus em Jequié, até o momento.

A Prefeitura, através da Secretaria de Serviços Públicos, iniciou um trabalho complementar de combate à disseminação do coronavírus na cidade.

A ação, realizada com o apoio da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (EMBASA), consiste em higienizar diversos pontos públicos no município desde pontos de ônibus, áreas próximas de clínicas e hospitais, além das áreas externas das agências bancárias.

Governador suspende transporte intermunicipal e serviços do SAC em Ipiaú, após 1º caso de Covid

A Bahia passa a ter 29 cidades com transporte intermunicipal suspenso até o dia 5 de abril. O decreto nº 19.585, publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (28), inclui o município de Ipiaú.

Na sexta-feira (27), foi confirmado o caso de uma paciente estava internada no Hospital Geral de Ipiaú – HGI. O objetivo do decreto é proteger a população contra a disseminação da doença. Estão suspensas a circulação, a saída e a chegada de qualquer transporte intermunicipal rodoviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans nesses municípios. Os ônibus interestaduais também não podem circular na Bahia até 5 de abril.

O Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) suspenderá, a partir de segunda-feira (30), os atendimentos em Ipiaú, depois do decreto de emergência feito pelo governo do estado. A medida é uma forma de prevenção para o novo coronavírus. Por isso, o cidadão que precisar de atendimento deve acessar o SAC Digital. Já na página, ele será direcionado para um dos serviços. Uma vez escolhido, é necessário escolher a opção agendar e, em seguida, fazer o cadastro ou acessar um perfil já cadastrado. O roteiro pode ser visto no site da rede.

Justiça libera mais de 800 presos de penitenciárias baianas por causa do coronavírus

/ Bahia

Mais de 800 presos foram liberados das unidades penitenciárias da Bahia, por causa da pandemia do novo coronavírus, após decisões judiciais. As informações foram confirmadas pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) na sexta-feira (27).

A Seap detalhou que a liberação não é generalizada. Segundo a secretaria, os juízes estão analisando casos específicos de presos que cumprem pena em regime semiaberto, que têm autorização de trabalho, que estão em prisão administrativa ou saída temporária.

Também estão sendo liberados os detentos que estão dentro do grupo de risco, como aqueles que têm doenças graves, crônicas e os maiores de 60 anos.

A Seap informou que ainda não há um número total de presos que devem ser liberados na Bahia, já que os juízes estão analisando caso a caso para decidir pela liberação. A previsão é de que, na segunda-feira (30), mais detentos sejam soltos.

Apesar da liberação, os presos continuaram respondendo aos processos pelos crimes que cometeram. A secretaria não informou se esses detentos serão monitorados nem se deverão voltar para as unidades, quando a situação do coronavírus for controlada. Com informações do G1

Morte de prefeito de 57 aos é a primeira confirmada por coronavírus no Piauí

/ Brasil

Prefeito de São José do Divino morreu de Covid. Foto: Cidade Verde

Foi confirmada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) neste sábado (28) a primeira morte pelo novo coronavírus no estado do Piauí. O paciente que morreu por causa da Covid-19, doença causada pelo vírus, foi o prefeito de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes.

Ele morreu na madrugada de sexta-feira (27) no Hospital Municipal Dr. José de Brito Magalhães, em Piracuruca.

Segundo a Sesapi, o Lacen liberou neste sábado (28) os exames do prefeito que testaram positivo para o novo coronavírus, Antônio tinha 57 anos e chegou a ser atendido no hospital, mas não resistiu. Ele tinha histórico de diabetes e teve uma evolução rápida da doença

O secretário de comunicação do estado, Allisson Bacelar, reforçou mais uma vez a importância do isolamento social.

”O vírus já circula com pessoas que não manifestam os sintomas, por isso a necessidade do isolamento social. As medidas de isolamento social poderiam ter evitado que o vírus chegasse ao prefeito”, destacou.

O vice-prefeito de São José, Francisco de Assis, informou que o prefeito Antonio Felícia foi sepultado por volta das 9h30 em cemitério da cidade e na despedida fizeram um cortejo rápido.

Efeito coronavírus: Bahia e mais dezenas de clubes dão férias coletivas para seus atletas

/ Esporte

Tricolor baiano deu férias coletiva. Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Foi decidido em reunião junto a Comissão Nacional de Clubes e cerca de 30 equipes de todas as séries do futebol brasileiro que, haverá férias coletivas para os atletas entre os dias 1 e 20 de abril.

Fiou garantido também para os jogadores e membros da comissão técnica 10 dias de férias no final do ano de 2020 ou no início de 2021, adequadas ao calendário que se desenhará após o retorno da paralisação.

O Bahia estreia na Série A fora de casa, contra o Botafogo, entre os dias 2 e 4 de maio. A CBF ainda não divulgou a tabela detalhada da competição.

Vale lembrar que o Campeonato Baiano e a Copa do Nordeste ainda estão em andamento.

Clubes da Série B decidem dar férias e reduzir salário de atletas; diretoria do Vitória adere campanha

/ Esporte

Vitória deu férias aos atletas. Foto: Pietro Carpi / EC Vitória

Os 20 clubes da Série B do Campeonato Brasileiro anunciaram em conjunto na quinta-feira (26) as medidas para a diminuição dos gastos durante a paralisação do calendário do futebol pela pandemia do novo coronavírus. Os dirigentes das equipes decidiram dar férias coletivas de 20 dias aos elencos a partir de 1º de abril e reduzir os salários dos atletas em 25% após esse período.

Os times da Série B tomaram essa decisão após as seguidas negociações entre o Conselho Nacional de Clubes (CNC) e a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf) terminarem sem acordo. A maior divergência entre as duas partes é justamente a possível redução salarial e o tempo de férias coletivas. Quem anunciou a decisão coletiva válida para a Série B foi a Chapecoense, em nota publicada no site.

No entanto, o presidente da Fenapaf, Felipe Augusto Leite, disse ter sido surpreendido pela nota, pois os clubes, a CBF e a entidade que representa os jogadores tinham uma reunião marcada para a tarde de quinta. ”Foi uma decisão precipitada de divulgar essa nota. As férias coletivas devem ser adequadas ao período que a CBF determinar. Estamos procurando discutir com uma unidade, com 46 clubes juntos. O que adianta decidir as férias agora se podem na semana que vem arrumar uma vacina?”, afirmou ao Estado.

Os participantes da segunda divisão nacional anunciaram que inicialmente os jogadores e funcionários vão ter férias coletivas de 20 dias, prorrogáveis por mais 10. A possível extensão do período de descanso será definida em reunião em 15 de abril, quando os dirigentes vão avaliar o cenário da pandemia Os clubes querem ainda uma intertemporada de 20 dias antes da retomada das competições.

Na questão salarial, os times da Série B definiram que caso a paralisação se estenda para depois das férias coletivas, os jogadores teriam redução de 25% nos vencimentos. Enquanto não tiver calendário, não haverá pagamento de direitos de imagem e cada equipe deverá avaliar como fará essa negociação. As diretorias se comprometem também a bancar os salários do mês de março.

Segundo a Chapecoense, o pacote de reajustes foi apresentado por videoconferência na manhã desta quinta-feira ao técnico Umberto Louzer e aos jogadores Alan Ruschel, Anselmo Ramon, João Ricardo e Kadu.

Neto critica carreata contra isolamento social em Salvador e diz que elite precisa ser solidária

/ Bahia

ACM é favorável ao isolamento. Foto: Paulo M. Azevedo/BNews

O prefeito de Salvador, ACM Neto, disse que a realização de uma carreata anunciada para este domingo (29) em Salvador é uma posição de quem não quer proteger ”os pobres”.

O ato foi programado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro que pedem o fim do isolamento social. Ao Correio, Neto declarou que não vai proibir o ato, mas considerou o evento como sendo de pessoas que estão “protegidas em carros com ar-condicionado” e que transferem os riscos aos menos favorecidos.

O prefeito afirmou que o momento é de as elites terem solidariedade com a camada mais pobre da sociedade, que devem ser os mais afetados pela pandemia do novo coronavírus.

Intitulado de ”Não Para Salvador”, o ato tem como base a campanha ”O Brasil não pode parar”, endossada pelo presidente Jair Bolsonaro. Neto também criticou a postura do chefe do Executivo nacional, que defende o fim do isolamento social, preservando apenas idosos e pessoas com comorbidades. Do Bahia Notícias

Juíza atende Procuradoria e manda Bolsonaro suspender campanha ”O Brasil Não Pode Parar”

/ Justiça

Bolsonaro terá que suspender campanha. Foto: Marcos Corrêa

A juíza plantonista Laura Bastos Carvalho, da Justiça Federal do Rio de Janeiro, acatou pedido do Ministério Público Federal (MPF) e ordenou a União a suspender a campanha ‘O Brasil Não Pode Parar’, que prega o fim do isolamento social e a reabertura do comércio.

A decisão manda o Planalto a se abster de veicular por rádio, televisão, jornais, revistas, sites ou qualquer outro meio físico ou digital as peças publicitárias da campanha ou qualquer outra mensagem que sugira à população ‘comportamentos que não estejam estritamente embasados em diretrizes técnicas, emitidas pelo Ministério da Saúde, com fundamento em documentos públicos, de entidades científicas de notório conhecimento no campo da epidemiologia e da saúde pública’.

”O descumprimento da ordem está sujeito à multa de R$ 100.000,00 (cem mil reais) por infração”, determina a magistrada.

A campanha ‘O Brasil Não Pode Parar’ defende a flexibilização do isolamento para um modelo ‘vertical’, na qual apenas idosos e pessoas do grupo de risco do novo coronavírus ficam em casa. A iniciativa é parte de estratégia de comunicação do Planalto iniciada com o pronunciamento de Bolsonaro na última terça, 24, na qual defendeu que o restante da população volte a transitar livremente, reabrindo o comércio.

A proposta vai na contra-mão de recomendação de órgãos de saúde, como a Organização Mundial de Saúde, que recomenda a quarentena e o isolamento social como medidas de prevenção ao novo coronavírus. No Brasil, já foram registrados 3417 casos confirmados de Covid-19 e 97 mortes em apenas um mês da pandemia.

Os números, no entanto, podem ser ainda maiores, visto que o universo apresentado pelo Ministério da Saúde engloba somente quem foi testado para a doença – no Brasil, apenas casos graves passam pelo teste para coronavírus.