Polícia Rodoviária Federal apreende mais uma carga de celulares sem nota em Jequié

/ Polícia

Celulares foram apreendidos na BR-116. Foto: Divulgação

Cento e cinquenta e um aparelhos celulares foram apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Jequié. A ação aconteceu durante fiscalização de combate a criminalidade no KM 677 da BR 116 na segunda-feira (24), informa a PRF.

Eram 10h40min. quando a equipe da PRF deu ordem de parada ao motorista de um veículo KIA/Cerato, com placa de Upanema (RN). Durante a abordagem, os policiais perceberam um certo nervosismo do condutor, um homem de 37 anos.

Ele apresentou respostas desencontradas em relação ao motivo da viagem, o que levou a equipe a aprofundar os procedimentos de fiscalização.

Em vistoria no carro, os policiais descobriram que o motorista estava transportando diversos celulares novos e usados. O homem apresentou uma nota fiscal e durante a checagem nos sistemas de consulta, constatou-se que o documento estava cancelado.

Aos policiais o motorista disse que comprou os celulares em São Paulo (SP) e não sabia que a nota fiscal estava irregular. Os PRFs também descobriram que ele já havia sido flagrado no último dia 5, em Feira de Santana, com uma carga de celular irregular.

Os produtos foram encaminhados para a Secretaria da Fazenda Estadual (SEFAZ/BA), órgão responsável pelos procedimentos administrativos e aplicação da multa correspondente ao ilícito penal.

Previsto no art. 334 do Código Penal o crime de Descaminho (importar produtos sem o pagamento dos respectivos impostos), tem pena prevista de um a quatro anos de prisão.

Este crime representa uma concorrência desleal com os comerciantes regularmente instalados e diminui os empregos com Carteira de Trabalho assinada no país.

Ministério da Educação ”atrasa” liberação de resultados do Financiamento Estudantil

/ Educação

O Ministério da Educação (MEC) ainda não divulgou os resultados do Fies (Financiamento Estudantil), que estavam programados para serem liberados nesta quarta-feira. Estudantes têm reclamado nas redes sociais desde cedo da falta de informação do MEC. A página do Fies continua informando que ”os resultados serão divulgados no dia 26 de fevereiro”.

Procurado pela reportagem, o MEC apenas informou por volta das 19h30 que os resultados do Fies ainda vão sair nesta quarta-feira. Não informou, no entanto, qual horário isso ocorreria e nem a razão do atraso.

Segundo fontes, o departamento de tecnologia da informação do MEC está sobrecarregado e o adiamento está relacionado a isso.

No fim de 2019, o MEC mudou as regras do programa. Para 2021, foi reduzida pela metade a previsão de oferta de contratos do Fies, de 100 mil para 50 mil. Também passou a ser exigida nota mínima de 400 pontos na redação.

As regras atuais valeram até este processo seletivo, cujas inscrições terminaram em 14 de fevereiro.

Por meio do Fies, o governo paga as mensalidades de estudante em instituições de ensino superior particulares e os beneficiários precisam devolver o valor do financiamento após a formatura. Com informações do Estadão Conteúdo

Bahia de Feira sofre virada para o Paraná no final do jogo e é eliminado da Copa do Brasil

/ Esporte

O time de Feira de Santana vencia por 2 a 0. Foto: Estadão

A quarta-feira (26) foi de cinzas para o Bahia de Feira. O Tremendão vencia o Paraná por 2 a 0 até os 45 minutos e ia se classificando para a terceira fase da Copa do Brasil.

Porém, o time feirense sofreu a virada e perdeu o jogo por 3 a 2, no Durival Britto. Léo Porto e Alex Cazumba marcaram para a equipe baiana, mas Thales aos 46, Fabrício aos 47, e Renan Bressan aos 53, de pênalti, fizeram os gols para os donos da casa.

Eliminado do torneio nacional na segunda fase, o Tremendão volta ao gramado na próxima terça (3), às 20h30, para receber o Atlético de Alagoinhas, na Arena Cajueiro, pela sexta rodada do Campeonato Baiano. O time feirense é o sétimo colocado na tabela com cinco pontos. Fonte: Bahia Notícias

No Paraguai, Bahia volta a vencer o Nacional e avança para à 2ª fase da Copa Sul-Americana

/ Esporte

Bahia confirma a sua classificação. Foto: Felipe Oliveira

O Bahia não teve dificuldades para confirmar sua classificação à 2ª fase da Copa Sul-Americana. No Paraguai, na noite desta quarta-feira (26), o Tricolor voltou a vencer o Nacional-PAR, desta vez por 3 a 1.

Élber e Gilberto, duas vezes, marcaram os gols do triunfo. No jogo de ida, na Arena Fonte Nova, o time baiano havia vencido por 3 a 0.

Agora, o Esquadrão aguarda a definição do seu próximo adversário, que será conhecido em sorteio na sede da Conmebol.

PM divulgou nota de repúdio após declarações e pedido de vaia de Igor Kannário

/ Polícia

A PM-BA divulgou uma nota de repúdio, alegando ‘atitude irresponsável e criminosa’, após o cantor e deputado Igor Kannário pedir uma vaia para a Polícia Militar da Bahia (PM-BA) na tarde de segunda-feira (24), enquanto puxava sua pipoca no Campo Grande. O órgão ainda disse que irá adotar medidas judiciais contra o deputado federal.

”A Polícia Militar da Bahia repudia as provocações e agressões feitas à tropa pelo cantor Igor Kannário durante a passagem do trio na tarde desta segunda-feira (24), no Campo Grande. Além da atitude irresponsável e criminosa o também deputado federal incitou os foliões contra os policiais militares que faziam o policiamento do circuito Osmar. É inaceitável que qualquer pessoa, ainda mais um parlamentar, tente comprometer a honra da instituição e de policiais militares que estão comprometidos e empenhados na defesa da sociedade baiana. Todas as medidas judiciais cabíveis que o caso requer serão adotadas”, diz a nota.

Coronel diz que encontrou Kannário em restaurante e pensou duas vezes em bater: ”não aguenta um tapa”

/ Entrevista

Coronel da Polícia Militar, Humberto Sturaro. Foto: Reprodução

O coronel da Polícia Militar da Bahia Humberto Sturaro, em entrevista hoje (26) à Rádio Metrópole, disse que pensou duas vezes em bater no cantor Igor Kannário quando o encontrou no restaurante Boi Preto, em Salvador.

”Com todo respeito ao deputado, mas não aguenta uma tapa. Eu encontrei ele no Boi Preto e pensei duas vezes, sabia? Fiquei olhando, olhei uma, olhei duas, olhei três. O que vai acontecer? Pensei: está me devendo uma, vou cobrar agora. Assim, mas vai dizer que eu fiz porque sou coronel, porque sou polícia. Outra coisa, não é meu peso, não é meu quilo. É até uma covardia. Deixa ele seguir o caminho. Estava com a esposa. Mas pega ali, sacode pelo pescoço, vai dizer o quê? Pedir socorro?”, afirmou.

Sobre o episódio que o deputado federal provocou a PM, durante desfile no Campo Grande na última segunda-feira (24) e chamou o policial para bater nele em cima do trio, Sturaro disse que poderia conduzir o pagodeiro para a delegacia quando descesse do trio, mas que depois, na eleição, ele teria mais de 600 mil votos.

O coronel ainda pediu que o DEM, partido que Kannário faz parte, dê uma punição ao parlamentar. ”Se fosse meu soldado, dentro do meu ciclo, o soldado errou. Esperando que o partido cobre isso dele. Cada ação tem uma reação”, pontuou. As informações são do Metro1

Economia: Em decorrência do coronavírus, Bolsa brasileira despenca mais de 7%

/ Economia

Após o feriado de Carnaval, a Bolsa brasileira caiu hoje (26) 7,13%, a 105.575 pontos, menor patamar desde novembro. O índice reflete as fortes quedas dos mercados globais nos últimos dias, devido ao aumento de casos do coronavírus fora da China.

A queda é a maior desde o Joesley Day, quando a Bolsa caiu 8,8% após a divulgação de uma gravação comprometedora entre o presidente e o o empresário Joesley Batista, em maio de 2017.

Homem é assassinado dentro de ambulância ao ser transportado na rodovia Ilhéus-Canavieiras

/ Polícia

Crime ocorreu nesta quarta-feira. Foto: Reprodução/Rede social

Um homem apelidado de Negueba foi assassinado a tiros, na manhã dessa quarta-feira (26), dentro de uma ambulância. Segundo informou o blog Fábio Roberto, o crime aconteceu enquanto o veículo trafegava na rodovia Ilhéus/Canavieiras.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima tinha sido socorrida pela ambulância local, justamente por ter sofrido, minutos antes, uma tentativa de homicídio na porta da própria residência, na cidade de Canavieiras.

Os indivíduos abordaram a ambulância se aproximaram e deram diversos tiros, fugindo do local em seguida. Negueba morreu dentro do veículo. O corpo foi removido para o Departamento de Polícia Técnica de Ilhéus para necrópsia. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Jovem de 18 anos morre após se afogar em Guarajuba; adolescente foi salva e está internada

/ Bahia

Equipes atuam na busca dos jovens. Foto: Defesa Civil de Camaçari

Um jovem de 18 anos morreu após se afogar na praia de Genipabu, na região de Guarajuba, em Camaçari, região metropolitana de Salvador. Uma adolescente de 14, que também se afogou, foi socorrida no mesmo die segue em estado em grave em hospital, segundo informações do G1.

O caso ocorreu na terça-feira (15), entretanto o corpo do jovem só foi encontrado no início da tarde desta quarta (26).

Segundo a Defesa Civil da cidade, o corpo da vítima foi encontrado por volta das 13h, a cerca de 300 metros de onde ele se afogou.

Logo após o afogamento, equipes da coordenação de Defesa Civil de Camaçari, do Corpo de Bombeiros, do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) e mergulhadores voluntários ajudaram no resgate da adolescente, que engoliu muita água.

Ela foi retirada do mar com sinais vitais e levadas para o Hospital Geral de Camaçari, onde está internada em estado grave. De acordo com a Defesa Civil da cidade, a adolescente está em coma induzido.

América Latina está alerta após confirmação do primeiro caso de coronavírus no Brasil

/ Saúde

Após a confirmação do primeiro caso de contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19) no Brasil, países da América Latina reforçam medidas de controle e alertam populações.

No Chile, foram registrados 260 casos suspeitos da doença até o momento, sem nenhuma confirmação. O ministro da Saúde chileno, Jaime Mañalich, informou que todas as pessoas com suspeita da doença estão em suas casas, em isolamento, e não poderão sair durante 14 dias.

Mañalich explicou que a vigilância epidemiológica foi reforçada nos centros de saúde e que foi decretado um alerta sanitário, que permite ao Ministério da Saúde tomar medidas como contratar recursos humanos, fortalecer a rede de laboratórios e realizar o isolamento de pacientes.

O Chile tem aplicado protocolos rigorosos nos pontos de entrada no país. ”Além do que já fizemos, a partir de sexta-feira (28) será obrigatório para todas as pessoas transportadas de avião para o Chile assinar uma declaração afirmando quais são os países em que estiveram no último mês”, anunciou o ministro. Com informações da Agência Brasil

Bebê de Itabuna não está com o novo coronavírus, informa o secretário de Saúde, Fábio Vilas-Boas

/ Saúde

Secretário da Saúde do estado, Fábio Vilas-Boas. Foto: Divulgação

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) informa que nesta quarta-feira (26) quatro amostras encaminhadas para o Laboratório Central da Bahia (Lacen) pelo Hospital Manoel Novaes, em Itabuna, deram positivo para vírus diferentes do COVID-19 (novo coronavírus). Desta forma, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) descarta a suspeita de casos do novo Coronavirus na Bahia.

As amostras eram de uma criança, de 01 ano que esteve em viagem na Europa com passagem pela Itália, chegou há 12 dias no município, está internada em isolamento com sintomas respiratórios, as outras 03 amostras eram do pai, mãe e avó da criança.

Os exames foram processados conforme Protocolo internacional, através de exame PCR para Influenza e outros vírus respiratórios. Na amostra da criança foram detectados Rinovírus, Coronavírus NL63 e Enterovírus. Na amostra do pai foi detectado o Coronavírus NL63, na amostra mãe foram detectados Rinovírus e Coronavírus NL63, enquanto que na amostra da avó foram detectados Enterovírus e Rinovírus.

As infecções por Coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderada, semelhantes a um resfriado comum. Os coronavírus comuns que infectam humanos são alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

”O bebê internado em Itabuna com suspeita de infecção pelo Novo Coronavírus (COVID-19) testou positivo para OUTROS VÍRUS: Rhinovirus e Coronavírus NL-63 (variante sem importância clínica maior e não relacionada ao COVID-19). Dessa forma está excluído o caso suspeito”, escreveu o titular da Sesab no Twitter, Fábio Vilas-Boas.

”Qualquer ato atentatório ao Congresso tem que ser repudiado”, diz ACM Neto sobre Bolsonaro

/ Política

Aliado de Bolsonaro, Neto alfineta o presidente. Foto: Vagner Souza

Durante coletiva para apresentação do balanço final do Carnaval 2020 nesta quarta-feira (26), o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM) repudiou a convocação de protesto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por meio de vídeo no WhatsApp, contra o Congresso Nacional.

”Acho que o caminho é o de garantir harmonia entre os poderes, o Congresso Nacional é  fundamental para o Brasil e eu acho que qualquer ato atentatório ao Congresso tem que ser repudiado, então eu vejo com muita preocupação isso”, disse ao Política Livre.

Na última terça-feira (25) vazou um vídeo onde Bolsonaro convoca uma manifestação anti-Congresso Nacional para o dia 15 de março. A ação tem sido criticada por políticos do país, que consideram a ação um ato de irresponsabilidade por porte do presidente.

Com repercussão negativa, Bolsonaro orienta equipe ministerial a evitar endosso a protesto

/ Brasília

Presidente recua após repercussão negativa. Foto: Marcos Corrêa

O presidente Jair Bolsonaro orientou a sua equipe de governo a evitar endossar publicamente a manifestação marcada para o dia 15 contra o Congresso Nacional. O pedido foi feito após a repercussão negativa com o informação de que o próprio Bolsonaro compartilhou pelo WhatsApp um vídeo de apoio ao ato.

Em conversas na manhã desta quarta-feira (26), o presidente disse a aliados e a auxiliares que não está incentivando o protesto e que apenas reencaminhou em um grupo privado um conteúdo que lhe foi enviado. O vídeo convoca a população a ir às ruas para defendê-lo. Além da pauta em defesa do governo, os organizadores do protesto têm levantado bandeiras contra o Congresso.

Segundo relatos feitos à Folha, o presidente avaliou que o fato de ele ter compartilhado o conteúdo não é algo grave e considerou que tem havido um exagero na repercussão do episódio.

Para evitar novas críticas, no entanto, a ordem repassada pelo Palácio do Planalto é para que a equipe ministerial não compareça à manifestação de março para evitar um desgaste desnecessário com o Legislativo e o Judiciário. Além disso, auxiliares palacianos têm defendido que Bolsonaro entre em contato com os presidentes do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, para esclarecer o ocorrido.

A manifestação do dia 15 é uma reação à fala do ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), general Augusto Heleno, que chamou o Legislativo de ”chantagista” na semana passada. O ato estava previsto desde o final de janeiro, mas acabou mudando de pauta para apoio a Bolsonaro e encorpando insinuações autoritárias após Heleno atacar o Legislativo.

Nesta quarta, Bolsonaro chamou de ”tentativas rasteiras de tumultuar a República” as interpretações sobre ele ter compartilhado o vídeo. Ele escreveu em rede social e não negou ter enviado a mensagem. Afirmou usar esse aplicativo para trocar mensagens de ”cunho pessoal”.

”Tenho 35 milhões de seguidores em minhas mídias sociais (Facebook, Instagram, YouTube e Twitter) onde mantenho uma intensa agenda de notícias não divulgadas por parte da imprensa tradicional. Já no WhatsApp tenho algumas poucas dezenas de amigos onde, de forma reservada, trocamos mensagens de cunho pessoal”, afirmou Bolsonaro.

Pelas redes sociais e por WhatsApp, apoiadores do presidente postam imagens de ataque ao Congresso, retirada dos comandantes da Câmara e do Senado e de alusão ao uso das Forças Armadas no movimento.

Ao menos seis congressistas bolsonaristas já manifestaram apoio à mobilização: Carla Zambelli (PSL-SP), Filipe Barros (PSL-PR), Guiga Peixoto (PSL-SP), Aline Sleutjes (PSL-PR), Éder Mauro (PSD-PA) e a senadora Soraya Thronicke (PSL-MS).

O general da reserva Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo, criticou a mobilização e a classificou como irresponsável ao usar imagens de Heleno e do vice-presidente, general Hamilton Mourão. Líderes políticos como os ex-presidentes Lula e Fernando Henrique Cardoso, além de congressistas, também criticam a iniciativa. Informações da Folha de SP

Igreja pode interpelar Bolsonaro, diz secretário da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil

/ Religião

Dom Joel Portella Amado (á esquerda). Foto: Reprodução

O secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Joel Portella Amado, indicou nesta quarta-feira, dia 26, que a Igreja Católica poderá questionar o presidente da República, Jair Bolsonaro, por difundir vídeos que convocam para manifestações de apoio a ele e contra o Poder Legislativo, conforme revelado pelo site BR Político, do Grupo Estado. O bispo cobrou ”responsabilidade” de quem foi eleito e ”equilíbrio” entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

”A Igreja estará apoiando as iniciativas que preservem a democracia. Qualquer outra nós precisaremos ouvir, conhecer e até quem sabe interpelar”, disse dom Joel Portella, também bispo auxiliar do Rio de Janeiro. “Existe a corresponsabilidade de cada cidadão e a responsabilidade daqueles que pelo voto foram investidos.”

A cúpula dos bispos ainda deve ser reunir para analisar e decidir como se pronunciar sobre a convocação feita pelo presidente da República para a manifestação de 15 de março, cujo alvo é o Congresso Nacional e os “políticos de sempre”.

Outros materiais de divulgação do protesto contra o poder Legislativo, de cunho ”conservador e patriota”, também exibem fotos de generais do Exército que ”aguardam ordens de povo”, numa alusão à intervenção militar. Apoiadores de Bolsonaro dizem que o ato será em defesa dele, apresentado como ”única esperança” e um presidente ”trabalhador, incansável, cristão, patriota, capaz, justo, incorruptível”.

”Se nós queremos defender a vida, precisamos defender o diálogo e a democracia. Isso é a CNBB, isso é a Igreja, isso é o Evangelho. De algumas coisas não podemos abrir mão: a primeira delas é a vida, e a segunda, como consequência da vida, é a defesa da democracia. Ela implica no equilíbrio sadio dos três poderes”, disse d. Joel Portella, sob aplausos na sede da entidade em Brasília, ao lançar a Campanha da Fraternidade de 2020.

Apesar de citar uma possível ”interpelação” ao presidente, o secretário-geral da conferência deu um sinal de que a entidade se dispôs a deixar divergências com o governo para trás.

Como o jornal O Estado de S. Paulo mostrou na segunda-feira, o governo abriu, com aval de Bolsonaro, um canal de aproximação com a CNBB por meio da ministra Damares Alves, da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Ela se dispôs a ser uma ponte com o presidente para distensionar uma relação conflituosa até então.

”Foi uma conversa muito fraterna, na qual se disse as preocupações da CNBB. Ela apresentou as preocupações do governo, nesse quadro geral de vida ameaçada, e as duas assessorias ficaram de entrar em contato posteriormente para ver o que é possível fazer. Se for para o bem das pessoas, de modo especial para quem precisa e está sofrendo, qualquer diferença, qualquer situação, precisa ser deixada de lado”, disse o bispo Portella. ”Faz parte da longa tradição de seis décadas da CNBB dialogar sempre. Até na cruz Jesus dialogou. Essa é uma casa de portas abertas para quem quer venha falar, mas também venha ouvir.”

Por meio de uma assessoria política e da comissão episcopal de ação sócio transformadora, a CNBB mantêm conversas com representantes dos três poderes – Executivo, Legislativo e Judiciário.

Campanha da Fraternidade

A CNBB divulgou nesta quarta a Campanha da Fraternidade de 2020. O tema é a preservação da vida. Um dos tópicos do texto-base é o uso de redes sociais para disseminar conteúdos violentos. A Igreja alerta para o risco de cristãos entrarem na ”dinâmica perversa” da redes.

”As redes sociais, infelizmente, têm funcionado, em muitos casos como uma caixa amplificada que reverbera todos esses tipos de violência, causando grande mal à vida. A banalização da vida alcançou o mundo virtual por meio das fake news, dos perfis falsos e da disseminação de notícias caluniosas e raivosas sem nenhuma preocupação em verificar a veracidade do que se compartilha ou do que se curte. Esse cenário vem crescendo e ceifando vidas”, diz o texto-base.

O documento também aborda temas como aborto, feminicídio, mortes no trânsito, assassinatos de crianças e de indígenas, desemprego conflitos por terra e água, e preservação ambiental, contra o uso de agrotóxicos e a mineração.

”Essas manifestações de morte estão fazendo parte da paisagem cotidiana. Nós estamos acostumados, passamos por cima de todos os sofrimentos. Aí chamamos de indiferença. Existe essa segunda atitude, a morte, o sofrimento, a violência, como proposta. Está me incomodando, eu mato. Será que isso resolve o problema? Eutanásia social? Eutanásia da humanidade inteira quando tem algum problema? Essa é a pergunta que a Campanha da Fraternidade faz”, afirmou d. Joel Portella.

A CNBB reproduz uma crítica do papa Francisco a governos, ao afirmar que atualmente o Estado se decida mais ao viés econômico do que ao cuidado com as pessoas.

”Se, por qualquer razão, o Estado se omite, ele se equipara àquelas que promovem a morte como nos casos de guerra”, afirma a CNBB. ” incapacidade do Estado de frear a violência contribui para a banalização do mal, na medida em que grupos de extermínio determinam os que devem viver e os que devem morrer. Os poderes paralelos são fortalecidos por um Estado distante e acuado. Com isso, eles impõem a violência e a morte. Como se este fato já não fosse grave em si, ainda mais grave é a concepção daqueles que nutrem uma visão na qual o extermínio do outro soa como alívio.”

A Campanha da Fraternidade existe desde 1962, sendo lançada após o carnaval, na Quarta-feira de Cinzas, quando se iniciam os 40 dias da Quaresma até a Páscoa.

A Igreja arrecada doações nas dioceses para apoiar projetos sociais em todo o País, entre eles as APACs, (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados). Coordenador executivo de campanhas da CNBB, o padre Patriky Samuel Batista disse que a “mão da Igreja” chega onde práticas usuais não alcançam. Com informações do Estadão