Divulgado resultado do sorteio eletrônico para 12 mil vagas da Educação Profissional

/ Educação

SEC fez sorteio eletrônico para as 12.395 mil vagas. Foto: Divulgação
A Secretaria da Educação do Estado realizou, nesta sexta-feira (17), no auditório do órgão, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, o sorteio eletrônico para as 12.395 mil vagas dos cursos técnicos de nível médio na modalidade subsequente, ou seja, para quem já conclui o Ensino Médio. Os concorrentes podem conferir a lista de sorteados no Portal da Educação. As vagas dos 45 cursos ofertados são direcionadas para os Centros Estaduais de Educação Profissional (Ceep), Centros Territoriais de Educação Profissional (Cetep) e unidades compartilhadas na capital e em 97 municípios dos 27 Territórios de Identidade.
Os classificados no sorteio de acordo com o número de vagas por unidade ofertante deverão comparecer à unidade escolar para as quais concorreram à vaga, munidos de documentos como originais e cópias do histórico escolar, cédula de identidade, CPF e comprovante de residência com data recente, nos dias 29, 30 e 31 de janeiro, período da matrícula. As aulas serão iniciadas no dia 10 de fevereiro.
“Um processo seletivo como este sorteio, que acontece de forma transparente e democrática, é importante para a consolidação da Educação Profissional na Bahia, que é a segunda maior do país, perdendo somente para a de São Paulo. E esta rede está alinhada com as demandas desse público que sonha em fazer um curso técnico para se qualificar e entrar no mundo do trabalho para a sua ascensão social. Daí a nossa luta pela escolarização de todos os estudantes que vieram das redes públicas de ensino e, assim, possam desenvolver a sua vida da melhor forma possível”, afirmou o chefe de gabinete da Secretaria da Educação do Estado, Cezar Lisboa.
O superintendente da Educação Profissional e Tecnológica do Estado, Ezequiel Westphal, ressaltou a importância do sorteio. “A secretaria, por meio da Superintendência da Educação Profissional e Tecnológica, organizou este pleito entendendo da sua importância para o processo de inclusão de toda a sociedade baiana, oportunizando vagas para aqueles que são concluintes do Ensino Médio. Estes cursos oportunizam aos estudantes qualificação profissional, melhor ocupação no mundo social do trabalho e uma formação com excelência nas nossas escolas estaduais”.
Entre os cursos ofertados estão os de técnicos em Administração, em Análises Clínicas, em Edificações, em Agropecuária, em Artes Visuais, em Instrumento Musical, em Informática, em Cozinha e em Segurança do Trabalho. Puderam concorrer estudantes que já concluíram o Ensino Médio e suas modalidades de forma gratuita – seja na rede pública de ensino ou nos âmbitos federal, estadual ou municipal – ou que comprovaram ter cursado em instituição filantrópica ou em instituição privada na condição de bolsista.
O sorteio teve as presenças de representantes do Ministério Público, Inocêncio de Carvalho Santana; do Tribunal de Contas do Estado, João Augusto; do Conselho Estadual de Educação, Meire Sueli Oliveira; e da Ouvidoria Geral do Estado, Audecir Filho.
A Educação Profissional e Tecnológica tem como objetivo consolidar e ampliar a oferta da modalidade em consonância com o desenvolvimento socioeconômico e ambiental dos territórios baianos, promovendo a inserção cidadã na vida social e no mundo do trabalho. Está presente na rede estadual por meio de 232 espaços, sendo 36 Ceteps, 45 Ceeps e 151 unidades compartilhadas.

Homem embriagado é flagrado dormindo dentro de automóvel estacionado na BR-101, Sul da Bahia

/ Trânsito

Carro estava no acostamento da BR-101. Foto: Divulgação/PRF

Um homem de 52 anos foi flagrado, na madrugada desta sábado (18), dormindo dentro de um carro estacionado no acostamento da BR-101, no trecho da cidade de Teixeira de Freitas, no sul da Bahia. A informação é da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

De acordo com a PRF, após receber denúncias de que um veículo estaria transitando em zigue-zague na rodovia, os policiais saíram em busca do carro e o visualizaram quando estava estacionado no acostamento da rodovia, na altura do KM 869.

Durante a abordagem, os agentes constataram que o condutor apresentava aparente estado de embriaguez. Após a equipe conseguir acordar o motorista, e para uma melhor avaliação, os policiais resolveram levar o homem para a delegacia de Teixeira de Freitas

O condutor foi submetido ao teste com etilômetro, cujo resultado aferiu 0,71 mg/L (miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões), comprovando a embriaguez. O teste no aparelho apresentou índice duas vezes maior do valor considerado como crime que é de 0,34 mgL.

O veículo do homem foi recolhido ao pátio contratado da PRF. Além de detenção por crime de trânsito, a multa por alcoolemia custa R$ 2.934,70, valor que é duplicado em caso de reincidência. Além disso, a penalidade administrativa suspende ou proíbe o motorista de obter a habilitação ou permissão para dirigir veículo automotor por um período de 12 meses.

Jornalista Maju alerta para tentativa de golpe com seu nome: ”Não estou organizando festa”

/ Imprensa

Maju usou redes sociais para fazer denúncia. Foto: Globo

A jornalista Maju Coutinho usou suas redes sociais para denunciar uma tentativa de golpe com o seu nome. Segundo a apresentadora do Jornal Hoje, a fake news consiste em dizer que ela estaria organizando uma festa —o que não é verdade.

”Gente, é golpe. Não estou organizando nenhuma festa. Não tenho assessor de imprensa. Se ligarem usando meu nome, é golpe. Agradeço aos amigos que receberam a ligação falsa e me alertaram”, escreveu ela em seu Instagram.

A jornalista é mais uma famosa que foram às redes reclamar que estavam tendo seus nomes usados de forma indevida. Andréia Sadi, Bruna Lombardi, Kaysar, Flávia Alessandra, Gretchen e Sheron Menezzes são algumas personalidades que passaram por situações similares recentemente.

Presidente Jair Bolsonaro avalia recriar Ministério da Cultura para abrigar Regina Duarte

/ Política

Regina Duarte fez campanha para Bolsonaro. Foto: Reprodução

Para abrigar a atriz Regina Duarte no governo federal, o presidente Jair Bolsonaro avalia recriar o Ministério da Cultura, segundo interlocutores do Planalto. A leitura do governo é que o nome da atriz é poderoso demais para assumir apenas uma ”secretaria”, status atual da pasta que era comandada até sexta-feira, pelo dramaturgo Roberto Alvim.

Bolsonaro e Regina Duarte devem se encontrar segunda-feira, 20, no Rio de Janeiro, para bater o martelo sobre a entrada da atriz no governo federal. O presidente já tinha agendas marcadas na capital fluminense.

A recriação do Ministério da Cultura pode ser feita por meio de Medida Provisória (MP), que passa a valer quando é publicada no Diário Oficial, mas precisa de aval do Congresso Nacional para seguir em vigor. Em 2019, os deputados rejeitaram uma emenda para recriar este ministério, apresentada sobre a MP que estruturou a administração do governo Bolsonaro, rebaixando o status da pasta de Cultura.

Fontes do governo da área de cultura afirmam que ainda está indefinido se apadrinhados de Alvim serão mantidos. Sérgio Camargo, que disse existir um ”racismo nutella” no Brasil e teve nomeação à Fundação Palmares suspensa pela Justiça, é um destes nomes trazidos pelo dramaturgo a Brasília. Segundo um integrante da Secretaria de Cultura, estão todos “assistindo de camarote” ao bombardeio sob Alvim.

Modelo. Regina está cotada para a vaga de Alvim, demitido do cargo após protagonizar um vídeo com referências ao nazismo. A ideia do governo é levar um nome de peso, reconhecido no meio cultural, para assumir o posto, nos moldes da indicação de Gilberto Gil para o Ministério da Cultura no governo Lula. Caso ela não aceite o convite, uma das opções cotadas é o ator Carlos Vereza.

A agenda oficial de Bolsonaro no Rio na próxima segunda, 20, começa às 10h, quando o presidente se encontra com o prefeito Marcelo Crivella. A princípio, ele deixa a capital fluminense às 16h20 para retornar a Brasília.

A atriz confirmou na sexta, 17, em entrevista à ”Jovem Pan”, que recebeu o convite do presidente Jair Bolsonaro para assumir a Secretaria da Cultura. Ela disse que daria uma resposta até a segunda, 20, após consultar a família, mas pediu uma conversa pessoalmente com Bolsonaro, apurou o Estado.

”Estou com esse convite, não é a primeira vez que eu sou convidada para esse cargo. Me assusta muito, porque tem um Ministério complicado aí”, disse a atriz à Jovem Pan. Desde novembro do ano passado, a secretaria está vinculada ao Ministério do Turismo. O comandante da Pasta, Marcelo Álvaro Antônio, foi indiciado pelo Polícia Federal no ano passado por suspeita de envolvimento em esquema de candidaturas laranja.

Regina disse, ainda, que não se sente preparada para assumir a função, mas que está cogitando a possibilidade porque quer ”fazer o que for preciso para o Brasil dar certo”.

O comando da Secretaria Especial de Cultura está abrigado no Ministério do Turismo, mas já pertenceu a Cidadania, do ministro Osmar Terra (MDB), durante o governo Bolsonaro. A transferência da pasta, feita em novembro, foi uma saída encontrada por Bolsonaro para colocar Roberto Alvim como secretário e evitar conflitos entre o dramaturgo e o ministro Terra, que já haviam se desentendido.

Os cargos comissionados da Cultura, no entanto, seguem na Cidadania. O decreto para levá-los ao Turismo está pronto, mas foi retido dentro do governo para aguardar definições sobre a sucessão de Roberto Alvim. O Planalto disse que não está confirmado o encontro de Bolsonaro com a atriz. Procurada, a assessoria de Regina afirmou que ela não pode se manifestar até segunda. Informações do Estadão

Apesar de falha no Enem, governo mantém data do Sisu e corre para evitar estrago maior

/ Educação

O MEC (Ministério da Educação) ainda não tem a dimensão do número de participantes do Enem 2019 com notas erradas por causa da falha na gráfica. Mesmo assim, o ministro Abraham Weintraub se apressou em minimizar o impacto do problema e manteve o calendário do Sisu, que seleciona alunos para universidade públicas.

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), órgão do MEC responsável pela prova, promete ter a situação resolvida até segunda-feira, véspera da abertura das inscrições no Sisu (Sistema de Seleção Unificada). O presidente do Inep, Alexandre Lopes, disse não trabalhar com a hipótese de adiar as inscrições.

O governo identificou a falha nas notas a partir de relatos de candidatos nas redes sociais e aposta numa solução rápida do problema. O Inep disponibilizou um email ([email protected]) para receber reclamações, e Lopes disse que vai analisar todas as mensagens recebidas até a noite de segunda.

Se os questionamentos sobre as notas se avolumarem, porém, o Inep terá dificuldades de garantir a confiabilidade dos resultados.

Weintraub esteve no Inep na manhã deste sábado (18), gravou um vídeo ao lado de Lopes e o publicou em sua conta no Twitter relatando o problema. Não compareceu, entretanto, na entrevista concedida no final da manhã.

O ministro disse a interlocutores que a realização de um Enem sem problemas sempre foi crucial para sua permanência no cargo. A preocupação se tornou ainda maior quando sua saída da pasta passou a ser defendida por vários aliados do governo –o presidente Jair Bolsonaro, entretanto, garantiu sua permanência até agora.

Ministros do alto escalão do governo indicaram que o Palácio do Planalto não foi informado oficialmente sobre os problemas no Enem. Auxiliares do presidente Bolsonaro disseram ter conhecimento do caso apenas pela imprensa.

A avaliação, tanto de integrantes do governo quanto de parlamentares que acompanham o MEC de perto, é a de que é preciso esperar qual será dimensão do episódio para calcular um possível dano maior a Weintraub.

Ministros próximos a Bolsonaro dizem que o vídeo com alusão ao nazismo que derrubou o secretário de Cultura, Roberto Alvim, elevou o sarrafo dos deslizes que são aceitos pelo presidente. De acordo com essa avaliação, uma eventual demissão do ministro da Educação neste momento só viria se os problemas com o Enem não forem solucionados e atingirem um número muito grande de estudantes.

Os primeiros relatos de problemas com a nota começaram a aparecer na noite de sexta-feira (17), quando o MEC liberou o acesso aos participantes. Candidatos com elevado número de acertos se viram com notas baixas.

Inicialmente, o Inep afirmou que se tratava de reflexo do modelo matemático adotado pelo exame, a TRI (Teoria da Resposta ao Item). Com a TRI, a nota final depende também de quais questões foram anotadas como corretas.

Como os relatos se avolumaram, técnicos do Inep, da gráfica Valid (que passou a imprimir a prova no ano passado) e do consórcio aplicador da prova se debruçaram sobre as bases de dados em busca de inconsistências. O trabalho teria ocorrido ainda durante a madrugada de sábado.

Segundo o instituto, foram constatados erros na identificação dos candidatos e da respectiva cor de sua prova. A falha ocorreu na gráfica: os arquivos com essas informações chegaram ao Inep com divergências. O candidato fez a prova de uma cor, mas, nos arquivos encaminhados ao Inep para o cálculo da nota, a nota era corrigida como se fosse de outra cor.

Quatro casos foram confirmados inicialmente, todos em Viçosa (MG). Servidores do órgão foram convocados a comparecer às 8h do sábado no Inep para trabalhar nessa questão.

Pelas análises iniciais do Inep, o problema pode chegar a 1% dos participantes, o que representa cerca de 39 mil pessoas. Segundo Lopes, a conferência prevê várias etapas, inclusive com checagens manuais. Com informações da Folhapress