Pelo menos quatro nomes já aspiram a Prefeitura de Jaguaquara em 2020; conheça os virtuais candidatos

/ Jaguaquara

Edione, Pedrinho, Flavinho e Raimundo. Foto: Blog Marcos Frahm

De acordo com o Calendário Eleitoral, o período para a realização das convenções para oficialização das candidaturas para vereadores e prefeitos é de 20 de julho a 5 de agosto de 2020. Enquanto esse período não chega, lideranças políticas e partidárias se articulam no sentido de tentar viabilizar seus nomes para a disputa. Em Jaguaquara, por exemplo, alguns nomes são dados como certos na corrida pela cadeira hoje ocupa por Giuliano Martinelli (PP). A atual secretária de Desenvolvimento Social, Edione Agostinone, já teve seu nome ”lançado” pelo próprio prefeito que dificilmente recuará da indicação. Embora a mesma ainda não tenha feito nenhuma declaração pública de que topará a empreitada, pessoas próximas afirmam que ela não recusará a missão dada e que a candidatura deverá ser viabilizada pelo PP.

Outro nome dado com certo é o do presidente da Câmara, vereador Raimundo Louzado, aposta do PSD, liderado na região pelo deputado federal Antônio Brito. Ele não esconde seu desejo de comandar o Poder Executivo local. Vale salientar que Louzado já ocupou o cargo de vice-prefeito e, no meio político é considerado um postulante de nome leve.

O promotor de eventos, Flavinho Souza, radicado em Salvador, tem marcado presença cada vez mais frequente em Jaguaquara, inclusive participando de eventos, devendo mudar-se para a terra natal em definitivo a partir de janeiro. Ainda sem partido, após o PSD de Otto Alencar ser transferido para Raimundo, Flavinho disse em recente entrevista que tem sido procurado por várias agremiações partidárias e que até março irá decidir sobre sua nova filiação.

Outro nome que tem surgido nos comentários de bastidores é o da professora Vanusa Leal, esposa do empresário Ricardo Leal, amigo do governador Rui Costa e que teve votação expressiva quando candidatou-se a prefeito pelo PT em 2012, perdendo o pleito para Giuliano por uma pequena diferença de votos. Esta possibilidade existe, mas a família Leal ainda não confirmou a informação.

Uma quinta opção para o eleitorado jaguaquarense seria o nome do ex-vereador Pedro Bernardino, presidente do PSL local, que declarou sua pré-candidatura a prefeito de Jaguaquara. Ferrenho defensor do presidente da República, Jair Bolsonaro, não se sabe se Bernardino irá se filiar ao novo partido do presidente ou continuar no PSL. Política é assim, enquanto as definições não saem, as especulações predominam nas rodas de conversas da cidade e o Blog Marcos Frahm acompanha atentamente as movimentações.

IF Baiano campus de Santa Inês é obrigado a suspender aulas por falta de água na instituição

IF Baiano enfrenta falta de água. Foto: Blog Marcos Frahm

Os alunos do IF Baiano, campus de Santa Inês, no Vale do Jiquiriçá, estão sendo prejudicados por causa da falta de água no município. Segundo informações apuradas pelo Blog Marcos Frahm, o IF Baiano, que funciona com sistema de internato, dispensou os estudantes ainda na quinta-feira (14/11), antes do feriado da Proclamação da República, e as aulas foram suspensas.

Ainda de acordo com informações, a Embasa estaria alegando problemas técnicos no sistema de captação de água na barragem que abastece Santa Inês e os moradores dizem que já enfrentam mais de quatro dias sem água.

Jequié entra em campo neste domingo (17) buscando vaga na semifinal do Campeonato Baiano Feminino

/ Esporte

Meninas do Jequié treinam para mais um desafio. Foto: Emanuel Jr.

Com a melhor campanha do Campeonato Baiano Feminino 2019, o time do Jequié chega forte para as quartas de final da competição.

A equipe da Cidade Sol vai enfrentar o Flamengo de Feira, time tradicional no estadual e que se classificou em 1° lugar no grupo 4. Nesta fase final do campeonato as vagas são decididas em partida única.

Para a partida decisiva, o mando de campo será do time jequieense, que está mandando os seus jogos em Manoel Vitorino por conta da reforma do estádio Waldomiro Borges.

Sendo assim, o time jequieense entrará em campo neste domingo (17/11), às 10h, no estádio Renato Vilar, em Manoel Vitorino. Confira na imagem as partidas deste final de semana no Baianão feminino.

Pesquisa realizada pela Uesb campus de Jequié sobre ”crianças com câncer” é premiada

/ Educação

Trabalho teve a participação de Victória, Isabele e Felipe. Foto: Divulgação

O Grupo de Pesquisa Espia (CNPq-UESB), coordenado pelo professor Nilton Cesar Nogueira, do curso de Odontologia da Uesb, campus de Jequié, e pela psicóloga Ielma Alves Soares, do Hospital Estadual da Criança de Feira de Santana, apresentou um trabalho de pesquisa científica que culminou em Menção Honrosa, na 2ª Mostra de Pesquisa, do Hospital Estadual da Criança. Classificado em 1º lugar na categoria Pôster, a pesquisa ”Percepção da criança com câncer em relação ao tratamento odontológico e oncológico” foi realizada, nesta primeira fase, com a participação de Victória Souza Reis, Isabele Tavares e Felipe Lemos, todos discentes de Odontologia e pesquisadores de Iniciação Científica da Universidade.

O objetivo da pesquisa, num primeiro momento, foi conhecer a percepção da criança com câncer em relação aos tratamentos oncológico e odontológico. No evento, os primeiros resultados foram apresentados. ”Notamos que, a despeito do sofrimento pelo qual passa, a criança aceita o tratamento e mantém uma relação amistosa com a equipe médica. Em relação à Odontologia, há desconhecimento e medo associado a esses profissionais, principalmente por eles não estarem presentes na equipe multidisciplinar do hospital”, salientou o professor.

Ainda de acordo com o docente, os resultados “contribuirão para reorientar as práticas em saúde bucal no Hospital Estadual da Criança, bem como retificam a necessidade de se contar com profissionais de saúde bucal nas unidades hospitalares”. Com isso, os pacientes estariam preparados para a terapia antineoplástica, assim como para a prevenção e intervenção de complicações decorrentes do tratamento, que se apresentam com maior gravidade na faixa etária da infância e adolescência.

”A chance de participar de um projeto dessa complexidade e com essa grandeza nos permite, como alunos, um crescimento profissional muito bacana. É um orgulho ter nosso trabalho premiado. Essa menção é mérito de toda equipe e foi, realmente, um trabalho coletivo”, comemora Vitória Reis, uma das discentes envolvidas na pesquisa.

A segunda etapa da pesquisa será com os responsáveis pelas crianças (pais, mães, avós) e com os profissionais de saúde (técnicos de níveis médio e superior). Estarão envolvidos, ainda, bolsistas voluntários, discentes de Odontologia da Uesb, psicólogos e professores de outras instituições de Ensino Superior.

Queda de árvore mata homem de 64 anos na zona rural do município de Ipiaú

Uma fatalidade foi registrada na sexta-feira (15/11), numa propriedade rural na região do Ribeirão do Félix, município de Ipiaú. Um homem de 64 anos morreu após ser atingido por uma árvore de grande porte. A vítima foi identificada como Pedro Machado da Silva Filho.

De acordo com as informações preliminares, ele estaria cortando a árvore que acabou caindo sobre o seu corpo. Pedro foi socorrido por familiares até o Hospital Geral de Ipiaú, mas não resistiu e acabou falecendo na unidade hospitalar. Até a publicação dessa matéria, nossa reportagem não tinha informações sobre o velório e sepultamento da vítima. As informações são do site Giro em Ipiaú

Programa Mais Futuro abre inscrições para pedido de auxílio permanência para universitários

/ Educação

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) abriu, na sexta-feira (15), as inscrições do Mais Futuro, projeto que garante auxílio permanência aos estudantes das quatro universidades estaduais (Uneb, Uefs, Uesc e Uesb).

A iniciativa beneficia estudantes em condições de vulnerabilidade socioeconômica e inscritos no CadÚnico, para que possam permanecer nas universidades e concluir suas graduações.

O programa também oferece oportunidades de estágio no setor público. As inscrições segue até o dia 27 de novembro pelo Portal da Educação.

Jornalista que morreu em queda de avião em Barra Grande foi identificada por arcada dentária

/ LUTO

Jornalista Marcela Brandão Elias tinha 37 anos. Foto: Rede social

A mulher que morreu na quinta-feira (14) na queda de um jato executivo em Barra Grande, distrito que pertence a Maraú, no baixo sul da Bahia, era jornalista Marcela Brandão Elias, de 37 anos, informou a assessoria do deputado federal licenciado Guilherme Mussi, cunhado da irmã da vítima, que também estava no avião.

Ela era casada com Eduardo Trajano Telles Elias, de 38 anos, que também estava na aeronave e segue internado no Hospital Geral do Estado (HGE) com queimaduras. O filho do casal, também chamado Eduardo, de 6 anos, está na mesma unidade, com ferimentos. Ambos não têm previsão de alta.

O corpo de Marcela, carbonizado após a aeronave pegar fogo, foi levado ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Ilhéus. Até a última atualização desta reportagem, os peritos aguardavam exames solicitados à família da vítima para fazer a identificação oficial por meio da arcada dentária.

Marcela era irmã de Maysa Marques Mussi, casada com Eduardo Mussi. Os dois estavam na aeronave e também estão internados na capital baiana. Eduardo é irmão do deputado federal licenciado Guilherme Mussi. Ele teve queimaduras e está no HGE. Maysa está no Hospital do Subúrbio.

Os outros ocupantes da aeronave são Aires Napoleão, de 66 anos, que pilotava o jato; Christiano Chiaradia Alcoba Rocha, conhecido como Tuka Rocha, de 36 anos, ex-piloto da Stock Car, Fernando Oliveira Silva, de 26 anos, Marcelo Constantino, de 28 anos, e Marrie Cavelan, de 27 anos. Todos estão internados no HGE.

Tuka teve 80% do corpo queimado. Em 2011, o ex-piloto da Stock Car já tinha escapado de um grave acidente, quando o carro que ele pilotava em uma competição pegou fogo, no Rio de Janeiro. Ele conseguiu se jogar do veículo.

O acidente aéreo em Barra Grande é investigado pelo Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa II), da Aeronáutica. Nesta sexta-feira (15), militares do órgão estiveram no local do acidente para coletar dados que possam auxiliar nas investigações que vão apontar as causas da queda. Não há informações se o jato foi retirado do local. Com informações do G1

Estudantes brasileiros de nível médio de baixa renda podem estudar nos Estados Unidos

/ Educação

O Programa Oportunidades Acadêmicas, oferecido há 13 anos pelo EducationUSA, órgão oficial do governo norte-americano para a realização de cursos de graduação nos Estados Unidos, abre inscrições no próximo dia 19 para estudantes brasileiros do ensino médio que desejam estudar naquele país. As inscrições se encerrarão no dia 13 de janeiro de 2020.

O programa é exclusivo para estudantes de baixa renda, sem condições financeiras para ingressar em universidades americanas, mas que tenham desempenho em seus colégios acima da média e que apresentem um diferencial em relação aos demais alunos. A coordenadora e orientadora do Programa Oportunidades Acadêmicas, Simone Ferreira, informou hoje (16) à Agência Brasil que o programa procura alunos que não tenham condições financeiras para pagar pelo processo de candidatura, mas que apresentem perfil bastante competitivo. ”São alunos que têm notas muito boas na escola, têm bom nível de inglês, estão envolvidos em atividades extracurriculares e mostram perfil de liderança em suas comunidades”.

Desde 2006, o programa seleciona alunos com esse perfil. Uma vez selecionados, eles têm todas as despesas relacionadas à candidatura pagas pelo programa, incluindo material de estudo para testes, visto, transporte (passagem aérea) para deslocamentos de cidades do interior para capitais onde há centros aplicadores de provas do programa no Brasil, acomodação para a realização das provas, alimentação, além de isenção de várias taxas referentes ao envio de documentos de aplicação, tradução de documentos acadêmicos e provas SAT/ACT, Subject Test, TOEFL/IELTS.

“Uma vez que entrem no programa, eles vão receber toda orientação para fazer uma candidatura sólida para as universidades americanas. O programa vai pagar por essa candidatura e apoia os estudantes selecionados por meio dos 41 centros orientadores que tem no Brasil”. Os alunos aprendem a fazer redações em inglês. “O programa trabalha com esses alunos para que façam uma ótima candidatura e para que as universidades deem uma bolsa 100% gratuita”. Nos 13 anos de existência, o Programa Oportunidades Acadêmicas já beneficiou mais de 300 estudantes brasileiros, embora nem todos tenham conseguido bolsa integral. O programa existe em mais de 50 países.

Oportunidades

O estudante interessado deve preencher um formulário online em inglês no site , e enviar documentos que comprovem seu bom desempenho acadêmico, além de outros relativos à condição financeira da família. Ao ser selecionado para ingressar no programa, o aluno recebe orientação. Em geral, as atividades começam em março e se estendem até janeiro do ano seguinte, que é o período de candidatura. O estudante recebe orientações em grupo e online. ”A gente ensina ao aluno como fazer carta de recomendação para os professores, para a escola, tudo que a pessoa precisa fazer”. A candidatura é feita no final do ano. Simone Ferreira disse que em abril de 2020 sairão os resultados. Os aprovados começarão a estudar nos Estados Unidos em setembro do próximo ano, porque lá o período letivo vai de setembro a maio.

Uma vez aceito na universidade americana, o aluno passa para outra fase do programa, que envolve passagem para os Estados Unidos e outras despesas, como visto, por exemplo. As provas da candidatura são feitas no Brasil. ”Os alunos são muito bons”, assegurou Simone. ”Eu trabalho com o programa desde 2011 e ele é minha menina dos olhos. É muito bacana, é um prazer enorme”.

Os estudantes de baixa renda já graduados que quiserem fazer pós-graduação, mestrado ou doutorado nos Estados Unidos também são contemplados pelo programa. Para esses, as inscrições serão abertas até o final do ano. A data, contudo, ainda não foi definida. Os graduados passam pelo mesmo processo que os alunos do ensino médio. Têm que ter perfil empreendedor, ser motivados, estar envolvidos em atividades extracurriculares e terem um bom inglês. Segundo Simone, muitos dos estudantes aprendem inglês sozinhos, no ‘you tube’, em cursos gratuitos.

 

Grávida do primeiro filho, Marília Mendonça é proibida de atender fãs no camarim

/ Entretenimento

Marília diz que segue recomendação médica. Foto: Divulgação

Os fãs de Marília Mendonça não terão mais contato direto com a cantora nos próximos shows. Através do stories, em seu perfil oficial do Instagram, nesta sexta-feira (15), a sertaneja de 24 anos contou que por recomendação médica vai suspender os atendimentos no camarim antes e após seus shows. Marília está à espera do primeiro filho, que se chamará Leo, e é fruto da relação com o cantor Murilo Huff.

”A gente cortou o atendimento até o final do mês agora para não ter que cortar os shows. Conversei com minha médica, meu pé está inchando bastante”, contou ela. A cantora, que vai ter um menino que se chamará Leo, disse que sente muita falta de estar mais próxima dos fãs. ”Para não cancelar nenhum show, a gente só cortou isso. Chego e vou direto para o palco. Vamos fazer os shows até o Leozinho deixar”.

 

Dayane Pimentel volta a atacar Bolsonaro pelo Twitter; Alberto questiona ”Cadê Queiroz”

/ Política

Dayane e Alberto Pimentel criticam Bolsonaro. Foto: Divulgação

O secretário municipal do Trabalho, Esportes e Lazer de Salvador (Semtel), Alberto Pimentel, e sua esposa, a deputada federal Dayane Pimentel (PSL), voltaram a utilizar suas contas no Twitter para atacar o presidente Jair Bolsonaro.

As críticas começaram na última sexta-feira (15), após a deputada compartilhar uma matéria sobre a PGR ignorar lei e não responder sobre trabalho da Lava Jato. ”Lutei pela mudança. Cadê a zorra da mudança. Esquerda e Centrão nadando de braçadas no lamaçal que só suja o povo. Deus nos proteja”, disse.

Alberto se juntou a sua esposa e respondeu a postagem questionando a utilização do fundo partidário do PSL. O secretário da Semtel ainda aproveitou para perguntar por Queiroz. ”1 – Eduardo Bolsonaro gastou recentemente em um único dia 1 milhão de reais do fundo partidário do PSL. Alguma reclamação para fazer sobre isso? 2 – Porque tiraram o COAF de Moro? Quero Moro com autonomia! 3 – Cadê Queiroz?”

As críticas da parlamentar não passaram despercebidas pelos seus seguidores. Um eleitor chegou a indagar porque a deputada ficou fora da reunião que decidiu sobre a saída de Bolsonaro do partido. ”As críticas sempre existiram. Mas, depois que os erros se tornaram mais visíveis é inevitável falar. Não fui convidada e nem iria. Ficarei no PSL”, diz a deputada.

”Só contei 3% do que eu sei”, diz Bebbiano, que rebate acusação de Eduardo de ser desleal

/ Política

Bebiano respondeu críticas de Eduardo Bolsonaro. Foto: Estadão

Ex-ministro do governo Jair Bolsonaro, Gustavo Bebianno rebateu as críticas feitas por Eduardo Bolsonaro de que ele teria sido desleal. Eduardo disse que Bebianno ”pressionou para ser ministro, queria poder. Mas rapidamente ele caiu, pois ele seria o vazador oficial da presidência”.

”Só contei 3% do que eu sei. Meu objetivo não é destruir o governo, mas sim proteger o Brasil e sua democracia. Estou de olho o tempo todo no governo e na família Bolsonaro. Quero que o presidente pare de gerar crises, administre o país da melhor forma possível e conclua o seu mandato. É hora de os ânimos arrefecerem, em benefício do povo brasileiro. Não obstante, percebendo a existência de algo capaz de comprometer a nossa democracia, agirei”, retrucou Bebianno.

Ministério da Justiça investiga tentativa de golpe com imagem do ministro Sergio Moro

/ Justiça

Ministro é vítima de tentativa de golpe. Foto:Isaac Amorim

O Ministério da Justiça e Segurança Pública investiga uma tentativa de golpe com a imagem do titular da pasta, o ex-juiz Sergio Moro. Foi divulgada uma palestra que seria ministrada por ele em Natal (RN). O evento custaria R$ 400 e poderia ser pago com cartão de débito e crédito.

Moro, de fato, foi convidado para ser o protagonista do evento, mas apenas um dia depois de o anúncio ter começado a circular nas redes. Ele, no entanto, declinou do convite.

Na suposta palestra, o ministro falaria sobre ”combate à corrupção sistêmica”. A revelação do caso foi feito pela jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.

Informalidade recorde no mercado está ajudando a derrubar a produtividade da economia brasileira

/ Economia

A informalidade recorde no mercado de trabalho está ajudando a derrubar a produtividade da economia brasileira, que se recupera lentamente da recessão vivida entre 2014 e 2016. Em condições normais, quando uma economia cresce e gera empregos – situação que, apesar de toda a crise, vem sendo observada no Brasil –, há mais investimentos em inovação, equipamentos, capacitação, e a produtividade aumenta. Ou seja, cada trabalhador consegue produzir mais com menos horas trabalhadas. Mas o que vem ocorrendo é exatamente o contrário.

O País tem hoje 38,8 milhões de trabalhadores na informalidade, um número recorde, equivalente a 41,4% da força de trabalho. As vagas geradas entre 2018 e 2019, quase todas informais, pagam menos e são menos produtivas, com características de “bicos temporários”, como empregadas domésticas, vendedores a domicílio, entregadores de aplicativos e vendedores ambulantes, segundo mostra um estudo inédito do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

Cálculos da FGV mostram que a produtividade por hora trabalhada na economia ficou estagnada em 2018, quebrando uma recuperação iniciada em 2017, e passou a cair este ano. No primeiro trimestre, a queda foi de 1,1% e, no segundo, de 1,7%. O movimento causou estranheza ao economista Fernando Veloso, pesquisador do Ibre/FGV. “A tendência natural seria esperar uma alta.”

Segundo Veloso, ainda que esteja quase estagnada, com avanço em torno de 1% ao ano desde 2017, a economia brasileira deveria registrar algum aumento da produtividade. Mas, enquanto as estimativas mais recentes apontam para crescimento de 0,9% este ano, o Ibre/FGV projeta recuo de 0,8% na produtividade por horas trabalhadas.

O o trabalho informal já aparecia como um dos suspeitos de ser responsável pelo fenômeno atípico. O novo levantamento do Ibre/FGV, feito pela pesquisadora Laisa Rachter com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua), do IBGE, corrobora a hipótese: pessoas que estavam desempregadas ou que nem procuravam emprego no segundo trimestre de 2018 entraram para a informalidade neste ano ganhando, em média, metade (R$ 823,49 por mês por pessoa) do que os trabalhadores informais que já estavam em atividade (R$ 1.588,06 por mês por pessoa).

Pagar um salário menor é característica típica de ocupações pouco produtivas. O fato de o rendimento dos novos informais ficar abaixo até mesmo do recebido por trabalhadores há mais tempo na informalidade sugere que as pessoas que estão topando entrar no mercado em 2019 estão aceitando qualquer tipo de trabalho, para contribuir com o que for possível para a renda da família, diz Laisa. Estadão

Caso Marielle Franco: Réu visitou só PM em 11 idas a condomínio, indica planilha de controle

/ Polícia

Caso Marielle Franco é investido. Foto: Reprodução/Estadão

O ex-policial militar Élcio Queiroz, acusado de participação no assassinato de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, entrou ao menos 12 vezes no condomínio Vivendas da Barra de janeiro a outubro do ano passado -a vereadora do PSOL foi morta em março. Apreendidas pela Polícia Civil e analisadas pela Folha de S.Paulo, as planilhas de controle de acesso indicam que, em 11 dessas visitas, Élcio sempre teve como destino a casa 65, de Ronnie Lessa, policial militar aposentado também acusado e preso pelo crime.

A única exceção é a entrada no dia do crime, 14 de março, quando a planilha manuscrita indica que a autorização de acesso na portaria foi dada por algum morador da casa 58, onde vivia o atual presidente Jair Bolsonaro -então deputado federal. Essa menção ao imóvel do presidente passou a ser alvo de averiguação no mês passado quando um dos porteiros declarou, em depoimentos à polícia, que o ex-PM Élcio entrou no condomínio naquele dia após autorização do “seu Jair”, da casa 58.

A citação ao presidente, porém, logo foi considerada equivocada na investigação. Isso porque, no dia do crime, o então parlamentar Bolsonaro estava em Brasília e registrou presença em sessões de votação na Câmara. Além disso, uma perícia feita pelo Ministério Público em gravações da portaria apontou que quem autorizou a entrada de Elcio naquele dia foi Ronnie Lessa. Presos, tanto Élcio como Ronnie afirmaram em interrogatório na Justiça que são amigos de duas décadas e frequentam um a casa do outro.

As tabelas de controle de acesso ao condomínio têm colunas para que os porteiros indiquem as seguintes informações sobre o visitante: nome da pessoa, modelo, cor e placa do veículo, casa de destino, horário de entrada e de saída, identidade e de quem foi a autorização para entrar. A reportagem identificou as entradas de Élcio com base na placa do carro que ele declarou à Polícia Civil. Trata-se de um Renault Logan, de placa AGH-8202, registrado em nome de sua mulher. Folhapress