Jardim em homenagem a vereadora assassinada Marielle Franco é inaugurado em Paris

/ Mundo

Jardim tem 2.600 metros quadrados. Foto: Reprodução/ TV Globo

O Jardim Marielle Franco, em homenagem a vereadora do Rio de Janeiro assassinada em 14 de março de 2018, junto com o motorista Anderson Gomes, foi inaugurado hoje (21) em Paris, perto da movimentada Estação Gare de l’Est. Os pais de Marielle, Antônio Francisco e Marinete da Silva, estavam presentes, assim como sua filha, Luyara Francisco dos Santos. A viúva de Marielle, Mônica Benício, não pode participar do evento, mas enviou uma mensagem. ”É fundamental que brote a verdade, como irão brotar flores nesse jardim”, escreveu.

O jardim tem 2.600 metros quadrados, e foi exaltado pela prefeita do décimo distrito de Paris, Alexandra Cordebard, como um espaço de harmonia e paz entre todos. ”É muito gratificante para a família e, especialmente, para mim, como filha, estar aqui representando o legado dela”, declarou Luyara. ”Tudo o que queremos é justiça para Marielle”, disse Antônio Francisco, aproveitando a oportunidade para cobrar respostas.

Bolsonaro e advogado de Flávio fazem encontro fora da agenda no Palácio da Alvorada

/ Brasília

Jair recebe advogado do filho investigado. Foto: Marcos Corrêa

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) recebeu neste sábado, no Palácio da Alvorada, o advogado Frederick Wassef, defensor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) no caso das movimentações suspeitas apontadas pelo Coaf. A reunião não estava prevista na agenda pública de Bolsonaro. O advogado Wassef chegou na residência oficial da Presidência por volta das 11h30 e deixou o local depois das 14h. Procurados, o Palácio do Planalto e a assessoria de Flávio não informaram o assunto da reunião. Em entrevista ao Estado, no começo de setembro, Wassef disse que há “uma campanha” em curso “para atingir o presidente da República”. “É uma campanha que não para e que começou antes mesmo de o Jair Bolsonaro sentar na cadeira”, declarou.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), visitou Bolsonaro no Palácio da Alvorada nesta manhã. Maia permaneceu no local por menos de uma hora e tratou com o presidente sobre pauta de votações da Câmara para a próxima semana, segundo a assessoria do deputado. Às vésperas da viagem de Bolsonaro para Nova York, onde discursará na abertura da Assembleia Geral da ONU, também estiveram no Alvorada neste sábado, 21, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e o assessor especial da Presidência para assuntos internacionais, Filipe Martins.

Ontem, Bolsonaro disse que participará de um jantar com o presidente norte-americano Donald Trump. Ele disse ainda que não responderá, em seu discurso na ONU, a fundos de investidores que pediram em carta “ação urgente” para conter os “incêndios devastadores” na Amazônia. Além deles, o médico da Presidência da República, Ricardo Camarinha, visitou o presidente na residência oficial. Ele tem acompanhado Bolsonaro nos últimos dias para avaliar a recuperação após a cirurgia a que foi submetido no dia 8 de setembro. A comitiva do presidente partirá de Brasília durante a manhã do próximo dia 23. Bolsonaro deve discursar na abertura da Assembleia Geral da ONU, no dia 24. O retorno ao Brasil será na próxima quarta-feira, 25. Com informações do Estadão

Solange perde processo contra ex-sócios do Aviões e é condenada a pagar R$ 500 mil; cantora vai recorrer

/ Entretenimento

Solange perde luta contra ex-sócios do Aviões. Foto: Divulgação

O processo movido por Solange Almeida contra os seus ex-sócios da banda Aviões do Forró, Carlinhos Aristides, Isaías Cd’s, Xand Avião e Cláudio Melo, foi extinto sem resolução de mérito. Na ação, protocolada na 3ª Vara Cível da comarca de Fortaleza (CE), a cantora ela pede indenização de R$ 5 milhões pelos 14 anos de trabalho com o grupo.

Na sentença, julgada na última quarta-feira (18), o juiz Fabiano Damasceno Maia decretou como extinto e condenou a cantora ao pagamento de R$ 500 mil, referente a 10% do valor da ação, para custas processuais. ”Ante o exposto, e por tudo mais que dos autos consta, acolho a convenção de arbitragem realizada pelas partes e JULGO extinto o presente feito, sem resolução de mérito, com fundamento no art. 485, VII, do CPC.Condeno a parte autora ao pagamento das custas processuais e honorários advocatícios,os quais fixo em 10% do valor da causa”.

Em nota, o advogado da artista, Livelton Lopes, afirmou que a cantora não foi intimada sobre a decisão e garantiu que vai recorrer do que chamou como ”erro grosseiro”. A decisão levou em conta um contrato datado de 2010 que foi apresentado pelos réus nas suas contestações, documento este que a artista sequer tinha conhecimento de ter assinado, já que era comum que seus ex-sócios lhe apresentassem documentos já prontos em meio a viagens e correria, para que fossem assinados sem a devida atenção.

Confira nota do advogado de Solange Almeida:

”No último dia 17/09/2019, o PROCESSO CÍVEL DE APURAÇÃO DE HAVERES (Processo nº 0117685-22.2019.8.06.0001, em curso na 3ª vara cível da comarca de Fortaleza/CE) foi sentenciado prematuramente pelo juiz que está a frente do processo, já que o juiz titular se julgou suspeito. Para que se tenha uma ideia este mesmo contrato também foi assinado pelo sócio Zequinha Aristides antes de sua saída da empresa, sendo interessante que mesmo depois de terem sido feitos várias aditivos ao contrato social da empresa Aviões do Forró, a referida cláusula não foi inserida em nenhum destes, conforme exige a lei para que a cláusula arbitral tenha validade.

O fato é que este contrato estava bem guardado para ser maliciosamente utilizado em um ”momento oportuno”! Temos a certeza de que as instâncias superiores irão corrigir essa atecnia jurídica, até porque, como dissemos, trata-se de uma decisão completamente equivocada e que deixou de observar o que dispõe a lei. Por ser passível de recurso a mesma facilmente será revertida pelas instâncias superiores. Cabe ainda esclarecer que o recurso que será interposto tem efeito suspensivo, ou seja, esta decisão fica com a eficácia suspensa até que o Tribunal resolva a questão. O que a nossa cliente busca é somente ver apurada as obrigações da empresa, já que segundo alega a Receita Federal os administradores da empresa utilizavam outras pessoas jurídicas para circular o dinheiro do Grupo A3 Entretenimento, sendo a ação de apuração de haveres a única solução jurídica viável para demonstrar que Solange Almeida não teve participação nenhuma em qualquer tipo de sonegação ou omissão de informação ao fisco, já que sua única função na empresa era a de cantar.

Somente após a apuração do que realmente foi apurado na empresa é que se tem a possibilidade de demonstrar que a cantora pagou todos os impostos sobre os valores que lhes eram repassados como participação de lucro e/ou pró-labore pelo grupo. De qualquer forma requeremos a Justiça Federal que fosse dada celeridade na investigação (Operação for all), o que nos foi concedido, inclusive com a anuência expressa do Ministério Público Federal. O inquérito deve ser concluído nos próximos 90 dias, conforme decisão judicial. Finalmente, cabe esclarecer que nas contestações apresentadas pelos seus ex-sócios não foi apresentado nenhum outro argumento que não fosse o de que a causa deveria ir para o juízo arbitral, longe do judiciário e sem qualquer publicidade.

Sendo importante também salientar que todos silenciaram sobre o fato de não terem pago nada a artista quando esta saiu da empresa a convite dos mesmos. É lamentável a postura dos réus, que apesar de divulgarem na imprensa que Solange terá todos os seus direitos respeitados e será tudo resolvido, o que eles querem é apenas se esquivar de cumprir com suas obrigações e pagar o que é devido, valendo-se a todo tempo de subterfúgios para procrastinar a solução de um problema criado por eles mesmos com uma pessoa que foi fundamental para criação e crescimento da banda durante 14 anos”.

 

Líder caiapó diz que o presidente Bolsonaro não tem coração bom e quer destruir indígenas

/ Brasil

Raoni foi indicado ao prêmio Nobel da Paz. Foto: Reprodução

O líder indígena caiapó Raoni, indicado ao Nobel da Paz, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro mostra que seu ”coração não é bom” ao indicar que os índios devem viver como os não indígenas.

”Não é bom, não é correto, ficar falando isso. Nós, indígenas, queremos morar na nossa terra. Viver lá. Deixa viver do jeito nosso, do jeito que a gente quer viver. É isso que nós queremos. Eu acho que ele [Bolsonaro] não pensa direito. O coração dele não é bom. Eu não estou gostando”, disse em entrevista à Folha.

Raoni também estará em Nova Iorque na próxima semana, onde participará de eventos paralelos à Assembleia Geral da ONU. Ele disse que pretende um dia conversar com Bolsonaro para pedir respeito ao povo indígena.

”Se um dia eu chegar perto dele, eu quero falar com ele: ‘Deixar nós em paz, viver em paz, sem problema’. Eu quero falar para ele parar de criticar, parar de falar mal do outro. Vamos viver em paz, vamos viver todo mundo junto, vamos viver todo mundo trabalhando, vivendo em paz”, disse o caiapó.

No final de junho, Bolsonaro revelou que o presidente francês, Emmanuel Macron, com quem Raoni havia se reunido em Paris, indagou se ele poderia receber no Brasil o caiapó. O presidente disse que não, sob o argumento de que Raoni não representa o país ou os indígenas.

À Folha Raoni rebateu: ”Eu não represento eles [indígenas do país], mas eu falo em defesa dos índios brasileiros, os primeiros habitantes daqui. Por eles é que eu brigo. Por eles é que eu defendo a terra, a floresta, o meio ambiente, e defendo o costume deles. Eu venho falando isso muito tempo, não é só agora que eu comecei a falar. Eu venho lutando para que vocês, todos os brancos, deixarem o índio viver em paz, na terra dele, na floresta dele”.

Morre bebê com problema no coração que esperava por transferência para passar por cirurgia

/ Saúde

Recém-nascido estava internado em Conquista. Foto: TV Sudoeste

O bebê com problema no coração que precisava passar por uma cirurgia de urgência, na Bahia, não resistiu às complicações no quadro de saúde e morreu na tarde desta sexta-feira (20). A criança foi diagnosticada com cardiopatia congênita, um problema na estrutura do coração, que é raro e atinge um em cada três mil recém-nascidos.

O bebê estava internado na cidade de Vitória da Conquista, no sudoeste do estado, e esperava há mais de 15 dias por uma transferência para Salvador, para passar pelo procedimento. A família do bebê chegou a conseguir uma liminar com a Justiça, determinando a transferência, contudo, o procedimento não foi feito a tempo.

Em nota, a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) informou que o funcionamento da Central Estadual de Regulação é de 24 horas, sete dias por semana, e que sempre está em busca de um leito especializado para o perfil dos pacientes, porém, não explicou porque não foi encontrada uma vaga para a criança.

O bebê estava recebendo medicamentos para que o coração continuasse batendo, mas não resistiu e foi a óbito às 15h15 desta sexta-feira. Até o final da tarde, o corpo da criança ainda seguia no hospital. Não há detalhes sobre o sepultamento do bebê. Com informações do G1

Concurso da Mega-Sena sorteia a partir das 20h deste sábado prêmio de R$ 38 milhões

/ Esporte

A Mega-Sena, sorteia neste sábado (21) prêmio de R$ 38 milhões. As seis dezenas do concurso 2.190 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília, no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário do Tietê, na cidade de São Paulo.

De acordo com a Caixa, caso aplicado na poupança, o valor do prêmio poderia render aproximadamente R$ 130 mil por mês. O montante é também suficiente para adquirir sete apartamentos de luxo de R$ 5,4 milhões cada.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) em qualquer loja lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. O bilhete simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50.