Educação: Escolas estaduais realizam conselho de classe neste sábado em todo o estado

/ Educação

Professores, coordenadores pedagógicos e gestores escolares da rede estadual estão reunidos, neste sábado (14), em escolas do interior e da capital, para cumprir mais uma etapa do calendário escolar do ano letivo 2019: a realização do Conselho de Classe.

O tema da atividade é ”Um olhar a mais sobre a aprendizagem dos estudantes” e equipes técnica e pedagógica da Secretaria da Educação do Estado (SEC) participam da atividade nas escolas.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, destacou a importância da realização do Conselho de Classe nas unidades da rede. “Hoje estamos mobilizados em toda a Bahia acompanhando o Conselho de Classe, que é uma oportunidade para que as escolas avaliem o andamento das duas unidades e apreciem a evolução dos estudantes para as próximas”, analisou.

Homem suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas, morre em ação da Cipe Central em Jequié

/ Jequié

Polícia apresentou material apreendido. Foto: Cipe Central

Amando Reis Duarte Neto, vulgos Vovozona, Netão morreu nesta sexta-feira (13/09) durante confronto com policiais da Companhia Independente de Policiamento Espacializado, que realizavam rondas na região dos bairros Cidade Nova e Curral Novo, em Jequié. Segundo a polícia, Vovozona estava armado impondo medo a moradores da comunidade. O elemento ao ser surpreendido fugiu disparando contra os militares.

Durante a tentativa de negociação por uma janela, a guarnição foi mais uma vez surpreendida e revidou atingindo Netão que foi socorrido para o Hospital Geral Prado Valadares, não resistindo aos ferimentos e evoluindo a óbito. Foram encontrados com o acusado 01 Pistola PT940, marca Taurus, numeração suprimida , contendo 08 munições de mesmo calibre, intactas; R$ 54,00 e Caderno de Anotações com dívidas e acertos de tráfico.

Amando possuía vários registros criminais, por participação direta com tráfico de drogas, além de estar ligado a ORCRIM (Organização Criminosa) local que opera clandestinamemte com práticas excessivas de extorsão, ameaças, roubos diversos e aliciamento de menores para a prática de crimes.

Vitória perde para o Guarani na Arena Fonte Nova pela Série B do Campeonato Brasileiro

/ Esporte

Rubro-negro segue com 24 pontos n tabela. Foto: Correio

O Vitória perdeu por 1 a 0 para o Guarani, neste sábado (14), na Arena Fonte Nova, válido pela 22ª rodada da Série B. O gol foi marcado pelo atacante Michael Douglas. Com o resultado, o  time rubro-negro segue com 24 pontos e ocupa a 15ª posição. O próximo compromisso do Leão é contra o São Bento, terça-feira (17), no Estádio Walter Ribeiro, às 21h30, em Sorocaba (SP).

Após tentativa de negociação, Neymar volta ao PSG vaiado, mas faz gol da vitória diante do Strasbourg

/ Esporte

Atacante Neymar ouviu vaias e aplausos. Foto: Reprodução

Em sua primeira partida pelo PSG após a frustrada tentativa de negociação com o Barcelona, o atacante Neymar ouviu vaias e aplausos. Em jogo contra o Strasbourg, hoje (14), pelo campeonato francês, o craque chegou a ser vaiado pela torcida, que ainda exibiu uma faixa ofendendo o seu pai.

Ao longo do jogo, no entanto, o cenário mudou. Nos acréscimos do segundo tempo, Neymar marcou um gol de voleio e chegou a balançar a rede mais uma vez, mas teve o gol anulado pelo VAR.

O PSG volta a campo na quarta (18) contra o Real Madrid, pela Champions League, mas sem o camisa 10, que foi suspenso.

Surto ativo de sarampo já atinge 16 estados; mais de 3,3 mil casos da doença são confirmados

/ Saúde

O Brasil já possui 16 estados com surto ativo de de sarampo. De acordo com balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, são 3.339 casos confirmados da doença em todo o país. Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais passaram a fazer parte da lista.

Os casos suspeitos de sarampo chegam a 24.011, sendo que 17.713 estão em investigação e outros 2.957 foram descartados. Neste ano, quatro mortes por sarampo foram confirmadas. Três em crianças com menos de um ano e um homem de 42 anos. Nenhum deles havia sido vacinado.

O principal foco da doença é no estado de São Paulo, que possui 97,5% dos casos confirmados (3.254). Rio de Janeiro (18), Pernambuco (13), Minas Gerais (13), Santa Catarina (12), Paraná (7), Rio Grande do Sul (7), Maranhão (3), Goiás (3), Distrito Federal (3), Mato Grosso do Sul (1), Espírito Santo (1), Piauí (1), Rio Grande do Norte (1), Bahia (1) e Sergipe (1) são os outros estados que registram casos de sarampo.

O Ministério da Saúde enviou neste ano 19,4 milhões de doses da vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola. A tríplice viral está disponível em todos os mais de 36 mil postos de vacinação em todo o Brasil.

Nesta segunda-feira (16), os ministros da Saúde de Brasil e Paraguai, Luiz Henrique Mandetta e Julio Daniel Mazzoleni, respectivamente, lançam a Semana de Intensificação de Vacinação nas Fronteiras no âmbito do Mercosul. Durante o lançamento, será realizada vacinação contra febre amarela e sarampo em Ponta Porã (MS).

Além disso, A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo vai ocorrer de 7 a 25 de outubro e o público-alvo são crianças de 6 meses a menores de 5 anos. O dia D vai ser em 19 de outubro. Já a segunda etapa, de 18 a 30 de novembro, o foco é a população de 20 a 29 anos. O dia D ocorrerá em 30 de novembro.

A principal preocupação é com a vacinação para crianças menores de 5 anos, pois elas apresentam mais riscos de desenvolver complicações como cegueira, encefalite, diarreia grave, infecções no ouvido, pneumonias e óbitos.

Pacientes do Hospital Badim que morreram após incêndio foi por asfixia de fumaça tóxica

/ Polícia

Pacientes morreram asfixiados. Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil

Os pacientes que morreram em decorrência do incêndio no Hospital Badim, zona norte do Rio, estavam internados no Centro de Tratamento Intensivo (CTI), no 3° andar do prédio mais antigo do hospital. A principal causa das mortes foi asfixia por ingestão da fumaça tóxica que se desprendeu, após um curto circuito no gerador instalado no subsolo do prédio. O incêndio começou no final da tarde de ontem (12).

O Instituto Médico-Legal (IML) divulgou os nomes dos dez corpos que deram entrada na unidade. Todos foram identificados e necropsiados e estão liberados para os familiares.

As vítimas são:

Alayde Henrique Barbieri, 96 anos
Ana Almeida do Nascimento, 95 anos;
Berta Gonçalves Berreiros Sousa, 93 anos;
Darcy da Rocha Dias, 88 anos;
Irene Freitas, de 83 anos;
José Costa Andrade,79 anos
Luzia dos Santos Melo, 88 anos;
Maria Alice Teixeira da Costa, 75 anos;
Marlene Menezes Fraga, 85 anos;
Virgílio Claudino da Silva, 66 anos.

A décima primeira vítima, Ivone Cardoso Natarelli, 75 anos, confirmada pelo diretor técnico do Hospital Badim, Fábio Santoro, morreu no Hospital Israelita Albert Sabin, no bairro do Maracanã, para onde foi transferida, logo após o incêndio.

Brasil entra em projeto que quer mapear células humanas; pesquisa envolve câncer

/ Saúde

O Brasil vai entrar em uma das maiores jornadas científicas desde o Projeto Genoma Humano, no final do século 20: o Atlas de Células Humanas (Human Cell Atlas, no original em inglês, ou HCA).

Lucio Freitas Junior, pesquisador do ICB (Instituto de Ciências Biomédicas) da USP, é o responsável por costurar a participação do país no consórcio internacional do HCA. A iniciativa o procurou em busca de representatividade sul-americana. Membros do projeto estiveram em São Paulo nesta semana para apresentá-lo à comunidade científica brasileira.

A ciência por trás da nova iniciativa é de ponta e pode mudar a maneira de entender a vida e as doenças no ser humano.

A citologia e histologia, ramos da biologia, já tinham a função de caracterizar as células, mas até poucas décadas atrás esse conhecimento era apenas morfológico (descrição de seu aspecto) e químico (como reagem a corantes, por exemplo) –sempre dentro de um contexto, como o órgão de origem (como fígado ou cérebro).

A noção do que é uma célula nasceu no século 17, mas ainda não se sabe dizer exatamente o que faz uma célula ser diferente da outra nem quais são os papéis dos diferentes subtipos celulares –mesmo células muito parecidas podem operar de maneira distinta.

Só depois de conhecer um pouco mais a fundo cada uma dessas células será possível juntar as peças e obter novas informações de como os órgãos e tecidos funcionam.

Segundo Alex Shalek, do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), integrante do consórcio, o objetivo é criar uma espécie de tabela periódica das células, ou seja, um grande mapa de referência dos tipos e propriedades de todas as células humanas como uma base para entender, diagnosticar, monitorar e tratar pessoas doentes.

Pelas estimativas iniciais, a primeira versão do atlas deve contar com 10 bilhões de itens, entre os tipos e subtipos celulares e seus possíveis estados.

No arsenal de técnicas a serem empregadas estão microscopia de alta resolução, para observar individualmente o comportamento de cada célula, e análise dos diferentes genes manifestados por cada célula, de acordo com sua localização nos diversos tecidos do corpo.

Uma das coisas mais curiosas sobre o atlas é a grande participação de físicos, matemáticos e cientistas da computação. O volume de dados é tão grande, como os provenientes das análises genéticas, que é preciso encontrar maneiras automatizadas para lidar com tanta informação sem perder o fio da meada.

O grande financiador internacional por trás da iniciativa é a CZI (Chan Zuckerberg Initiative), fundada por Mark Zuckerberg, criador do Facebook, e sua mulher, a pediatra Priscilla Chan. Jonah Cool, da CZI, conta que das cerca de 2.000 propostas recebidas em três editais, nenhuma era da América Latina. O grosso dos participantes está na Europa e nos EUA. Uma nova chamada para projetos será aberta a partir do próximo dia 17, diz Cool.

Em seu último edital destinado ao atlas, anunciado em junho, a CZI anunciou US$ 68 milhões para 38 grupos em mais de 200 laboratórios em 20 países.

Freitas Junior afirma que, graças ao apoio institucional da USP e do ICB e da sinalização positiva da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estágio de São Paulo), o Brasil tornou-se parte oficialmente do consórcio –antes havia apenas colaborações individuais. O plano é agregar outras instituições ao HCA: primeiro, as do estado, depois, do país e, por fim, da América Latina.

“Muitos pesquisadores do país já fazem pesquisas de excelente qualidade. Eles vão continuar fazendo o que fazem de melhor, mas é preciso que eles falem mais entre si, para economizar recursos, ser mais eficientes”, diz.

Entre as possibilidades de contribuição brasileira estão pesquisas com doenças importantes no país, como leishmaniose, chikungunya e doença de Chagas.

“Mas é algo global. Os resultados abastecem a pesquisa básica e a aplicada, que busca algum tipo de medicamento”, diz Freitas Junior.

A tarefa está longe de ser fácil. As técnicas são tão novas –como eram na época do Projeto Genoma Humano– que ainda são caras e relativamente desconhecidas. Separar um pedaço de um órgão (como a pele ou o cérebro) em seus diversos tipos de célula, sem destruí-las, é um desafio, lembra Jorge Kalil, imunologista e professor titular da USP.

Ele diz que uma das possibilidades de estudos, como o mapeamento do perfil de expressão gênica das diversas células integrantes do sistema imunológico, pode ajudar a entender por que certas vacinas protegem mais umas pessoas do que outras.

Outro possível alvo é o câncer. Conhecer exatamente qual tipo de célula o faz crescer, qual é responsável por conseguir alimento e qual impede que o sistema imunológico o reconheça pode ser um caminho para tratá-lo com maior eficiência e menos efeitos colaterais, diz Emmanuel Dias-Neto, do A.C.Camargo Cancer Center

Cantor sertanejo Jota Bruno morre em acidente após bater carro em árvore no Mato Grosso

/ Entretenimento

Cantor colidiu carro em árvore na rodovia BR-463. Foto: Reprodução

O cantor sertanejo Bruno Henrique Fávaro, conhecido como Jota Bruno, morreu na madrugada deste sábado (14), após colidir o carro que dirigia contra uma árvore na rodovia BR-463, próximo a Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul.

Jota Bruno, que tinha 29 anos, voltava da cidade de Salto del Guairá, no Paraguai, quando perdeu o controle do veículo e se acidentou. De acordo com a Polícia Civil, nenhum outro carro se envolveu na batida. O cantor, que fazia carreira solo, morreu na hora.

Amigos e parentes prestaram homenagem a ele nas redes sociais. O cantor está sendo velado em Mundo Novo e o sepultamento será neste domingo às 8 horas (horário de Mato Grosso do Sul).

Desembargador manda soltar filho do ex-senador EdSON Lobão, preso na Operação Lava-Jato

/ Justiça

João Pedro Gebran Neto foi liberado da prisão. Foto: Reprodução

O relator da Lava-Jato no Tribunal Federal Regional da 4a Região (TRF-4), João Pedro Gebran Neto, mandou soltar Marcio Lobão, filho do ex-senador e ex-ministro Edison Lobão (MDB-MA), preso na última terça (10) pela Lava-Jato.

De acordo com o blog da jornalista Bela Megale, no site do jornal O Globo, o desembargador substituiu a prisão por medidas cautelares como a proibição de deixar o Brasil e de ter contato com outros investigados. Também determinou o pagamento de fiança de R$ 5 milhões.

Márcio Lobão e seu pai foram beneficiados com propinas relacionadas à Transpetro, subsidiária da Petrobras, e à Usina Belo Monte, no Pará, segundo o Ministério Público Federal (MPF).

Os procuradores acusam Márcio e Edison Lobão de solicitarem e receberem vantagens indevidas das empresas Estre e Odebrecht na ordem de R$ 50 milhões.

A decisão de prisão temporária, ou seja, sem data para terminar, foi dada pela juíza Gabriela Hardt, da 13a Vara Federal de Curitiba, mas foi revertida na noite desta sexta (13) pelo TRF-4.

Porta-voz diz que Polícia Federal está a cargo de Sérgio Moro, mas Bolsonaro acompanha

/ Brasília

Otávio Rêgo. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, afirmou, neste sábado (14), que a atividade e gestão da Polícia Federal é de responsabilidade do ministro Sergio Moro, mas que o presidente Jair Bolsonaro acompanha o tema. Matéria publicada pelo jornal ”Folha de S. Paulo” mostra que a indefinição sobre o futuro comando da PF tem gerado uma disputa interna e o temor de paralisia de setores do órgão e de processos em andamento.

”A atividade relativa à Polícia Federal e à gestão da PF é de responsabilidade do ministro Sergio Moro. Naturalmente, o senhor presidente da República tem as suas percepções e acompanha… É parte da responsabilidade dos ministros a seleção dos seus quadros”, disse Barros, em coletiva de imprensa, nesta manhã, no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde Bolsonaro se recupera de uma cirurgia realizada no domingo, para correção de uma hérnia incisional.

A crise na Polícia Federal teve início há um mês, quando Bolsonaro sinalizou que trocaria o superintendente do órgão no Rio de Janeiro, Ricardo Saadi, por questões de ”produtividade” e um ”sentimento” para evitar problemas. Em um novo embate, o presidente afirmou ainda que o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Valeixo, era subordinado a ele, e não a Sérgio Moro e que eventualmente poderia trocá-lo.

Para 50% dos brasileiros, gasto público é insuficiente, diz pesquisa feita pelo Datafolha

/ Brasil

Pesquisa nacional feita pelo Datafolha aponta aumento no percentual de brasileiros que avaliam o nível atual dos gastos públicos como insuficiente. De acordo com o levantamento, feito em 29 e 30 de agosto, 50% fazem essa avaliação. Na pesquisa anterior, de dezembro de 2016, eram 39%. O Datafolha questionou qual situação descreveria melhor os gastos públicos no Brasil. O percentual dos que avaliam essas despesas como suficientes caiu de 57% para 46% na mesma comparação. Considerando a margem de erro da pesquisa de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, há um empate entre os dois grupos.

Embora ainda sejam minoria, cresceu de 7% para 23% o percentual de entrevistados que consideram que o dinheiro público está sendo bem aplicado em serviços para a população. Nesse período, as despesas do governo federal encolheram 5%, considerando dados corrigidos pela inflação. O corte nas despesas não obrigatórias, como investimentos e bolsas de estudo, chega a quase 30%. A queda nos gastos é explicada pela tentativa de reduzir o deficit público e também pelo teto de gastos.

A insatisfação com o nível de gastos é maior entre os que declaram ter como partido de preferência o PSL do presidente Jair Bolsonaro (58%) do que entre os que preferem o PT (52%). Os partidários do PSL, no entanto, consideram que os recursos estão sendo bem aplicados (59% dizem isso). Entre os petistas, apenas 10% têm essa opinião. Os que votaram em Bolsonaro estão divididos: as despesas são insuficientes para 50% e suficientes para 48%. Para 59%, o dinheiro é mal aplicado.

O detalhamento da pesquisa também mostra que a avaliação de que os gastos são insuficientes é maior entre as pessoas com mais de 60 anos (53%) e entre aquelas com renda familiar mensal de até cinco salários mínimos (50%). Pela ocupação, destacam-se as donas de casa (58%) e os desempregados em busca de emprego (55%). A insatisfação é menor entre estudantes (44%) e funcionários públicos (43%). O Datafolha ouviu 2.878 pessoas em 175 municípios de todas as regiões. O nível de confiança é de 95%.

Neste ano, o governo já bloqueou mais de R$ 30 bilhões do Orçamento para não estourar o limite de déficit fixado na lei orçamentária. Isso ocorreu, principalmente, porque o país cresceu menos que o estimado e a arrecadação ficou abaixo do projetado. O valor representa mais de 25% das despesas discricionárias (não obrigatórias), que são aquelas que o governo pode bloquear e englobam gastos com energia elétrica, água, terceirizados e materiais administrativos, além de investimentos, bolsas de estudo e emissão de passaportes, por exemplo. A proposta de Orçamento para 2020 é ainda mais apertada e projeta esses gastos em um nível que pode impedir o funcionamento da máquina pública, segundo a IFI (Instituição Fiscal Independente).