Antonio Brito vê com bons olhos candidatura de Aline à prefeitura de Jequié e descarta Leur

/ Entrevista

Brito comenta sucessão 2020 em Jequié. Foto: Blog Marcos Frahm

O deputado federal Antonio Brito (PSD) comentou nesta segunda-feira (12/08) a especulação feita pela imprensa da capital baiana em torno de uma possível candidatura da primeira-dama do Estado, Aline Peixoto, a prefeita de Jequié, sua terra natal.

”Quero elogiar a primeira-dama, ela tem feito um excepcional trabalho lá, pela saúde do município. O governador também tem trabalhado muito por lá. Não tenho dúvidas que, se ela se posicionar – não sei se legalmente pode – mas terá o nosso apoio”, declarou o parlamentar, conforme apurou o BMFrahm em matéria publicada no site bahia.ba.

Brito também avaliou uma eventual candidatura do colega Leur Lomanto Jr. (DEM) à prefeitura de Jequié. ”Tive 29 mil votos, Leur teve 9 mil. Não sei se o nome dele seria forte”, analisou o deputado.

”É uma cidade muito importante e onde a gente terá candidato. Já estamos debatendo programa de governo”, disse o deputado, que foi nesta segunda à Câmara de Salvador.

Brito foi atualizar o presidente da Casa, Geraldo Jr. (SD), sobre as conversas para o traslado dos restos mortais de Thomé de Souza de Portugal para a capital baiana. O deputado relatou que o chanceler Ernesto Araújo tem apoiado a iniciativa.

Quanto a sua opinião em relação ao pleito eleitoral em Jequié, o Blog Marcos Frahm foi informado de que apesar de fazer elogios a Aline Fernanda Brito tenta emplacar o nome do cunhado Alexandre Iossef, diretor da Santa Casa de Jequié, como candidato do seu grupo pelo PSD para 2020, escanteando o vice-prefeito e também seu cunhado Hassan Iossef (PSB), que tem se aproximado do deputado estadual Zé Cocá (PP), outro que é cotadíssimo para candidatura de prefeito e que não goza mais de boa relação com Brito. Ambos, Antonio Brito e Cocá, fizeram dobradinha na Cidade Sol em 2018 e de lá pra cá a relação entre eles tem azedado.

Planaltino: Presidente da Câmara coloca o nome à disposição da oposição para disputar prefeitura

/ Entrevista

Sandro deve integrar chapa da oposição. Foto: Blog Marcos Frahm

O município de Planaltino tem histórico de resultado apertado nas disputas sucessórias. Nas últimas eleições, por exemplo, o atual prefeito, Zeca Braga (PSD), venceu Romi Lisboa com 50.72% votos válidos, contra 49.28% do adversário, ou seja, 78 votos de diferença.

Apostando nesse histórico de disputas emblemáticas que o presidente da Câmara Municipal, Sandro Silva (PSD), quer se tornar o divisor de águas das eleições de 2020, após ruptura política com o prefeito Zeca, de quem foi forte aliado até dezembro de 2018, quando deixou o cargo de secretário municipal para disputar à presidência da Casa Legislativa, contrariando as vontades do chefe do Executivo, que defendia outra candidatura à presidência, derrotada por Sandro com o apoio da bancada de oposição.

Em contato com o Blog Marcos Frahm, nesta segunda-feira (12/08), Sandro revelou que se movimenta para se filiar em outra legenda partidária, já que foi eleito pelo PSD do prefeito e diz que aguarda o período de transferência partidária para ingressar em outro partido e colocar o nome à disposição da oposição. ”Estamos trabalhando pela unidade da oposição, que hoje conta com três nomes, incluindo o meu, Romi do PDT e Luciana do PCdoB, que é presidente do Sindicato e também faz parte dessa nova conjuntura política em Planaltino”, explicou.

O vereador afirmou que encabeçará a chapa oposicionista quem melhor pontuar nas pesquisas a partir do próximo ano. ”Quem aparecer melhor nas pesquisas estará representando o grupo. Por enquanto, a nossa atenção está voltada para as pautas importantes da Câmara, mas no momento oportuno iremos tratar com o grupo sobre todas as questões relacionadas as eleições”, completou o líder do Poder Legislativo.

Secretário de Agricultura da Bahia está em Jequié para visita de dois dias ao município

/ Jequié

Prefeito e aliados recebem Lucas Costa. Foto: João Lourenço

Uma reunião, na manhã desta segunda-feira (12/08), no salão nobre da Prefeitura de Jequié, marcou o primeiro dia de visita do secretário estadual de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (SEAGRI), Lucas Costa, ao município. Estiveram presentes o prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira; o deputado estadual, Euclides Fernandes; o diretor presidente da Bahia Pesca, Marcelo Oliveira; o secretário municipal de Agricultura, Irrigação e Meio Ambiente, Juvenal Neto, o Neto da Água Já; demais secretários municipais; diversos representantes do poder legislativo; empresários do setor agrícola e de laticínios; presidentes e representantes de associações de produtores rurais e o presidente do Sindicato Rural de Jequié, Ivo Silva Santos.

visita, programada para se estender até esta terça-feira, busca estreitar, ainda mais, os laços entre a administração municipal e o Governo do Estado, procurando atender demandas do setor agrícola na região.

Nesses dois dias no município, o secretário estadual de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura, Lucas Costa, visita o Distrito de Irrigação da Fazenda Velha (DIRFAV), o Frigorífico Vale do Sol, o Laticínio Leite Jequié, a estação de piscicultura de Jequié e, ainda, o Centro de Abastecimento Vicente Grilo.

Secretário e comitiva percorrem pontos do município de Jequié

”Muito importante ter esse link com a gestão municipal. Nos ajuda muito a fortalecer o nosso setor e, sem dúvida, a vinda nossa aqui vai ser para levar as demandas encontradas, para que consigamos atuar de forma mais eficiente, levando execução das políticas públicas de incentivo à agricultura para a todo o Estado.”, afirmou o secretário estadual de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aqüicultura (SEAGRI), Lucas Costa.

Cravolândia: Prefeita Ivete confirma realização da ”Festa do Vaqueiro”, entre 24 e 25 de agosto

/ Entrevista

Preeita Ivete Soares ao lado do esposo Nel. Foto: Blog Marcos Frahm

A prefeita Ivete Soares (PSD) confirmou a realização de mais uma edição da tradicional Festa do Vaqueiro no município de Cravolãndia, no Vale do Jiquiriçá.

A gestora, em entrevista ao Blog Marcos Frahm afirmou que o objetivo do evento é manter a tradição e fomentar a economia local, já que a festa atrai visitantes de toda a região. ”Estamos nos empenhando para a realização de um grande evento e esperamos contar com a presença de todos em nossa Cravolândia”.

Segundo a prefeita, que concedeu entrevista ao Blog Marcos Frahm, a Festa do Vaqueiro ocorrerá entre 24 e 25 de agosto, tendo como atrações: Arreio de Ouro, Robertinha, Edson Lima, Fábio Love, Claudinho do Forró, Cezinha Show, Moral do Arrocha e Rom Cigano. O evento é promovido pela Prefeitura, com o apoio da Devassa.

Jaguaquara: Ex-prefeito aposta em ”racha” no grupo do prefeito com futura candidatura de Raimundo

/ Jaguaquara

Ademir faz elogios a Raimundo Louzado. Foto: Blog Marcos Frahm

Não é novidade para quem acompanha o cenário político de Jagaquara que o ex-prefeito do município, Ademir Moreira (PSD), se tornou inimigo – político do atual gestor apoiado por ele nas eleições de 2012, quando ainda exercia o cargo de chefe do Executivo, Giuliano Martinelli (PP). Desde a ruptura com o ex-aliado, em 2013, Moreira não esconde o desejo de ver a queda de Martinelli. Contudo, ainda não conseguiu vencer Giuliano, que foi reeleito em 2016, contra Osvaldo Cruz (PSB), mesmo sem contar com o seu apoio e transferiu votação expressiva em 2018 aos deputados Cacá Leão (PP) e Zé Cocá (PP), derrotando acachapantemente Leur Lomanto Jr. (DEM) e Sandro Regis (DEM), apoiados por Ademir e dois vereadores da oposição.

Apesar dos resultados, os números não assustam Ademir, que aposta no sentimento de renovação da população, união das oposições e racha do prefeito, classificado por Moreira como ”brigão”, por intrigas com outros aliados nos últimos meses. Com contas reprovadas pelo Tribunal de Contas e pela Câmara Municipal de Jaguaquara, o ex-prefeito foi indagado pelo Blog Marcos Frahm sobre estar apto ou não a disputa sucessória de 2020, quando coloca seu nome à disposição para uma possível candidatura.

Ele afirma que o que está em jogo não é elegibilidade ou inelegibilidade, mas a união do grupo. ”Minhas contas foram rejeitadas por vereadores orientados pelo atual prefeito, que me traiu sem reconhecer o esforço que fiz para o apresentar como candidato à época, taxado de desconhecido pelo meu grupo e foi eleito porque teve o apoio da máquina, porque teve o meu apoio, um prefeito popular naquela ocasião. Quanto a ser candidato, estarei recorrendo para tentar entrar na disputa. Se não conseguir reverter, não há problema, pois apoiaremos um nome leve, limpo e que tem a aprovação da população, que é o presidente da Câmara, Raimundo, o vereador mais votado da história de Jaguaquara”.

Ao enfatizar o termo ”renovação”, Ademir é perguntado sobre voltar ao passado, com o ingresso de cartas marcadas num possível governo municipal, ou seja, figuras que já passaram ou que ainda estão na Prefeitura através de sua indicação. ”Estamos em um momento de união, com Raimundo, com o deputado Antonio Brito, com vereadores e sabemos que as pessoas estão cansadas dessa maneira de administrar, beneficiando parentes, empregando outros que já passaram por lá e o propósito do grupo será o de gerar oportunidade para sangue novo, jovens que estão se formando e não estão encontrando espaço para mostrar o potencial. O nome de Raimundo, no quesito popularidade, supera o de qualquer um que vier a ser apresentado pelo prefeito e já provoca um racha dentro do grupo de lá, pois é um cara muito querido e que inibe qualquer reação contra o seu projeto de querer ser prefeito, porque é um político sem rejeição”, completou.

Euclides brada sobre projetos da Embasa para Maracás e região; ”ficam só nessa conversa”

/ Política

Euclides cobra ação do Governo do Estado. Foto: Blog Marcos Frahm

O deputado estadual Euclides Fernandes arrancou aplausos de prefeitos, vereadores e outras lideranças políticas de municípios do Médio Rio de Contas e do Vale do Jiquiriçá ao cobrar posicionamento do Governo do Estado em relação aos problemas enfrentados pelos municípios de Maracás, Planaltino, Lagedo do Tabocal e Irajuba com o abastecimento de água. Ao discursar, no evento promovido em Jequié pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento – Embasa, na sexta-feira (09/08), quando gestores municipais assinaram protocolo de intenção visando o contrato de programa que assegura a prestação dos serviços da estatal em 32 municípios da região Fernandes aproveitou a presença do presidente da Embasa, Rogério Cedraz, para pedir atenção as cidades que enfrentam escassez de chuvas.

O parlamentar se solidarizou com os prefeitos ao afirmar que os mandatários sofrem com a incapacidade dos municípios de resolver os problemas relacionados ao abastecimento. ”Os prefeitos vieram atender ao chamamento para participar de um momento importante de manutenção da parceria entre a Embasa e os municípios. Foi colocado aqui sobre a importância do contrato, mas o município não tem capacidade, para por si só, de cuidar da distribuição de água e é necessário esse contrato de parceria. Mas a Embasa precisa preparar o seu plano de ação, de investimentos nos municípios e a base disso é o convênio celebrado”, reconhece.

Contudo, Euclides  disse que ”é preciso que dessa discussão seja colocada de maneira clara a solução para os problemas que afligem o abastecimento de água em Maracás, Planaltino, Lagedo do Tabocal, Itiruçu e Irajuba, municípios que, quando enfrentam estiagem, fica muito mais complicada a situação”.

Ao citar nominalmente o presidente da Embasa e o governador Rui Costa, Euclides disse que já esteve com o representante da estatal e com o chefe do Executivo baiano em Salvador para tratar de projetos que solucionem o problema, mas segundo o parlamentar a proposta se arrasta. ”Eu já estive com o senhor, presidente, e com o governador Rui Costa, por várias vezes, tratando desse assunto e ficam só nessa conversa de que tem dois projetos. Vamos definir qual é o projeto e vamos buscar os recursos para que essas comunidades possam ter tranquilidade”, desabafou Euclides, que foi aplaudido pelos gestores.

  O deputado ao falar da lamentação de prefeitos citou Mariane Fagundes, de Lagedo do Tabocal. ”Tem uma prefeita aqui, que ela chora com o custo dos caminhões que levam água de Jequié para Lagedo. Pelo menos, senhor Rogério Cedraz, oriente o pólo da Embasa de Jequié a fazer um preço mais companheiro”, bradou. São duas alternativas, segundo Cedraz, para resolver a questão na região: captar água da Barragem da Pedra, em Jequié, para Maracas, ou do Rio Paraguaçu, cujo projeto estaria em torno de R$ 100 mil.

Brito reage à sugestão de Cocá e diz que não observa coloração partidária e sim o bem comum

/ Política

Deputado respondeu a sugestão de Cocá. Foto: Blog Marcos Frahm

O deputado federal Antônio Brito (PSD) reagiu à sugestão do deputado estadual Zé Cocá (PP), de união da classe política, para ajudar o Governo do Estado a solucionar os problemas de abastecimento de água enfrentados pelos municípios de Maracás, Planaltino, Lagedo do Tabocal, Itiruçu e Irajuba, no Vale do Jiquiriçá. ”A gente precisa buscar viabilizar recursos para essa obra. Precisamos discutir com os nossos deputado federais, Antonio Brito, que se por um acaso a Embasa não tiver dinheiro, vamos buscar as emendas de bancada”, disse Cocá, sobre um projeto da estatal que gira em torno de R$ 100 milhões visando captar água do Rio Paraguaçu para a referida região.

A declaração de Cocá foi feita durante encontro promovido pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento – Embasa, com prefeitos da região, no Gran Terrara Hotel, em Jequié, na última sexta-feira (09/08).

Já Brito, reagiu com o argumento de que não observa ”coloração partidária” quando o assunto é discutir o bem comum. ”Eu vou ser breve na colocação do Zé Cocá, sobre a possibilidade de deputados se colocarem a disposição. Os deputados não devem se discutir pleitos eleitorais, pois os que discutem pleitos eleitorais ficam fora do conceito da formação da representação do mandato popular. Por esse motivo, sempre me coloquei a disposição, mesmo de prefeitos ou prefeitas que estão em oposição aos meus grupos políticos em determinadas cidades a colocar recursos, verbas e estar presente, articulando, porque é assim que a gente  faz a democracia e ajuda a população”, respondeu.

No evento, prefeitos assinaram protocolo de intenção visando o contrato de programa que assegura a prestação dos serviços da Embasa em 32 municípios das regiões do Vale do Jiquiriçá e do Médio Rio de Contas.

A ”Reforma Tributária”

/ Artigos

Será que cobrar mais impostos dos milionários ajudaria o Brasil a equilibrar as contas do governo e melhorar os serviços públicos oferecidos à população?

A reforma tributária está na ordem do dia, por isso proponho uma reflexão sobre o imposto sobre grandes fortunas.

Considerando que Bill Gates defendeu recentemente o aumento de impostos sobre grandes fortunas propõe reflexão sobre o tema.

O dono da Microsoft, cuja fortuna é avaliada em US$ 97,2 bilhões, afirma estarpreocupado com os déficits orçamentários dos Estados Unidos, e disse que se, no fim das contas, os impostos subirem para cobrir o problema, considera adequado que os milionários e bilionários paguem bem mais que as outras pessoas.

Quadros importantes do governo federal tem o tema no ”radar”, tanto que o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, afirmou durante audiência pública no Congresso, que é a favor da taxação de lucros e dividendos, mas considera que o tema deve ser discutido no âmbito da reforma tributária. Marinho, contudo, rechaçou a tributação de grandes fortunas – o que seria um ”imposto burro”. Penso exatamente o contrário do secretário.

Será que cobrar mais impostos dos milionários ajudaria o Brasil a equilibrar as contas do governo e melhorar os serviços públicos oferecidos à população?

Bem, fato é que de tempos em tempos o tema volta. Atualmente nessa fase deidiotia vicejante e de debate raquítico é difícil trazer questões polêmicas sem receber rótulos nada elogiosos, mas a pergunta é pertinente e, registre-se, o tema foi pouco debatido durante a campanha eleitoral de 2018, apesar de proposto por Ciro Gomes.

Vamos lá.

O Imposto sobre Grandes Fortunas, apesar de estar previsto na Constituiçãode 1988, o jamais foi regulamentado no Brasil.

Trata-se de medida justa, mas há certo consenso no sentido de que a não resolveria os problemas de arrecadação e, ainda, aumentaria a chance de essas pessoas tirarem seu dinheiro do país. Corroborando com esse ponto de vista Isaias Coelho, pesquisador da FGV e ex-consultor do FMI, cita um exemplo europeu e diz que quando a Alemanha tinha o imposto, os super-ricos levava o dinheiro para os vizinhos, que não cobravam tal tributo.

Por outro lado, Pedro de Carvalho Júnior, pesquisador do Ipea, há cálculos mostrando que taxar os ricos ajudaria a arrecadar de 0,25% a 0,5% do PIB, e que a cobrança poderia ser feita junto com o Imposto de Renda.

Na Argentina o citado imposto foi criado em 1974, e chegou a representar cerca de 0,3% do PIB, o tributo foi sendo reduzido desde a chegada ao poder do empresário Maurício Macri, crítico da cobrança. Anteriormente, a cobrança era de até 1,25% para patrimônios brutos que excedessem 305 mil pesos argentinos.

Na Suíça o imposto é cobrado localmente, como acontece com os tributosmunicipais aqui no Brasil. Tal cobrança representa atualmente cerca de 1,24% do PIB e 11% de tudo o que a Suíça arrecada. Em média, o imposto varia de 0,1% a 0,94% para patrimônios acima de 55,4 milhões de euros.

Na França a cobrança do Imposto de Solidariedade sobre a Fortuna tornou-se icônica, mais pelas polêmicas geradas do que pelos resultados propriamente ditos. Algumas pessoas tentaram fugir da tributação várias vezes transferindo sua declaração para países como Bélgica e Rússia. Lá o imposto é de 0,5% a 1,5% para cidadãos com patrimônio líquido acima de 1,3 milhão de euros e o tributo representa 0,25% do PIB local e cerca de 2% da arrecadação federal. Sob a presidência do liberal Emmanuel  Macron o imposto voltou a ser discutido e será cobrado de menos pessoas.

A Noruega tem tradição na taxação de grandes fortunas. O imposto existe desde a década de 1960, fixa 1% de contribuição para patrimônios líquidos acima de 112 mil euros. Mas o tributo não atinge imóveis e fundos de pensão, critério que me agrada. No início da década, esse imposto atingia 17% da população adulta, representando 0,4% do PIB e 7% da receita total do governo daquele país.

Experiência interessante é na Colômbia, lá o Imposto sobre Patrimônio foi introduzido em 2002 e reformulado em 2014. Pessoas ou empresas com patrimônio acima de 1 bilhão de pesos colombianos (R$ 1,2 milhão) pagam imposto entre 0,3% e 1,5%. Isso representa 0,65% do PIB e 4% das receitas do governo colombiano.

Fosse possível cobrar o IGF dos super-ricos, isentando imóveis, fundos de pensão e investimentos em títulos públicos de médio e longo prazo, há cálculos que mostram arrecadação poderia atingir 80 bilhões de reais por ano, 800 bilhões em dez anos.

Ficam essas reflexões.

Zé Cocá pede união da classe política por projeto para melhorar o abastecimento de água em Maracás

/ Política

Cocá sugere união por obra na região. Foto: Blog Marcos Frahm

Durante encontro promovido pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento – Embasa, em Jequié, na última sexta-feira (09/08), o deputado estadual Zé Cocá (PP) destacou que a classe política da região precisa se unir para enfrentar os desafios ao se referir as propostas do Estado de melhorar o abastecimento de água nos municípios de Maracás, Planaltino, Lagedo do Tabocal, Itiruçu e Irajuba.

Participava do evento o presidente Embasa, Rogério Cedraz, que falava das alternativas apresentadas pelo Governo para melhorar o abastecimento na região.  ”Se por um acaso a embasa não tiver dinheiro, vamos buscar as emendas de bancada, vamos buscar recursos para viabilizar o projeto. Não estamos falando de 5 nem de 10 milhões, e sim de um projeto acima de 100 milhões, mas que é necessário para atender a região”, disse Cocá, que pediu a união de forças, citando outros deputados presentes, Antonio Brito e Euclides Fernandes e elogiou o Governo do Estado por atender suas demandas. ”O governo tem se colocado a disposição, iniciando projetos, diminuindo gastos, tirando de um canto, colocando em outro, mas tem avançado”.

Para Cocá, se não for concretizado nenhum dos projetos o abastecimento no futuro se tornará inviável nos respectivos municípios. Segundo o presidente Rogério, as principais alternativas são: captar água da Barragem da Pedra, em Jequié, para a região de Maracás, ou do Rio Paraguaçu, cujo projeto estaria em torno de 100 milhões.

Homem morre após batida entre carreta e moto na BR-330, na trecho do município de Itagi

Um homem morreu após uma batida entre a moto em que ele estava e uma carreta, na BR-330, na região de Itagi, no Médio Rio de Contas. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima estava em alta velocidade.

De acordo com informações da PRF, o acidente aconteceu por volta das 19h30, da noite de domingo (11). Uelson Santos Oliveira, que não teve a identidade revelada, chegou a ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu no local.

O órgão não soube detalhar se a vítima usava capacete no momento do acidente. O corpo do motociclista foi levado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Jequié e deve ser liberado ainda nesta segunda-feira.

Jovem de 20 anos desaparece durante banho de mar em praia de Itacaré, no sul da Bahia

/ Bahia

Jhonadab Nunes e a namorada estavam no mar. Foto: Rede social

Um jovem de 20 anos desapareceu enquanto tomava banho de mar com a namorada, na Praia do Itacarezinho, em Itacaré, cidade do sul da Bahia.

Conforme informações da Delegacia de Itacaré, Jhonadab Marques Nunes e a namorada, que não teve a identidade divulgada, estavam na água quando foram ”engolidos” por uma onda e jogados em uma espécie de buraco.

A namorada de Johanadab conseguiu sair e ir para uma parte mais rasa, mas ele não. O caso foi registrado na delegacia pela família da vítima, no domingo (11). Na manhã desta segunda-feira (12), equipes do Corpo de Bombeiros estavam no local, realizando buscas pelo jovem.Com informações do G1

Ibirataia: homem morre eletrocutado após escorregar e tocar em fio ao realizar serviço em caixa d’água

Homem realizava serviço em caixa d’água. Foto: Polícia Civil

Um homem de 36 anos morreu eletrocutado depois de encostar em fio de alta tensão, enquanto limpava uma caixa d’água no bairro AABB, na cidade de Ibirataia, no Médio Rio de Contas. O caso aconteceu na tarde deste domingo (11/08).

De acordo com informações da delegacia de Ibarataia, Renê Jesus dos Reis, de 36 anos, escorregou e caiu em cima de um fio de alta tensão. Ele sofreu descargas elétricas e morreu na hora.

O corpo dele foi removido para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Jequié, e liberado nesta tarde pelo Instituto Médico Legal (IML) para os familiares.

Pesquisa realizada pela Abraceel indica que 87% das pessoas acham conta de luz cara no país

/ Economia

Um levantamento feito pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) em parceria com o Ibope, mostrou que 79% dos entrevistados gostaria de ter um mercado livre para escolher a sua fornecedora de energia. O percentual é 10% maior do que o obtido na avaliação de 2018. Segundo a Pesquisa de Opinião Pública 2019 sobre o que pensa e quer o brasileiro do setor elétrico, lançada hoje (12) na capital paulista, 68% dos entrevistados trocariam hoje a sua fornecedora de energia.

Os dados revelam que 87% das pessoas consideram sua conta de energia cara, número que subiu 4% em relação ao ano passado. Aqueles que consideram excessivos os impostos cobrados em sua conta de luz são 65% e 64% disseram fazer esforço para economizar energia para não atrapalhar o orçamento familiar. Para 57% da população o custo da energia cairia caso houvesse abertura do mercado.

De acordo com a Abraceel, o objetivo da pesquisa foi o de saber a opinião dos cidadãos sobre a possibilidade de escolher seu fornecedor e até mesmo de produzir sua própria energia. Foram ouvidas 2.002 pessoas, entre os dias 23 e 27 de maio, de 16 a 55 anos, em todas as regiões do Brasil.

”Os resultados apontam um crescimento constante no interesse do brasileiro em ter liberdade de escolha. O Brasil não pode caminhar na contramão do mundo. Países desenvolvidos abriram seus mercados de energia e desfrutam de uma economia e de um crescimento de produção que o nosso mercado também merece”, disse o presidente da Abraceel, Reginaldo Medeiros.

Segundo Reinaldo Medeiros, o mercado livre no Brasil já existe, embora restrito a grandes consumidores, que alcançaram uma economia em torno de R$ 185 bilhões nos últimos 16 anos. Da Agência Brasil

Jequié: Professores da rede municipal aprovam greve por tempo indeterminado a partir de quinta-feira

/ Jequié

Professores se reúnem e aprovam indicativo de greve. Foto: Divulgação

Professores da rede municipal de ensino em Jequié aprovaram, durante assembleia geral da categoria, greve por tempo indeterminado, a partir da próxima quinta-feira, dia (15/08), às 07 horas. Em nota, a APLB Sindicato informou que ”essa é a resposta dos professores devido à falta de pagamento da Valorização/Regência, retirada indevidamente pelo governo municipal através do Decreto Nº 20.091/2019, publicado na terça-feira, (6) de agosto”.

Foi aprovado também pelos professores o Mandado de Segurança Coletivo em nome da APLB Sindicato para buscar anular imediatamente o Decreto por violação do processo considerado por eles legal. A primeira atividade da greve está agendada para quinta-feira às 08horas. Conforme o comunicado, será uma grande caminhada com concentração na Praça Rui Barbosa, indo até a Prefeitura Municipal e lá encerrar com um ato.

A APLB revelou ainda que solicita o engajamento dos professores na mobilização e a ”compreensão de pais, mães e estudantes neste momento delicado que passa a educação municipal, queremos que o movimento de greve ganhe a sociedade, precisamos unir forças pois esse decreto afeta o bom funcionamento da educação e causa um problema social entre os seus profissionais”, diz a nota endereçada à imprensa. Ainda segundo a entidade, foram afetados com a retirada da Valorização/Regência 520 trabalhadores. ”Professores desvalorizados, desmotivados e adoecidos não é o que queremos para uma educação pública de qualidade. Vamos ganhar a sociedade com a nossa verdade e coragem, pois esse ato do prefeito consiste em uma política maldosa de redução salarial”, afirmou a diretora da APLB, Caroline Moraes.

Os professores lotaram o auditório da Terceira Visão e se mostraram dispostos a lutar em defesa de direitos já adquiridos. Vale ressaltar que há 21 anos a categoria tem recebido essa gratificação que tem Base Legal no Estatuto e Plano de Carreira do Magistério Municipal.