Marido de deputada federal e cantora gospel Flordelis é assassinado a tiros em Niterói

/ Polícia

Pastor Anderson do Carmo foi morto a tiros. Foto: Reprodução

O pastor Anderson do Carmo de Souza, marido da deputada federal e cantora gospel Flordelis (PSD-RJ), foi morto a tiros na madrugada deste domingo (16) em casa, em Pendotiba, Niterói, região metropolitana do Rio. Segundo relatos de pessoas da família a policiais militares, o casal voltava de uma confraternização com amigos quando a deputada teve a impressão de que o carro onde os dois estavam era seguido por duas motos.

Ainda conforme os relatos de integrantes da família, os dois chegaram em casa, na Rua Cruzeiro, em Pendotiba. Depois de entrarem na residência, o pastor resolveu voltar à garagem para buscar algo que havia esquecido. Os parentes relataram que ouviram vários disparos e ao descerem encontraram Anderson do Carmo baleado ao lado do carro, um Honda preto. Ele chegou a ser levado para o Hospital Niterói D’Or, no bairro de Santa Rosa, mas não resistiu aos ferimentos.

Os policiais militares acionaram a Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) que abriu inquérito para apurar as circunstâncias da morte. Foi realizada perícia no local e no carro da vítima. Os policiais civis seguem com as diligências e investigações.

Segundo a Agência Brasil, a assessoria de comunicação da deputada Flordelis informou que a parlamentar está muito abalada, mas permanece em casa. O velório será na Igreja em São Gonçalo onde Anderson era pastor. O enterro foi marcado para amanhã no Memorial Parque Niterói, em São Gonçalo. O horário ainda não foi informado.

A família publicou um comunicado no perfil da deputada no Facebook pedindo orações. ”A família Flordelis, com dor, comunica o falecimento repentino do Pastor Anderson do Carmo, um servo de Jesus Cristo. A Deputada Flordelis, muito abalada, ainda não tem como se pronunciar. Neste momento, apertamos as mãos de Deus e imploramos o conforto Dele!”, diz trecho da nota.

Mega-Sena acumula e pode pagar prêmio de R$ 125 milhões na próxima quarta-feira

/ Esporte

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2160 da Mega-Sena, realizado na noite de ontem (15) no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê, em São  Paulo. O prêmio fica acumulado em R$ 125 milhões. As dezenas sorteadas foram 01, 19, 46, 47, 49 e 53.

Acertaram a quina 116 apostadores e cada um vai receber R$ 49.024,59. Os 9.486 acertadores da quadra terão o prêmio individual de R$ 846,52. O próximo concurso (2161) será quarta-feira (19)

Quina de São João

Continuam as apostas para a Quina de São João. O sorteio será no dia de São João, 24 de junho, e a estimativa inicial do prêmio, que não acumula, é de R$ 140 milhões. O prêmio será pago a quem acertar a maior quantidade de números sorteados na primeira ou nas demais faixas de premiação.

A Quina de São João é realizada desde 2011 e oferece um prêmio maior porque parte do valor dos concursos regulares da Quina é acumulada durante um ano. As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) da data do sorteio, em qualquer lotérica do país e também no Portal Loterias Online.

Tragédia: Acidente entre carreta e caminhão deixou quatro pessoas mortas na Rodovia BR-407

/ Trânsito

Caminhão transportava carca de cocos. Foto: Divulgação/PRF

Quatro pessoas morreram depois de um grave acidente entre um caminhão, que levava coco, e uma carreta na BR-407, trecho do município de Capim Grosso, no norte da Bahia, na noite de sexta-feira (14).

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o caso ocorreu por volta das 23h, no km 207, após os motoristas de uma carreta e de um caminhão, que estão em pistas opostas, desviarem de animais que tinham se soltado de uma fazenda e invadido a pista e baterem de frente.

O motorista da caminhão, de 34 anos, duas jovens de 21 e uma criança de um ano e dois meses, que estavam no mesmo veículo, morreram. O condutor do carreta, que viajava sozinho, sobreviveu ao acidente, mas não há informações se ele teve ferimentos, segundo o G1. Dois bovinos morreram após serem atropelados pelos veículos durante o acidente. O caso vai ser investigado pela polícia.

Morador de Itiruçu é preso em Ipiaú após denúncia transportando maconha em motocicleta

/ Itiruçu

Ivanildo Andrade de Oliveira foi preso com droga. Foto: Polícia Militar

A Polícia Militar de Ipiaú apreendeu, na tarde de sexta-feira (14/06), quase 1 kg de maconha sendo transportado por um morador de Itiruçu. Segundo o site Giro em Ipiaú, a apreensão da droga ocorreu após denúncia anônima na central da PM, pelo 190. A polícia interceptou a motocicleta na Praça Salvador da Matta.

De acordo com a polícia, após abordagem, a droga foi encontrada dentro de uma mochila que estava com Ivanildo Andrade de Oliveira, de 31 anos. O mototaxista Juarez Santos de Jesus também foi detido e apresentado na delegacia de Ipiaú.

Conforme a denúncia informada à Polícia Militar, Ivanildo estaria se dirigindo ao distrito do Japomirim para adquirir mais uma quantidade de droga que seria transportada para Itiruçu. Os policiais militares tentaram localizar os suspeitos com a droga no distrito vizinho à Ipiaú, mas não foram encontrados. A droga apreendida, o suspeito de tráfico e mototaxista foram apresentados na delegacia de Ipiaú.

Campanha do Ministério da Educação é acusada de racismo ao embranquecer mulher negra

/ Educação

Uma campanha publicitária do Ministério da Educação sobre o prazo de inscrições para o Programa Universidade para Todos (Prouni) está sendo acusada de racismo nas redes sociais. Segundo o jornal O Globo, o anúncio do último dia de inscrições para bolsas de 50% ou 100% para cursos de graduação em universidades privadas mostra uma mulher negra ao entrar na faculdade que, ao terminar o curso, é sobreposta por imagens de outra branca com o diploma na mão.

A propaganda foi compartilhada na quinta-feira nas redes sociais do MEC e, desde então, é alvo de críticas nas redes, como informou o colunista Guilherme Amado , da revista Época.

Os anúncios foram publicadas nas páginas da pasta no Twitter, Facebook e Instagram. Nas peças compartilhadas nos stories do Instagram, a mão e o rosto da aluna negra são subtituídos pelos da estudante branca. Nas outras duas redes, apenas a mão branca segurando o diploma aparece. Parte dos comentários são críticos ao ”branqueamento” da estudante negra ao ser diplomada. Um internauta escreveu que vai avisar os pais que quando se me formar, no fim do ano, ele irá ”virar branco”: ”Não quero assustá-los”.

Inúmeras mensagens questionam a campanha e acusam as peças de racismo. Em nota enviada ao O Globo, o MEC afirmou que a campanha tem como objetivo ”enfatizar que as oportunidades são iguais para todos os candidatos, e a linguagem escolhida foi a sobreposição de imagens que demonstram a variedade de cor, raça e gênero”.