Ex-vereador é assassinado a tiros na porta da casa dos pais em Itanhém, no sul da Bahia

/ Bahia

O ex-vereador Roberth Caires Ribeiro, de 50 anos, foi morto a tiros quando chegava na casa dos pais, no centro de Itanhém, sul da Bahia, na noite de sexta-feira (30). De acordo com a polícia, dois homens que estavam em um carro se aproximaram do ex-vereador e atiraram contra ele. Roberth foi atingido por três tiros e morreu no local. O corpo do ex-vereador é velado, neste sábado (1º), na Capela da Ressureição, na Igreja Católica de Itanhém. O enterro será no domingo (2), às 9h, no Cemitério Municipal de Itanhém. Roberth Ribeiro foi vereador de Itanhém por dois mandatos, e também foi presidente da Câmara de Vereadores da cidade. Ele já foi preso duas vezes e era suspeito de ser mandante em uma tentativa de homicídio ocorrida em 2016. Ele respondia por esse crime em liberdade. Roberth também já havia sido preso por ameaçar um juiz em 2012. A Polícia Civil investiga a autoria e motivação do crime. Até a publicação desta reportagem, nenhum suspeito havia sido preso.

TRE mantém prefeita de Maraú no cargo após ser acusada de compras de voto

/ Política

Maria das Graças de Deus Viana fica no cargo. Foto: Divulgação

Após ter o mandato cassado na primeira instância, a prefeita de Maraú, Maria das Graças de Deus Viana, se mantém no cargo após o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE) acolher, por unanimidade, o recurso impetrado pela prefeita. Segundo a assessoria de imprensa da gestora, o TRE declarou improcedente a acusação de compra de votos nas eleições municipais de 2016. ”Deus está sempre no comando. A oposição maligna de Maraú tenta a todo custo tumultuar o trabalho de uma gestão séria e comprometida com seu povo”, desabafou Gracinha Viana, como é conhecida na região, e que foi reeleita. A Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) foi impetrada pela Coligação Um no caminho para Maraú. A gestora foi acusada de suposta captação ilícita de sufrágio e transgressões eleitorais. Na decisão do juiz de primeira instância, ele sustentou a sentença com base na oitiva de testemunha e também na análise de vídeos que flagram suposta compra de voto e abuso de poder econômico. Mas, o advogado do alcaide, Fernando Vaz Costa Neto, afirmou que a única testemunha que depôs na justiça foi contraditória, não comprovado a denúncia realizada. ”Inexistiu prova que demonstrasse a ocorrência da conduta ilícita porque tudo não passou de uma tentativa de derrubar a gestão. A justiça foi feita”, comemorou a defesa.

Ministério Público entra com ação contra Jaques Wagner por improbidade administrativa

/ Política

Ele é acusado de suposta atuação indevida. Foto: Estadão

A Procuradoria da República em Brasília entrou com ação civil de improbidade administrativa contra o senador eleito Jaques Wagner. Ele é acusado de suposta atuação indevida para nomeação a um cargo do governo brasileiro em Washington (EUA), em 2015, quando era ministro da Defesa. O favorecido seria o segundo-tenente músico do Exército Jeferson da Silva Figueiredo, marido da ex-ministra Ideli Salvatti. Segundo informações do G1, o militar ocuparia a função de ajudante da Subsecretaria de Serviços Administrativos e de Conferências na Junta Interamericana de Defesa, com jornada semanal de 32 horas, pagamento mensal de U$ 7,4 mil (cerca de R$ 28 mil na cotação atual) e mais ajuda de custo para transferência de R$ 40 mil. A ação foi procotocolada em março, quando a 3ª Vara da Justiça Federal notificou Wagner a apresentar esclarecimentos em 15 dias. Em julho, a juíza Kátia Ferreira mandou novamente notificar o ex-ministro para enviar as informações em quatro endereços, mas, segundo o processo, ainda não houve apresentação de uma defesa preliminar. A 3ª Vara só analisará se transforma o senador eleito em réu ou se rejeita a ação após a apresentação da defesa inicial.

Bolsonaro diz não ter conhecimento de inquérito contra Paulo Guedes: ”compete ao Judiciário”

/ Política

Futuro ministro de Jair é investigado pela PF. Foto: Reprodução

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), afirmou neste sábado (1) não ter conhecimento sobre o inquérito aberto pela Polícia Federal para investigar Paulo Guedes, confirmado para o Ministério da Economia. ”Desconheço investigação sobre Paulo Guedes. Eu integro o Poder Legislativo e integrarei o Executivo. Isso compete ao Judiciário”, declarou o presidente eleito se referindo à investigação, aberta pela polícia, para verificar suspeitas de irregularidades na gestão financeira de fundos de investimento. O ex-deputado participou da cerimônia de formatura de aspirantes a oficial na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) onde se formou em 1977. Mesmo sem afirmar não estar a parte do inquérito de Paulo Guedes, Bolsonaro ainda comparou o caso com o processo aberto contra ele no Supremo Tribunal Federa (STF) por apologia ao crime de estupro e injúria. ”Eu sou réu no Supremo Tribunal Federal. E daí? Todo mundo que eu converso, sendo amigo ou não, diz que é uma coisa que beira o absurdo. Eu estava defendendo uma mulher, vítima de estupro. E eu defendi uma condenação para o estuprador. O outro lado defendia que o estuprador deveria ser tratado como um garotinho que apenas abusou por cinco dias e matou uma menina de 16 anos de idade. E eu acabei sendo réu. É justo isso? O povo entendeu que não, tanto é que votou em mim”.

Fifa aprova escolha de Madri para final da Libertadores

/ Esporte

Jogo da final ocorrerá em Madri. Foto: José Romero/EFE

A Fifa aprovou a decisão de se disputar em Madri a final da Copa Libertadores, entre as equipes argentinas River Plate e Boca Juniors. A afirmação foi feita pelo presidente da Fifa, Gianni Infantino, em entrevista coletiva na Cúpula do G20, da qual participa como convidado. ”Foi um momento muito triste”, disse Infantino sobre a suspensão do jogo de volta, que seria disputada no Estádio Monumental de Nuñez, na semana passada. O jogo de ida foi na Bombonera e terminou empatado em 2 a 2. ”Não é uma guerra; gera muita emoção, mas não deixa de ser um jogo”, acrescentou o presidente da Fifa, que está na Argentina desde o adiamento da partida. Infantino disse ainda que os incidentes que ocorreram previamente à suspensão do jogo decisivo ”têm que marcar um antes e um depois” para as pessoas ligadas ao futebol. No dia 24 de novembro, pouco antes da partida, o ônihus que levava os jogadores do Boca Juniors ao Monumental foi atacado a pedradas por torcedores adversários. No dia seguinte, a direção do Boca pediu o adiamento da final, alegando a gravidade e magnitude dos atos de violência, as consequências destes sobre a equipe e a falta de segurança para realização da partida.

Acidente na BR-116, no Entroncamento de Jaguaquara, deixa um morto e dois feridos

/ Trânsito

Carro bateu com carreta no Tatu. Foto: Blog Marcos Frahm

Uma acidente neste sábado (1º), ocorrido na Rodovia Santos Dumont – BR-116, na região do povoado do Tatu, trecho do município de Jaguaquara deixou um morto e dois feridos. As informações preliminares colhidas pelo Blog Marcos Frahm são de que o desastre envolveu um veículo de passeio e uma carreta. Um dos ocupantes do carro foi a óbito no local e já teve o corpo encaminhado ao Instituto Médico Legal por peritos do Departamento de Polícia Técnica de Jequié. Ainda não há informações sobre a identidade da vítima fatal. Aguarde aqui detalhes.

Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 6 milhões para quem acertar as seis dezenas neste sábado

/ Esporte

O prêmio de hoje (1º) da Mega-Sena pode chegar a R$ 6 milhões a quem acertar as seis dezenas do concurso 2.102. O sorteio será às 20h, no Caminhão da Sorte, que está em Curitiba. Na poupança, o valor rende quase R$ 22,3 mil por mês. O concurso 2.101, ocorrido na quarta-feira (28), não teve ganhador. As dezenas sorteadas foram  02, 08, 18, 37, 56 e 58. Neste mesmo concurso, 61 apostas acertaram a quina e receberam o prêmio de R$ 23.013,76 cada. Outras 3.852 apostas acertaram quatro números e levaram R$ 520,63 cada. A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 3,50 e pode ser feita até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio e podem ser feitas em qualquer uma das mais de 13 mil casas lotéricas do Brasil. Também é possível jogar pelo computador, tablet ou smartphone.

Sem resposta da Prefeitura de Jequié, situação da insalubridade dos efetivos segue curso jurídico

/ Jequié

Servidores públicos apoiam assembleia do Sindicato. Foto: Sinserv

O decreto municipal assinado, recentemente, pelo prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira, que determinou a instauração de um Processo Administrativo para identificar possíveis irregularidades na folha de pagamento e posterior notificação dos servidores para eles justificarem o motivo de receber o adicional de insalubridade, agora também recaindo sobre a periculosidade, foi tema de uma longa abordagem durante Assembleia Geral do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jequié – Sinserv, na quarta-feira (28). O sindicato aproveito para apresentar à categoria o resultado da reunião com a gestão municipal realizada na semana anterior, envolvendo não somente o Sinserv como também a APLB e o SIND ACS, secretária de Administração e Comissão do Processo Administrativo. ”A reunião teve como objetivo buscar uma saída para o problema. A defesa do SINSERV é pela regularização do pagamento de 10 a 40% dos adicionais, necessitando passar primeiramente por perícia médica para identificar, em laudo, os perigos à saúde do servidor”, informa em seu site. O sindicato considera a situação desnecessária e prejudicial ao serviço público. ”O sindicato provocou a gestão para a construção de termo de acordo entre as partes, visando suspender a notificação dos servidores e iniciar a perícia médica. Após esse procedimento a notificação seria procedida apenas para os casos de ausência do direito ao adicional, abrindo prazo para ampla defesa”, justifica. E acrescentou: ”Logo ficou acertado pela construção conjunta desse documento a ser apresentado na assembleia geral de hoje (28), o que não aconteceu. Até a conclusão da plenária a Gestão ainda não tinha sinalizado os termos a ser inclusos na papelada. Nada havendo o que encaminhar, restou ao SINSERV encerrar a assembleia para se reunir com o corpo jurídico e tratar sobre o assunto. Havendo novidades, a categoria será convocada para apreciação”. A insatisfação da classe trabalhadora é muito grande. De acordo com o Sinserv, ”apesar das tentativas de negociação, a Prefeitura segue atingindo a categoria”, e cita agora, a situação de vários guardas municipais que foram notificados para justificar o adicional de periculosidade. ”A partir da segunda-feira (03/12), período da tarde, o sindicado passará a atender especificamente a demanda desses profissionais”, concluiu.