Caminhão com carga de eletrodomésticos tomba na Serra do Mutum e motorista sai ileso

/ Jaguaquara

Caminhão-baú tombou na BR-116. Foto: Blog Marcos Frahm

O trânsito na Serra do Mutum, trecho da BR-116 no perímetro do município de Jaguaquara, no Sudoeste baiano, permaneceu lento por um longo período nesta sexta-feira (21) por conta do tombamento de um caminhão-baú. O veículo que transportava um carregamento de produtos eletrodomésticos tombou na altura do Km 643 quando o motorista perdeu o controle no sentido Jaguaquara / Jequié. O condutor não sofreu ferimentos. Não houve saque da carga e os produtos foram transferidos para outro caminhão.

Menino que recebeu tiro na cabeça enquanto brincava em Jitaúna segue na UTI do Prado Valadares

/ Jequié

Criança permanece na UTI do Prado. Foto: Blog Marcos Frahm

Permanece internado na Unidade de Terapia Intensa do Hospital Geral Prado Valadares – HGPV, em Jequié, o menino Icollys Barbosa Oliveira, vítima de disparo de arma de fogo no último domingo (11), na cidade de Jitaúna. A reportagem do Blog Marcos Frahm, em visita ao hospital nesta sexta-feira (11) colheu informações de que o quadro do menino é considerado grave, porém, estável. Familiares acompanham Icollys na unidade de saúde. Ele foi atingido pelo disparo deflagrado por um adolescente de 13, quando ambos brincavam em Jitaúna. Inicialmente, o garoto foi atingido encaminhado ao Hospital Nossa Senhora de Fátima, em Jitaúna. Posteriormente, devido à gravidade do ferimento, ele foi transferido para o Prado. O menino passou por procedimento cirúrgico para a retirada do projétil. Segundo Polícia Civil, a arma pertencia ao pai da vítima e estava guardada dentro de um veículo. No momento do tiro, o carro estava estacionado na garagem da residência do proprietário, situada no bairro Adelino Henrique. Durante esta semana, uma campanha nas redes sociais estimulou a doação de sangue para o menino. Agora, amigos e familiares fazem campanha de oração por Icollys.


Ministério da Educaão quer programa para ocupar vagas ociosas em universidades públicas

/ Educação

O Ministério da Educação (MEC) estuda criar ainda este ano uma nova modalidade do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), chamada Sisu Transferência, voltada para estudantes que já cursam o ensino superior e querem migrar para uma instituição pública. O objetivo é preencher vagas deixadas por estudantes que trocaram de curso ou abandonaram o ensino superior. O anúncio foi feito hoje (20), durante a apresentação dos dados do Censo da Educação Superior, que mostraram que cerca de 70 mil vagas nas universidades federais estão ociosas. ”Tem vaga, tem oportunidade para o aluno estar aprendendo dentro de universidade pública e não estamos preenchendo essas vagas. Isso sem criar despesas novas”, disse o ministro da Educação, Rossieli Soares. O sistema deverá funcionar como o Sisu, selecionando estudantes com base no desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), mas como se tratam de vagas abertas ao longo do curso, serão ofertadas para os estudantes que já estão no ensino superior particular ou em outra instituição pública e que desejem fazer a transferência. A ideia já havia sido proposta anteriormente, em outras gestões no MEC, mas não saiu do papel. Soares diz que vai se reunir com reitores e construir o programa para ser lançado em um mês, em outubro. A intenção é que comece a ser aplicado em 2019. A adesão das universidades será voluntária. ”Hoje cada instituição faz um processo específico, então se você está em uma instituição privada ou em uma pública e quiser migrar para outra pública, você tem que pesquisar o edital individualmente, cada uma das regras em cada um dos lugares”, diz o ministro. ”O Sisu hoje é uma ferramenta para que os estudantes que fizeram o Enem possam enxergar suas possibilidades em várias instituições. Então é dada hoje mais uma ferramenta para que a rede toda, seja o estudante da privada ou pública possa buscar esse caminho da transferência com mais facilidade”.

Orçamento

Os gastos do governo entram na conta para a criação do novo programa. ”Nós temos a prioridade da ocupação das vagas que estão na rede federal. Estamos pagando os professores, pagando as universidades, as estruturas de tudo aquilo e ter vaga ociosa é desperdício de dinheiro público, é ineficiência e nós temos que aumentar a eficiência do gasto”, diz o ministro. Segundo Soares, a pasta faz um esforço para manter os repasses às instituições federais. No ano passado, foi pago 70% do valor do capital previsto no orçamento. Neste ano, de acordo com ele, a pasta está liberando 100% do capital e do custeio. ”Se a gente coloca o recurso, a gente tem que garantir que vai dar aqueles espaços para os alunos brasileiros”. Além de financiar as universidades públicas, o Censo mostra que, em 2017, 46,3% das vagas nas instituições privadas de ensino superior eram mantidas ou por financiamentos ou por bolsas pagas por meio de isenções de fiscais públicos. Quase 60% dessas bolsas e financiamentos são referentes ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e ao Programa Universidade para Todos (ProUni), federais. Segundo os dados do Censo, a rede federal conta com 63 universidades e 40 institutos federais e Centros Federais de Educação Tecnológica, todos ligados ao MEC. Há ainda, seis faculdades, uma ligada ao MEC e cinco vinculadas a outros ministérios. Ao todo, nessas instituições estão matriculados mais de 1,1 milhão de alunos. Em dez anos, a rede federal mais que dobrou de tamanho. Da Agência Brasil

Após 2 horas, cirurgia em bebê siamesa para reverter hidrocefalia é bem-sucedida em Salvador

/ Saúde

Mãe, Viviane segura uma das meninas no colo. Foto: Facebook

A cirurgia realizada na pequena Débora, nesta sexta-feira (21), em Salvador, foi bem-sucedida, segundo informações divulgadas pelo site G1, e confirmadas pela mãe dela, Viviane Menezes dos Santos. A bebê siamesa tem um quadro de hidrocefalia e precisou passar pelo procedimento para que seja feita a retirada do líquido. Para isso, uma válvula foi implantada na cabeça da bebê. O procedimento foi feito no Hospital Roberto Santos e durou cerca de 2h. Débora e a irmã, Catarina, nasceram no dia 22 de agosto, em Goiânia (GO), mas a família delas é de Salvador. Elas foram transferidas para a capital baiana nos dias 15 e 16 de setembro, depois da cirurgia de separação das duas, que eram ligadas pelo fígado. Débora ainda não foi amamentada pela mãe. Já Catarina chegou a mamar duas vezes, mas parou, por recomendação médica, devido ao esforço. Além da hidrocefalia, Débora também tem malformação no coração. Ela precisa se recuperar da hicrocefalia para ser operada contra o outro problema. Segundo a mãe da pequena, a bebê ficou com o pai no Roberto Santos, enquanto ela seguiu para o Hospital Salvador, onde Catarina está internada. Ainda não há previsão de quando Débora será operada no coração. Segundo Viviane Menezes, os médicos aguardam a evolução do procedimento realizado nesta sexta. A expectativa da família e da equipe médica é de que o organismo da recém-nascida aceite a colocação das válvulas, para que a cirurgia do coração possa ser feita com brevidade. As bebês Catarina e Débora nasceram no Hospital Materno Infantil (HMI), em Goiânia. As meninas passaram por um procedimento cirúrgico que durou cerca de 4h30 e contou com a participação de 15 profissionais para fazer a separação delas. As irmãs nasceram com 37 semanas de gestação e compartilhavam apenas o fígado. Juntas, as duas pesavam, no momento do nascimento, 4,785 quilos. Logo após o parto, elas foram encaminhadas para a UTI Neonatal. Nos dias 15 e 16, elas foram transferidas para duas unidades médicas de Salvador. Catarina foi a primeira a ser trazida para a capital baiana. Ela e Débora respiram com a ajuda de aparelhos.

”Seremos mais fortes remando juntos”, afirma Rui durante caminhada em Paulo Afonso

/ Política

Rui Costa segue percorrendo o interior bainao. Foto: Divulgação

A caravana da chapa governista, que inclui os candidatos a vice-governador, João Leão, e a senador, Jaques Wagner (PT) e Angelo Coronel (PSD), realizou uma caminhada na cidade de Paulo Afonso, na manhã desta sexta. À tarde, a caravana visitou Camaçari, partindo em caminhada a partir da Praça Desembargador Montenegro. Neste sábado, a caravana seguirá para Porto Seguro, Eunápolis, Itabela e Santa Cruz Cabrália. No domingo, a cidade de Juazeiro receberá a Correria pela Bahia reforçada pela presença de Fernando Haddad e Manuela D’Ávila, candidatos a presidente e vice na chapa de aliança PT/PC do B/Pros. Mesmo dia. às 18 horas, o destino é Bom Jesus da Lapa. Segunda-feira, a caravana estará em Santo Estevão, Amélia Rodrigues, São Sebastião do Passé e Simões Filho.

Em Salvador, Alckmin ataca Bolsonaro e Haddad e fala que ”campanha tende a se acirrar”

/ Política

Alckmin visita Salvador ao lado de ACM Neto. Foto: Divulgação

Após um breve corpo a corpo no Centro Histórico de Salvador, no final da tarde desta sexta-feira, 21, o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, participou de um comício e atacou os adversários Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). Além disso, o tucano afirmou que “a campanha tende a se acirrar a partir de agora”. Seguindo o tom adotado pelo prefeito de Salvador ACM Neto, que comparou Haddad a um poste que não conseguiu iluminar a capital paulista, Alckmin destacou que, se o petista não conseguiu comandar a Prefeitura da capital paulista, não conseguiria governar o Brasil. “Vejo um candidato que quer resolver tudo a bala e o primeiro tiro que deu foi no bolso da classe média, anunciando a volta da CPMF”, afirmou, em referência a Bolsonaro, a quem classificou como o “candidato que resolver tudo à bala”. Sobre a carta divulgada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, conclamando uma união do centro contra extremos, Alckmin disse que “do alto da sua experiência, o presidente Fernando Henrique colocou muito bem.” “Não é com extremismo que iremos resolver os problemas do Brasil, precisamos atuar num esforço conciliador”, disse. Geraldo Alckmin culpou o governo da presidente cassada Dilma Rousseff e o PT pelo “descalabro do desemprego” e prometeu cuidar da Saúde e “enxergar quem sofre”.

Jair Bolsonaro tem melhora clínica progressiva e inicia dieta pastosa, diz boletim médico

/ Saúde

Bolsonaro evolui com melhora clínica progressiva. Foto: O Globo

O candidato à presidência da República Jair Bolsonaro (PSL), hospitalizado desde que sofreu um atentado no último dia 6 de setembro, apresentou melhora clínica progressiva sem disfunções orgânicas, segundo boletim médico divulgado nesta sexta-feira (21), do hospital Albert Einstein. ”O paciente evolui com melhora clínica progressiva e sem disfunções orgânicas. Em decorrência da recuperação dos movimentos intestinais, iniciou hoje pela manhã dieta pastosa, com ótima aceitação. Permanece sem dor, sem sinais de infecção e recebendo as medidas de prevenção de trombose venosa”, diz o texto. Ainda de acordo com o hospital, Bolsonaro segue realizando exercícios respiratórios, de fortalecimento muscular e períodos de caminhada.

Quem for eleito dificilmente poderá sair do caminho das reformas, diz Michel Temer

/ Brasília

Temer quer continuidade à agenda reformista. Foto: Marcos Corrêa

O presidente Michel Temer acredita que o seu sucessor dará continuidade à agenda reformista defendida pelo atual governo, independentemente de quem for eleito. “Devemos ter otimismo com o Brasil. Muitas vezes vejo certo pessimismo em relação às eleições que se aproximam, mas quem for eleito dificilmente poderá sair desse caminho das reformas”, disse. Ele ironizou a possibilidade do próximo Presidente da República ir contra as medidas do seu governo: “Alguém poderá dizer ‘eu não quero essa inflação ridícula, esse juro medíocre?’”. Temer discursou em cerimônia no Palácio do Planalto para a assinatura de 20 contratos de concessão para a construção de mais de 2,5 quilômetros de novas linhas de transmissão, que devem gerar economia de R$ 14 bilhões ao longo dos 30 anos dos contratos. Além de comemorar conquistas no setor elétrico, o Presidente da República também comemorou o resultado preliminar de agosto do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que indica que foram criados 117 mil vagas com carteira assinada no mês passado, segundo Temer. O número será divulgado oficialmente nesta sexta, mas Temer antecipou a notícia na quinta e reforçou o dado de novo durante seu discurso. Buscando reforçar o “legado” de sua gestão, Temer também enalteceu reformas como a trabalhista e a do ensino médio. “Posso dizer que nosso governo tem orgulho de apresentar-se como reformista. Foram várias reformas e há muito necessárias”, destacou. Ele defendeu que “foi em nome do emprego” que o governo reformou o ensino médio para “aproximar o jovem de sua vocação”. Também rebateu discurso de seus adversários e afirmou que os direitos dos trabalhadores foram preservados na reforma trabalhista. “As pessoas esquecem que a Constituição está acima das leis. Quem disse que o governo acabou com o direito dos trabalhadores não sabe ler a Constituição”, comentou. “Nós fizemos muito em pouco tempo e é assim que se constrói um país mais próspero e mais justo. Vamos em frente rumo a um futuro melhor na certeza de que valeu a pena, que vale a pena, trabalhar pelo Brasil”, concluiu Temer.

Com campanha de deputado federal discreta, tucano Aécio Neves já recebeu R$ 2 mi do fundo eleitoral

/ Política

Aécio disputava vaga de deputado federal. Foto: Reprodução

Quatro anos depois de perder uma eleição presidencial por diferença inferior a 3,5 milhões de votos, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) faz campanha fora dos holofotes para deputado federal em Minas Gerais. Sem apoio, ao menos oficialmente, dos principais integrantes do partido – entre os quais seu afilhado político, o também senador Antonio Anastasia, candidato ao governo de Minas e o presidenciável Geraldo Alckmin -, Aécio Neves mantém agenda restrita de viagens ao interior, não divulga os atos políticos a que vai comparecer. Apesar da campanha aparentemente discreta, ao estilo “mineirinho”, informações enviadas pela campanha do senador ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que, até o momento, o parlamentar recebeu R$ 2 milhões de recursos do fundo especial, repassados pelo PSDB nacional, e R$ 19.195,00 de 11 pessoas físicas, com valores que oscilam entre R$ 145,00 e R$ 5 mil. O valor recebido por Aécio Neves do fundo especial via direção nacional do partido é bem superior ao repassado a outros candidatos tucanos de expressão no Estado e que disputam o mesmo cargo. O presidente estadual da legenda, Domingos Sávio, que tenta a reeleição, recebeu R$ 900 mil. O vice-presidente, Paulo Abi Ackel, R$ 500 mil. Ambos disputam a reeleição. Com menor visibilidade na comparação Aécio e dirigentes partidários, Cidinha Campos recebeu R$ 80 mil. Os gastos de Aécio até o momento totalizaram R$ 844.838,69. Do montante, o valor mais expressivo, R$ 106.330,00 foi com empresa de encadernação e edição. Há ainda R$ 64.686,04 com empresa de aluguel de veículos. Depois de governar Minas Gerais por duas vezes, ser eleito senador e perder a disputa presidencial de 2014 para Dilma Rousseff (PT), que sofreu impeachment e hoje lidera as pesquisas de intenção de voto para o Senado por Minas, o tucano já não tem a mesma força política, sobretudo após ter sido flagrado em grampo da Polícia Federal pedindo R$ 2 milhões para o empresário Joesley Batista. A alegação de Aécio é que se tratava de um empréstimo, que seria oficializado em contrato, para pagamento de advogados em processos que o parlamentar já respondia. O tucano virou réu no Supremo Tribunal Federal (STF) em ação da Procuradoria Geral da República (PGR) por corrupção passiva e obstrução de justiça. Desde 16 de agosto, data em que teve início a campanha 2018 – portanto, em 38 dias – o senador registrou com vídeos em sua página no Facebook cinco atos de campanha. O primeiro, dia 25 de agosto, em fazenda próxima a Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri; outro em Belo Horizonte, quatro dias depois; o terceiro em São João del Rei, no Campo das Vertentes, no dia 31; o quarto em Ipatinga, no Vale do Aço, em 1º de setembro; e o último em São Romão, no Norte do Estado, na terça-feira, 18. Em todos os atos, Aécio está ao lado de lideranças locais. O tucano não participou, ao menos até o momento, de nenhum comício de Anastasia ou do candidato à Presidência da República de seu partido, Geraldo Alckmin, em Minas. No Facebook do senador são publicadas também animações sobre o que o tucano fez como governador do Estado e propostas. Há ainda um vídeo em que Aécio responde a perguntas de internautas. Famoso pela ativa presença na vida noturna do Rio de Janeiro, na publicação o tucano busca realçar raízes mineiras. O vídeo foi chamado de “Dedo de prosa com Aécio” e fala de comida vendida no estádio Mineirão e de sua torcida pelo Cruzeiro. Em uma pergunta citada pelo tucano, um eleitor quer saber se o senador já comeu “o tropeiro zoiudo (com ovo) do Mineirão”, ele responde: “Muito. Era um frequentador assíduo do Mineirão”. Em outra pergunta, querem saber qual foi o melhor jogo entre Cruzeiro e Atlético. O tucano cita um que, segundo ele, ocorreu no final da década de 60 ou início dos anos 70. Aécio, respondendo a outra pergunta de ordem pessoal, diz que hoje, não é mais “pegador”. “Na verdade, eu fui muito namorador. Gostava muito de namorar. E namoro até hoje, a minha loira do Sul”, e manda um beijo para a mulher, Letícia, que aparentemente está na mesma sala em que o tucano gravou o vídeo. Ao longo da semana, Aécio recebe líderes políticos do interior no apartamento que mantém no bairro Anchieta, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, fazendo o caminho inverso do normalmente observado pelos candidatos, de ir ao encontro dos eleitores nas bases. Quem mora próximo ao apartamento do tucano garante que a movimentação no local é intensa. “Tem dia que não tem como estacionar, de tanto carro”, afirma um vizinho.

Pesquisa Brasilis/Genial: Bolsonaro segue na frente e Fernando Haddad em segundo

/ Política

O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, segue liderando as pesquisas eleitorais, de acordo com levantamento do instituto Brasilis, a pedido da Genial Investimentos. Bolsonaro, que continua internado e sem poder fazer campanha de rua, aparece com 30% das intenções de voto, seguido por Fernando Haddad, com 17%. Empatados na terceira posição, com 7%, estão Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB). Marina Silva, da Rede, vem logo depois com 6%. Votos em branco ou nulo somam 11%, enquanto os que não sabem ou não quiseram responder são 7%. O instituto entrevistou mil pessoas por telefone. A pesquisa tem um intervalo de confiança de 95%.

Ministério da Educação libera R$ 8,9 milhões para obras emergenciais no Museu Nacional

/ Educação

O Ministério da Educação (MEC) liberou R$ 8,9 milhões dos R$ 10 milhões prometidos para obras emergenciais no Museu Nacional, afetado por um grande incêndio em 2 de setembro. As verbas serão usadas para a contratação da empresa que fará as intervenções no que sobrou do prédio. A liberação dos recursos tinha sido anunciada ontem pelo ministro da Educação, Rossieli Soares. Segundo o MEC, essa primeira etapa de intervenções deverá durar 180 dias, de acordo com cronograma apresentado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que administra o museu. A execução das obras ficará a cargo da Concrejato Engenharia, que participou da reconstrução do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, destruído também por um incêndio em 2015. Os R$ 8,9 milhões deverão ser usados no escoramento estrutural do prédio, para evitar desabamentos e garantir a conclusão da perícia pela Polícia Federal; na cobertura provisória do museu (já que grande parte do telhado foi destruída) e no fechamento de esquadrias. A verba também será usada para a retirada dos escombros, que deve ser feita com cautela, a fim de separar o que é entulho do que é acervo. O restante, cerca de R$ 1 milhão, será usado em laboratórios e outros espaços necessários para a universidade. O MEC informou que aguarda um projeto da UFRJ para liberar essa verba.

Bahia vence o Botafogo com um a menos e tem vantagem na Copa Sul-Americana

/ Esporte

Tricolores comemora triunfo. Foto: Felipe Oliveira/E.C. Bahia

O Bahia venceu a equipe do Botafogo na noite desta quarta-feira (20), em partida disputada na Arena Fonte Nova pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana. O confronto foi vencido com gols do meia Ramires, jovem de apenas 18 anos que marcou seu primeiro gol como profissional tricolor ainda no primeiro tempo, e Clayton, no segundo tempo. Rodrigo Pimpão descontou para os cariocas.  O 2 a 1 fez o Esquadrão de Aço ficar em vantagem, podendo empatar o jogo de volta do dia 3 de outubro, no Engenhão. O resultado só foi obtido graças a grande atuação de Douglas, que fechou o gol do Bahia e impediu que o Botafogo empatasse o jogo. O próximo compromisso do tricolor é diante do Vasco da Gama, na segunda-feira (24), no estádio São Januário, no Rio de Janeiiro, às 20h.