Diante da greve, cenário é de esvaziamento e estoque acaba na Ceasa de Jaguaquara

/ Jaguaquara

Ceasa fica deserta diante da greve. Foto: Blog Marcos Frahm

O cenário é de esvaziamento em uma das seis unidades do Mercado do Produtor Ceasa da Bahia, a principal do interior, unidade de Jaguaquara, no Vale do Jiquiriçá, diante da greve dos caminhoneiros. Terceirizado pelo Governo do Estado, o órgão desempenha, há mais de 30 anos, importante papel no processo de abastecimento agroalimentar, mantendo a garantia do fluxo contínuo dos produtos hortifrutigranjeiros ofertados ao consumo em Salvador, outras cidades baianas e até em outros estados. Registrando sempre movimento intenso, a Ceasa de Jaguaquara encontra-se com os boxes sem alimentos e o estoque na área de comercialização está baixo, com frutas e verduras na iminência de estragar. O gerente comercial da Ceasa, Leandro Lemos, que responde pela empresa Dinâmica, que administra o espaço informou ao Blog Marcos Frahm, na tarde desta sexta-feira (25), que a entrada de caminhões vindos de outras regiões caiu entorno 90%. Apesar da falta de produtos, os preços sofreram queda. ”Uma situação preocupante. Os caminhões estão muito longe daqui. O que tem aqui hoje é graças à produção regional e local. Os comerciantes estão preocupados”, disse Leandro. O protesto dos caminhoneiros nas rodovias do Ceará chegou ao 5º dia seguido nesta sexta.

Terceirizada, Ceasa passa por reforma

Depois de transferida a gestão do Mercado do Produtor de Jaguaquara do Governo do Estado da Bahia para um grupo de empresários da cidade, finalmente o aspecto mudou no local. A outorga da concessão de uso do Centro de Abastecimento para a empresa D’Onofrio Comércio de Alimentos Ltda., ganhadora do processo licitatório foi realizado recentemente pela Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic).

Aspecto mudou na Ceasa após empresa Dinâmica assumir a gestão

O espaço já está sendo gerido conjuntamente pelos empresários Antônio Ricardo Leal e Américo Pantaleone D’Onofrio, para exploração, operação, manutenção e desenvolvimento da Ceasa e o prazo da concessão é de 30 anos, no valor de R$1,6 milhão (um milhão e seiscentos mil reais). Construída há décadas para modernizar a estrutura de armazenamento e comercialização de hortifrutigranjeiros, a Ceasa, que movimenta a economia local e regional, já não estava mais digna de um município que é o segundo maior produtor do Estado e carecia urgentemente de reforma, que foi iniciada, mas ainda não concluída. Contudo, melhorias, no que concerne a estrutura física, limpeza, segurança e organização já são perceptíveis e com aprovação dos comerciantes. Foi implantado um sistema de monitoramento, inibindo ações criminosas que estavam sendo registradas e, outras alterações, que dependerão de autorização da Sudic serão realizadas, segundo informações da Dinâmica, que também anunciou atualização das taxas que são cobradas aos comerciantes.

MPF cria comitê para apurar eventuais crimes relativos à paralisação dos caminhoneiros

/ Justiça

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, instituiu hoje (25) um comitê no Ministério Público Federal (MPF) para acompanhamento do acordo que encerra a paralisação de caminhoneiros e o bloqueio de rodovias em todo o país. O foco é fiscalizar a prática de crimes federais que afetem serviços públicos e de utilidade pública. Na decisão, Raquel Dodge destaca que os atos praticados pelos manifestantes podem configurar quatro crimes federais, como expor a perigo ou tenta impedir ou dificultar navegação marítima, fluvial, aérea ou por qualquer outro meio de transporte público. A procuradora também menciona como eventuais crimes a prática de atentar contra a segurança ou funcionamento de serviços de utilidade pública como água e luz, além da desobediência a ordem legal de funcionário público. Integram o comitê, os coordenadores da 2ª e da 3ª câmaras de Coordenação e Revisão do MPF especializadas, respectivamente, em matéria criminal e consumidor e ordem econômica; os procuradores-chefes das unidades de primeira instância do MPF; e, ainda, dois dirigentes do Conselho Nacional de Procuradores Gerais de Justiça (CNPG).

Desobediência à Justiça

Na portaria, Raquel Dodge cita o descumprimento de ordens para a liberação de vias públicas federais que foram concedidas nos últimos dias pela Justiça Federal nos estados de Sergipe, São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Goiás, Santa Catarina, Pernambuco, Paraíba, Rondônia, Distrito Federal e Rio Grande do Sul. Em todo o país, estão sendo instaurados procedimentos para apurar os crimes, bem como buscar a responsabilização dos envolvidos. Em Santos (SP), por exemplo, o despacho para abertura da investigação cita os transtornos e prejuízos causados pelo movimento grevista em razão do bloqueio das rodovias de acesso ao Porto de Santos. Na decisão, Raquel Dodge sugere por exemplo a apuração das providências tomadas pelos administradores municipais, polícias Militar e Federal, e pela administradora do porto diante da decisão judicial que determinou a imediata liberação das vias. No Rio Grande do Norte, houve despacho para apuração de ilícitos criminais praticados contra os serviços públicos federais, eventual prática de lockout – paralisação das atividades, por iniciativa do empregador, com o objetivo de frustrar negociação ou dificultar o atendimento de reivindicações dos respectivos empregados -, e desobediência a ordem judicial, entre outros. Também foi expedido ofício à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) solicitando informações sobre a fiscalização de eventuais práticas abusivas em função do desequilíbrio ocasionado nas relações entre os ofertantes de bens e serviços e a sociedade. Da Agência Brasil

Greve dos caminhoneiros nasceu em grupos do WhatsApp, dizem motoristas

/ Trânsito

Caminhoneiros seguem mobilizados. Foto: Blog Marcos Frahm

Com manifestações iniciadas na última segunda-feira (21) em diversos pontos do País, greve dos caminhoneiros é resultado de discussões sobre as condições de trabalho ruins em diferentes grupos do WhatsApp, de acordo com caminhoneiros. Conforme contam alguns membros da categoria, os grupos de conversas eram utilizados para organização e divisão dos transportes, além de troca de informações sobre a situação das estradas. ”A corda chegou no nosso pescoço e, em conversas de WhatsApp, nos organizamos e decidimos entrar em greve.”, afirma Alexandre Aparício, caminhoneiro há 16 anos, que participa dos protestos na BR 101, no trecho de Itajaí (SC), e participa de três grupos de WhatsApp, com 734, 488 e 712 membros em cada. Segundo ele, o movimento surgiu de forma descentralizada com os próprios motoristas autônomos. ”Os sindicatos embarcaram na nossa. Eles vieram procurar a gente. Começamos a greve e eles nos apoiaram depois.” Também em protesto no Estado da Bahia, o caminhoneiro Enaldo Vieira está na BR 116, no município de Teofilândia. Ele explica que esses diferentes grupos de WhatsApp se comunicam entre si e, assim, uma única mensagem amplia-se para até 7 mil, 10 mil membros. Vieira está em 10 diferentes grupos de caminhoneiros. O motorista acrescenta que poucas vezes os sindicatos estiveram ao lado da categoria. ”Pagamos a anuidade sindical por obrigação, mas eles nunca nos deram assistência”, conta. Jaisom Dreher, presente em uma das manifestações da rodovia Fernão Dias, no município de Betim (MG), reforça a ideia de que não houve uma composição oficial para os protestos, mas que a causa contagiou a todos. ”Não teve uma organização central. Fomos nos falando por WhatsApp e aconteceu.” A ausência dos sindicatos nas discussões dos caminhoneiros também é ressaltada por Manuel Costa Filho, que está nas manifestações da BR 324, em Simões Filho (BA). ”Não tem nenhum sindicato envolvido nessas conversas, nós não temos representante.” Sobre como iniciou as manifestações, o motorista conta que ”de repente surgiu um boato de greve de caminhoneiros em Vitória da Conquista, na Bahia. Na verdade, era um protesto de perueiros da cidade, na BR-101, mas foi o que serviu de estopim para que a nossa categoria começasse a se mobilizar”. Os caminhoneiros contam que o movimento se iniciou de uma insatisfação comum com relação às condições de trabalho, que já estava insustentável. Segundo eles, 90% do valor do frete é gasto apenas com despesas da viagem, como combustível, pedágio, hospedagem, comida e manutenção mecânica dos caminhões. Informações do Bahia Notícias

Greve dos caminhoneiros deixa 95% dos postos sem combustíveis na BA, diz sindicato

/ Bahia

Postos estão sem gasolina em Jaguaquara. Foto: Blog Marcos Frahm

Subiu para 95% o índice de postos sem combustíveis na Bahia nesta sexta-feira (25), segundo informações do Sindicato do Comércio de Combustíveis, Energias Alternativas e Lojas de Conveniência do Estado (Sindicombustíveis). De acordo com a entidade, em Salvador e região metropolitana o percentual de 95% dos postos sem combustíveis se repete. Na quinta-feira (24), cerca de 70% dos postos da Bahia estavam sem combustíveis. Na capital, a escassez atingia 50% dos estabelecimentos. Segundo dados do Sindicombustíveis, o estado conta com 2, 8 mil postos. Deste total, 250 ficam em Salvador e região metropolitana.

Polícia Federal investiga se há prática ”criminosa” em paralisação de caminhoneiros

/ Trânsito

A Polícia Federal (PF) instaurou uma investigação para apurar a possível prática de locaute (do inglês lock out, designa greve de trabalhadores com apoio da classe patronal) na paralisação de milhares de caminhoneiros que, desde a última segunda-feira (21), interditam parcialmente as estradas de quase todo o país. Em nota, a PF se limitou a informar que está investigando a associação para a prática de crimes contra a organização do trabalho, a segurança dos meios de transporte e outros serviços públicos. A mobilização dos caminhoneiros vinha sendo monitorada por um gabinete de crise coordenado pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que disse haver indícios de locaute no movimento. Nesta sexta-feira, o presidente Michel Temer autorizou o uso de forças federais de segurança para liberar as rodovias bloqueadas caso as estradas não sejam liberadas pelos caminhoneiros. ”Quero anunciar um plano de segurança imediato para acionar as forças federais de segurança para desbloquear as estradas. Estou solicitando aos governadores que façam o mesmo. Não vamos permitir que a população fique sem os gêneros de primeira necessidade, que os hospitais fiquem sem insumos para salvar vidas e que crianças fiquem sem escolas”, disse Temer durante pronunciamento no Palácio do Planalto. Com informações da Agência Brasil

”Não cabe ao Congresso definir preço de combustíveis”, diz presidente do Senado

/ Brasília

Senador Eunício Oliveira. Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, disse nesta sexta-feira (25) que não cabe ao Congresso definir preço de combustíveis. Evitando se posicionar sobre a continuidade das negociações para encerrar a paralisação dos caminhoneiros, o senador afirmou que as articulações foram feitas sem a participação do Legislativo, concentrando os esforços no Executivo. ”Sinceramente eu não posso fazer uma avaliação sobre uma negociação que eu não participei. Eu fui apenas, no final, ouvir os caminhoneiros em relação ao Congresso, ao Senado. Não há pendências em relação ao Senado para que a greve dos caminhoneiros seja resolvida. Se existem pendências com quem foi negociado, não foi com o Congresso, foi com o Executivo”, disse o presidente. Eunício também não comentou a continuidade do movimento em vários estados brasileiros, mesmo após o acordo feito com  o governo.

ACM Neto poupa Temer de críticas e culpa governo do PT por greve dos caminhoneiros

/ Bahia

”A que ponto chegamos”, diz ACM Neto. Foto: Rede Bahia

Aliado de Michel Temer (MDB), O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), falou hoje sobre a greve dos caminhoneiros em todo o Brasil. Neto alfinetou os petistas e poupou Temer das críticas. O pronunciamento foi feito durante a formalização da unidade entre o DEM e o PSDB em torno da sucessão estadual nesta sexta-feira (25). ”A que ponto chegamos! Não temos certeza de que teremos gasolina para abastecer carros, não temos certeza se teremos produtos nas prateleiras dos supermercados… Não adianta eles fazerem propaganda, a culpa é deles, a culpa é da sangria que eles deixaram o Brasil”, disse o democrata. Segundo Neto, o governo do PT ”atrasou o desenvolvimento da Bahia”. ”Os grandes projetos não saíram do papel. São tantas promessas que ficaram na propaganda. Mas eu sei que neste ano de 2018 o povo brasileiro e baiano terão uma atitude muito responsável”.

Temer autoriza uso de forças federais para desbloquear rodovias com protestos

/ Brasília

Temer faz pronunciamento em rede. Foto: Marcos Corrêa

O governo federal autorizou o uso de forças federais de segurança para liberar as rodovias bloqueadas pelos caminhoneiros caso as estradas não sejam liberadas pelo movimento. O anúncio foi feito há pouco pelo presidente Michel Temer, em pronunciamento no Palácio do Planalto. A decisão foi tomada após reunião no Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que contou com a participação de ministros e do presidente. ”Quero anunciar um plano de segurança imediato para acionar as forças federais de segurança para desbloquear as estradas e estou solicitando aos governadores que façam o mesmo. Não vamos permitir que a população fique sem os gêneros de primeira necessidade, que os hospitais fiquem sem insumos para salvar vidas e crianças fiquem sem escolas. Quem bloqueia estradas de maneira radical será responsabilizado. O governo tem, como tem sempre, a coragem de dialogar; agora terá coragem de usar sua autoridade em defesa do povo brasileiro.” Ontem (24), os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Eduardo Guardia (Fazenda) e Carlos Marun (Secretaria de Governo) anunciaram acordo para suspensão dos protestos da categoria por 15 dias,. Depois disso, as partes voltarão a se reunir. Hoje (25), no entanto, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que ainda não registra desmobilização de pontos de manifestação de caminhoneiros nas rodovias do país. Em seu pronunciamento, Temer disse que uma ”minoria radical” está impedindo que muitos caminhoneiros cumpram o acordo e voltem a transportar mercadorias. O presidente enfatizou que o governo atendeu às principais demandas da categoria. ”O acordo está assinado e cumpri-lo é naturalmente a melhor alternativa. O governo espera e confia que cada caminhoneiro cumpra seu papel.” O ministro Eliseu Padilha disse, também nesta sexta-feira, que o governo confia no cumprimento do acordo firmado ontem com as lideranças do movimento. A decisão de suspender a paralisação não foi unânime. Das 11 entidades do setor de transporte, em sua maioria caminhoneiros, que participaram do encontro, duas delas, a União Nacional dos Caminhoneiros (Unicam) e a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), que representa 700 mil trabalhadores, recusaram a proposta. Hoje a associação divulgou nota na qual afirma que, ao contrário de outras entidades, ”que se dizem representantes da categoria, a Abcam, não trairá os caminhoneiros”. ”Continuaremos firmes com pedido inicial: isenção da alíquota PIS/Cofins sobre o diesel, publicada no Diário Oficial da União”, diz o texto. Com informações da Agência Brasil

Na rede social, deputado João Gualberto comentar desistência de disputar governo da Bahia

/ Política

Tucano desiste da disputa. Foto: Alexssandro Loyola/Câmara

Com uma publicação nas redes sociais na noite desta quinta-feira (24), o deputado federal João Gualberto (PSDB) voltou a se manifestar sobre a desistência em disputar o governo do Estado. Ele tentará a reeleição para a Câmara dos Deputados. ”Fiz o trabalho que era preciso, mas sabia que para realizar esse projeto seria necessário ultrapassar as adversidades impostas pelo próprio sistema político: costurar uma coligação que garantisse a eleição dos candidatos com reais chances de vitória e convencer os aliados que um cenário plebiscitário nos deixava mais vulneráveis”, escreveu o tucano. No texto, o parlamentar diz não estar na vida pública ”por um projeto pessoal de poder e sim por um projeto de sociedade que priorize ações para humanizar a saúde, minimizar e conter a violência, qualificar a educação, gerar emprego, extinguir a corrupção”. ”Acredito que, mesmo com tantas barreiras e adversidades, a política é o único meio eficaz da promoção de mudança social. Assim sendo, seguirei na política, como pré-candidato a reeleição à Câmara dos Deputados, dando a minha contribuição e defendendo as prioridades da Bahia e do Brasil”, disse.

Educação: Estudantes têm até esta sexta-feira para renovar contratos do Fies este semestre

/ Educação

Nesta sexta-feira (25) é o último dia para renovar o contrato do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para o primeiro semestre deste ano. Segundo o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), cerca de 1,1 milhão de financiamentos devem ser renovados. Os contratos do Fies precisam ser aditados todo semestre. O pedido é feito inicialmente pelas instituições de ensino e depois as informações devem ser validadas pelos estudantes pela internet, no Sistema Informatizado do Fundo de Financiamento Estudantil (SisFies). No caso das renovações que tenham alguma alteração nas cláusulas do contrato, o estudante precisa levar a nova documentação ao agente financeiro – Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal – para concluir o processo. Nos aditamentos simplificados, a renovação é formalizada a partir da validação do estudante no sistema. O Fies concede financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos, com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação. Os estudantes que ingressaram no programa a partir de 2018 aderiram ao Novo Fies, que tem diferentes modalidades, possibilitando juros zero e uma escala de financiamentos que varia conforme a renda familiar do candidato.

Mesmo com acordo, caminhoneiros mantêm protestos nas rodovias federais da Bahia

/ Trânsito

Protestos continuam na BR-116. Foto: Blog Marcos Frahm

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que ainda não registra nenhuma desmobilização de pontos de manifestação de caminhoneiros nas rodovias do país, após o anúncio de um acordo com o governo nessa quinta-feira (24). Na Bahia, manifestantes continuam a bloquear trechos de rodovias. Na BR-116, há manifestação dos caminhoneiros em andamento com restrição de passagem apenas para veículos de carga (caminhões e carretas) em: Vitória da Conquista, Poções, Manoel Vitorino, Jequié, Santo Estevão, Itatim e Milagres. Já na 324, no trecho entre Feira de Santana e Salvador, a estrada está parcialmente interditada na altura do KM 541, no perímetro do município de Amélia Rodrigues. Pelo acordo firmado ontem à noite entre o governo e representantes dos caminhoneiros, a paralisação será suspensa por 15 dias. Em troca, a Petrobras mantém a redução de 10% no valor do diesel nas refinarias por 30 dias, enquanto o governo costura formas de reduzir os preços. A Petrobras mantém o compromisso de custear esse desconto, estimado em R$ 350 milhões, nos primeiros 15 dias. Os próximos 15 dias serão patrocinados pela União. O governo também prometeu uma previsibilidade mensal nos preços do diesel até o fim do ano, sem mexer na política de reajustes da Petrobras, e vai subsidiar a diferença do preço em relação aos valores estipulados pela estatal a cada mês.

Falta de combustíveis leva Uesb a suspender atividades acadêmicas até sábado

/ Educação

A reitoria da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – Uesb – informa que suas atividades acadêmicas estão suspensas em seus três campi a partir da tarde desta quinta-feira (24). Já as atividades administrativas serão suspensas a partir desta sexta  conforme a Portaria 0782/2018. A suspensão, que acontece inicialmente até sábado, 26, se deve à falta de combustível que está afetando as cidades da região Sudoeste e dificultando o deslocamento dos estudantes até a Universidade. Posteriormente, haverá uma nova análise quanto à continuidade da referida suspensão.

Vitória não sai do zero com Sampaio Corrêa no Barradão e dá adeus à Copa do Nordeste

/ Esporte

Artilheiro Neilton desperdiçou cobrança de pênalti. Foto: A Tarde

Os olhares estavam voltados para Ronaldo, goleiro rubro-negro que estreava no time principal do Vitória, mas quem brilhou foi o defensor da outra meta. Com direito a pênalti defendido, Andrey foi um paredão, segurou o empate sem gols, e garantiu a classificação do Sampaio Corrêa, na noite desta quinta-feira (2), no Barradão. Ao Rubro-Negro, coube sentir o gosto amargo de uma precoce eliminação, ainda nas quartas de final da Copa do Nordeste. Como também já foi eliminado na Copa do Brasil, o Leão terá apenas o Campeonato Brasileiro pela frente até o final da temporada. O time volta a campo no domingo (27), às 16h, contra o Botafogo, no Engenhão.

Governador assina projeto com o TRE que estimula conhecimento sobre a democracia em escolas

/ Bahia

TRE visa a formação cidadã de estudantes. Foto: Carol Garcia

Promover o exercício da cidadania e estimular o conhecimento sobre democracia, voto e política entre crianças e adolescentes. Com esse objetivo, o governador Rui Costa participou, nesta quinta-feira (24), da assinatura de um termo de cooperação técnica com o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), a Assembleia Legislativa (ALBA) e a Escola Judiciária Eleitoral (EJE/BA) para a criação do Projeto Eleitor do Futuro – Educação para a Cidadania. O intuito é debater os temas com alunos nas escolas da rede pública participantes da iniciativa. Desenvolvido pela EJE, nos termos do art. 1º, inc. II, da Resolução TSE nº 23.482/2016, o projeto envolverá os estudantes em uma eleição simulada, abrangendo cargos eletivos como governador, prefeito, deputado estadual e vereador. Os candidatos poderão acompanhar um dia de trabalho de um representante político real, investido em cargo equivalente ao qual foram escolhidos na votação. A ideia é criar para os estudantes a experiência de conhecer de perto o trabalho de representantes de alguns cargos públicos e entender o funcionamento do sistema democrático. ”A iniciativa tem como proposta a formação desses jovens no que diz respeito à cidadania, para que eles, ainda na idade em que não votam, comecem a aprender e a debater, por exemplo, quais são as funções de um governador, de um presidente da Assembleia, quais são os limites e as possibilidades desses e outros cargos, para que possam se aproximar do assunto. Eu acredito que para uma nação ser forte, as instituições e a democracia precisam ser fortes, e, para isso, o povo precisa abraçar e se apaixonar pelos valores e pilares da democracia. Acompanhar essas questões desce cedo é muito importante, por isso é que apoiamos e garantimos as condições para a realização dessa iniciativa da Justiça Eleitoral”, afirmou o governador Rui Costa. Seis escolas, que ainda serão escolhidas, participarão do projeto. O público alvo é de crianças e adolescentes devidamente matriculados em escolas da rede pública do ensino fundamental II (6º ao 9º ano). Cada uma escolherá seus candidatos e encaminhará os nomes e fotos dos jovens à Escola Judiciária Eleitoral, a fim de que os dados sejam inseridos em urnas eletrônicas. As unidades de ensino se reunirão num encontro onde os selecionados irão expor propostas, com apoio dos professores, de ações que podem ser adotadas pelo poder público para a melhoria nas áreas da educação, saúde e segurança. Após ouvirem as propostas, os estudantes presentes participarão de uma votação simulada em urnas eletrônicas, devidamente parametrizadas com os nomes dos candidatos, formando seções eleitorais, uma para cada colégio. O documento assinado nessa quinta-feira (24) prevê a viabilização de ônibus para o deslocamento dos estudantes e professores responsáveis das escolas ao local do evento, assim como lanches para os participantes.