Polícia faz reintegração de posse de terra ocupada pelo MST no Entroncamento de Jaguaquara

/ Jaguaquara

Famílias acampadas passam por despejo. Fotos: Sérgio Siolli/BMF

A Polícia Militar realizou nesta terça-feira (27) uma ação de reintegração de posse de uma área pertencente a uma fazenda nas margens da BR-420, no distrito Stela Dubois – Entroncamento de Jaguaquara. Segundo informações, não houve registros de conflito. Os policiais cumpriram a ação de reintegração com pedido de liminar contra Adailton Assunção da Silva, que se declara líder de um grupo do MST, alegando que é legítima proprietária de uma área de terras urbanas, a qual foi invadida por cerca de 120 famílias lideradas pelo requerido, cometendo esbulho possessório, destruindo cercas e construindo barracos, conforme consta da ação, que a redação do Blog Marcos Frahm teve acesso. A PM chegou ao local por volta das 08h, designada pelo 19º Batalhão de Polícia Militar de Jequié, em um ônibus, com acompanhamento de militares do 8º Grupamento do Corpo de Bombeiros.

PRF desarticulada quadrilha que roubou R$ 6,2 milhões em pneus nas BRs 116, 101 e 324

/ Trânsito

PRF prende quadrilha de roubo de pneus. Foto: Divulgação

Uma quadrilha que agia na Bahia e em outros estados especializada em roubo de pneus e rodas de caminhões foi desarticulada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e pela Polícia Federal nesta terça-feira (27).  Segundo a PRF, a maior parte dos crimes acontecia na BR-101 e na BR-242, mas também foram registrados roubos nas BR-116, BR-324 e BR-110. Os motoristas de carretas e caminhões eram roubados quando estavam dormindo nas cabines, estacionados em postos de gasolina ou outros pontos das rodovias. As vítimas eram levadas, junto com o veículo, para uma estrada vicinal. Lá, o bando retirava pneus e rodas e levava para outro caminhão. Depois, os bandidos imobilizam o motorista roubado e fugiam. Além de pneus e rodas, eles levavam outros equipamentos dos caminhões e também pertences da vítima. O bando agia em grupos de quatro a seis integrantes. Com origem em Itabaiana (SE), o grupo criminoso agia nas estradas da Bahia e também de Minas Gerais, além de Sergipe. Ao todo, 23 policiais federais e 72 policiais rodoviários cumprem 7 mandados de prisão preventiva, 4 de prisão temporária e 14 de busca e apreensão em diversas cidades. A estimativa da polícia é que entre 2016 e 2017 a quadrilha praticou 124 assaltos em rodovias na Bahia. O prejuízo estimado foi de R$ 6,2 milhões. Um único roubo podia gerar para o grupo até R$ 72 mil, levando em conta que uma carreta possui 36 pneus e cada um deles sai na média por R$ 2 mil. Os envolvidos vão responder pelos crimes de associação criminosa (Art. 288, CP), roubo qualificado (Art. 157, § 2º, CP) e receptação (Art. 180, CP). As penas podem chegar até 22 anos de prisão.

Desconto de 5% no IPVA para veículos com placas de final 1 vale até esta quarta-feira

/ Trânsito

Termina nesta quarta-feira (28) o prazo para os proprietários de veículos com placa de final 1 quitarem o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) com 5% de desconto, em cota única. Esses contribuintes podem ainda optar pelo parcelamento do imposto em três vezes, sem desconto, bastando, para isso, pagar a primeira prestação também no dia 28 de fevereiro e acompanhar as outras datas na tabela de pagamento. Outra opção para os veículos com placa de final 1 é quitar o valor integral, também sem abatimento, até o dia 30 de abril. Todas as datas de pagamento do IPVA estão escalonadas em tabela divulgada pela Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz) e disponível no site www.sefaz.ba.gov.br. O proprietário que perder o prazo da primeira cota deixa de ter o direito ao parcelamento em três vezes. O pagamento pode ser feito em qualquer agência do Banco do Brasil, Bradesco ou Bancoob, bastando apenas apresentar o número do Renavam. Os débitos referentes à taxa de licenciamento e às multas de trânsito deverão ser pagos até a data de vencimento da terceira parcela, e os débitos anteriores do IPVA ainda não notificados também podem ser divididos em três vezes, juntamente com o IPVA 2018. Já o seguro obrigatório deverá ser pago integralmente até o vencimento da primeira parcela do imposto, em caso de parcelamento do IPVA. O pagamento do tributo referente a embarcações e aeronaves deverá ser efetuado até 30 de maio de 2018. O IPVA é a segunda fonte de arrecadação tributária do Governo do Estado. A frota tributável da Bahia é de cerca de 1,9 milhão de veículos. Todas as informações poderão ser consultadas no site da Sefaz ou por meio do call center da Sefaz, pelo 0800 071 0071.

Após ter carro apreendido, Igor Kannário paga mais de R$ 9 mil para quitar dívidas do veículo

/ Bahia

Kannário paga o licenciamento do carro. Foto: Bahia.ba

Depois de ter o carro apreendido em uma blitz no último domingo (25), no bairro do Comércio, em Salvador o cantor e vereador Igor Kannário resgatou o veículo nesta terça-feira (27). De acordo com o portal Noticiário Baiano, ele teria pagado mais de R$ 9 mil para quitar o as pendências do item. Mesmo não possuindo habilitação, ele teve que pagar o valor relativo às multas, IPVA, DPVAT e licenciamento do carro. O cantor teria postado foto e vídeo no Instagram, mas logo excluiu.

Conselho de Ética da Câmara abre processo de cassação contra Lúcio Vieira e mais três

/ Brasília

Lúcio Vieira pode ter o mandato cassado. Foto: Agência Câmara

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara instaurou hoje (27) processos de cassação contra os deputados Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), Celso Jacob (PMDB-RJ), João Rodrigues (PSD-SC) e Paulo Maluf (PP-SP). O colegiado também sorteou 12 parlamentares entre os quais serão escolhidos os relatores que darão parecer favorável ou não aos quatro processos. Segundo o presidente do conselho, Elmar Nascimento (DEM-BA), a escolha do relator de cada processo será anunciada na próxima semana. O deputado não estabeleceu cronograma de análise dos processos, mas adiantou que acredita que o resultado pode sair ainda no primeiro semestre. De acordo com o regimento da Câmara, o conselho tem o prazo de 10 dias úteis para emitir o parecer preliminar e mais 40 dias úteis para conclusão dos processos. Cada deputado tem direito de defesa no prazo de cinco dias úteis. Os relatores não podem ser do mesmo partido ou do mesmo estado que os deputados investigados. O deputado Celso Jacob (PMDB-RJ) está preso desde junho do ano passado no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Ele foi condenado em 2006 por falsificação de documento público e dispensa irregular de licitação quando o peemedebista era prefeito de Três Rios (RJ). O deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) é investigado pelo crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa. Em setembro do ano passado, a Polícia Federal apreendeu R$ 51 milhões em um apartamento da família do deputado, em Salvador. Para a PF, a família Vieria Lima usou subterfúgios para receber, transportar e armazenar os valores. Ex-governador de São Paulo e ex-prefeito da capital, Paulo Maluf (PP-SP) está preso desde dezembro, cumprindo pena de sete anos e nove meses pelo crime de lavagem de dinheiro. Maluf foi afastado do mandato parlamentar em 19 de fevereiro. João Rodrigues (PSD-SC) foi condenado em segunda instância pela Justiça Federal a cinco anos e três meses por dispensa irregular de licitação, quando ocupou o cargo de prefeito de Pinhalzinho (SC). O deputado foi preso em São Paulo último dia 02 de fevereiro.

Joaquim Lopes aparece irreconhecível após mudança de visual para novo personagem

/ Entretenimento

Joaquim Lopes ficou irreconhecível. Foto: Reprodução

Joaquim Lopes surpreendeu os internautas ao compartilhar uma foto de seu novo visual no Instagram, nesta segunda-feira (26). O ator ficou irreconhecível e fez até o padre Fábio de Melo se assustar. O apresentador do Vídeo Show posou para um foto na frente do espelho, onde aparece cabeludo e barbudo, com a legenda: “Prova da caracterização! Olegário! Tamo chegando”. O ator será Olegário na nova novela das seis, Orgulho e Paixão. E, em outra publicação, comentou sobre o papel. “Se malandro soubesse como é bom ser honesto, seria honesto só por malandragem.” com informações do site Bahia.ba.

STJ mantém ex-presidente do Comitê Olímpico do Brasil Carlos Arthur Nuzman em liberdade

/ Brasil

Carlos Arthur Nuzman foi preso em outubro de 2017 Foto: Reprodução

O ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman continua em liberdade. A 6ª turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu na tarde desta terça-feira (27). Nuzman foi solto em outubro do ano passado, por decisão da ministra Maria Thereza de Assis Moura. As informações são do Blog Lauro Jardim, do jornal O Globo.  Nuzman foi acusado pelo MPF-RJ de participar de esquema de compra de votos para a escolha do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos de 2016. Ele foi alvo da Operação Unfair Play e chegou a ficar preso em Benfica, onde esteve Sérgio Cabral e ainda estão outros alvos da Lava-Jato no Rio. Com informações do site Bocão News.

Barra do Choça: Tio e sobrinha são suspeitos de aplicar golpe em idosos que pediam empréstimos

/ Bahia

Presos por estelionato no Sudoeste da Bahia. Foto: Reprodução

Tio e sobrinha foram presos em flagrante por estelionato, nesta segunda-feira (26), em Barra do Choça, no sudoeste da Bahia. De acordo com a Polícia Civil, eles administravam uma instituição financeira no centro da cidade, ofereciam empréstimos a idosos da zona rual, mas só entregavam parte do dinheiro contratado. Os suspeitos foram identificados como Renê Soares Santos da Silva e Jamile Santos Marques. Além deles, a delegada que investiga o caso, Gabriela Garrido, informou que outras duas pessoas da mesma família, uma cunhada e a esposa de Renê, estão sendo investigadas. No mesmo local da financeira, os suspeitos também mantinham um escritório de advocacia e uma loja de eletrodomésticos. Segundo a polícia, a dupla superfaturava os valores do produtos da loja para vender aos idosos.  “É uma quadrilha familiar. Na loja de eletrodomésticos, uma televisão que custava R$ 700, por exemplo, eles vendiam por R$ 5 mil para os idosos. Para comprar, as vítimas precisavam pegar um empréstimo com eles. Os idosos achavam que estavam pagando os R$ 700, e com o passar do tempo, eles percebiam que estavam sendo cobrados além do que foi contratado. Então eles reclamaram no banco, achando que era alguma cobrança indevida e o banco aconselhou que eles procurassem a polícia”, explicou. De acordo com Gabriela Garrido, há cerca de um ano a família é investigada, período no qual algumas das vítimas começaram a procurar a polícia sob suspeita de cobranças indevidas nas próprias contas. com informações do site G1.

Homem é preso suspeito de abusar sexualmente de garota de 12 anos após atrair a vítima

/ Bahia

Suspeito teria prometido comprar toda a mercadoria Foto: Reprodução

Um homem de 48 anos foi preso suspeito de abusar sexualmente de uma adolescente de 12 anos, na segunda-feira (26), na cidade de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. De acordo com informações da Polícia Militar, José Wellington da Costa Silva teria levado a vítima para a casa dele, no bairro Vila Elisa, após oferecer R$ 50 para ela. Conforme a PM, a adolescente vende doces em um terminal de ônibus do município, e o dinheiro seria para pagar por toda a mercadoria que a garota tinha em mãos. O suspeito foi encontrado com a vítima dentro da casa dele, após denúncias de vizinhos, que ouviram pedidos de socorro da menina. Segundo a PM, o homem estava pelado e a garota seminua. Após a abordagem, José Wellington e a adolescente foram levados para o Distrito Integrado de Segurança Pública, onde foram ouvidos, de acordo com a PM. Na unidade policial, o suspeito foi autuado por estupro de vulnerável e, em seguida, foi encaminhado para o Conjunto Penal de Vitória da Conquista, onde está à disposição da Justiça. Já a adolescente foi encaminhada para o Centro Especializado de Assistência Social (Creas), na cidade. A garota deve receber acompanhamento psicológico.

Neymar passará por cirurgia e só volta ao futebol em maio, um mês antes da Copa do Mundo

/ Esporte

Neymar torceu o tornozelo em disputa de bola. Foto: Stephane Mahe

Neymar passará por cirurgia para colocar um pino na fissura no quinto metatarso do pé direito e deve voltar aos gramados apenas em maio, um mês antes da Copa do Mundo, segundo informações do portal Globo.com. A lesão foi sofrida na vitória do PSG sobre o Olympique de Marselha, pelo Campeonato Francês, no último domingo. Na ocasião, o brasileiro pisou de mau jeito, caiu no gramado acusando muitas dores e precisou ser substituído, chorando muito. Ele saiu de maca. Na manhã de segunda, Neymar chegou a postar foto de seu tornozelo imobilizado nas redes sociais, com a legenda: ”Terminou por hoje”. Os primeiros exames que o jogador realizou no Hospital Americano, em Neuilly sur Seine, não mostraram qualquer fratura no local. Desta forma, passando pela cirurgia, o jogador mais caro da história do futebol precisará de dois meses de recuperação da lesão e voltará a atuar apenas nas últimas três rodadas do Campeonato Francês. Ele também estará disponível para as semifinais da Liga dos Campeões, caso o Paris Saint-Germain avance na competição. Neymar também se torna problema para a seleção brasileira, que fará amistosos contra Alemanha e Rússia, nos dias 23 e 27 de março, respectivamente. O técnico Tite realizará a convocação para estes confrontos na sexta-feira.

Empossado, Jungman diz que combaterá duramente a criminalidade respeitando a democracia

/ Brasília

Temer empossa Raul Jungmann em Ministério Foto: Marcos Corrêa

Ao tomar posse hoje (27), em cerimônia no Palácio do Planalto, no Ministério Extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann declarou que a nova pasta vai ”combater duramente o crime organizado” sem desrespeitar a democracia e os direitos humanos. Ele adiantou que o trabalho do ministério será também o de valorizar os profissionais que trabalham na área de segurança e ressaltou que o governo federal amplia, a partir de agora, o protagonismo nas ações de segurança do país, antes relegadas majoritariamente pela Constituição Federal aos estados e municípios. ”A União precisa ampliar suas responsabilidades e coordenar e promover a interação entre os entes federativos, estados e municípios. Este ministério, como aqui dito, vai coordenar e integrá-los em uma política efetiva de segurança pública nacional. Combater duramente, enfatizo, duramente o crime organizado, mas sem jamais desconsiderar a lei e os direitos humanos. Existem aqueles que combatem o crime através da barbárie, o afastamento e a desconsideração das leis. O estado e a sociedade não podem se equiparar ao crime organizado, sob pena de a ele se igualar. Temos que combatê-lo dentro da lei e do respeito aos direitos. Disso não abrimos mão, embora o façamos por meio de novas leis, de mudanças, mas sempre através da sob a vontade soberana e expressa dos mandamentos do Estado Democrático de Direito”, disse. No longo discurso de posse, Jungmann apresentou dados estatísticos da violência e da superlotação do sistema carcerário. De acordo com o ministro, é no sistema prisional “que surgiram as grandes quadrilhas que nos aterrorizam”, defendendo que o sistema penitenciário deveria ter a ”máxima presença do Estado”. Para assumir a pasta, Jungmann deixou o Ministério da Defesa. Quem assume em seu lugar é o general da reserva Joaquim Silva e Luna, secretário-geral da pasta. Pela primeira vez, em 19 anos, a titularidade do ministério será de um militar. Raul Jungmann criticou o uso banalizado do instrumento da Garantia da Lei e da Ordem (GLO) e destacou que é preciso levar em conta a questão do orçamento destinado à segurança, assim como é feito com a saúde e a educação.

Interventor diz que não há previsão de ocupação permanente em favelas no Rio

/ Brasil

General Braga Netto comanda operações Foto: Alan Santos

O interventor federal na segurança pública do Rio de Janeiro, general Walter Braga Netto, disse hoje (27) que não está nos planos de seu gabinete a realização de ocupações permanentes em favelas da região metropolitana. Segundo o general, as operações serão pontuais e com tempo determinado para terminar. ”Não existe planejamento de ocupação permanente de comunidades. As operações vão continuar pontuais e por tempo determinado”, disse o general. Segundo Braga Netto, as Forças Armadas continuarão a participar de operações integradas fazendo o cerco no entorno de comunidades e as polícias estaduais se mantêm responsáveis pelas ações no interior dessas áreas. ”Não há mudança no momento. As Forças Armadas já participam desse tipo de operação. Apoiamos quando a polícia entra para fazer uma prisão. Damos o suporte para que a polícia possa entrar com tranquilidade na comunidade”, disse ele, que complementou: ”Cada órgão vai fazer o seu papel”. Com informações da Agência Brasil

Bolsonaro é um embuste

/ Artigos

“Eu tenho cinco filhos. Foram quatro homens, a quinta nós deu uma fraquejada e veio uma mulher”.

“Pela memória do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, o pavor de Dilma Rousseff. Eu voto sim”.

“O erro da ditadura foi torturar e não matar”.

“Pinochet devia ter matado mais gente”

“Seria incapaz de amar um filho homossexual. Prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí”.

“Não te estupro porque você não merece.”

“Eu não corro esse risco, meus filhos foram muito bem educados.” (resposta para Preta Gil, sobre o que faria se seus filhos se relacionassem com uma mulher negra ou com homossexuais).

“A PM devia ter matado 1.000 e não 111 presos.” (sobre o Massacre do Carandiru).

“Não vou combater nem discriminar, mas, se eu vir dois homens se beijando na rua, vou bater.” (quando FHC segurou uma bandeira com as cores do arco-íris).

“Você é uma idiota. Você é uma analfabeta. Está censurada!” (declaração ao ser entrevistado pela repórter Manuela Borges, da Rede TV. A jornalista decidiu processar o deputado após os ataques).

“Mulher deve ganhar salário menor porque engravida” (justificou a frase: ‘quando ela voltar [da licença-maternidade] vai ter mais um mês de férias, ou seja, trabalhou cinco meses em um ano’),

Incitação ao estupro, injúria, apologia à tortura, xenofobia, homofobia e discriminação racial são seu forte.

Acreditem, essas declarações foram ditas por um deputado federal, pré-candidato à Presidência da República, em segundo lugar nas intenções de voto. Estamos falando, claro, do senhor Jair Messias Bolsonaro. O momento de instabilidade política, de intolerância e ódio é complexo. As fake News se espalham na velocidade da luz e Bolsonaro, reacionários e os facenazzi se proliferam feito ninhadas de ratos. Os discursos de ódio ganham força e se tornam rotineiros. É difícil debater política em qualquer lugar. Nas redes sociais, as ameaças são comuns, as ofensas são das mais variadas – nesse maniqueísmo, para que se você não é direita, é esquerda, e vice-versa.

A atual onda reacionária é muito perigosa. Bolsonaro defende a ditadura militar, a diminuição do Estado e mais uma série de ideias mirabolantes. A extrema direita aplaude. Ele e seus seguidores adoram afirmar que na época da ditadura não existia corrupção. Mentira. Existia e muito. Só que as pessoas, por causa da censura, não ficavam sabendo. Na economia o legado também é questionável, um dos resultados nefastos foi a hiperinflação.

Mas nem mesmo os militares apoiam Bolsonaro. Nos últimos anos, o Exército tentou mudar a imagem negativa deixada com a Ditadura. A associação que o eleitor faz entre Bolsonaro e as Forças Armadas golpeia essa estratégia. Bolsonaro representa tudo que o Exército quer deixar para trás: o autoritarismo, a violência do Estado, o desrespeito aos direitos humanos

Bolsonaro já quebrou o decoro diversas vezes. Surpreende que não tenha tido seu mandato cassado. Não foi por sua influência política, que é nula, e só ganhou alguma notabilidade por causa de seu desempenho nas pesquisas – ou seja, por interesse, não porque ele inspira uma liderança natural. NO PSC, Bolsonaro nunca teve voz ativa e sequer recebia apoio para ser candidato à Presidência.

Suas declarações já lhe renderam diversos processos e condenações, muitas delas por injúria, racismo, homofobia, xenofobia apologia ao estupro – a mais famosa foi contra a deputada Maria do Rosário (PT). Em 2014, o deputado afirmou que Maria do Rosário não merecia ser estuprada porque ele a considerava “muito feia” e a petista não fazia o “tipo” dele. Por essa mesma declaração, Bolsonaro é réu no STF. A deputada processou o parlamentar e Bolsonaro foi condenado pelo TJ-DF (Tribunal de Justiça do Distrito Federal), em 2015, a pagar indenização de R$ 10 mil à petista por danos morais, mas recorreu e foi derrotado. O STJ confirmou a condenação do parlamentar em agosto de 2017.

Em ação movida pelo Ministério Público Federal, Bolsonaro foi condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais por declarações preconceituosas feitas sobre os quilombolas em abril de 2017. Bolsonaro participava de uma palestra no clube Hebraica, no Rio de Janeiro. Em discurso, disse: “Eu fui num quilombo. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada. Eu acho que nem para procriador ele serve mais. Mais de R$ 1 bilhão por ano é gasto com eles”, discursou. As declarações provocaram indignação e revolta de membros da comunidade judaica do estado. Cerca de 150 protestavam do lado de fora do clube.

Durante sua fala disse que iria acabar com todas as reservas indígenas e quilombolas (descendentes de escravos) Não iriam existir ONGs de vagabundos e iria dar um fuzil para cada fazendeiro se defender do MST, movimento que luta pelo direito a terra contra o latifúndio. O movimento é líder na produção de arroz orgânico na América latina.

O presidenciável também foi condenado a pagar multa de R$ 150 mil por dano moral coletivo devido às declarações homofóbicas em um programa de televisão, em 2011. A declaração foi durante sua participação no extinto programa CQC da TV bandeirante. Em sua fala, disse que nunca passou pela cabeça ter um filho gay porque seus filhos tiveram “uma boa educação”. “Não corro esse risco”, afirmou o deputado.

A multa deverá ser paga ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos, do Ministério da Justiça, órgão que trabalha em prol de obras sociais.

Durante o impedimento da presidente eleita Dilma Rousseff o parlamentar teve a crueldade de exaltar o nome do mais perverso torturador Carlos brilhante ustra, em sua fala disse o Terror de Dilma Rousseff. Ustra foi o primeiro militar reconhecido pela Justiça como torturador e comandante de uma delegacia de polícia acusada de ser palco de mais de 40 assassinatos e de, pelo menos, 500 casos de torturas.

AS pessoas que defendem o discurso homofobico de Bolsonaro não fazem ideia que, no ano de 2017, a média de assassinatos de LGBTs registrados pela ONG GGB estava em 1,05 por dia. Até então, a maior média tinha sido registrada em 2016, quando aconteceram 343 assassinatos — o equivalente a 0,95 mortes por dia. O levantamento do grupo é feito desde 1980 e é usado como referência sobre crimes relacionados a preconceito à orientação sexual contra a população LGBT no país.

Bolsonaro é uma sátira de si mesmo, ele age no impulso e não parece ter noção de suas ações. Mas embora muitos duvidem, ele tem, sim, um projeto para o Brasil: execução de pessoas (algumas das quais, por alguns desses vários enganos cometidos pelo Estado brasileiro, pode ser um dito “cidadão de bem”), propagação das armas e nióbio, a solução mágica para os problemas nacionais. Convenhamos, o Brasil tem problemas muito mais complexos. Sobre temas importantes, como economia, educação e saúde, ele mostra absoluta ignorância, como pode ser observado em diversas entrevistas à imprensa. Diante de sua ignorância, o pré-candidato argumenta coisas absurdas, como o fato de não ser economista ou médico para ser especialista nos assuntos das respectivas áreas. Ocorre que ele não consegue demonstrar nem mesmo uma vaga noção dos desafios nacionais, mal deve saber o que é SUS e vai precisar de muita aula básica de economia e decoreba com marqueteiro para desenvolver conceitos simples, mas que ele se embanana inteiro diante das câmeras, como tripé econômico.

Em entrevista concedida à jornalista Mariana Godoy, na Redetv, o deputado mostrou toda sua ignorância em questões de economia e plano de governo. A jornalista perguntou se ele já estava montando uma equipe e se já tinha “pensando em alguns nomes”. O deputado respondeu: “O que o pessoal exige de mim de entendimento em economia, então teria que exigir o conhecimento em medicina: eu vou indicar o ministro da Saúde. Tem que ter um entendimento em questão de Forças Armadas: vou indicar o ministro da Defesa. O entendimento na questão da agropecuária: vou indicar o ministro da Agricultura. Então é um exagero nessa parte aí. Você pode ver, dos cinco presidentes militares, qual deles era formado em economia? Nenhum. E trouxeram o Brasil da 49ª para a 8ª economia do mundo”. A apresentadora rebate a resposta de Bolsonaro a respeito dos números que ele dá sobre a economia no período do regime militar: “Oi”? Não, eles deixaram o Brasil com muita inflação, fizeram a dívida externa do tamanho que ficou”. Em seguida ele mudou de assunto. A ditatura que ele defende deixou apenas cicatrizes, onde torturas e assassinatos eram comuns, não existiam direitos humanos, os militares possuíam até um manual de como os torturadores deveriam agir para extrair confissões, com práticas de choque, sufocamento e espancamentos. Cinquenta anos se passaram e infelizmente existem pessoas que apoiam essa página sangrenta do nosso país,

Claro ele não entende de economia, não sabe de saúde, mas sabe de arma. O Brasil já tem armas e mortes demais. Na educação ele defende um general de escolar militar. Em uma entrevista lhe perguntaram por que defendia a ditadura. Ele respondeu que naquela época não se ia de biquíni na praia. O Brasil pegando fogo e ele preocupado com o biquíni.

O deputado aprovou apenas dois projetos de lei em 26 anos de atividades no Congresso Nacional, aponta levantamento do jornal O Estado de S. Paulo. O parlamentar também conseguiu aprovar uma emenda de R$ 2,5 bi ao país. Desde que chegou ao Parlamento federal, em 1991, ele apresentou 171 projetos de lei, e se diz discriminado dentro do congresso.

O que virou lei? Uma proposta que estendia o benefício de isenção do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) para bens de informática e a autorização da chamada “pílula do câncer”, a fosfoetanolamina sintética. Uma emenda de Bolsonaro também foi aprovada, a primeira de autoria dele, em 2015, que determina a impressão de votos das urnas eletrônicas, o que acarretará um custo de R$ 2,5 bilhões.

São indícios de que Bolsonaro não é respeitado dentro do congresso. Em 30 anos de mandato nunca fez nada relevante, apenas aumentou seu patrimônio e colocou a família inteira na política. Bolsonaro agora prepara o filho de 19 anos para entrar no meio político.

Uma Reportagem da Folha de S. Paulo revelou que o presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ) usa verba da Câmara dos Deputados para pagar uma suposta funcionária fantasma. Walderice Santos da Conceição, de 49 anos, é funcionária de Bolsonaro desde 2003 apesar de ser nomeada no gabinete do deputado ela mora e trabalha vendendo açaí em Angra dos Reis, A funcionária mora próxima da casa de veraneio do deputado. A Folha também afirma que moradores da região disseram que Walderice é conhecida pelo seu comércio local,o “Wal Açaí”, Segundo informações o marido de Walderice é caseiro de Bolsonaro. O deputado negou que Walderice seja funcionária fantasma: “Ela reporta a mim ou ao meu chefe de gabinete qualquer problema na região”, disse Bolsonaro à Folha de S. Paulo. “Ela lê jornais, acompanha o que acontece.” A servidora mudou de função mais de 30 vezes e chegou a ter cargo de chefia entre 2011 e 2012 atualmente ela recebe um salário de R$ 1.351,46 mas já chegou a receber salários maiores em torno de 14 mil reais. Bolsonaro negou que o marido de sua funcionária seja caseiro de seu imóvel, mas admitiu que recebe seu auxilio em tarefas domésticas.

O clã Bolsonaro junto gastou R$ 700 mil reais de auxílio moradia mesmo possuindo imóvel próprio. Até 2008, a família havia declarado à Justiça Eleitoral bens em torno de um milhão de reais, entre eles apenas três dos 13 imóveis que possuem atualmente. Quando ingressou na política, em 1998, Jair Bolsonaro tinha declarados apenas um Fiat Panorama, uma moto e dois lotes que valiam pouco mais de 10.000 reais. Hoje, segundo a Folha, ele e os três filhos são donos de 13 imóveis com preço de mercado de pelo menos R$ 15 milhões, a maioria em pontos da capital fluminense como Copacabana, Barra da Tijuca e Urca. De acordo com levantamento do jornal paulista, em cartórios, os principais apartamentos e casas comprados nos últimos dez anos registram preço de compra muito abaixo da avaliação da Prefeitura do Rio. Uma casa num condomínio à beira-mar na Barra foi vendida a Bolsonaro com prejuízo de, diz o papel, R$ 180 mil em relação ao que haviam custado quatro meses antes. Segundo a Folha, as transações para a compra da casa em que Jair Bolsonaro vive na Barra da Tijuca têm indícios de lavagem de dinheiro, segundo critérios do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Fazendo e do Conselho Federal dos Corretores de Imóveis (Cofeci).

O presidenciável recebe atualmente salário bruto de 33.700 reais como parlamentar, além de soldo do Exército. Bolsonaro já gastou mais de R$26 mil da cota parlamentar em passagens aéreas no ano 2017, sendo que R$4.758,72 foram gastos em janeiro, quando a Câmara não possui expediente, pois está em recesso.

Num certo domingo, estava navegando pelo mundo sem lei chamado Facebook. No feed encontrei uma publicação que um ex-amigo (exclui-o) tinha compartilhado.

Era de um desses grupos “Eu apoio Bolsonaro” e tinha mais de 100 mil pessoas. Resolvi entrar no grupo. Ao solicitar a entrada tive que responder algumas perguntas, qual era minha opinião sobre a figura Bolsonaro, e qual era meu desejo para um Brasil melhor. Respondi (menti) e em alguns minutos minha solicitação de entrada foi aceita. Eu já estava pensando em escrever um artigo sobre os seguidores. Ficava abismado quando me deparava com um bozonaro em alguma notícia. Então eu estava ciente que ali era o ninho deles, minha tarefa era apenas observar. Nos primeiros dias foi difícil. Um dia me deparei com a publicação sobre uma suposta frase dita pelo deputado Federal Jean Wyllys no twitter. A frase em questão era falsa e sorrateiramente tentaram ligar à falsa postagem com o inimigo número um deles. O deputado Jean já teve inúmeros embates com Bolsonaro.

Algo que notei é a organização deles. Muitos administradores do grupo convocam os membros para ir a determinada página do Facebook, Twitter ou Instagram para destilar ódio. Normalmente, os alvos são páginas de esquerda. Agem como moscas um a um tecendo comentários ofensivos. Sempre agem em bando.

Eles organizam vaquinhas virtuais para confeccionar outdoors e para patrocinar páginas de apoio ao presidenciável
Bolsonaro tem cinco milhões de seguidores no Facebook. No Twitter e no Instagram o são menos de 900 mil – conta duvidosa, pois 9 em cada 10 novos seguidores em seu Facebook nunca postaram nada e têm perfis criados há menos de 2 dias. Alguns sem foto de perfil e outros com a foto do próprio deputado. Há quem diga que seguidores reais criam perfis falsos para aumentar o número de pessoas que supostamente concordam com o discurso fascista do parlamentar. Na maioria, são homens velhos e adolescentes que possivelmente nem possuem idade suficiente para votar. Alguns possuem o nome de perfil como João Bolsonaro ou Felipe Bolsonaro Moro. O que mais me chamou atenção foi o João Bolsonaro Brilhante Ustra Moro.

Ele já rebaixou as mulheres diversas vezes, sua ignorância provavelmente não saiba que as mulheres representam 53% do total de eleitores do Brasil. Hoje elas vivem em ascensão no mundo corporativo e estão conseguindo ocupar cargos cada vez mais respeitados e de grau superior, postos que no século passado eram apenas para homens. Apesar da luta constante dos movimentos feministas por direitos iguais, há ainda uma desigualdade gritante. Apesar de Bolsonaro odiar gays, parece também não gostar muito das mulheres, a julgar pelas suas declarações. Elas também não gostam muito dele. São as mulheres as que menos votam em Bolsonaro. Contudo, causa espécie saber que exista uma única mulher que tenha coragem de votar num homem machista, misógino e que é contra os direitos do público feminino.

A maioria das publicações são ataques ao partido dos trabalhadores, ao comunismo (que para esses iluminados é configurado por qualquer discurso contra a desigualdade social, por exemplo), LGBTs, feministas, muitos memes, vídeos e fotos em apoio ao “Mito”.

“A cantora Pablo Vittar também é muito citada, Em uma postagem um seguidor postou uma nota de 50 reais com o rosto da cantora, na legenda ‘Por favor, compartilhem, a rede globo e PT querem colocar o rosto desse Veado no nosso dinheiro”. É um estrondoso absurdo, sem qualquer nexo, mas seria melhor a foto do Pablo e qualquer outro artista numa nota de Real do que a de Bolsonaro no quadro presidencial (Deus nos proteja.

A Rede Globo é atacada por suas novelas com temática LGBT, que de certa forma nos últimos tempos vem abordando questões da homossexualidade e questões de gênero. Embora personagens gays já existam há muitos anos na TV brasileira, somente nos últimos cinco anos o LGBT ganhou espaço em produções brasileiras, no exterior sempre existiram personagens gays.

O que sobra de ódio para Bolsonaro e seu séquito, falta de ideias para um Brasil melhor. Eles querem armas para população, o fim do congresso, a volta do regime militar. Eevidente que muitas pessoas apostam em Bolsonaro como um basta à corrupção. No entanto, é um equívoco acreditar que ele seja a solução para o país tão fragilizado com tantos abusos e retrocessos. A questão afinal qual seriam as consequências se este homem fosse eleito? Não sei, só sei que seriam catastróficas. Também é difícil acreditar que Bolsonaro esteja de fato preocupado com a corrupção quando apoia Temer, quando não explica seu enriquecimento pessoal e quando comete práticas vistas como coronelistas, como a de colocar os herdeiros na política, ou quando admite que sonega impostos. Crucificar pessoas ou partidos como culpados pela corrupção é fácil, é midiático, mas não resolve o problema. O sistema político e eleitoral é corrupto e continuará a ser independente do agente enquanto não houver uma reforma política, bem como enquanto o eleitor não tiver educação básica de qualidade para ter um poder crítico maior.

Algumas pessoas que defendem Bolsonaro não apoiam discurso de ódio, apenas veem nele uma saída para o caos político atual. Mas fiquem certos: é uma cilada. Na teoria e no discurso é fácil. Há solução para tudo, algumas bem simples, como empunhar um revolver e sair disparando por aí. Afinal, chega de balas perdidas, esse povo parece querer que elas encontrem um alvo. E a bem da verdade, Bolsonaro não tem proposta para o país. Seu discurso é vazio e repetitivo e não está em sintonia com as necessidades de um Brasil ao mesmo tempo moderno e social, um país que combata a desigualdade social e dê melhores condições para as pessoas empreenderes.

Bolsonaro está fazendo uma personagem? Vendendo o Salvador da pátria, ganhando notoriedade com os absurdos que fala ou é mesmo o ódio em pessoa? Qual seja a resposta, ele é o pior da política. Ele é uma farsa, uma pessoa que se comunica através de ofensas e alimenta, com seu discurso irresponsável, pessoas que odeiam gays, mulheres, negros. Será difícil ele se eleger, pois está sendo devorado diariamente pela própria boca. O que preocupa é que, ainda que Bolsonaro seja derrota, um problema principal continuará: o ódio que é propagado por seus discípulos e que tem tornado o Brasil um país chato e hostil. Que na próxima eleição vença a esperança, e não o ódio.Bolsonaro é um embuste! Um embuste é uma tentativa de enganar um grupo de pessoas, fazendo-as acreditar que algo falso é real.

*Por Eduardo Matysiak

Jaguaquara: Prefeito anuncia visita de reitor do IFBA para inspeção em terreno para construção de campus

/ Jaguaquara

Prefeito se reúne com representantes do IFBA. Foto: Divulgação

Depois de participar de audiência com o reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), Renato Anunciação Filho, nesta segunda-feira (26), em Salvador o prefeito de Jaguaquara, Giuliano Martinelli, anunciou a visita do representante da instituição federal ao município, agendada para a próxima sexta-feira (02), ocasião em que o reitor fará inspeção de uma área pertencente à Prefeitura que, segundo o gestor, será doada para construção de um campus do IFBA. Segundo o prefeito, a visita do reitor será importante para a concretização do projeto apresentado no Ministério da Educação, pelo deputado federal Cacá Leão, que também visitará Jaguaquara na sexta, na companhia do seu pai, o vice-governador e secretário de Planejamento da Bahia, João Leão. ”Estivemos em reunião e fizemos questão de solicitar uma visita do reitor a Jaguaquara para conhecer de perto a área que nós temos disponível para a construção do campus, que fica na margem da BR-420, na entrada da cidade e essa inspeção também vai assegurar as pessoas que nós estamos lutando pelo projeto e que não há dúvida de que vamos conseguir esse benefício para alavancar de vez a educação em nossa cidade. Depois da notícia de que um campus vai ser implantando, algumas pessoas questionaram, outras até duvidaram e isso é normal, mas o que podemos garantir é que essa luta é uma realidade”, disse o gestor.