Ministro Fachin manda soltar Gustavo Ferraz, aliado de Geddel envolvido no bunker de R$ 51 milhões

/ Justiça

Ferraz trabalhava na Prefeitura de Salvador. Foto: Reprodução

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), acatou um pedido da defesa de Gustavo Pedreira de Couto Ferraz e revogou a prisão domiciliar do aliado do ex-ministro Geddel Vieira Lima. Ferraz foi preso em 8 de setembro após a Polícia Federal encontrar vestígios de suas digitais em algumas notas dos R$ 51 milhões apreendidos em um apartamento de Salvador durante a operação Tesouro Perdido. Ele estava em prisão domiciliar desde o mês de outubro. A reportagem apurou que mesmo com a decisão de Fachin, expedida na sexta-feira, 2, Ferraz ainda permanece em casa com sua tornozeleira porque nenhum dos órgãos notificados pelo ministro cumpriram o alvará de soltura. O documento foi encaminhado ao diretor-geral da Polícia Federal Fernando Segovia e ao secretário de Administração Penitenciária da Bahia, Nestor Duarte Guimarães Neto. Os advogados Pedro Machado de Almeida Castro e Octávio Orzari, que representam Ferraz, tentam desde outubro do ano passado revogar a prisão do ex-chefe da Defesa Civil da Bahia. O principal argumento dos defensores era de que Ferraz colaborou com a investigação. Em pedido encaminhado a Fachin na última quinta-feira, 1, os advogados afirmaram que ”a longa duração de sua prisão também passa a ser um argumento (que ganha força a cada dia que se passa) para a concessão da liberdade, considerando que já está preso há mais de 4 meses, sendo que, jamais demonstrou qualquer risco à sociedade ou ao processo”. Informações do Estadão Conteúdo

Homem fratura fêmur após saltar de paraquedas na região da Ilha de Itaparica

/ Bahia

O homem fraturou o fêmur esquerdo no acidente. Foto: Graer

Um homem de 40 anos fraturou o fêmur esquerdo após saltar de paraquedas na região da Ilha de Itaparica, na Bahia, na tarde deste sábado (3). De acordo com publicação do G1, a informação foi confirmada pelo Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer), que participou do resgate da vítima. Segundo o Graer, após a queda do homem, identificado como Jorge Raimundo de Almeida Castro Neto, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também foi acionado e estabilizou a vítima. Entretanto, como o paciente precisava de atendimento especializado e imediato, que não estava disponível na localidade, foi necessário o suporte do Graer para transportar o homem para Salvador. Ainda segundo o Graer, o socorro, que por via marítima levaria, pelo menos, 1h e por via terrestre, pelo menos, o dobro desse tempo, foi realizado em 10 minutos, através de aeronave, para o Hospital do Subúrbio, na capital baiana. O Graer informou, ainda, que quadro de saúde do acidentado permanece estável, mas não há mais detalhes do estado de saúde dele.

Suspeito de matar policial militar morre em confronto com a polícia, em Porto Seguro

/ Polícia

Bochecha (à esquerda) e Sherek são procurados. Foto: SSP-BA

Morreu em confronto com a polícia, na noite deste sábado (3), em Porto Seguro, um dos suspeitos de matar o sargento PM Françual Manoel dos Santos. Vilson Sacramento Oliveira, de 23 anos, estava escondido em uma casa no bairro Pindorama, quando os agentes chegaram de surpresa. O suspeito foi localizado graças a uma denúncia anônima. Vilson foi flagrado por câmeras da região. Com a polícia já no local, houve troca de tiros e o homem morreu ali mesmo. Com ele foram encontrados um revólver calibre 32 e munições. O material foi apresentado na Delegacia do município. Os outros dois comparsas de Vilson e também integrantes da quadrilha, Bruno Conceição da Souza, 20 anos, conhecido como ”Sherek”, Pedro Vinícius dos Santos, 22, o ”Bochecha”, são procurados pela polícia. Segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), eles também são suspeitos de ter matado o sargento, em Eunápolis. ”Estamos com diligências ininterruptas na busca por esses criminosos, que costumam atuar não só em Eunápolis, mas também são vistos em Porto Seguro e Belmonte”, disse o delegado Moisés Damasceno, titular da 23ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior.

Diretoria do Vitória nega negociação com o argentino Jonathan Cristaldo, após jornal anunciar acerto

/ Esporte

Atacante Argentino está em Salvador. Foto: Cesar Greco/Palmeiras

A diretoria do Vitória negou que esteja negociando a contratação do atacante argentino  Jonathan Cristaldo, de 28 anos. Em contato com o jornal Correio, o diretor de futebol do Leão, Erasmo Damiani explicou que o jogador foi oferecido ao clube, mas que as conversas não avançaram. ”Não existe negociação. O jogador foi oferecido, mas na época estávamos negociando com o Jonatas Belusso e não avançamos com ele. Hoje eu diria que é quase impossível ele jogar no Vitória”, disse Damiani. Cristaldo está em Salvador e busca um novo clube após deixar o Vélez Sarsfield, da Argentina. Ele também foi oferecido ao rival Bahia. O atacante ganhou destaque no Brasil defendendo o Palmeiras entre 2014 e 2016. Além do clube paulista, ele passou ainda por equipes como Metalist, da Ucrânia, Bologna, da Itália, Cruz Azul e Monterrey, ambos do México. Na última sexta-feira (2), a diretoria do Vitória anunciou as contratações do zagueiro Walisson Maia, do lateral Pedro Botelho, do Meia alemão Baumjohann e do atacante Jonatas Belusso. O Leão tem acerto encaminhado também com o volante Rodrigo Andrade, que estava no Paysandu.

Já em Salvador, atacante argentino Jonathan Cristaldo está perto de acertar com o Vitória

/ Esporte

Cristaldo deve reforçar o Leão. Foto: Cesar Greco/Palmeiras

O técnico Vagner Mancini pode ganhar mais um reforço para setor de ataque nos próximos dias. De acordo com apuração do jornal Correio, o atacante argentino Jonathan Cristaldo está perto de ser anunciado como novo contratado do clube. O jogador já está em Salvador e negocia os últimos detalhes para fazer exames médicos e assinar com o Leão. Aos 28 anos, Cristaldo está sem clube desde que rescindiu contrato com o Vélez Sarsfield, da Argentina. O atacante ganhou destaque no Brasil defendendo o Palmeiras entre 2014 e 2016. Além do clube paulista, ele passou ainda por equipes como Metalist, da Ucrânia, Bologna, da Itália, Cruz Azul e Monterrey, ambos do México. Antes de acertar com o Vitória, Cristaldo chegou a ser oferecido ao Bahia, mas as negociações não avançaram. Caso o acordo com o rubro-negro seja concretizado, o argentino chega para ocupar a lacuna deixada após saídas de Kieza e Santiago Tréllez, negociados com Botafogo e São Paulo, respectivamente.

”Tem gente que age mais como dirigente partidário do que como representante do Judiciário”, diz Lula

/ Política

Lula na missa de 1 anos da morte de Marisa Foto: Nelson Almeida

A missa de um ano do falecimento da ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva foi realizada na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo. Muito emocionado, o ex-presidente participou da missa acompanhado de seus filhos, familiares, amigos e militantes do Partido dos Trabalhadores. Em seu sermão, o bispo Dom Angélico falou de política. ”Vivemos agora sob um golpe parlamentarista. Digam o que quiser, esta é a verdade, e foi feito para atender aos interesses econômicos de grandes empresários, grandes bancos”, disse o sacerdote. ”A Marisa Letícia foi envolvida em uma verdadeira conspiração e sua saúde não resistiu”.  Ao final do evento, sob aplausos e gritos de ”olê, olê, olá, Lula, Lula”, o ex-presidente afirmou que vai lutar para recuperar o País politicamente e a ”autoestima do povo”. “Hoje não se governa, se destrói patrimônio, não se pensa em soberania, mas em vender patrimônio público”. Disse ainda que os trabalhadores que tiveram aumento nos salários e melhoria em suas vidas estão perdendo o que foi conquistado durante seu mandato. ”Espero que meu tempo de vida ainda seja longo, se eu chegar aos 90 anos, com a vontade e energia que eu estou, eu serei um contribuinte para a recuperação democrática desse País, para que pessoas mais simples e pobres tenham vez novamente”. Após a missa, o ex-presidente agradeceu a disposição das pessoas que compareceram à celebração. Chorando, saudou os metalúrgicos e o sindicato pelo comprometimento e por ceder o espaço para a missa. ”Tem muito a ver a história da Marisa e a minha com esse sindicato. Foi em 1973 que nos conhecemos e casamos em 1974”, afirmou Lula. ”Marisa foi companheira em todos os momentos, foi uma lutadora”. Com informações do Estadão