Prefeito vice-presidente da UPB e mais 9 são indiciados por desvios de recursos do Fundeb

/ Política

Foto: Reprodução/YouTube
José Bonifácio é indiciado. Foto: Reprodução/YouTube

O prefeito de Ruy Barbosa, José Bonifácio Marques Dourado (PT), vice-presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), e outras nove pessoas foram indiciadas por cometer crimes previstos na Lei de Licitações, desvendados na Operação Águia de Haia, realizada pela Polícia Federal em julho do ano passado. A ação apurou desvios de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) na Bahia, Distrito Federal, Minas Gerais e São Paulo. De acordo com as investigações, as fraudes desviaram cerca de R$ 57 milhões dos cofres públicos. Segundo o site Bahia.ba, além do gestor da cidade da Chapada Diamantina baiana, foram implicados Kells Belarmino Mendes e Rodrigo Seabra Bartelega de Sousa, sócios da Ktech Key Technology e da KBM Informática – que teriam firmado contratos fraudulentos com o Município –, Fernanda Cristina Marcondes Camargo, Marconi Edson Baya Souza, Pedro Sol, Maria do Carmo Barberino Santana, Eudes Alberes Marinho e Ana Carolina Santos Sampaio, bem como um décimo indivíduo ainda não identificado. Um dos presos na ação da PF, Kleber Manfrinni de Araújo Dourado, filho do petista, não é listado. Pouco após ser levado à carceragem federal, ele ganhou na Justiça o direito de responder ao processo em liberdade. A ação corre no Tribunal Regional Federal da 1ª Região e tem como relator o desembargador Hilton Queiroz.

Os comentários estão fechados.